O retrato da Cidade | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS >>> Especial Protestos

Quinta-feira, 20/6/2013
O retrato da Cidade
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2700 Acessos


ilustra: Renato Lima

Agora a Cidade acordou. A Cidade acordou, parece que tem os olhos bem abertos, e agora dorme, dorme profunda, mas num leve ruído é capaz de acordar novamente. Num leve ruído de helicóptero, num brusco puxar metálico de portas, na chuva que desaba, na televisão e na internet que cospem o noticiário dúbio. Muitos corpos andam, rostos gritam e mãos latejam neste sono confuso de multidão. E nessa noite velada, não se sabe mais seus contornos. A Cidade domesticada, cresce em tamanho ao inflar o peito e exigir respeito.

Escuto as falas desse conto e cada uma quer para si a razão e a lógica neste jogo de milhões de lados, em que os santos nunca existiram e os interesses querem ser preservados, mesmo que ocultamente, mas que um só se levanta valoroso: o direito de se manifestar. Se pacificamente não for, os manifestantes podem acabar sendo joguete nas mãos dos grandes. Ou, quem sabe a medalha se inverta de lado, tamanha sua força física. No entanto, não temos garantias de que queremos Isso, queremos este outro lado, pois a medalha é a mesma.

E que alguém pergunte, Quem está ordenando a violência da polícia? Neste momento em que a vida se mostra pouca e valorosa, neste momento em que do trabalho não se pode voltar à casa, ou que da casa não se sai pois o trabalho é necessário para a sobrevivência e a violência é iminente, neste momento a Cidade abre asas desengonçadas e cresce.

Cada um quer o discurso premiado, a palavra impressionável, a razão na língua em riste. O ponto é, agora a Cidade acordou? E que os governantes se assustem em se ver diante da dócil fera... mas será que eles estão preocupados com isso? Não se acham domadores Dela, pois se Ela os escolheu de fato. Muitos gostam de se iludir pelas siglas de partidos mortos nas eleições, grande parte de sua população é domada na política do pão e circo. Nunca é tarde para se arrepender, mas isto não basta.

Todo o dia a Cidade acorda e se resigna, pega o ônibus, pega o trem lotado, vem das periferias como bom gado resignado. Chega na eleição e vota no partido, achando que o voto é sem grandes consequências. E a vida continua igual. A vida continua na cadência do aperto e da inexatidão, na música incompreensível do celular ligada e no livro fechado, pois não há espaço sequer para duas páginas abertas. Daí diz, como numa resignação supersticiosa: A vida é assim. Os antigos reis também tentavam colocar na cabeça da plebe este destino a ser aceito.

Todo o dia a vida tem sido uma luta vã, o gosto é este. O povo passivo aceita isso e vem, vem no trem.. Mas hoje parece que a Cidade que desperta vem na cara com algo estampado de novo, não consigo enxergar, mas há um tom indefinível, uma falta de sono, um quê de sonho.

Todo o dia a Cidade acorda e anda nas calçadas apodrecidas, cheias de lixo e buracos. Lixo, que ela própria joga. Esta é a cidade em que se faz que se vive. Uma cidade inflada, em que não cabe mais o cuidado, em que se abre e fura e remenda e a gente pisa em tudo isso, mancos, acostumados. Em que as feridas ficam expostas diariamente, à vista, à espera de algo. Que não virá de mãos beijadas. Mas a Cidade também que ter carro, quer ter luxo. Tudo isso se mistura com miséria e violência. E o retrato Dela é inaceitável. Só mesmo quem o vê todos os dias parece que se acostuma com a selvageria de seus traços.

E que triste as coisas terem o preço da dor, serem tiro, grito e bomba.

Isso porque faz tempo que a cidade não cabe mais nela mesma.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 20/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sultão & Bonifácio, parte II de Guilherme Pontes Coelho
02. Alguém aí reconhece um poeta? de Ana Elisa Ribeiro
03. Um olhar francês sobre os cães de Bruno Garschagen
04. O elogio do Silêncio ou duas ou mais antipolêmicas de Paulo Polzonoff Jr


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2013
01. Reflexões de um desempregado - 11/4/2013
02. A Casa de Ramos - 31/1/2013
03. Tempo de nebulosas - 31/10/2013
04. A cidade do improvável - 16/5/2013
05. De tinta e fio é feito o homem - 14/3/2013


Mais Especial Protestos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COOKERY BOOK GOOD HOUSEKEEPING
VÁRIOS AUTORES
EBURY PRESS LONDON
(1986)
R$ 50,00



COMO SE TORNAR, LINDA. RICA E PÉRUA (INSTRUÇÕES SOBRE COMO USAR OS ..)
GIULIO CESARE GIACOBBE
BERTRAND BRASIL
(2009)
R$ 7,10



SE TU UMA BENÇÃO NO LAR
BISPA FRANCILEIA OLIVEIRA
IMPD
R$ 6,00



IMPACTOS CUMULATIVOS NA AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS
VALÉRIA R. SALLA DE OLIVEIRA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



GÊNIOS DA ARTE - DALI
MARGARITA PERERA RODRIGUEZ
GIRASSOL
(2007)
R$ 22,00
+ frete grátis



LENDAS DO FOLCLORE POPULAR
BETO BRITO E TATIANA MÓES
PRAZER DE LER
(2006)
R$ 9,80



AS MINORIAS ERÓTICAS
DR LARS ULLERSTAM
LIDADOR
(1967)
R$ 6,50



OS PAINÉIS DE D. AFONSO V E O FUTURO DO BRASIL AUTOGRAFADO
JOSÉ LUÍS CONCEIÇÃO SILVA
BRASILIA
(1997)
R$ 15,90



O EQUILIBRISTA DO ARAME FARPADO
FLÁVIO MOREIRA DA
AGIR
(2007)
R$ 4,00



THE MINDS SKY: HUMAN INTELLIGENCE IN A COSMIC CONTEXT
TIMOTHY FERRIS (CAPA DURA)
BANTAM BOOKS
(1992)
R$ 28,28





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês