O fim do editor de livros | Raphael Vidal

busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> De volta às férias I
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Mais Recentes
>>> Organize-se num Minuto de Donna Smallin pela Gente (2005)
>>> Assassinato no Expresso do Oriente de Agatha Christie pela Nova Fronteira (2011)
>>> Quatrocentos Contra Um - Uma História do Comando Vermelho de William da Silva Lima pela Vozes (1991)
>>> Confronto pedagógico: Paulo Freire e Mobral de Gilberta Martina Jannuzi pela Cortez & Moraes (1979)
>>> Escravidão, Homossexualidade e Demonologia de Luiz Mott pela Icone (1988)
>>> Socialismo Síntese das origens e doutrinas de Edgar Rodrigues pela Porta Aberta (2003)
>>> Sentença: Padres e Posseiros do Araguaia de Rivaldo Chinem pela Paz E terra (2019)
>>> Pancho Villa O revolucionário Mexicano de Earl Shorris pela Francisco Alves (1983)
>>> México em Transe de Igor Fuser pela Scritta (1996)
>>> Sociologia Política da Guerra camponesa de Canudos - Da destruição do Belo Monte ao aparecimento do MST de Clóvis Moura pela Expressão Popular (2000)
>>> Exclusão Escolar Racializada - Implicações do Racismo na Trajetória de Educandos da EJA de Tayná Victória de Lima Mesquita pela Paco Editorial (2019)
>>> Crítica da Razão Negra de Achille Mbembe pela N-1 Edições (2018)
>>> Esferas da Insurreição - Notas para uma vida não cafetinada de Suely Rolnik pela N-1 Edições (2013)
>>> Arqueofeminismo - Mulheres filósofas e filósofos feministas – Séculos XVII-XVIII de Maxime Rovere (Org.) pela N-1 Edições (2019)
>>> A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos de José de Oiticica pela A Batalha (1976)
>>> Helena de Machado de Assis pela Ática (1994)
>>> A 3° Visão de T. Lobsang Rampa pela Record (1981)
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
ENSAIOS

Segunda-feira, 23/5/2011
O fim do editor de livros
Raphael Vidal

+ de 6400 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Ele, editor, 46 anos, atravessa o Aterro do Flamengo dirigindo seu automóvel popular, escutando Buena Vista Social Club, imaginando o quanto seria diferente se não tivesse seguido sua paixão: abrir uma editora. Teria sido melhor ter continuado como funcionário, alto executivo? Aproveitado o FGTS para comprar um apartamento? Ter investido para ter sua aposentadoria sem riscos?

O risco está na profissão do editor como a palavra está na do escritor
A editora, aberta há seis anos, pequena, independente, nunca atrasou nenhuma conta, imposto, salário. Sempre em dia com tudo, terceirizou serviços, como logística de estoque, entregas, e-commerce, produção editorial, comprou sistema de gestão e sempre prezou em agir como grande. Emprega cinco funcionários e, mesmo assim, o editor, dono, bate ponto por quase doze horas diárias trabalhando para ver o negócio ir adiante.

Entre seus títulos, há grandes sucessos de mercado, alguns infantojuvenis adotados pelo FNDE/MEC, secretarias de educação e grandes escolas pelo país. O catálogo é em maioria de long-sellers, aqueles títulos de vida longa, que vendem pouco, mas vendem sempre. A tiragem é em média de mil e quinhentos exemplares e a distribuição envolve cerca de duzentos pontos pelo país.

Um quadro normal se não fosse o faturamento e as despesas. As contas não batem. Sim, claro que não batiam quase nunca desde sua abertura ― como toda pequena editora ―, mas empréstimos, capital de giro, cheque especial, cartão do BNDES e vendas governamentais servem para deixar o último suspiro sempre para mais tarde. E o risco está na profissão do editor como a palavra está na do escritor. O caso é que em quase dois anos tudo começou a mudar bastante. Mudar na editora e no mercado editorial.

A diferença entre o que publicar e como publicar
Alguns novos conceitos surgiram na vida do editor em pouquíssimo tempo:e-book, print on demand, crossmedia, transmídia, booktrailler, vook, tablets... Somando a isso, a correria - iniciada pelas e-book stores - pelos e-books. Afinal, o pulo do gato era não deixar que a pirataria chegasse primeiro. E quem não chegasse antes estava fadado a morte no século XX, já tão ultrapassado. Esse terror começou a dividir a cabeça do editor, preocupado, até agora, mais em saber o que publicar do que em como publicar.

O fato é que o mercado varejista estava diminuindo cada vez mais, pelo menos para os pequenos e independentes. Por um lado, livrarias de bairro fechando, perdendo espaço para as megastores, leitores comprando pelos sites, buscando o melhor preço. Por outro, o acesso fácil a softwares de edição, os freelancers entrando de sola no mercado ― como consequência a diminuição dos preços para o design editorial de uma obra ―, o surgimento em massa de "escritores" com a popularização da internet, a facilidade de financiamento de impressão em gráficas e o big bang: a modernização dos meios de impressão, com a qualidade do print on demand equiparada ao antigo offset.

Juntando tudo, o que vemos é a enorme quantidade de lançamentos disputando cada milímetro de cada estante de cada livraria, por onde ficarão, em maioria, até que o editor reclame seu livro de volta. A conclusão é catastrófica: não são os leitores que estão morrendo, os livros é que não param de nascer.

A opção, para os pequenos editores, foi passar a encarar o livro como conteúdo. Se aquele conteúdo será lançado em e-book, app, livro impresso ― e, se impresso, em qual tiragem, é o que parece importar agora.

O mercado de Heráclito
Quando Heráclito de Éfeso conclamou o panta rei, ou, tudo flui, muito antes da invenção da imprensa de Gutemberg, não iria imaginar que a metáfora do rio sempre em movimento iria caber tão bem ao mercado editorial em pleno século XXI. O editor imagina, mas não tem certeza do que virá pela frente, e as possibilidades são infinitas. O importante para ele, hoje, é passar pela mudança, nadando na direção do rio, tentando chegar em algum lugar, mesmo sabendo que não há ponto de chegada, somente o movimento, e que este, o movimento, é que precisa ser feito.

O dilema das editoras contemporâneas está em quebrar seus paradigmas, mudar seus conceitos e se transformar com esse movimento, mas, ao mesmo tempo, preservar o trabalho do editor. Enquanto muitos proclamam o fim do livro, o mercado, se continuar assim, esquecerá de preparar o funeral do editor. O livro continuará existindo, sem dúvida, mas já existem muitas editoras que nem sabem o papel de um editor. Não podemos esquecer que o conteúdo vale ouro e o editor continua sendo sua pedra-de-toque.

O caminho a seguir
Uma reunião curta. Tabelas, gráficos, valores, contas. Muitas contas. E a conclusão, óbvia: não há como pagar o salário dos funcionários no final do mês. Dos somente cinco funcionários.

A solução é reinventar-se. Trabalhar com impressão sob demanda, repensar o papel da distribuição, pensar nos e-books, usar a tecnologia a seu favor, vender o excesso do estoque como saldo, ir atrás do leitor de cada livro e convencer seus autores que as mudanças são efeitos do devir do próprio mercado. Seus funcionários devem também repensar o que fazem ali. Encarar o trabalho em uma pequena editora é quase que se tornar sócio do negócio. Se não for assim, procure sair o quanto antes.

Este é o caminho do rio. E para continuar nadando nele, ele, editor, 46 anos, precisa fechar os olhos e vender aquele anel há anos na família, única herança de sua avó, vitima de Auschwitz. Esse é o risco de todo editor. O mesmo que reflete toda a mudança que o mercado editorial está passando, exatamente agora. Preocupante? Sim, mas vão-se os anéis, ficam-se os dedos.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog FIMdolivro. Raphael Vidal é escritor, editor e alimenta também o microblog @fimdolivro.


Raphael Vidal
Rio de Janeiro, 23/5/2011

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Homenagem a Pilar del Río de Lélia Almeida
02. As letras de música de hoje de André Forastieri
03. As pessoas, os escritores de Claudia Lage
04. O belo e o escalafobético de Miguel do Rosário
05. Do maior e do melhor de Flávio Moreira da Costa


Mais Raphael Vidal
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/5/2011
09h25min
Nem livro nem editor terão fim! Somente serão reformulados. Possivelmente até evoluirão, como tudo o que ocorre na Natureza, no Cosmo. - O livro já foi de pedra lascada, passou ao papiro, depois impresso, as editoras e editores sempre procuraram 'vender os 'bestsellers' sem dar muita 'bola' para os escritores, principalmente os novatos. Chegou a Internet, multiplicaram-se os meios para evolução da distribuição, da propaganda, e multiplicaram-se os 'escritores', quer dizer, agora todos que aprendem, sofrivelmente, escrever já pensam em ser escritores... é mais ou menos como os garotos que querem ser 'jogadores de futebol'... todos querem! - Alguns sabem jogar bola, a maioria nem chutar sabe; e na literatura ocorre o mesmo, surgiram tantos escritores que nem sabem conjugar um verbo, ainda escrevem como quando 'crianças fazendo redação na escola', alguns escrevem 'idéia'... só para ser ter uma ideia; outros usam até gerundismo, daqueles tacanhos, em seus textos e contextos.
[Leia outros Comentários de I. Boris Vinha]
25/6/2011
11h39min
Concordo com Boris Vinha... o livro não vai acabar, só mudar. E há muitos escritores! E as editoras, quando darão retorno condizente a esses que fazem o principal? Ao autor deve caber a maior fatia, não tenho dúvidas disso.
[Leia outros Comentários de Gilson Volpato]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AS MIL E UMA NOITES(DAMAS INSIGNES E SERVIDORES GALANTES)
VÁRIOS AUTORES
BRASILIENSE
(1991)
R$ 25,00



PEDRO AMÉRICO DE FIGUEIREDO E MELO 1843-1905
DONATO MELLO JÚNIOR
PINAKOTHEKE
(1983)
R$ 25,82



TEORIA E PESQUISA EM SOCIOLOGIA
DONALD PIERSON PH. D.
EDIÇÕES MELHORAMENTOS
(1957)
R$ 8,50



FREUD VIDA E OBRA
CARLOS ESTEVAM
JOSÉ ALVARO
(1970)
R$ 19,00



THE WORLD OF GREECE ROME, BY EDWYN BEVAN
EDWYN BEVAN
ERNEST BENN
(1927)
R$ 24,00



OS MANDARINS DA REPÚBLICA
JOSÉ CARLOS DE ASSIS
PAZ E TERRA
(1984)
R$ 7,00



COLEÇÃO O ESSENCIAL SOBRE - RAFAEL BORDALO PINHEIRO VOLUME 79
JOSÉ-AUGUSTO FRANÇA

R$ 17,00



POEMAS ESCOLHIDOS
PAULO BOMFIM
MARTINS
(1973)
R$ 39,00



POEMAS DO AMOR MAIOR
JEFFERSON MAGNO COSTA - ORGANIZADOR
MUNDO CRISTÃO
(1997)
R$ 14,90



MARLEY & EU
JOHN GROGAN
EDIOURO
(2009)
R$ 46,83





busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês