Um gadget de veludo | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Vendedor de Passados
>>> Entre a crise e o espectro do humor a favor
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus
>>> Retomada do crescimento
>>> Drummond: o mundo como provocação
Mais Recentes
>>> O Espiritismo Aplicado de Eliseu Rigonatti pela Pensamento (2006)
>>> Luz no lar de Francisco Cândido Xavier pela Federação Espírita Brasileira (1968)
>>> O Evangelho segundo o espiritismo de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (1997)
>>> Sobrevivência E comunicabilidade dos Espíritos de Hermínio C. Miranda pela Federação Espírita Brasileira (1975)
>>> O Livro dos Espíritos de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (1944)
>>> História das Religiões de Ivan Ap. Manoel e Nainora M.B. de Freitas pela Paulinas (2006)
>>> O Brilho dos pássaros de Carlos Luz pela Nova Era (1996)
>>> Prosperidade fazendo amizade com o dinheiro de Lair Ribeiro pela Objetiva (1992)
>>> Sessões Prática e Doutrinárias do Espiritismo de Aurélio A. Valente pela Federação Espírita Brasileira (1990)
>>> 100 Impulsos positivos para viver melhor de Eduardo Criado pela Folio (1996)
>>> O Avesso de um Balzac Contemporâneo de Osmar Ramos Filho pela Lachârtre (1995)
>>> O Ser Integral o despertar de uma nova era de Orlando Santos Junior pela Royal Court (1996)
>>> A fé crista Normal de Watchman nee pela Living Stream Ministry
>>> Sementes de vida Eterna de Djalma Santos pela Novo Ser (2011)
>>> Vencendo os Limites de Elaine de Melo pela Qualitymark (2000)
>>> Ala Sombra de los Monasterios Tibetanos de Jean M. Riviére pela Kier (1986)
>>> A vida Normal da Igreja Crista de Watchman nee pela Living Stream Ministry
>>> Esclarecendo os Jovens de Umberto Ferreira pela Goiânia (1993)
>>> O Vôo mais Alto de Luiz Sérgio pela Edição do Autor (1983)
>>> Evolução Espiritual de Narcí Castro de Souza pela Madras
>>> Copos que Andam de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Petit (1994)
>>> O Mistério do Sobrado de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Petit (2001)
>>> Imagem do eterno de Carmen Cinira Macedo pela Moderna (1989)
>>> A Gêneses de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (2000)
>>> Manual de Boas Práticas em Ensaios Clínicos de Conceição Accetturi, David Salomão Lewi e Greyce Balthazar Lousana pela Usp (1997)
>>> Filho do Sol de Savitri Devi pela Renes (1981)
>>> Encontros com o Insólito de Raymond Bernard, F. R. C. pela Renes (1970)
>>> Introdução à Filosofia da Rosacruz Áurea de J. van Rijckenborgh pela Escola Espiritual da Rosacruz Áurea (1982)
>>> Biografias de Personalidades Célebres de Prof. Carolina Rennó Ribeiro de Oliveira pela do Mestre (1970)
>>> As Últimas Horas de Gibran de Kahlil Gibran pela Nova época (1980)
>>> El Misterio De Los Templarios de Louis Charpentier pela Bruguera (1970)
>>> Valongo Arte e Devoção de Ana Maria C. Silva De Biasi, Elias Jorge Tambur e Maria Rabello da Motta pela A Tribuna (1995)
>>> Eu, Detetive O Caso do Sumiço de Stella Carr e Laís Carr Ribeiro pela Moderna (2003)
>>> Dinheiro Público e Cidadania de Silvia Cintra Franco pela Moderna (1998)
>>> Quando o espiritual domina de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (1980)
>>> Coração de Vidro de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1972)
>>> Transformadores de Alfonso Martignoni pela Globo (1981)
>>> Guia Técnico do Alumínio - Extrusão de Associação Brasileira do Alumínio pela Tecnica (1990)
>>> História da Literatura em Santo André de Tarso M. de Melo pela Fundo de cultura de santo andré (2000)
>>> Cinco Minutos - A Viuvinha de José de Alencar pela Ática (2001)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 4 de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Amo Poesia de J. Dellova pela Do escritor (1989)
>>> Folhas aos Ventos Maçônicos de Breno Trautwein pela A Trolha (2000)
>>> Os Segredos dos Construtores de Maurice Vieux pela Difel (1977)
>>> Antigos Manifestos Rosacruzes de Joel Disher pela Amorc (1982)
>>> Breve História da Maçonaria de Rubens Barbosa de Mattos pela A Trolha (1997)
>>> Por Mares há Muito Navegados de Álvaro Cardoso Gomes pela Ática (2002)
>>> Isso Ninguém me Tira de Ana Maria Machado pela Ática (1996)
>>> Um Dono para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1996)
>>> Encontro com os Deuses de Jaime Guedes pela Mandála (1978)
COLUNAS >>> Especial iPad

Quinta-feira, 20/5/2010
Um gadget de veludo
Vicente Escudero

+ de 3100 Acessos
+ 1 Comentário(s)


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Não consigo imaginar a discussão sobre a influência de um gadget como o iPad no mercado de tecnologia sem pensar na reserva de mercado imposta pelo Brasil ao ramo da informática na década de 80. Enquanto falsificávamos softwares e hardwares para garantir o funcionamento da indústria, fingindo dar de ombros para a importância das importações desse setor na economia, o mundo todo se preparava para o salto que seria dado na década seguinte, com o surgimento da internet. E nós ficamos para trás, naturalmente. Vinte anos depois, continuamos copiando, desta vez, modelos de negócio na internet, com a mesma voracidade e cara de pau da década de 80. Um hábito peculiar, não?

É impossível imaginar a internet brasileira sem a quebra da reserva de mercado. E é impossível imaginar a quebra da reserva de mercado através da condição atual da internet brasileira. Parece uma ideia complicada, mas é tão simples como nosso tapa olho de pirata, que vestimos na época em que tivemos a pachorra de clonar até mesmo o Billy Idol. E ele é tão ruim quanto os blogs da imprensa marrom, dos caçadores de publicidade e dos alpinistas de buscas no Google. A resposta desta charada de mau gosto é que a internet brasileira é tão improdutiva quanto um poço de petróleo perfurado no meio do estado de São Paulo: enquanto o mundo se prepara para mudar gradativamente para utilização de energias renováveis, continuamos procurando petróleo, de forma incessante, e justamente onde ele não existe.

Discute-se no Brasil a interiorização da rede de banda larga através do renascimento de uma estatal falida. Nos EUA, inesgotável fonte criadora da internet, a discussão sobre a expansão da internet não passa mais pelos cabos, mas pela consolidação das redes Wi-Fi e 3G e pela implementação das redes 4G, que suportariam a transmissão de até 150 Mbps. Existem divergências sobre a eficiência da rede de banda larga por cabo nos EUA, a maioria delas versando sobre a obsolescência da rede, construída de forma prematura e que não suportaria uma mudança em curto prazo, mas que poderia ser suprida pela utilização dessas tecnologias wireless. Ninguém duvida na escolha dessa solução.

A prevalência do sistema de transmissão do sinal wireless, nos EUA, está ligada não apenas à dificuldade na reestruturação da rede de cabos, mas à própria forma como a internet é acessada. Computadores desktops são substituídos por notebooks. Celulares acessam sites e enviam e-mails. Tablets são utilizados como ferramentas produtivas. O iPad nasce prometendo revolucionar toda a ideia de mobilidade no acesso, sendo o primeiro computador pessoal capaz de unir a produtividade de um desktop e a mobilidade de um celular. Alguém poderia procurar o paradeiro daqueles cabos?

Mas o cabo-de-guerra continua abaixo do Equador. Nosso atraso na determinação de políticas públicas transparentes e lógicas na área de tecnologia e telecomunicações impede até mesmo o lançamento do iPad por aqui. A Apple cogita produzir seus produtos no Brasil, para reduzir os custos com a nossa carga tributária, mas não faz ideia do imbróglio jurídico que a espera na construção das fábricas, na contratação de pessoal e na distribuição de seus produtos. Estas questões constituem gargalos tão estreitos que não permitem a passagem de um iPod nano.

Desta forma, a discussão sobre a influência de um gadget como o iPad passa distante de nosso cotidiano. Considerando esta barreira geográfica intransponível, causada pela nossa incompetência histórica, minhas considerações sobre o aparelho que pretende salvar Clark Kents e Peter Parkers não passam de impressões e, admito, bastante tacanhas. Aí vão:

Design: é um iPhone grande. Bonito, mas não passa de um iPhone grande. Não inova em absolutamente nada.

Hardware: é extremamente limitado. Digitar na tela é algo que só funciona para fãs xiitas da Apple ou para quem nunca passou do 140 caracteres em um texto.

Software: não é multitarefa e, mesmo com a atualização do sistema, prometida pela Apple, a navegação entre um programa e outro não é simultânea. Desculpe, Steve Jobs, mas eu sou um sujeito bagunçado e quero meu Twitter ao lado do editor de texto e do meu navegador, todos funcionando ao mesmo tempo, na mesma tela. Também não suporta Flash, fato que ninguém conseguiu explicar de forma convincente, nem mesmo Steve Jobs.

Preço: caro, pois não tem a funcionalidade que promete ter.

O iPad é um artigo de luxo. Serve para agradar aos fãs de gadgets que vestem a camisa da Apple, navegam sem se preocupar com os buracos em branco deixados na tela pela ausência da reprodução de extensões em Flash e que são viciados em aplicativos inúteis. Ele não vai salvar os jornais e revistas porque seu mercado consumidor é formado basicamente por pessoas que querem assistir ao Keyboard Cat limando celebridades no YouTube e que nunca pagaram por conteúdo nenhum. Ainda que eles adquiram milhões de apps no iTunes, não estão dispostos a se comprometer a pagar caro ― o equivalente ao preço da assinatura do sinal da rede 3G, ressalte-se ―, todo mês, para acessar informações que estão disponíveis de graça.

Agora, posso retornar para a minha caverna e terminar minha declaração de imposto de renda em paz, senão também ficarei preso no gargalo. E sem um iPad.


Vicente Escudero
Campinas, 20/5/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O gueto dos ricos de Marta Barcellos
02. O Hobbit - A Desolação de Smaug de Duanne Ribeiro
03. Pynchon Contra o Dia de Luiz Rebinski Junior
04. Conselho ou Informação de Daniel Bushatsky
05. Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente de Duanne Ribeiro


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2010
01. Oversharing: que negócio é esse? - 24/6/2010
02. Colocando o preto no branco das câmeras digitais - 12/8/2010
03. Ausência do mal? - 15/4/2010
04. WikiLeaks, o melhor de 2010 - 9/12/2010
05. Cultura do livro digital? - 11/2/2010


Mais Especial iPad
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/5/2010
10h02min
Ótimas observações. Realmente, também me sinto escrevendo de uma caverna, por aqui. No Brasil, pagamos o dobro para ter a metade, no que diz respeito à tecnologia. Nossa tnternet engatinha, cada dia mais dominada pelas mesmas forças hegemônicas que controlam a comunicação "tradicional". E o iPad? Tenho impressão que não serve para absolutamente nada, especialmente aqui, na caverna.
[Leia outros Comentários de Carlos Goettenauer]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EM BANHO - MANEL, COMERES E BEBERES
MANUEL LUÍS GOUCHA
PUBLICAÇÕES DOM QUIXOTE
(1999)
R$ 19,97



BRASIL EM TEMPO DE CINEMA 1958 - 1966 ENSAIO SÔBRE O CINEMA BRASILEIRO
JEAN CLAUDE BERNARDET
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1967)
R$ 31,52



HELENA
M. MARYAN
AMERICANA
(1931)
R$ 14,00



O GAÚCHO
JOSÉ DE ALENCAR
ATICA
(1978)
R$ 4,39



A MEDIADORA - CREPÚSCULO
MEG CABOT
RECORD
(2007)
R$ 14,50



FRANKLIN DÓRIA
PEDRO CALMON
BARÃO DE LORETO
(1981)
R$ 4,01



ORIGEM DOS DIREITOS DOS POVOS 2ª
JAYME DE ALTAVILA

R$ 14,70



COLEÇÃO COZINHAS DA ITÁLIA - LIGÚRIA - VOL. 9
VÁRIOS AUTORES
FOLHA DE SÃO PAULO
(2011)
R$ 13,00



O TEATRO DE NELSON RODRIGUES - UMA REALIDADE EM AGONIA
RONALDO LIMA LINS
LIVR. FRANCISCO ALVES
(1979)
R$ 10,00



RESSURREIÇAO UMA PODEROSA DEFESA DO PRINCIPAL ACONTECIMENTO DO
HANK HANEGRAAFF
CPAD SP
(2005)
R$ 22,00





busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês