O Salão e a Selva | Oswald de Andrade

busca | avançada
26919 visitas/dia
957 mil/mês
Mais Recentes
>>> Circulação - Residência do Buraco d'Oráculo começa no território do grupo Rosas Periféricas
>>> SOLANO RIBEIRO LANÇA HOJE SUAS HISTÓRIAS DA MPB
>>> Gabriel Gorini apresenta Dorvatro e algumas canções
>>> Val Macambira lança CD Catharina no Brazileria (20/9) e Tendal da Lapa (21/9)
>>> Hospitais de São José dos Campos recebem apresentações de teatro gratuitas no dia 19 de setembro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Os olhos de Ingrid Bergman
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> O conservadorismo e a refrega de símbolos
>>> Ingmar Bergman, cada um tem o seu
>>> Em defesa do preconceito, de Theodore Dalrymple
>>> BRASIL, UM CORPO SEM ALMA E ACÉFALO
>>> Meus encontros com Luiz Melodia
>>> Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple
>>> O testemunho nos caminhos de Israel
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE FINAL)
>>> Os livros sem nome
>>> O mundo era mais aberto, mãe...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> Amizade (1)
>>> Busca em tempo real no Google
>>> Déchirée
>>> Rápidos nas Letras
>>> Rápidos nas Letras
>>> Programação especial de 40 anos da TV Cultura
>>> O Facebook e a Alta Cultura
>>> A origem da dança
>>> Os dez mandamentos do leitor
Mais Recentes
>>> Cores do Brasil - Colors of Brazil de Juca Martins pela Sver Boccato (1989)
>>> Entre Dois Mundos de Antoinette Bourdin pela Feb (1995)
>>> Pecadores de Jackie Collins pela Nova Cultural (1990)
>>> Luciola de José de Alencar pela Ediouro
>>> O Diário de Um Mago de Paulo Coelho pela Do Autor
>>> O Tarô Intuitivo - Acomp. Livro e 78 cartas de David Miles pela Isis (2014)
>>> O Novo Oráculo de Delfos - Acomp. Livro e 78 cartas de Aquiles Kostas pela Isis
>>> Temporada de Caça de Russell Banks pela Record (1998)
>>> O Movimento Negro e o Estado (1983-1987) de Ivair Augusto Alves dos Santos pela Cone (2007)
>>> Metodo Audio Visual Para: Charango de Mariano Llanos Herrera pela Viva la Musica
>>> Keyword: A Complete English Course de Arnon Hollaender e Sidney Sanders pela Moderna (1996)
>>> Lua Nova de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2008)
>>> Eclipse de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2009)
>>> Amanhecer de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2009)
>>> Para Sempre Alice de Lisa Genova pela Nova Fronteira (2009)
>>> Toda Luz Que Não Podemos Ver de Anthony Doerr pela Intrínseca (2015)
>>> Chic: Um Guia Básico de Moda e Estilo de Gloria Kalil pela Senac São Paulo (2001)
>>> Pastoral de Nevil Shute pela William Heinemann (1957)
>>> A literatura brasileira através dos textos de Massaud Moisés pela Cultrix (1997)
>>> Interactions 1: Grammar de Elaine Kirn pela McGraw Hill (2002)
>>> Focus on Grammar - Volume B de Irene E. Schoenberg pela Longman (2000)
>>> Mudar de Flávio Gikovate pela Mg Editores (2014)
>>> Dicionário Escolar Latino-Português de Ernesto Faria pela Ministério da Educação e Cultura (1956)
>>> A Última Esperança Sobre a Terra de Richard Matheson pela Francisco Alves (1984)
>>> Imprensa Feminina de Dulcília Schroeder Buitoni pela Ática (1986)
>>> Tempestade Sobre as Multinacionais de Raymond Vernon pela Zahar (1980)
>>> Pensar É Transgredir de Lya Luft pela Record (2005)
>>> Rosinha, Minha Canoa de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1967)
>>> O Crime do Padre Amaro de Eça de Queirós pela Ática (2002)
>>> O Homem que Calculava de Malba Tahan pela Record (2001)
>>> A Imaginação de Marketing de Theodore Levitt pela Atlas (1995)
>>> O Último Merovíngio de Jim Hougan pela Planeta (1998)
>>> A Vida que Vale a Pena Ser Vivida de Clóvis de Barro Júnior e Arthur Meucci pela Vozes (2012)
>>> O Pistoleiro de Stephen King pela Objetiva (2002)
>>> O abraço do Samurai- O desafio Japonês de Dominique Nora pela Paz eTerra (2002)
>>> Você é insubstituível de Augusto Cury pela Sextante (2002)
>>> Sociologia da Educação de Alberto Tosi Rodrigues pela Dp & A (2002)
>>> Great Expectations de Charles Dickens pela Heinemann (1998)
>>> O Pergaminho de Masada de Paul Block & Robert Vaughan pela Novo Conceito (2007)
>>> 500 Dicas para facilitar seu dia-a-dia de Nenzinha Machado Salles pela Record (1997)
>>> Cartilhas da Dominação de Marlene Rodrigues pela Ufpr (1991)
>>> A Magia dos Grandes Negociadores de Carlos Alberto Júlio pela Negócio (2008)
>>> Desafios da Prevenção de Carmen F e Alexandre do valle pela Idac
>>> Segredos de Família de Barbara Taylor Bradford pela Record (2005)
>>> O Código da Inteligência de Augusto Cury pela Ediouro (2008)
>>> Limites Sem Trauma de Tania Zagury pela Record (2001)
>>> Elucidario para Leitura e Composição de Brant Horta pela J R de Oliveira (1940)
>>> A responsabilidade dos pais para com os filhos de Marcio Rodrigues pela Nova (2000)
>>> Cara nova ou beleza pura. de Pedro bloch pela Do brasil
>>> Língua e Liberdade de Celso Pedro Luft pela Ática (2000)
ENSAIOS

Segunda-feira, 8/4/2002
O Salão e a Selva
Oswald de Andrade

+ de 23500 Acessos

O fim do ano de 19 foi agitado por superficiais emoções de formatura na Faculdade de Direito, onde tirei meu diploma de bacharel, seguindo o longínquo desejo de minha mãe. Dona Inês fazia questão de que eu tivesse um título. Poderia um dia precisar. Pobre mãe que ignorava a vocação de irregularidade e de sublevações de seu filho, inconformado sempre, sempre inimigo dos diplomas e das posições.

Fui o orador do Centro Acadêmico Onze de Agosto, eleito unicamente pelo prestígio de meu amigo Jairo de Góis. Fiz alguns discursos, todos lidos. Numa encabulação invencível enchia minha cabeça de vulgaridades e tolices, se fosse improvisar.

Evidentemente, a ambiência da Faculdade de direito, com o mistério descarado de sua “bucha” divulgado depois por Paulo Duarte e pelo general Góes Monteiro, não me atrai nem distrai.

Há três placas de mármore no interior do velho casarão conventual do Largo de São Francisco. Trazem os nomes de três poetas ilustres que por ali passaram. São eles Castro Alves, Álvares de Azevedo e Fagundes Varela.

Como teriam vivido eles em meio de estudantes de Direito duma Faculdade colonial portuguesa num planalto agreste, vandalizado por cônegos, fazendeiros escravocratas e os procuradores de seus interesses que eram os advogados?

Calculo o drama obscuro dessas três almas passadas no Inferno da mesquinha vida universitária paulista. Como se sabe, ao contrário do que aconteceu na América Espanhola, nunca se tratou de trazer para o Brasil uma universidade. Fundaram-se simplesmente os cursos jurídicos. Aqui e em Recife, isso bastava porque fornecia o bacharel, a alma e o exator dos interesses da classe senhoril. O que lhes importava era a lei. E que lei! Uma legislação buscada no refolho das ordenações medievais, sem uma crítica, um avanço, uma pesquisa própria. Derivava isso tudo do Direito Romano. A Roma infame dos Césares que produziam a legislação justinianéia, fora imediatamente transportada para cá, com seus grosseiros vícios, esses atrasos e torpezas. E isso tudo era recoberto por uma aura divina. O próprio Deus mosaico, descido do Sinai, teria fornecido esse detalhado índice de recursos feudais e pré-capitalistas destinado a presidir os destinos de nossa sociedade em evolução.

Evidentemente, como se deu comigo e algumas centenas de outros refratários, o que a família queria era o que se chamava “o canudo”. Isto é, o título obtido depois de cinco anos idiotas passados no casarão conventual do Largo de São Francisco.

As farras campestres, na Ilha dos Amores, do gelado Tamanduateí, os namoros coimbrões nas ladeirinhas da cidade, as pensões onde se vara a noite boêmia ao som do violão teriam sido as migalhas atiradas a esses corações sedentos de emoção e de amor.

Castro Alves se refugiou a sua ânsia de liberdade na luta pelo escravo, Álvares de Azevedo nas cartas de amor, Fagundes nos amores de saleta. E destinavam-se os três à advocacia.

O advogado é um bicho útil às cavilações dos potentados e à vontade dos fortes. Admito que, no Brasil, a função proba do advogado tenha surgido, talvez, com o movimento de libertação dos escravos negros ou com a propaganda republicana. Mas até hoje conservo a idéia exata do que o advogado, ou melhor, o bacharel é – sempre um monstro de pequena e especializada erudição que deixou de servir os interesses do latifundiário. Porque este deixou de existir, com imoralíssimas exceções. Mas continua a ser a sentinela do negócio, pronto a esmagar a vítima que lhe cai nas unhas, sem nenhuma preocupação de justiça ética.

Quando, alguns anos atrás, disse mais ou menos isso num dos meus Telefonemas que o Correio da Manhã publica, o nobre advogado católico Sobral Pinto mandou-me uma carta, onde narrara o episódio lancinante de um vendedor de rua que ele, como patrona, salvara. Isso não mudou a minha opinião formada. Uma honrosa exceção! Guardo ainda hoje a impressão de que o bacharel não passa de um verme. É uma tênia asquerosa do sistema patriarcal. Vivendo com todas as bênçãos e emolumentos do Deus do negócio.

Como teria vegetado no covil de bestas-feras e de bestas mansas do Largo de São Francisco os três pobres românticos do século 19? Guarda-se deles uma tradição de boêmia, talvez transportada da Universidade de Coimbra para cá. As margens puras do Mondego foram substituídas pelas agrestes margens do Tamanduateí, onde um capinzal inatingível foi chamado mitologicamente de Ilha dos Amores. Ali se teriam passado orgias com prostitutas mulatas que teriam produzido A Noite na Taverna. Pobre transferência urdida pelo romantismo europeu!

Antes de passar os umbrais do casarão legalista de São Francisco, eu acreditei nas lendas de literatura e boêmia que deixaram seus herdeiros os poetas românticos.

Nota do Editor
Texto gentilmente recolhido e cedido por Luís Antônio Giron (acompanha o seu "Um homem sem profissão nem esperança", também aqui republicado). Fonte: CEDAE/Unicamp.


Oswald de Andrade
São Paulo, 8/4/2002

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Joey e Johnny Ramone de André Barcinski
02. Sermão ao cadáver de Amy de João Pereira Coutinho
03. Leonard Cohen de Mariana Ianelli
04. Ninho vazio de Lélia Almeida
05. As Marcas do Tempo de Ryoki Inoue


Mais Oswald de Andrade
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LE FRANÇAIS EST À LA MODE
VERA HELENA DE AGUIAR COSTA E REGINA TAVARES DOS SANTOS MACHADO OTA
PLÊIADE
(1996)
R$ 25,00



NOS CONFINS DO EXTREMO OESTE - VOLUME 1
GLIMEDES REGO BARROS
BIBLIEX
(1993)
R$ 8,98



UMA NOVA VISÃO DA LIBERAÇÃO DA MULHER
OSHO
MADRAS
(2001)
R$ 72,50



WIZARD BRASIL ANO 2 Nº 21 - ESPECIAL BATMAN BEGINS
PANINI COMICS
PANINI COMICS
(2005)
R$ 8,00



TERRITÓRIO, SEXO E PRAZER: OLHARES SOBRE O FENÔMENO DA PROSTIUIÇÃO NA GEOGRAFIA BRASILEIRA
ORG: MIGUEL ANGELO RIBEIRO E RAFAEL DA SILVA OLIVEIRA
GRAMMA
(2011)
R$ 30,00



O INSTITNTO DE PLATEIA NA SOCIEDADE DO ESPETÁCULO (PSICOLOGIA)
ALFREDO CORREIA SOEIRO
CÍRCULO DE GIZ
(2003)
R$ 30,00



O TEMPLO DOS MUROS TRANSPARENTES - 1ª EDIÇÃO
LAURA MACHADO
RIO DE JANEIRO
(1962)
R$ 17,39



RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS - COLEÇÃO SCHAUM
WILLIAM A. NASH
MCGRAW-HILL
(1977)
R$ 12,99



STRAIGHTFORWARD BEGINNER - WORKBOOK - 2ª ED - COM CD
LINDSAY CLANDFIELD / ADRIAN TENNANT
MACMILLAN
(2017)
R$ 132,14



CHAVE BÍBLICA 1 - CADERNOS DE INICIAÇÃO BÍBLICA
PADRE MANUEL MOLINA
PAULINAS
(1971)
R$ 8,08





busca | avançada
26919 visitas/dia
957 mil/mês