Comentários de Felipe Ortiz | Digestivo Cultural

busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> PANFLETO AMAZÔNICO
>>> Coruja de papel
>>> Sou feliz, sou Samuel
>>> Andarilhos
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ainda o mesmo assunto...
>>> Contradições da 30ª Mostra
>>> Chinese Democracy: grande disco
>>> 50 Anos de Preguiça e Insubmissão
>>> Dos Passos: duplamente grande
>>> 1992 e hoje
>>> 26 de Outubro #digestivo10anos
>>> Sabedoria de vida
>>> A ABSTRATA MARGEM
>>> Brasileirança
Mais Recentes
>>> Pretty Little Liars: Maldosas de Sara Shepard pela Rocco Jovens Leitores (2010)
>>> O Carrasco Que era Santo de Josue Montello pela Nova Fronteira (1994)
>>> Etapa 2018 - Filosofia Sociologia de Vários Autores pela Núcleo (2018)
>>> Deus Esteve Aqui Mas Saiu Cedo de Irwin Shaw pela Record (1982)
>>> Leve Seu Gerente ao Cinema de Myrna Silveira Brandão pela Qualitymark (2015)
>>> Como motivar sua equipe de Anne Bruce pela Sextante (2006)
>>> O Médico Doente de Drauzio Varella pela Companhia das Letras (2008)
>>> Rowan, o Guardião 2 ? Rowane os Viajantes de Emily Rodda pela Fundamento (2008)
>>> O Ponto da Partida de Fernando Molica pela Record (2008)
>>> Os segredos mais secretos das Pretty Little Liars (ótimo estado) de Sara Shepard pela Rocco (2013)
>>> Ancestrais e Suas Sombras de Antonio Guerreiro, 3(illustrator) pela Unicamp (2015)
>>> A Companhia de Max Barry pela Record (2008)
>>> Ed Lorraine Warren: demonologistas de Gerald Brittle pela Darkside (2022)
>>> Os segredos mais secretos das Pretty Little Liars (ótimo estado) de Sara Shepard pela Rocco (2013)
>>> Nova era e Fé Cristã de Pe. Joaõzinho pela Loyola (1997)
>>> Extremely Loud & Incredibly Close de Jonathan Safran Foer pela Penguin Books (2005)
>>> Viagens na Minha Terra de Almeida Garrett pela L&pm Pocket (2012)
>>> Siga o Coelho Branco de Osmar Trindade pela Ser Mais (2014)
>>> O Dossiê Pelicano de John Crisham pela Rocco
>>> Serviço Social e Sociedade de Varios pela Cortez (1981)
>>> Histórias - Livro IV - Melpômene de Heródoto pela Edipro (2019)
>>> O Levante de Varsóvia - Aniquilamento de uma Nação de Günther Deschner pela Renes (1978)
>>> Vida na Morte - Coleção Raridades do Conto Gótico de Anônimo / Carlos Primati - Tradução pela Sebo Clepsidra (2021)
>>> Entrevista Com os Espíritos de Vera Lucia Marinzeck de Carvalho pela Petit (2012)
>>> História da Literatura Em Santo André de Tarso M. de Melo pela Prefeitura Santo André (2000)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quarta-feira, 18/9/2002
Comentários
Felipe Ortiz


Aberto grupo de discussão
O grupo de discussão que eu pretendia fundar (ao qual me referi no comentário 35) já está aberto. Os interessados queiram visitá-lo em http://br.groups.yahoo.com/group/projetousp. A inscrição é muito simples: basta enviar um e-mail para [email protected]

[Sobre "Festa na floresta"]

por Felipe Ortiz
18/9/2002 às
14h45 200.184.182.2
 
Um apelo em prol da USP
Prezado Eduardo, Não conhecia sua coluna até há poucos dias e quem me chamou a atenção para seu texto foi meu amigo Evandro Ferreira. Percebi, entre perplexo e maravilhado, que perdi muito tempo não o conhecendo. Agradeço a mais essa dica preciosa do Evandro e aviso você que vou tratar de acompanhá-lo todas as semanas e também de ler suas crônicas anteriores. Eduardo, você mexeu numa caixa de marimbondos. Sou aluno da USP há sete anos (fiz cinco anos de Direito, formando-me em 2000, e estou agora no segundo ano de Economia, campus de São Paulo) e, apesar de tudo, amo aquela Universidade. Amo-a porque tive o privilégio de contar com alguns grandes professores, bibliotecas muito boas e amigos que compartilham comigo a paixão pelo saber e com os quais mantive conversações das mais prazerosas. Mas estou muito preocupado com o destino da USP. Há longo tempo e com poder crescente, uma espécie de aliança ignóbil entre a mediocridade e a politização ameaça a Universidade e avança sobre ela como um tumor. Não são incomuns situações como: a) professores muito piores do que a opinião pública imagina que haja naquela Universidade, geralmente tida como a melhor do País (a vida acadêmica, dos concursos docentes à aposentadoria, infelizmente é muito menos exigente do que deveria ser); b) alunos de nível igualmente baixo, sem ao menos o domínio da língua pátria ou da matemática elementar, não só desabituados como hostis à leitura e à reflexão (e profundamente insatisfeitos com quaisquer exigências dos professores que requeiram essas habilidades), contribuindo para a perpetuação das deficiências de vários cursos (o que demonstra as falhas de um exame vestibular que, geralmente tido como muito difícil, na verdade está longe de ser suficientemente rigoroso); c) a exploração dessas deficiências por grupos políticos que se usam delas para fins inteiramente alheios aos da Universidade. Desejosos de saltar para uma carreira político-partidária após concluírem seus cursos (ou até antes disso), ou ainda de usar a Universidade como laboratório para experiências de táticas revolucionárias, esses grupos (quase invariavelmente esquerdistas - às vezes moderados, às vezes radicais, mas quase todos de esquerda) dominam as organizações de representação de estudantes, professores e funcionários. O debate sobre excelência científica e acadêmica sofre uma indevida politização que dificulta, cada vez mais, a solução das mazelas que a USP sofre. Eu pretendo ser professor e pesquisador da USP um dia e gostaria de poder trabalhar numa instituição que prezasse a qualidade como valor fundamental. Uma Universidade que cumprisse adequadamente seu papel social primordial - que é simples e precisamente o de oferecer aos interessados os meios e o ambiente adequados para a formação de uma elite intelectual madura, no sentido aristotélico do termo. Mas não encontro interlocutores nos Centros Acadêmicos, no DCE ou em qualquer outro órgão ou movimento representativo dos alunos. Eles estão preocupados em fazer da Universidade um trampolim para sua atividade política (freqüentemente revolucionária) e estão envolvidos demais na sua "militância" para se preocuparem com excelência. Eles nem têm uma noção clara dos fins da instituição universitária. Ou, quando a têm, concebem-na como um centro de formação de militantes para a transformação revolucionária da sociedade. Sua obra efetiva, porém, é a transformação da nossa USP em uma floresta, como você notou. O mínimo que deveria ter sido feito, diante de uma infâmia como essa festa em homenagem a Osama bin Laden, era um ato silencioso em memória das vítimas do atentado terrorista, em frente do local da festa e no mesmo horário, com a devida cobertura da imprensa universitária e extra-universitária. No entanto os representantes dos alunos, titulares dos meios e da obrigação moral de organizar uma reação como essa (ou qualquer outra), não querem saber de nada que possa dar a entender que a USP não está "unida" em torno da condenação ao "imperialismo ianque", "culpado pelos atentados". E assim eles se dedicam é à organização de barbáries como essa festa. Apelo a todos os membros da comunidade USP (alunos, professores e funcionários) que não concordam com esse estado de coisas a me escrever. Penso em montar um grupo de discussão para debatermos e refletirmos o que podemos fazer a respeito. Sei que não sou o único a se preocupar com excelência na Universidade. Também sei que não sou o único liberal-conservador que sente desagrado diante do evidente uso político da USP para propósitos de grupelhos esquerdistas. Quem estiver disposto a trocar idéias em torno de uma espécie de "Projeto USP", destinado a restabelecer a excelência e o pluralismo (sim, pois o tal "pensamento único" da Universidade é de esquerda), favor entrar em contato comigo. Antes que a aliança entre a mediocridade e a politização acabe definitivamente com qualquer possibilidade de reação na USP. Meu e-mail é [email protected] Motivos de escassez de tempo podem dificultar uma pronta resposta - não entendam isso como desconsideração da mensagem, por favor. Uma última palavra, que não consigo sufocar: li várias besteiras (e também, felizmente, muita sensatez) nos comentários acima, mas há pessoas que rompem todos os limites do bom-senso e da civilidade. Como advogado, eu informo a todos os freqüentadores deste Digestivo, os sérios como os engraçadinhos, que aquilo que o tal de Pablo-FFLCH escreveu está tipificado no art. 139 do Código Penal e chama-se difamação. Dá cadeia, de três meses a um ano, e multa. Também gera direito à indenização por danos morais, no juízo civil. E é bom que se saiba que, apesar de ele ter velhacamente omitido seu e-mail, ele não está tão anônimo assim, uma vez que seu TCP/IP está registrado e publicado.

[Sobre "Festa na floresta"]

por Felipe Ortiz
15/9/2002 às
22h05 200.184.182.2
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Desafios à Concretização dos Direitos Fundamentais na Sociedade da Inf
Natércia Sampaio Siqueira, Rafael Marcílio Xerez
Lumen Juris
(2017)



Iracema / Cinco Minutos / Coleção a Obra Prima de Cada Autor
Jose Alencar
Martin Claret
(2011)



Malparado - Diários 2012 - 2015
Pedro Mexia
Tinta da China
(2017)



Marissa Mayer and the Fight to Save Yahoo!
Nicholas Carlson
Grand Central
(2015)



Introdução á Programação Neurolinguística
Joseph o Connor e John Seymour
Summus
(1995)



Histórias para Aquecer o Coração dos Pais
Mark Victor Hansen; Jack Canfield; Jack Canfield
Sextante
(2003)



Estados Unidos
Nações do Mundo
Abril Livros



Barthes Em Godard
Leda Tenório da Motta
Iluminuras
(2015)



Ficcao 2006-2014
Alejandro Zambra
Companhia das Letras
(2021)



O Neo Realismo Literário Português
Alexandre Pinheiro Torres
Moraes
(1976)





busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês