Kindle, iPad ou Android? | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
38611 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 14/4/2011
Kindle, iPad ou Android?
Vicente Escudero

+ de 7800 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O leitor já deve estar acompanhando há tempos todas as mudanças que vêm ocorrendo no cruzamento entre o mundo dos tablets com o dos livros.

Com alguns acidentes aqui e ali, já é possível dizer que a experiência de leitura num dispositivo eletrônico é igual ou até melhor que a leitura do livro em papel. Isso sem contar a competição dos tablets com outros tipos de edições como revistas, jornais e quadrinhos.

Não conheço ninguém que possua um tablet e tenha comprado um livro impresso em vez de sua edição digital, se disponível. E essa facilidade da leitura vicia e pesa mais no bolso, mas não traz prejuízo.

Embora estas considerações devam ser levadas em conta apenas para o mercado de livros e tablets fora do Brasil, já que o mercado nacional destes aparelhos e das edições digitais ainda é incipiente, é irreversível a tendência de migração do conteúdo impresso para o digital.

É público e notório que as vendas de edições digitais já ultrapassaram e deixaram para trás as edições físicas de livros e o número de visitantes nos jornais on-line faz desaparecer o público da versão impressa, ainda que mais lucrativa para os publishers. A Amazon já venceu. Agora só resta saber até quando os concorrentes vão competir estrategicamente para permanecerem derrotados.

Aos leitores que pensam em migrar para edições digitais, há três opções viáveis, desconsiderando os smartphones: Kindle, iPad e tablets com sistema Android.

Fui usuário do primeiro durante um ano e meio e não tenho reclamações sobre o aparelho. Neste período, devo ter lido mais ou menos trinta e cinco edições digitais, excluídos blogs e leituras relacionadas ao meu trabalho.

Em meados de fevereiro, migrei para o iPad. A situação só melhorou. Também já experimentei um Galaxy Tab com Android e achei o sistema bastante eficiente. Mas qual é o melhor?

O iPad. E muito. Comparados aos outros dois sistemas, o tablet da Apple oferece uma experiência muita mais rica e criativa, permitindo que o usuário passe de um aplicativo para o outro sem atrapalhar a leitura. E, convenhamos, se você vai gastar muito com um tablet, ele deve fazer mais coisas do que simular e armazenar livros, certo?

O sistema operacional do iPad, o atual iOS 4.3, é muito rápido, mesmo instalado na primeira versão do aparelho. E quando digo rápido, refiro-me ao suficiente para se comparar aos aplicativos funcionando no Windows 7 em um computador com processador Core i5. Existem diferenças mínimas de tempo para carregamento de páginas no navegador e de alguns aplicativos. Entretanto, depois de algum tempo usando o aparelho, o único problema preocupante que notei foi o teclado touchscreen ocupando uma parte substancial do espaço da tela enquanto digitava um texto longo.

Você não vai perceber os milissegundos de diferença que os sites de tecnologia tanto noticiam por aí na batalha entre navegadores da Web, nem vai querer jogá-lo pela janela quando ele der pau porque o iPad aguenta firme longas sessões de trabalho sem surpreender com qualquer bug.

Ressalto que estas comparações entre o funcionamento dos sistemas operacionais se referem apenas aos softwaress utilizados no dia a dia pelo usuário comum, como editores de texto, planilhas, editores de imagem e áudio.

Se você está procurando um aparelho para substituir seu videogame e o que você procura deve estar no nível de um Playstation 3, sinto lhe dizer que os jogos do iPad funcionam, na maioria dos casos, como meros passatempos. Nada de viagens gráficas como Uncharted e Gran Turismo. Neste caso, apenas a opção de jogos on-line entre vários competidores é equivalente à experiência do console.

Mas se você procura um tablet que pode substituir seu notebook para tarefas do dia a dia como e-mail, Twitter, edição de textos, planilhas, assistir vídeos até em HD e navegação na Web, o iPad entra no jogo.

Apesar de algumas limitações para impressão de arquivos (quem tem impressora bluetooth ou sempre está conectado em rede?) e a bagunça planejada que ainda é o iTunes (é fácil comprar algo por impulso, difícil trocar arquivos com o iPad), ele cumpre por mais de 10 horas seguidas, sem descarregar a bateria, qualquer uma das tarefas ou, acredite, algumas delas ao mesmo tempo. Isso é muita coisa para um aparelho com a espessura de uma revista e que pesa pouco mais de meio quilo.

Não existe muita área para inovação no seguimento de livros digitais. Mesmo com a diferença do suporte, livros são textos, e textos podem se adaptar a aparelhos mais simples, como o Kindle, sem dificuldades.

Eu fui um crítico do iPad logo no lançamento, imaginava que sua grande quantidade de funções dispersaria a leitura do usuário que buscasse apenas migrar do papel para o meio digital.

Hoje reconheço que estava errado. O iPad é muito bem-acabado e a experiência de utilização é extremamente suave e personalizável. As edições digitais da iBooks são mais refinadas que as do Kindle, o dicionário é mais rápido e as anotações deixam pequenos post-its ao lado do texto marcado.

Noves fora que as trocas de página simulam um livro de papel. Além destas vantagens para o leitor, alguns aplicativos podem funcionar no background, os vídeos são reproduzidos perfeitamente, sem lag, não importando o tamanho e a internet, mesmo sem Flash, é uma experiência completa.

Os concorrentes sofrem para acompanhar a qualidade do iPad. Apesar do Kindle atender às expectativas do leitor, hoje não faz mais sentido adquirir um reader exclusivamente para leitura e que ainda possui um visor preto e branco. Já os tablets que carregam o sistema Android são peças excelentes de hardware sem softwares à altura.

Sua loja de apps ainda possui apenas um pouco mais de 50 aplicativos à venda. Imagine como seria sua vida se o seu computador estivesse limitado a apenas estes softwares.

E ainda existe o problema da fragmentação do sistema operacional, atualizado "sabe-se lá quando" pela operadora ou pelo próprio Google, de acordo com o tablet adquirido e o país onde o usuário se encontra. É horrível depender da boa vontade de terceiros e ver outras pessoas com um aparelho similar, só que rodando o software atualizado. No bolso do consumidor isso pesa como dinheiro perdido na rua.

A tecnologia dos tablets ainda é nova, tem um campo muito grande para avançar e limitações muito menores do que as existentes nos aparelhos celulares. Mesmo assim, o iPad já pode ser considerado o tablet que definiu o próprio conceito do hardware. É só dar uma olhada nos aparelhos criados pela Samsung e Motorola para perceber de onde vieram suas idéias de design e acabamento.

Se você também é um leitor assíduo que lê livros em inglês e tem dúvidas sobre qual aparelho comprar, não pense duas vezes: vá de iPad. Assim, você lê mais, melhor e gasta menos. E ainda leva um pequeno notebook de brinde...


Vicente Escudero
Campinas, 14/4/2011


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2011
01. Kindle, iPad ou Android? - 14/4/2011
02. O incompreensível mercado dos e-books - 3/3/2011
03. O ponto final da escrita cursiva - 15/9/2011
04. Lynch, David - 8/12/2011
05. Diário da Guerra do Corpo - 9/6/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/4/2011
00h08min
Porque é tão difícil aceitar que uma pessoa pode querer apenas um simples e-reader? Gosto do Kindle não só pelo que ele faz mas pelo que ele não faz. Me gera menos distração nas minhas leituras. Não descarto um dia ter um Ipad mas não será para leitura.
[Leia outros Comentários de Fernando]
4/4/2011
13h32min
iPad, de fato, dá de dez nos concorrentes, pelo menos por enquanto! Com o meu viajei recentemente, minha mulher o carregou na bolsa de mão,... sem problemas e volumes, e pude acessar meus e-mails até no meio da rua,... sem grandes transtornos. - Já o Kindle é muito bom,... o melhor;... publiquei um livro em papel, editora normal, e vendi poucos exemplares,... o mesmo que quase todos os escritores brasileiros vendem, salvo algumas exceções. - Publiquei o mesmo, e outros cinco, no Kindle e já vendi, no mundo todo, cinco vezes mais do que os 'normais'...
[Leia outros Comentários de I. Boris Vinha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MODERNA TECNICA DE ABERTURA NO XADREZ
EUGÊNIO ZNOSKO BOROVSKY
EDIOURO
R$ 6,90



STREAMING CRIE SUA PRÓPRIA RÁDIO WEB E TV DIGITAL
RENATO NOGUEIRA PEREZ AVILA
BRASPORT
(2004)
R$ 15,00



VOCÊ CONHECE WALT DISNEY?
WHITNEY STEWART
FUNDAMENTO
(2015)
R$ 38,80



CRESCER É PERIGOSO
MARCIA KUPSTAS
MODERNA
(1994)
R$ 18,00
+ frete grátis



OS LITIGANTES
JOHN GRISHAM
ROCCO
(2012)
R$ 10,00



A OUTRA FACE DE DEUS
F. T. FARAH
RAI
(2012)
R$ 18,00



MADONNA REVEALED
DOUGLAS THOMPSON
CAROL GROUP
(1991)
R$ 30,00



CST EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MÓDULO 1. 2
ANDRÉ TONANI E OUTROS
UNISEB INTERATIVO
(2012)
R$ 40,00



ECONOMITOS - OS DEZ MAIORES EQUÍVOCOS DA ECONOMIA
DAVID ORRELL
BEST BUSINESS
(2012)
R$ 32,90



CASA E JARDIM TEMPEROS E MOLHOS
JOSÉ ALEXANDRE QUINTÃO ( DIRETOR)
FC
R$ 6,47





busca | avançada
38611 visitas/dia
1,4 milhão/mês