Digestivo nº 149 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
59113 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 19/11/2003
Digestivo nº 149
Julio Daio Borges

+ de 3400 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Música >>> Samba da benção
Os 90 anos de Vinicius de Moraes estão passando sem grandes novidades. Um fonograma rearranjado aqui, um documentário recauchutado acolá. As homenagens chovem no molhado, citando, pela milésima vez, os trechos decorados: “...que seja eterno enquanto dure”, “as feias que me perdoem...”, “...o cachorro engarrafado”, etc. e tal. José Castello, o biógrafo, disse diferente em “Continente Multicultural”: o músico matou o poeta, que, desde então, é muito ouvido e pouco lido. Tem razão. Embora o problema seja de uma época (e não só do Brasil), que fica na superfície, no “slogan”, nas frases mal-acabadas, nas histórias mal contadas. Quem leu alguma coisa a respeito deve ter encontrado, por exemplo, inúmeras versões para a lenda dos muitos “Vinicius de Moraes” (em detrimento de um único “Vinicio de Moral”; uma piada sem graça, afinal). Enfim. As palavras ainda estão muito derramadas; as vozes, muito embargadas; os juízos críticos (se é que os há), suspensos pela amizade. Para quem duvida, basta confrontar a opinião de João Cabral de Mello Neto, ressuscitada durante a comemoração. Para o autor de “A Educação pela Pedra”, Vinicius teria sido o maior de todos (os poetas), não fosse o chamamento da sereia da música. Até um ouvido pouco afeito ao canto se deixou levar pela malemolência do Poetinha. Não só não teria sido (o maior de todos), como não foi. João Cabral errou; como erram muitos, em seu sentimentalismo de boas intenções. Lógico: não há como resistir aos apelos do Vinicius “hippie”, com os cabelos escorrendo “nazarenos” (no dizer de Ruy Castro), entre Tom Jobim e Miúcha, esquecendo a letra de “Garota de Ipanema”. Porque é irresistível a sua figura folclórica, quase “santa” (no dizer de Sérgio Cabral). Amém. Saravá. Talvez tenha sido mesmo, como Oscar Wilde, um artista “da vida”, mais que “da arte”. E os que conviveram com ele (ou que conviveram com “os que conviveram”) postergam por mais 90 anos o julgamento de sua obra. [Comente esta Nota]
>>> Vinicius 90 Anos
 



Cinema >>> Polititica
A divulgação que atualmente se faz de “As Invasões Bárbaras” (2003), filme que abriu a 27ª Mostra Internacional de Cinema, impõe uma associação restritiva com o Maio de 68 e com as utopias dos anos 60 e 70 (o socialismo, o amor livre, a contracultura, etc.). Felizmente o longa de Denys Arcand é mais que isso. Antes de se limitar a um balanço dos ideais daqueles jovens que hoje alcançaram o poder (é bom que se diga), a fita provoca uma urgente meditação sobre a morte (que, para o protagonista, é eminente) e, ao mesmo tempo, incita à celebração da vida (ou daquilo que resta dela: as fagulhas de uma humanidade perdida). O filme não é também sobre o “choque” entre duas gerações (a atual e a dos “Anos Dourados”), mas, sim, sobre uma conciliação possível, representada pelo entendimento amoroso e tardio, entre um pai e um filho. Não existe uma época “melhor” do que outra – mas as viúvas de 68 insistem em roer o osso; e não se conformam em ser, na produção de Denys Arcand, apenas “pano de fundo”. Óbvio que as referências são muito fortes para, no Brasil, evitar esse assunto. É questionável, por exemplo, se a fita teria o mesmo impacto se fosse rodada no idioma de Shakespeare (e não em francês, como é o caso). Aliás, o único “defeito” que não permite aos nossos cinéfilos consagrá-la é o fato dela ter sido realizada no Canadá – e não na França. (No “Canadá francês”, vale frisar.) Independentemente de tudo isso, “As Ilusões Bárbaras” (um título fora de propósito, diga-se de passagem), compensa pela perfeição estética, pelo texto pra lá de inteligente e pela experiência em matéria de sétima arte (como, por aí, não se encontra mais). Como toda grande obra, é a expressão universal de uma cultura – donde, toda ideologia deve ser posta de lado; para o bem do cinema e em nome da paz de espírito do espectador. [Comente esta Nota]
>>> As Invasões Bárbaras
 



Internet >>> Blogo, logo desisto
Afinal, o que são os blogs? Segundo matéria no “Estadão”, 79% dos internautas, se encontrasse com o termo (“blog”), faria essa pergunta. O texto, que repercutiu alguns estudos norte-americanos, chateou muitos “blogueiros” que já se preparavam para dominar o mundo. Acabou não acontecendo. Ainda segundo o Estadão (ou os tais estudos), um terço dos blogs já nascem mortos, ou então sobrevivem numa agonia lenta (passando mais de dois meses sem se atualizar). Mas isso são números. O que há de fato por trás dessa realidade? De um lado, sem dúvida, o desejo incontido de se expressar. Uma horda de escritores (a maioria escrevinhadores) que ultrapassa, “by far”, o número de leitores potenciais (ou de gente interessada). Por isso, os blogs não decolam. Do outro lado, o clamor de uma geração que, se organizada (obviamente não em “blogs”), poderia renovar o panorama das letras em geral. O formato (“blog”), que automaticamente abolia a figura do “editor”, transformou, de repente, qualquer redator em “publisher” – o que facilitou enormemente o acesso aos “meios de produção”, mas que não implicou (ainda) num salto em matéria de qualidade. Simplesmente porque os “artistas” (se é que, no reino da “blogagem”, os há) não sabem separar o joio do trigo, nem “customizar” (apenas para usar um inglesismo modernoso) a mensagem, a fim de que ela atinja um público sólido (uma “massa crítica”). O grosso dos blogs padece de “umbiguismo” agudo, a ponto de depor contra seus próprios autores – e interessar apenas os amigos mais próximos. Redundando em “amiguismo” (como Ana Elisa Ribeiro apontou) – o que desclassifica qualquer opinião emitida em blog (“se for amigo, elogio; se for inimigo, não”). Os blogs, portanto, não são confiáveis. São pedra bruta; à espera de polimento. Como o tempo não é de “cinderelas” ou de “brancas-de-neve” (muito menos de príncipes que apareçam para resgatá-las), a quase totalidade dos blogs vai amargar ainda uma era de nanoaudiência e glaciação. [Comente esta Nota]
>>> A internet e os blogs
 

>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO*** RECOMENDA
(CN - Conjunto Nacional; VL - Shopping Villa-Lobos)


>>> Noites de Autógrafo
* Por uma gastronomia brasileira - Alex Atala (2ª f., 17/11, 18h30, CN)
* Os Federais da Cultura - Carlos Alberto Dória (4ª f., 19/11, 18h30, CN)
* Tributação no comércio eletrônico - Daniela de Andrade Braghetta (5ª f., 20/11, 18h30, VL)

>>> Palestras
* Literatura como missão - Nicolau Sevcenko (3ª f., 18/11, 19hrs., VL)
* Leituras psicanalíticas e o uso de drogas na atualidade - Ana Paula Gianesi, Mônica Valente, Ronaldo Torres e Silvia Brasiliano (Sábado, 22/11, 10hrs., VL)

>>> Cafés Filosóficos
* Sobre o Mal - Flávio Aguiar, Rachel Gazolla e Marcelo Perine (4ª f., 19/11, 19h30, VL)

>>> Shows
* Música das nações - CoralUsp (2ª f., 17/11, 20hrs., VL)
* Recital de aniversário do Guia Erudito (5ª f., 20/11, 19h30, VL)
* Benny Goodman - Traditional Jazz Band (6ª f., 21/11, 20hrs., VL)

** Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos: Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional: Av. Paulista, nº 2073

*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/11/2003
10h14min
Conheci este site sem querer, há pouco tempo, através do livro do Daniel Piza. Recém finalizei uma monografia sobre jornalismo cultural (sou formanda em jornalismo) na PUCRS em Porto Alegre. Este é definitivamente o melhor veículo do ramo que eu vi nestes últimos tempos. Parabéns. E até mais. Livia
[Leia outros Comentários de Livia]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AMANDO UNS AOS OUTROS - O DESAFIO DAS RELAÇÕES HUMANAS
LEO BUSCAGLIA
RECORD
(1994)
R$ 4,00



DEPRESSÃO NA MULHER
KALIL DUAILIBI E ISABEL VASCONCELLOS
SEGMENTO FARMA
(2007)
R$ 5,50



HIGH UP 2
REINILDES DIAS
MACMILLAN
(2013)
R$ 15,00



PSICOLOGIA DO ANORMAL
FRANK COSTIN
BRASILIENSE
(1978)
R$ 30,00



ZAC POWER - MISSÃO AVENTURA NO ESPAÇO
H. I. LARRY
FUNDAMENTO
(2008)
R$ 9,80



DIMENSÕES DO ECOTURISMO
PAULO DOS SANTOS PIRES
SENAC
(2006)
R$ 20,00



A SAGA DOS GENES CONTADA AOS JOVENS
PIERRE DOUZOU
TERRAMAR
(1997)
R$ 26,70



DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DA MÚSICA E MÚSICOS
ROBERT FUX
SÃO JOSÉ
(1957)
R$ 14,97



O CONDENADO
GABRIEL LACERDA
LACERDA
(1998)
R$ 5,00



HISTÓRIA DO SÉCULO XX VOL 4 - DE 1973 AOS NOSSOS DIAS
BERNARD DROZ - ANTHONY ROWLEY
DOM QUIXOTE
(1993)
R$ 42,49





busca | avançada
59113 visitas/dia
1,1 milhão/mês