A TV a cabo não está em crise! | Jose Maria

busca | avançada
86234 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> ZapMusic, primeiro streaming de músicos brasileiros, abre inscrições para violonistas
>>> Espetáculo de dança em homenagem à Villa-Lobos estreia nesta sexta
>>> Filó Machado comemora 70 anos de vida e 60 de carreira em show inédito com sexteto
>>> Série 8X HILDA tem sessões com leitura das peças As Aves da Noite e O Novo Sistema
>>> Festival Digital Curta Campos do Jordão chega a todo o território nacional com 564 filmes inscritos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> A TETRALOGIA BUARQUEANA
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Onde moram as crônicas
>>> Onde moram as crônicas
>>> Vida de Escritor no Catarse
>>> Henry Ford
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> A casa da Poesia
>>> De Auschwitz a ClubMed
>>> À propos de Nice (1930)
>>> Sonhos olímpicos nos Lençóis Maranhenses
>>> Lifestyle Media
Mais Recentes
>>> Made in Africa de Câmara Cascudo pela Global (2002)
>>> Lendas Brasileiras de Câmara Cascudo pela Global (2002)
>>> Cultura popular e educação salto para o futuro de René Marc da costa Silva pela Unesco Mec
>>> Alfabetização E Letramento de Magda Soares pela Contexto (2010)
>>> Diversidade de Núria Roca pela Ibep Jr. (2011)
>>> O Nome da Rosa de Umberto Eco pela Biblioteca Folha (1500)
>>> O cidadão de papel de Gilberto Dimenstein pela Atica (2000)
>>> O reizinho mandão de Ruth Rocha pela Quinteto Editorial (1997)
>>> Pedro compra tudo de Maria de Lourdes Coelho pela Cortez (2010)
>>> Cascudo, o Jabuti Jururu de Nildo Lage pela Prazer de Ler (2007)
>>> Casa de delicias de Sonia Rodrigues Mota pela Formato (1995)
>>> Crime e Castigo de Fiódor Dostoiévski pela Lafonte (2020)
>>> Por que as mulheres amam os homens fortes? de Elliott Katz; Andrea Holcbeg pela Sextante (2009)
>>> Fundamentos da filosofia história e grandes temas de Gilberto Cotrim pela Saraiva (2006)
>>> Aprendiz do futuro. cidadania hoje e amanhã de Gilberto Dimenstein pela Atica (1999)
>>> Infância roubada. a exploração do trabalho infantil de Telma Guimarães pela Ftd (2000)
>>> Compêndio de Teoria Elementar da Música de Osvaldo Lacerda pela Ricordi (1980)
>>> O cortiço ftd de Aluisio De Azevedo pela Ftd Didáticos (2011)
>>> Solfejo curso elementar de Edgar Willens pela Irmaos Vitale (2005)
>>> São paulo , políticas públicas e habitação popular de Celine sachs pela Edusp (1999)
>>> Cidade de muros de Teresa pires do rio caldeira pela Edusp (2000)
>>> Por que democracia? de Francisco c weffort pela Brasiliense (1985)
>>> Por que democracia? de Francisco c weffort pela Brasiliense (1985)
>>> Da totalidade do lugar de Milton santos pela Edusp (2012)
>>> Região : espaço ,linguagem e poder de Jean rodrigues sales pela Alameda (2010)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 6/6/2002
Comentários
Leitores


A TV a cabo não está em crise!
Contando o número de intervenções sobre o "calcinha" concluo: o apoio do BNDES à TV a cabo é mesmo maracutaia. Tem assinante para dar com pau. Respondendo aos comentários da SUE: Eu comparei as ilustres senhoras do Saia Justa à Lucia Guimarães. Não devia. São públicos diferentes, interesses diferentes. Eu nunca encontraria as justas saias em um seminário sobre o Brasil, como encontrei a Lucia Guimarães. Elas não me indicariam a exposição G. Ritcher, como fez a Lúcia. Eu, por exemplo, não tenho nenhum imteresse em Beatles, nunca tive, em qualquer versão. Também não vejo aquele programa horrível da Marisa Orth (se ela é inteligente, o que faz lá, dinheiro?). Assisto aos "Normais", acho divertido exatamente em função da idiotia urbana dos personagens em um rítmo excelente, feito para TV. Isto não quer dizer que eu tenha interesse no que pensa a Fernanda. O marido era engraçado quando escrevia contos pornográficos no Planeta Diário (Com calor na bacurinha). A Mônica é boa... bem... prefiro o William Waack no Globo News Painel. Não gosto da Maria Bethânia, acho Gal irritante, assim como 99% da nossa música popular que "aparece", mas acho a Mônica Salmaso excelente, assim como a Beth Bruno e a Bel Padovani. Logo o problema da "editoria" do programa não me preocupa. Quando é chato, ruim, não assisto. Tendo público, parabéns. Vida longa. Um abraço cara Sue.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Jose Maria
6/6/2002 às
10h16 143.106.37.196
(+) Jose Maria no Digestivo...
 
Maldição ou identidade?
Olá, amiga. Muito bom o artigo. Só gostaria de dizer que a seguinte frase é um verdadeiro pepino sociológico-filosófico: "Como pode um povo, com seu país na situação que está, às vésperas de uma eleição geral, parar tudo, chegar mais tarde no trabalho, para acordar de madrugada e assistir a um jogo de futebol?". Minha resposta inicial é: não sei como pode, mas sinto - do fundo de minha alma - que o fato de se poder fazer isso é algo positivo e não negativo. Pode não ser positivo pragmaticamente, pois seria mais eficiente e prático se o povo gastasse seu tempo pensando sobre os candidatos. Mas, humanamente, parece-me que essa atitude define a própria identidade cultural do brasileiro. E arrisco mais. Outro elemento que define essa identidade é a própria sensação de "primeiro dia de aula", em tudo que se faz. Beijos, Evandro

[Sobre "O Primeiro Jogo"]

por Evandro Ferreira
6/6/2002 às
09h31 200.167.235.206
(+) Evandro Ferreira no Digestivo...
 
Sobre bom senso
Caro Helion, tenho uma preocupação constante em acrescentar algo ao debate, se não uma informação, uma interseção que seja. Minha maior pretensão como colunista, antes mesmo de ingressar aqui no Digestivo, era estimular o debate da forma mais elegante possível, mas sem largar o bisturi. Fico aqui, da minha trincheira, tentando, tentando... Um dia eu consigo. Concordo com o que você escreveu sobre o texto opinativo. Como mesmo disse, questão de bom senso e de respeito. Obrigado pela mensagem. Grande abraço.

[Sobre "Paz é conto da Carochinha"]

por Bruno Garschagen
6/6/2002 à
00h28 200.176.210.117
(+) Bruno Garschagen no Digestivo...
 
Sobre lucidez
Caro Heraldo, agradeço o comentário. E essa palavra civilizada me é tão cara que sua mensagem veio com uma espada afiada e me encheu de ânimo. A pesquisa que fiz foi demorada e me preocupei em escrever sem insultos, mas deixando clara minha posição. Obrigado pelo feedback. Grande abraço. Bruno.

[Sobre "Paz é conto da Carochinha"]

por Bruno Garschagen
6/6/2002 à
00h22 200.176.210.117
(+) Bruno Garschagen no Digestivo...
 
ser lúcido
Heraldo, O problema do texto que joga o pacote ideológico pronto sobre o leitor, ainda mais quando o faz com arrogância, é que desencadeia uma avalancha de protestos agressivos, refutados de forma também agressiva pelos que seguem a linha ideológica do colunista. Estes acabam entrando na discussão mesmo que não tenham muito a dizer sobre o tema. O fim da história é um embate de insultos pessoais, como já vi acontecer algumas vezes aqui no Digestivo. O texto do Bruno me parece ter fugido de tais armadilhas. É o tipo de contribuição que espero poder ler mais por aqui.

[Sobre "Paz é conto da Carochinha"]

por Helion
6/6/2002 à
00h03 200.227.153.209
(+) Helion no Digestivo...
 
Objetividade e bom senso
Caro Bruno, também eu não tenho vínculo religioso ou afetivo com qualquer das duas partes em conflito. Embora não seja fácil ficar alheio a alguns valores que estão em jogo. Acho que o texto opinativo tem sua razão de ser, desde que com uma mínima fundamentação e sem agressividade quanto a eventuais discordantes. Questão de bom senso e de respeito, enfim. Se este informativo se pretende um Digestivo, um colunista não deveria jamais despejar sobre o leitor um pacote ideológico pronto, muito menos responder aos comentários com rancor. Pode-se ser opinativo sem agir assim. Gosto de debater e contrapor pontos de vista, mas é terrível ter a sensação de que o discordante “entrou numa festa de amigos sem ser convidado”. Isso costuma ocorrer aqui, infelizmente. O seu texto, Bruno, cumpre bastante bem o objetivo de fornecer informações relevantes sobre os argumentos dos dois lados, sem agredir ou menos prezar nenhum dos dois. Quem quiser que se aprofunde através de outras fontes. Em outras palavras, parabéns pelo artigo.

[Sobre "Paz é conto da Carochinha"]

por Helion
5/6/2002 às
23h58 200.227.153.209
(+) Helion no Digestivo...
 
Interlúdio
A glória do Senhor, que tudo move,/ no Universo difunde-se e esplandece / onde mais, onde menos se comprove./ No Céu que mais a sua luz favorece / estive, e coisas vi que redizer/nem sabe ou pode quem de lá ora desce;" (A Comédia - Paraíso, Canto I, 1-6) Estive no Céu aqui com vocês, obrigada pelo interlúdio... Beijos da Sue

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Assunção Medeiros
5/6/2002 às
22h46 200.184.36.132
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
"Veramente bello"!!
Maravilha! De nada, Alexandre! Que felicidade sinto ao ver as coisas darem certo e as pessoas conseguirem estabelecer um diálogo racional! Nem tão feliz assim foi o Eduardo com seu texto sobre o Saia Justa. Os ânimos por lá estão quentíssimos. As carapuças rolaram soltas e pousaram em muitas cabeças. É pena, porque o Saia Justa não é um programa ruim. Só não é muito bom e, como todo programa de televisão, não sai do campo do "achismo". O problema são os referenciais. Um professor meu dizia que se você quer escrever como Dante, tem de aprender com alguém melhor que ele, pois se aprender com ele, você só conseguirá escrever como Balzac, por exemplo. O nível da leitura condiciona o nível intelectual. Logo, se você só lê Fernanda Young, escreverá como Paulo Coelho! E achará a Rita Lee o máximo da erudição. Portanto, vamos a Dante e deixemos os coelhos e as youngs para as horas (mais) vagas!!

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Evandro Ferreira
5/6/2002 às
22h30 200.167.235.206
(+) Evandro Ferreira no Digestivo...
 
Evolução
Olha só, Eduardo, que divertido... no início éramos um par de fascistas machistas, depois nem mesmo éramos um par mas sim a mesma pessoa. Depois nem par, nem um: éramos um casal. Agora somos colegas de trabalho no picadeiro... que virá a seguir? Não, não é preciso que vocês continuem esta busca no meio da escuridão, eu mesma lhes darei a luz: eu e o Eduardo, na verdade, somos um casal de hermafroditas siameses, agentes secretos vindos do planeta Ômega, e a semelhança com palhaços é devida aos pés extremamente grandes, com ventosas na sola, que nos permitem subir pelas paredes e assistir ao saia justa de cabeça para baixo. Sabe que o programa fica melhor assim? Beijos da Sue.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Assunção Medeiros
5/6/2002 às
22h09 200.184.36.132
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
parenti serpenti
Alexandre, você acertou em cheio: ataque coordenado, defesa coordenada. A mamãe da Rita Lee versus as irmãzinhas do Eduardo. Acho que isso explica tudo.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Helion
5/6/2002 às
22h05 200.227.152.161
(+) Helion no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




1000 Curiosidades do Mundo da Bola
Aribal Litrin
V&r
(2014)
R$ 19,90



Criaturas - o Mundo Secreto Além da Porta
Thiago Fernandes
Leitura
(2010)
R$ 10,00



Pays Daude de La Montagne à La Mer
Yves Hoffmann et Paul Goudin
Julliard
(1987)
R$ 300,00



Mulheres, Muito Alem do Salto Alto
Fabiana Scaranzi
Leya
(2013)
R$ 9,80



Metodologia do Trabalho Cientifico
Antonio Joaquim Severino
Cortez
(1978)
R$ 7,00



Guia Fuja de Casa Com as Crianças
Publifolha
Publifolha
(2004)
R$ 19,90



Encontros Espectrais
Time Life
Time Life
R$ 13,00



Cura-te a ti mesmo terapia real
Tikumagawa Hiroshi
Madras
(1998)
R$ 35,00



Nos, Mulheres Volume 8
Silvia Bruno Securato
Oficina do Livro
(2009)
R$ 12,00



O Resto é Silêncio
Carla Guelfenbein
Record
(2012)
R$ 30,00





busca | avançada
86234 visitas/dia
2,1 milhões/mês