Digestivo nº 386 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
20983 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> COMPETIÇÃO TÍPICA DO SERRADOR DE TORA, DANÇAS HISTÓRICAS GERMÂNICAS, EXPOSIÇÕES... TUDO ISSO E MUITO
>>> Embaixador do Samba Paulista - Carlinhos do Cavaco
>>> O NOVO CZAR: ASCENSÃO E REINADO DE VLADIMIR PUTIN
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Luiz Iria mostra como criar e editar infográficos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
Últimos Posts
>>> Escriturar=costurar
>>> Pierrô
>>> Lugar comum
>>> Os galos
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Para tudo existe uma palavra
>>> A maldição da internet no celular
>>> Dilbert
>>> Apesar da democracia
>>> Entrevista com Milton Hatoum
>>> Entre a simulação e a brincadeira
>>> Transformação de Lúcifer, obra de Egas Francisco
>>> Seleção, que sufoco
>>> Internet e Microblogs
>>> Discurso de formatura do Ensino Médio
Mais Recentes
>>> Se Arrependimento Matasse
>>> Temporada de Caça
>>> As Palavras de Gandhi
>>> Natação: Guia Passo a Passo
>>> O Corredor da vida
>>> Do-in Para Crianças
>>> Larousse da Terceira Idade
>>> Caderno de Literatura e Cultura Russa
>>> Descuidos, Anacronismos e Equívocos
>>> Padre Antônio Vieira - 400 Anos Depois
>>> Tipos e Aspectos do Brasil
>>> Modos de Governar
>>> Onde o Esporte Se Reinventa: Histórias e Bastidores dos 40 Anos de Placar
>>> Manual de Lazer e Recreação: O Mundo Lúdico ao Alcance de Todos
>>> High Voltage Tattoo
>>> Tattoo Mystique
>>> História do Novo Mundo: As Mestiçagens - Volume 2
>>> Ergonomia Cognitiva e Mente Incorporada
>>> A Instituição da Religião Cristã - Volume 1
>>> História do Futuro
>>> Democracia ou Bonapartismo
>>> Peregrinação - Volume 2
>>> Em Busca da Excelência: Como Vencer no Esporte e na Vida Treinando Sua Mente
>>> Celebrity Tattoos: An A-Z of A-List Body Art: 16 Temporary Tattoos to Wear
>>> O Primeiro Ano de Vida
>>> Literatura Infantojuvenil Africana e Afro-Brasileira
>>> Batizados no Espírito- A Experiência do Espírito Santo nos Padres da Igreja
>>> A Conquista do Reino de Deus
>>> Travessuras da minha menina má - volumes I, II e III
>>> O vício do amor
>>> Vinte anos. duas pessoas. Um dia
>>> À beira da sepultura
>>> Cinderela - Disney - Princess - Idioma: Inglês
>>> Destinada a sepultura
>>> O livro das coisas perdidas
>>> Os homens que não amavam as mulheres
>>> Lira dos vinte anos
>>> A menina que brincava com fogo
>>> A rainha do castelo de ar
>>> A garota na teia de aranha -
>>> Desejo:ate onde ele pode te levar?
>>> Che Guevara - personagens que maracram época
>>> Getúlio Vargas - personagens que marcaram época
>>> Ayrton Senna, personagens que marcaram época
>>> John Lennon, personagens que marcaram época
>>> Machado de Assis - personagens que marcaram época
>>> O Fim das Dietas
>>> O Que É Marxismo?
>>> Dieta das Emoções
>>> Serial Killers
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 24/10/2008
Digestivo nº 386
Julio Daio Borges

+ de 1200 Acessos




Além do Mais >>> Um Nobel para Paul Krugman
Alex Atala é um gênio da alta gastronomia. Ponto. Todas as demais considerações a seu respeito são meramente acessórias. Capitaneando o D.O.M. desde 1999, esse chef não tem nada a esconder e explica com palavras escolhidas o que considera a razão de seu sucesso. Atala conta que, durante a infância e juventude, nunca apresentou nenhuma aptidão especial. Até ir-se para a Europa. Lá, meteu-se a cozinhar e terminou passando 6 anos em estágios e empregos pela França, pela Bélgica e pela Itália. Os franceses lhe revelaram sua disciplina quase militar, transmitindo os rigores da técnica. Os belgas não se mostraram muito diferentes dos franceses. E os italianos, apaixonados, legaram-lhe o gosto pela experimentação e as lições de quem se dedica aos que afetivamente lhe são próximos: a família, cuja figura central é sabidamente “la mamma”. Assim, talvez, se explique a importância que Alex Atala dá às reações e aos sentimentos de seus clientes, quando eles entram em contato com os seus pratos. Não há o que dizer sobre eles, são perfeitos. E é exatamente isso que esse jovem mestre procura, tão logo lança um novo cardápio: nenhuma descrição pormenorizada, apenas o mais puro êxtase. Como bem coloca, o sabor e o cheiro são intransmissíveis por qualquer meio, requerendo presença física (paladar e olfato, mais precisamente). Portanto, aconselha: se alguém quer conhecer Alex Atala, deve provar de sua comida – que é o que ele faz melhor. Não tem a menor intenção de mudar, expandindo-se ou desdobrando-se por outras mídias – seu negócio é cozinhar mesmo. Acontece que, além dessa habilidade extraordinária que lhe permitiu tomar de assalto a cena brasileira, estabelecendo-se com a autonomia de um artista de vanguarda, Atala é carismático e possui um conhecimento enciclopédico, não só de cozinha internacional, mas de pratos genuinamente brasileiros (dentre esses, estão os mais de 300 que lançou em dois anos praticamente). Qualquer conversa com ele se transforma numa aula, dada a erupção de ingredientes, receitas e temperos. Logo, é natural que se lhe peça a transmissão urgente de uma bagagem que só ele tem. O tempo urge. Seus discípulos e admiradores também. Resumindo: a visita ao D.O.M. é eminente. Afinal, é nosso dever asseverar que Deus continue Ótimo e Máximo, sempre. Amém. [3 Comentário(s)]
>>> Paul Krugman
 



Literatura >>> Cartas, de Antônio Vieira
Alex Atala é um gênio da alta gastronomia. Ponto. Todas as demais considerações a seu respeito são meramente acessórias. Capitaneando o D.O.M. desde 1999, esse chef não tem nada a esconder e explica com palavras escolhidas o que considera a razão de seu sucesso. Atala conta que, durante a infância e juventude, nunca apresentou nenhuma aptidão especial. Até ir-se para a Europa. Lá, meteu-se a cozinhar e terminou passando 6 anos em estágios e empregos pela França, pela Bélgica e pela Itália. Os franceses lhe revelaram sua disciplina quase militar, transmitindo os rigores da técnica. Os belgas não se mostraram muito diferentes dos franceses. E os italianos, apaixonados, legaram-lhe o gosto pela experimentação e as lições de quem se dedica aos que afetivamente lhe são próximos: a família, cuja figura central é sabidamente “la mamma”. Assim, talvez, se explique a importância que Alex Atala dá às reações e aos sentimentos de seus clientes, quando eles entram em contato com os seus pratos. Não há o que dizer sobre eles, são perfeitos. E é exatamente isso que esse jovem mestre procura, tão logo lança um novo cardápio: nenhuma descrição pormenorizada, apenas o mais puro êxtase. Como bem coloca, o sabor e o cheiro são intransmissíveis por qualquer meio, requerendo presença física (paladar e olfato, mais precisamente). Portanto, aconselha: se alguém quer conhecer Alex Atala, deve provar de sua comida – que é o que ele faz melhor. Não tem a menor intenção de mudar, expandindo-se ou desdobrando-se por outras mídias – seu negócio é cozinhar mesmo. Acontece que, além dessa habilidade extraordinária que lhe permitiu tomar de assalto a cena brasileira, estabelecendo-se com a autonomia de um artista de vanguarda, Atala é carismático e possui um conhecimento enciclopédico, não só de cozinha internacional, mas de pratos genuinamente brasileiros (dentre esses, estão os mais de 300 que lançou em dois anos praticamente). Qualquer conversa com ele se transforma numa aula, dada a erupção de ingredientes, receitas e temperos. Logo, é natural que se lhe peça a transmissão urgente de uma bagagem que só ele tem. O tempo urge. Seus discípulos e admiradores também. Resumindo: a visita ao D.O.M. é eminente. Afinal, é nosso dever asseverar que Deus continue Ótimo e Máximo, sempre. Amém. [2 Comentário(s)]
>>> Cartas de Antônio Vieira
 



Internet >>> Farofa Moderna, de Vagner Pitta
Alex Atala é um gênio da alta gastronomia. Ponto. Todas as demais considerações a seu respeito são meramente acessórias. Capitaneando o D.O.M. desde 1999, esse chef não tem nada a esconder e explica com palavras escolhidas o que considera a razão de seu sucesso. Atala conta que, durante a infância e juventude, nunca apresentou nenhuma aptidão especial. Até ir-se para a Europa. Lá, meteu-se a cozinhar e terminou passando 6 anos em estágios e empregos pela França, pela Bélgica e pela Itália. Os franceses lhe revelaram sua disciplina quase militar, transmitindo os rigores da técnica. Os belgas não se mostraram muito diferentes dos franceses. E os italianos, apaixonados, legaram-lhe o gosto pela experimentação e as lições de quem se dedica aos que afetivamente lhe são próximos: a família, cuja figura central é sabidamente “la mamma”. Assim, talvez, se explique a importância que Alex Atala dá às reações e aos sentimentos de seus clientes, quando eles entram em contato com os seus pratos. Não há o que dizer sobre eles, são perfeitos. E é exatamente isso que esse jovem mestre procura, tão logo lança um novo cardápio: nenhuma descrição pormenorizada, apenas o mais puro êxtase. Como bem coloca, o sabor e o cheiro são intransmissíveis por qualquer meio, requerendo presença física (paladar e olfato, mais precisamente). Portanto, aconselha: se alguém quer conhecer Alex Atala, deve provar de sua comida – que é o que ele faz melhor. Não tem a menor intenção de mudar, expandindo-se ou desdobrando-se por outras mídias – seu negócio é cozinhar mesmo. Acontece que, além dessa habilidade extraordinária que lhe permitiu tomar de assalto a cena brasileira, estabelecendo-se com a autonomia de um artista de vanguarda, Atala é carismático e possui um conhecimento enciclopédico, não só de cozinha internacional, mas de pratos genuinamente brasileiros (dentre esses, estão os mais de 300 que lançou em dois anos praticamente). Qualquer conversa com ele se transforma numa aula, dada a erupção de ingredientes, receitas e temperos. Logo, é natural que se lhe peça a transmissão urgente de uma bagagem que só ele tem. O tempo urge. Seus discípulos e admiradores também. Resumindo: a visita ao D.O.M. é eminente. Afinal, é nosso dever asseverar que Deus continue Ótimo e Máximo, sempre. Amém. [1 Comentário(s)]
>>> Farofa Moderna
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O SENTIDO DE ZEUS. O MITO DO MUNDO E O MODO MÍTICO DE SER NO MUNDO
JAA TORRANO
ILUMINURAS
(1996)
R$ 88,00



BRAGUINHA - SONGBOOK
ALMIR CHEDIAK
LUMIAR
(2002)
R$ 45,00



A SABEDORA DE SIDARTA - O BUDA
ANTONIO CARLOS ROCHA
EDIOURO
(1985)
R$ 7,50



DEMOCRATIZAÇÃO EM FLORIANÓPOLIS: RESGATANDO A MEMÓRIA DOS MOV. SOC.
ILSE SCHERER-WARREN
UNIVALI
(1998)
R$ 3,00



A VOLTA DE SHERLOCK HOLMES
CONAN DOYLE
FRANCISCO ALVES
(1983)
R$ 6,00



A CHINA ANTIGA - GRANDES CIVILIZAÇÕES DO PASSADO
MAURIZIO SCARPARI
FOLIO
(2006)
R$ 20,00



MICROONDAS COM CAPRICHO
INGE SCHIERMANN
MELHORAMENTOS
(1990)
R$ 8,60



LIDANDO COM PESSOAS DIFÍCEIS
HARVARD BUSINESS SCHOOL
CAMPUS
R$ 14,90



DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL
FELA MOSCOVICI
LIVROS TECNICOS E CIENTÍFICOS EDITORA LTDA
(1985)
R$ 14,90



SADE UM ANJO NEGRO DA MODERNIDADE
GABRIEL GIANNATTASIO
IMAGINÁRIO
(2000)
R$ 10,00





busca | avançada
20983 visitas/dia
829 mil/mês