Notas confessionais de um angustiado (V) | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
Mais Recentes
>>> Corpo de delito de Patricia Cornwell pela Paralela (2000)
>>> A Arte da guerra de Sun Tzu pela Pé da letra (2016)
>>> O fio do bisturi de Tess Gerritsen pela Harper Collins (2016)
>>> A garota dinamarquesa de Davdid Ebershoff pela Fabrica 231 (2000)
>>> Uma auto biografia de Rita Lee pela Globo livros (2016)
>>> Songbook Caetano Veloso Volume 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> A Sentinela de Lya Luft pela Record (2005)
>>> O teorema Katherine de John Green pela Intriseca (2006)
>>> Louco por viver de Roberto Shiyashiki pela Gente (2015)
>>> A ilha dos dissidentes de Barbara Morais pela Gutemberg (2013)
>>> Sentido e intertextualidade de Emanuel Cardoso Silva pela Unimarco (1997)
>>> Mistérios do Coração de Roberto Shinyashiki pela Gente (1990)
>>> Interrelacionamento das Ciências da Linguagem de Monica Rector Toledo Silva pela Edições Gernasa (1974)
>>> Sociologia e Desenvolvimento de Costa Pinto pela Civilização Brasileira (1963)
>>> O Coronel Chabert e Um Caso Tenebroso de Honoré de Balzac pela Otto Pierre Editores (1978)
>>> O golpe de 68 no Peru: Do caudilhismo ao nacionalismo? de Major Victor Villanueva pela Civilização Brasileira (1969)
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/10/2016
Notas confessionais de um angustiado (V)
Cassionei Niches Petry

+ de 2400 Acessos

XXXVII.

Às vezes questiono a minha capacidade de criar algo. Será que o que escrevo pode ser chamado de criação? Percebo influências de outros escritores, cito suas obras e frases, reproduzo histórias oriundas de fontes diversas. Nada vem do nada. Só aparentemente a ideia do título do romance surgiu do nada. De algum lugar do meu inconsciente veio, mas não sei sua origem. O que é criar? Para Fayga Ostrower, em Criatividade e processos de criação, “é, basicamente, formar. É poder dar uma forma a algo novo”. Mas o que é o novo? São “novas coerências que se estabelecem para a mente humana, fenômenos relacionados de modo novo e compreendidos em termos novos”.

Podemos dizer, então, que criar é fazer algo diferente em relação ao que já existe. Em termos literários, é abordar temas já trabalhados por outros escritores de uma forma diferente, dando-lhes novos significados. A busca pela originalidade, portanto, passa pelo que já foi escrito. Ao escrever, a mente do escritor aciona o que leu, o que assistiu, o que ouviu e mistura tudo em forma de uma nova ficção. Os óculos de Paula segue esse caminho. Ostrower reforça que é a intuição que conduz o processo de criação:

"As diversas opções e decisões que surgem no trabalho e que determinam a configuração em vias de ser criada, não se reduzem a operações dirigidas pelo conhecimento consciente. Intuitivos, esses processos se tornam conscientes na medida em que são expressos, isto é, na medida em que lhes damos uma forma."

Por isso tenho algumas ideias para o desenvolvimento do romance e as resoluções dos conflitos, mas só as consigo visualizar quando tomam forma no papel. Se o orientador me pergunta qual meu plano, não sei responder.

XXXVIII.

O romance está repleto de associações. Ostrower escreve que as associações são “correspondências, conjeturas à base de semelhanças, ressonâncias íntimas em cada um de nós com experiências anteriores e com todo um sentimento de vida”. Fred é uma personagem que cria seus textos ou suas falas nos debates sempre associando ideias, como o mito da caixa de Pandora relacionado com o fruto proibido comido por Adão e Eva ou, o que escrevi há poucos instantes no romance, o sonho da personagem com um determinado número relacionado ao suicídio.

Essas associações, para Ostrower, “nos levam para o mundo da fantasia”, que “será povoado por expectativas, aspirações, desejos, medos, por toda sorte de sentimento e de ‘prioridades’ interiores”, que acabam influenciando o processo criativo. Não por acaso os temas do ateísmo, do suicídio e da metaficção estão presentes com ênfase em Os óculos de Paula.

O suicídio é um assunto que está entrando no enredo. Poderia fugir dele, mas é um tema que me persegue. O tema, devo frisar, não a ideia de praticá-lo. Estudei o suicídio na literatura durante o mestrado e por isso não vou deixar de continuar refletindo sobre ele, até porque enquanto se pensa sobre o suicídio, não há como praticá-lo.

XXXIX.

A maneira como estão sendo abordados os temas no meu romance o tornam próximo a um romance de ideias. Segundo David Lodge, o termo se refere ao “livro com pouco interesse narrativo, em que personagens muito bem articulados discutem entre si questões filosóficas para lá e para cá com breves intervalos para comer, beber, flertar”. Ainda segundo o escritor, esse tipo de história remonta aos diálogos platônicos e está desaparecendo, sendo também nomeado como romance de tese.

Na verdade, não são apenas questões filosóficas que aparecem no meu romance, tampouco há uma tese a ser defendida. Da mesma forma, me interessa, sim, a narrativa. A ênfase em discutir ideias vem da tentativa de enriquecer a história contada, sugerindo referências que ajudem a interpretação do leitor. Busco um leitor qualificado, não o que deseja apenas entretenimento.

Em ensaio publicado no caderno Ilustríssima, do jornal Folha de São Paulo, Leyla Perrone-Moisés escreve sobre o que ela denominou de “literatura exigente”: “São obras de gênero inclassificável, misto de ficção, diário, ensaio, crônica e poesia.” Segundo a ensaísta, os livros dessa corrente literária da atual prosa brasileira “exigem uma leitura atenta, releitura, reflexão e uma bagagem razoável de cultura, alta e pop, para partilhar as referências explícitas e implícitas”. É nesse tipo de literatura que filio meu romance. Busco o leitor ativo não o passivo, de acordo com proposto por Julio Cortázar em Rayuela.

XL.

Escrevendo um diálogo na internet entre as duas personagens principais. Se o diálogo na cafeteria foi marcado por travessões, a escolha recaiu agora nas aspas, para diferenciar as duas formas de conversa. Ambas são formas convencionais de marcar o diálogo direto, segundo Raimundo Carrero. Penso ainda em mudar para algo mais próximo a uma conversa pelo Messenger, programa no computador utilizado para conversação. Vou reavaliar isso.

Para Silvia Adela Kohan, o diálogo “permite realçar as características dos personagens, revelar seu modo de ser, indicar seu estado emocional e o grau de relação entre eles” e, no romance, contribui “para o dinamismo geral da narrativa”. Devido a isso, optei por usar o internetês “vc”, indicando a proximidade entre Fred e Paula. Porém, as demais palavras seguem uma correção linguística, tendo em vista a imagem que os dois querem ter um em relação ao outro. Quanto ao dinamismo, ele é necessário em algumas partes da história, pois de resto o romance se propõe a ser mais reflexivo.

XLI.

Estas notas chegaram a se chamar de “Diário de um fracasso anunciado”, em clara referência ao romance Crônica de uma morte anunciada, de Gabriel García Márquez, e ao livro de memórias Da mão para a boca: crônica de um fracasso inicial, de Paul Auster. O fracasso poderia se relacionar ao insucesso dos meus projetos literários, incluindo Os óculos de Paula, conforme a nota V, ou ao fracasso da personagem Fred, relacionado ao não reconhecimento de sua literatura. O tema do fracasso está presente no mais recente romance de uma das minhas sombras literárias. Enrique Vila-Matas, Aire de Dylan.

XLII.

O problema referente ao lugar para escrever foi resolvido. Estou devidamente instalado num espaço exclusivo, rodeado pelos meus livros, ambiente perfeito onde me sinto um escritor. É o lugar onde deveria estar, mas não estou. No texto de apresentação para um ensaio fotográfico sobre o local de trabalho dos escritores, o fotógrafo Éder Chiodetto afirma que o lugar onde o escritor cria as suas histórias é “exatamente onde quase nunca está. A narrativa é seu espaço de ação.”

Quando escrevo, não estou aqui, mas sim na casa de Paula, nos lugares por onde ela anda, ou no estúdio do escritor ainda sem nome que aparece no romance. Para estar nesses lugares, no entanto, preciso sentir-me bem acomodado, com o mínimo de interferências externas, incluindo a internet, que precisa estar desconectada, em que pese a necessidade dessa ferramenta para o desenvolvimento da narrativa. Não pode faltar a xícara de café, única bebida que entra no meu ritual de escrita. William Faulkner, porém, disse que não precisava de nenhum ambiente específico para escrever: “A arte tampouco tem a ver com o ambiente; não faz diferença para ela onde estiver.”


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 26/10/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nos escuros dos caminhos noturnos de Elisa Andrade Buzzo
02. O massacre da primavera de Renato Alessandro dos Santos
03. E não sobrou nenhum (o caso dos dez negrinhos) de Gian Danton
04. Sejamos multiplicadores de Fabio Gomes
05. Quero ser Marina Abramović de Elisa Andrade Buzzo


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. O suicídio na literatura - 13/4/2016
02. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
03. Proibir ou não proibir? - 10/2/2016
04. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016
05. De louco todos temos um pouco - 13/1/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




K KKK
VASSILIS VASSILIKOS
ENSAIO
(1995)
R$ 20,00



A HISTORY OF MODERN FRANCE FRANCE OF THE REPUBLICS 1871-1962
ALFRED COBBAN (VOLUME 3)
PENGUIN BOOKS
(1990)
R$ 19,28



NA SEMEADURA
EDGARD ARMOND
ALIANÇA
(1977)
R$ 9,90



MÚSICA CAIPIRA
JOSÉ HAMILTON RIBEIRO
REALEJO
(2015)
R$ 73,40



A BÍBLIA ANTIGO E NOVO TESTAMENTO COLEÇÃO COMPLETA 8 VOLUMES
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(1964)
R$ 699,00



MENSAGENS PARA MEDITAR - II
ANTONIO MARIA FAILDE
ÔNIX
(2008)
R$ 12,00



A EMPRESA FLEXÍVEL
ALVIN TOFFLES
RECORD
(1985)
R$ 7,00



QUEM SE DEBATE É AFOGADO
RICARDO REDISCH
MASSAO OHNO
(1980)
R$ 10,00



ANISTIA INTERNACIONAL UMA PORTA PARA O FUTURO
RODOLFO KONDER
PONTES
(1988)
R$ 8,00



A VERDADE SOBRE A TRAGÉDIA DOS ROMANOV
MARC FERRO
RECORD
(2017)
R$ 30,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês