De Ezeiza a Guarulhos | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Queen na pandemia
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
Mais Recentes
>>> A Ciência Médica de House de Andrew Holtz pela Best Seller (2008)
>>> Três Mistérios de Lelis; Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual Didáticos (2009)
>>> Cure Seu Corpo as Causas Mentais dos Males Físicos... de Louise L. Hay pela Best Seller (1988)
>>> Vinho Tinto para Leigos de Ed Maccarthy pela Mandarim (1998)
>>> Os Direitos Humanos na Sala de Aula - a Ética Como Tema Transversal de Ulisses F. Araújo e Júlio Groppa Aquino pela Moderna (2001)
>>> Radiologia Odontologica de Aguinaldo de Freitas e Outros pela Arte Medicas (1984)
>>> Infinity da Scorlatti de John Mcnally pela Irado (2014)
>>> Quero Viver de Fernando Carraro; Lima pela Ftd (2007)
>>> Vale a Pena Esperar de Tim Stafford pela Vida (1992)
>>> Além dos Marimbus de Herberto Sales pela Aché
>>> Conecte Matematica - 1 - Primeira Parte de Osvaldo Dolce; David Degenszajn; Nilze de Almeida pela Atual Didáticos (2014)
>>> Jack Sparrow - a Espada de Cortés Vol 4 de Rob Kidd pela Melhoramentos (2007)
>>> Mwninas e Meninos de Domingos Pellegrini pela Ática (2011)
>>> Out of This Century: Confessions of An Art Addict de Peggy Guggenheim pela Anchor Books (1980)
>>> Padre Germano- Memórias de Amalia Domingo Soler; Germano; Eudaldo Pages pela Instituto Lachatre (2011)
>>> Reflexoes politica-poeticas de Jose Olinto pela marx (2000)
>>> As Mil e uma Noites - as Paixões Viajantes de Rene Khawam pela Brasiliense (1991)
>>> Infância de Graciliano Ramos pela Folha de São Paulo (2008)
>>> Shanghai Girls de Lisa See pela Random House (2010)
>>> Larousse Ortografia de Reglas y 4ejercicios pela Larousse (1996)
>>> O Colecionador de Crespúsculos de Anna Maria cascudo Barreto pela Do Autor (2003)
>>> Law of Attraction de Allison Leotta pela Touchstone Books (2010)
>>> Truques, Trotes, Brincadeiras de Robert Nyberg; Lasse Rade pela Callis (1996)
>>> Sociedade dos Pais Mortos de Matt Haig pela Record (2011)
>>> Biologia para um Planeta Sustentável (em Portuguese do Brasil) de Armênio Uzunian pela Harbra (2016)
COLUNAS

Terça-feira, 14/1/2003
De Ezeiza a Guarulhos
Marcelo Barbão

+ de 4000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Parodiando Gilberto Gil: Buenos Aires continua linda. Essa continua sendo a sensação quando saindo da Autopista 25 de Mayo, data da revolução que marca o início do processo que levou à independência argentina, entro na Avenida 9 de Julio, a mais larga do mundo e o dia da declaração de independência.

Mas o dia que nenhum argentino irá esquecer é mesmo o 20 de dezembro. O dia em que o presidente De La Rúa foi obrigado a fugir de helicóptero da Casa Rosada, depois de ser o responsável direto pela morte de 30 argentinos em pouco mais de 3 dias.

A data é lembrada em diversas pichações nos muros da capital, mas também nos nomes das Associações de Bairro que foram criadas depois deste evento que eles adoram chamar de Argentinazo.

Hoje, a Argentina vive um impasse: está mais do que evidente que toda a baboseira neo-liberal de Estado mínimo, iniciativa privada, etc, defendida pelo FMI e pelo falido Fórum de Davos, não pode levar a nada. Na Argentina, esta política levada ao extremo significou que mais de 50% da população vive abaixo da linha de pobreza. Que o país regrediu alguns anos na sua história, voltando ao modelo agro-exportador. O sindicato dos metalúrgicos, dirigido por 33 anos por Dom Lorenzo Miguel, recentemente falecido, passou de 600 mil afiliados para 150 mil.

E ainda vemos gente defendendo este modelo. Só podem ser cegos e surdos. Sugiro um passeio pela Argentina, mas saindo dos bairros chiques e cult como Recoleta e San Telmo e vá para a periferia de La Matanza ou Morón. Talvez o melhor até seja uma volta por províncias como Santiago Del Estero, onde algumas cidades chegam a ter ¾ de sua população desempregada ou sub-empregada.

Mesmo assim, existem coisas que deslumbram neste lugar. Enquanto estive lá, pesquisei a situação cultural do país. Não há o que dizer, a crise é grande. Várias livrarias foram fechadas e 25 revistas culturais deixaram de sair neste ano de 2002. Vinte e cinco revistas? Apesar da tristeza disso, eu me pergunto: Será que o Brasil tem 25 revistas de cultura?

Em relação ao cinema e teatro, a situação está um pouco melhor. A quantidade de espaços para peças de teatro ainda é bastante grande na capital portenha. E seguindo a tradição européia e nova-iorquina, existem de todos os tamanhos.

É muito comum encontrar pequenos bares com palcos para peças curtas, monólogos e teatro alternativo. Novos atores e pequenas companhias (até mesmo amadores), podem se desenvolver nestes lugares. Além disso, os preços são baratos e acessíveis. Uma peça com a maravilhosa Norma Aleandro e o famoso Sergio Renán, baseado na vida de Bernard Shaw, pode ser assistida por apenas 10 pesos.

E o cinema, então? Todos acompanhamos as películas que vieram do sul. Filmes como Nove Rainhas, O Filho da Noiva e Plata Quemada, foram sucesso nas telas brasileiras. Mas, o melhor, infelizmente, não chegou por aqui: os cineastas argentinos estão desenvolvendo excelentes documentários sobre a situação do país. A história dos piqueteiros (ativistas desempregados que cortam as estradas por todo o país, reivindicando trabalho e políticas sociais), os cartoneros (novos mendigos que caminham pelas ruas de Buenos Aires revirando o lixo) e os movimentos sociais e políticos que nasceram desta situação, como o Movimiento Tierra y Libertad formado pelos sem-tetos ou o Movimiento de Trabajadores Desocupados Aníbal Verón.

Por todo os lados, entre estes setores que lutam contra o desemprego e a fome, a cultura está presente. É a saída de milhares de jovens que não encontram emprego mesmo depois de formados em boas faculdades. Entre os cartoneros, é possível encontrar advogados e até médicos. Essa conjunção de fatores levou a situações inéditas como o centro cultural criado dentro da empresa IMPA. A velha metalúrgica ocupada e dirigida pelos próprios trabalhadores desde 97, abriga o primeiro e único (até o momento) centro cultural formado dentro de uma fábrica em funcionamento. As repercussões foram internacionais: no ano passado o cantor francês Manu Chao foi visitar a fábrica e ficou deslumbrado. Além de artes plásticas, teatro e um espaço para cursos, os próprios trabalhadores iniciaram uma editora. O primeiro livro? El Camino del Fuego de Che Guevara, texto inédito em todo o mundo até o momento. E tudo isso no meio de enormes máquinas.

A IMPA é um exemplo em vários sentidos. Contra todas as lógicas dos receituários capitalistas, a empresa sobreviveu sem dono ou patrão e os trabalhadores, organizados em assembléias democráticas, conseguem ganhar salários mais altos hoje do que antes.

Mas é na literatura que eu tive boas surpresas. Qualquer um que me conheça sabe da minha predileção pela cultura latino-americana. E, nas banquinhas do Parque Rivadavia, é possível encontrar mais livros que em grandes livrarias de São Paulo. Desde clássicos como Borges, Cortázar, Rubén Darío, Roberto Arlt e, um dos grandes achados, Monterosso, passando pelos contemporâneos como Marcos Aguinis, Abel Posse, Tomás Eloy Martinez, Mario Benedetti e Antonio Skármeta, até chegar nos novos escritores como Martín Kohan, Leopoldo Brizuela, Alejandro Parisi e Diego Jará. Sem contar duas grandes descobertas como o primeiro livro do grande Macedonio Fernández.

Sim, a viagem terminou depois de apenas duas semanas, mas pelo menos, agora os leitores do Digestivo Cultural poderão, nas próximas semanas, conhecer estes fantásticos autores latinos e seus livros excepcionais. É só acompanhar esta coluna.

Bom 2003 para todos.


Marcelo Barbão
São Paulo, 14/1/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reflexões de um desempregado de Elisa Andrade Buzzo
02. A Legião e as cidades de Guga Schultze
03. Filmes extremos e filmes extremistas de Marcelo Miranda
04. Sobre Parar de Escrever Para Sempre de Andréa Trompczynski
05. A pirataria, a numeração e o mercado da música de Julio Daio Borges


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2003
01. Literatura e cinema na obra de Skármeta - 13/5/2003
02. Biblioteca básica latino-americana - 22/10/2003
03. Outro fim de mundo é possível - 11/2/2003
04. Marcos Rey e a Idade de Ouro - 15/7/2003
05. Os cyberpunks e o futuro - 9/9/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/1/2003
09h12min
mil gracias a voce por esta nota. excelente!
[Leia outros Comentários de juan carlos folino]
20/1/2003
10h01min
Caro Marcelo, Sou um leitor antigo do Digestivo e também estive na Argentina ha pouco.Apesar de bom texto,as minhas considerações são poucos diferentes das tuas. A crise não é só percebida em Matanza, mas em todo o país. Porém não podemos fazer uma análise de economia de um país em relação a quantidade de revistas culturais que são fechadas. O número é sempre alto com crise ou sem crise porque muito do que se produz de cultura não tem nada de cultural. Sobre os grandes autores você também esbarras com os grandes pelas bancas e sebos do centro e da região da paulista. Esses por sinal semelhantes ao da Av. Corrientes. A crise que você diz do modelo neo-liberal( um lugar demais de comum para colunista do Digestivo) é muito mais conseqüência um estado que viveu também o seu período keynesiano nos anos 70 e um ditadura de um líder nevasto na década de 50. O país começou a buscar o salvador da pátria que veio a cavalos com grandes costeletas. Parecido demais com San Martim. Com ou sem neo liberalismo, esquerda ou direita a Argentina vive o que planejou; a de uma ilusão. A crise com sabemos existe, mas é menor do queremos que seja. É um país lindo e povo educado e por isso mais fácil de saia de uma crise. Esperamos que o nosso país tenha a mesma vivacidade e também navege em mares calmos, com ou sem fórum de Davos ou de Porto Alegre. Um abraço Otávio
[Leia outros Comentários de Otavio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Diário da Corte - Crônicas do Maior Polemista da Imprensa ...
Paulo Francis
Três Estrelas
(2012)



Pato Donald N 2143
Editora Abril
Abril



Como Se Preparar para o Exame de Ordem - 11 Ambiental
Fernanda Luiza e Marcelo Hugo
Método
(2015)



Au Arquitetura & Urbanismo Nº 214
Pini
Pini



Devaneios Sobre a Atualidade do Capital
Clóvis de Barros Filho, Gustavo F. Dainezi
Sanskrito
(2014)



O que é psicologia
Maria Luiza S. Teles
Brasiliense
(1994)



A Profecia Celestina
James Redfield
Fontanar
(2009)



Dicionário do Antiquariato
Codex
Codex
(1968)



O Sócio
John Grisham
Rocco
(1997)



O Que São Direitos Humanos
João Ricardo W. Dornelles
Brasiliense
(2013)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês