Notas confessionais de um angustiado (V) | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/10/2016
Notas confessionais de um angustiado (V)
Cassionei Niches Petry

+ de 2400 Acessos

XXXVII.

Às vezes questiono a minha capacidade de criar algo. Será que o que escrevo pode ser chamado de criação? Percebo influências de outros escritores, cito suas obras e frases, reproduzo histórias oriundas de fontes diversas. Nada vem do nada. Só aparentemente a ideia do título do romance surgiu do nada. De algum lugar do meu inconsciente veio, mas não sei sua origem. O que é criar? Para Fayga Ostrower, em Criatividade e processos de criação, “é, basicamente, formar. É poder dar uma forma a algo novo”. Mas o que é o novo? São “novas coerências que se estabelecem para a mente humana, fenômenos relacionados de modo novo e compreendidos em termos novos”.

Podemos dizer, então, que criar é fazer algo diferente em relação ao que já existe. Em termos literários, é abordar temas já trabalhados por outros escritores de uma forma diferente, dando-lhes novos significados. A busca pela originalidade, portanto, passa pelo que já foi escrito. Ao escrever, a mente do escritor aciona o que leu, o que assistiu, o que ouviu e mistura tudo em forma de uma nova ficção. Os óculos de Paula segue esse caminho. Ostrower reforça que é a intuição que conduz o processo de criação:

"As diversas opções e decisões que surgem no trabalho e que determinam a configuração em vias de ser criada, não se reduzem a operações dirigidas pelo conhecimento consciente. Intuitivos, esses processos se tornam conscientes na medida em que são expressos, isto é, na medida em que lhes damos uma forma."

Por isso tenho algumas ideias para o desenvolvimento do romance e as resoluções dos conflitos, mas só as consigo visualizar quando tomam forma no papel. Se o orientador me pergunta qual meu plano, não sei responder.

XXXVIII.

O romance está repleto de associações. Ostrower escreve que as associações são “correspondências, conjeturas à base de semelhanças, ressonâncias íntimas em cada um de nós com experiências anteriores e com todo um sentimento de vida”. Fred é uma personagem que cria seus textos ou suas falas nos debates sempre associando ideias, como o mito da caixa de Pandora relacionado com o fruto proibido comido por Adão e Eva ou, o que escrevi há poucos instantes no romance, o sonho da personagem com um determinado número relacionado ao suicídio.

Essas associações, para Ostrower, “nos levam para o mundo da fantasia”, que “será povoado por expectativas, aspirações, desejos, medos, por toda sorte de sentimento e de ‘prioridades’ interiores”, que acabam influenciando o processo criativo. Não por acaso os temas do ateísmo, do suicídio e da metaficção estão presentes com ênfase em Os óculos de Paula.

O suicídio é um assunto que está entrando no enredo. Poderia fugir dele, mas é um tema que me persegue. O tema, devo frisar, não a ideia de praticá-lo. Estudei o suicídio na literatura durante o mestrado e por isso não vou deixar de continuar refletindo sobre ele, até porque enquanto se pensa sobre o suicídio, não há como praticá-lo.

XXXIX.

A maneira como estão sendo abordados os temas no meu romance o tornam próximo a um romance de ideias. Segundo David Lodge, o termo se refere ao “livro com pouco interesse narrativo, em que personagens muito bem articulados discutem entre si questões filosóficas para lá e para cá com breves intervalos para comer, beber, flertar”. Ainda segundo o escritor, esse tipo de história remonta aos diálogos platônicos e está desaparecendo, sendo também nomeado como romance de tese.

Na verdade, não são apenas questões filosóficas que aparecem no meu romance, tampouco há uma tese a ser defendida. Da mesma forma, me interessa, sim, a narrativa. A ênfase em discutir ideias vem da tentativa de enriquecer a história contada, sugerindo referências que ajudem a interpretação do leitor. Busco um leitor qualificado, não o que deseja apenas entretenimento.

Em ensaio publicado no caderno Ilustríssima, do jornal Folha de São Paulo, Leyla Perrone-Moisés escreve sobre o que ela denominou de “literatura exigente”: “São obras de gênero inclassificável, misto de ficção, diário, ensaio, crônica e poesia.” Segundo a ensaísta, os livros dessa corrente literária da atual prosa brasileira “exigem uma leitura atenta, releitura, reflexão e uma bagagem razoável de cultura, alta e pop, para partilhar as referências explícitas e implícitas”. É nesse tipo de literatura que filio meu romance. Busco o leitor ativo não o passivo, de acordo com proposto por Julio Cortázar em Rayuela.

XL.

Escrevendo um diálogo na internet entre as duas personagens principais. Se o diálogo na cafeteria foi marcado por travessões, a escolha recaiu agora nas aspas, para diferenciar as duas formas de conversa. Ambas são formas convencionais de marcar o diálogo direto, segundo Raimundo Carrero. Penso ainda em mudar para algo mais próximo a uma conversa pelo Messenger, programa no computador utilizado para conversação. Vou reavaliar isso.

Para Silvia Adela Kohan, o diálogo “permite realçar as características dos personagens, revelar seu modo de ser, indicar seu estado emocional e o grau de relação entre eles” e, no romance, contribui “para o dinamismo geral da narrativa”. Devido a isso, optei por usar o internetês “vc”, indicando a proximidade entre Fred e Paula. Porém, as demais palavras seguem uma correção linguística, tendo em vista a imagem que os dois querem ter um em relação ao outro. Quanto ao dinamismo, ele é necessário em algumas partes da história, pois de resto o romance se propõe a ser mais reflexivo.

XLI.

Estas notas chegaram a se chamar de “Diário de um fracasso anunciado”, em clara referência ao romance Crônica de uma morte anunciada, de Gabriel García Márquez, e ao livro de memórias Da mão para a boca: crônica de um fracasso inicial, de Paul Auster. O fracasso poderia se relacionar ao insucesso dos meus projetos literários, incluindo Os óculos de Paula, conforme a nota V, ou ao fracasso da personagem Fred, relacionado ao não reconhecimento de sua literatura. O tema do fracasso está presente no mais recente romance de uma das minhas sombras literárias. Enrique Vila-Matas, Aire de Dylan.

XLII.

O problema referente ao lugar para escrever foi resolvido. Estou devidamente instalado num espaço exclusivo, rodeado pelos meus livros, ambiente perfeito onde me sinto um escritor. É o lugar onde deveria estar, mas não estou. No texto de apresentação para um ensaio fotográfico sobre o local de trabalho dos escritores, o fotógrafo Éder Chiodetto afirma que o lugar onde o escritor cria as suas histórias é “exatamente onde quase nunca está. A narrativa é seu espaço de ação.”

Quando escrevo, não estou aqui, mas sim na casa de Paula, nos lugares por onde ela anda, ou no estúdio do escritor ainda sem nome que aparece no romance. Para estar nesses lugares, no entanto, preciso sentir-me bem acomodado, com o mínimo de interferências externas, incluindo a internet, que precisa estar desconectada, em que pese a necessidade dessa ferramenta para o desenvolvimento da narrativa. Não pode faltar a xícara de café, única bebida que entra no meu ritual de escrita. William Faulkner, porém, disse que não precisava de nenhum ambiente específico para escrever: “A arte tampouco tem a ver com o ambiente; não faz diferença para ela onde estiver.”


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 26/10/2016


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. O suicídio na literatura - 13/4/2016
02. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
03. Proibir ou não proibir? - 10/2/2016
04. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016
05. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso - 28/12/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CURSO DE LECTURA, CONVERSACION Y REDACCION ELEMENT
JOSE SILES ARTES
SGEL
(1997)
R$ 40,00



RESPONSABILIDADE DO ESTADO
SONIA STERMAN
REVISTA DOS TRIBUNAIS (SP)
(1992)
R$ 26,82



PORTUGUÊS PASSO A PASSO VOL. 7
PASQUALE CIPRO NETO
N/D
R$ 5,00



A TAPAS E PONTAPÉS
DIOGO MAINARDI
RECORD
(2004)
R$ 60,92



PSICOLOGIA DA INTELIGÊNCIA E PSICOLOGIA DA FÉ
J. M. POHIER
USP
(1971)
R$ 14,88



EDUCAÇÃO VERDE, CRIANÇAS SAUDÁVEIS - 1ª EDIÇÃO
HEIKE FREIRE
CULTRIX
(2014)
R$ 25,95



DIREITO AMBIENTAL. ESQUEMATIZADO
FREDERICO AUGUSTO DI TRINDADE AMADO
METODO
(2011)
R$ 20,00



ARBITRAGEM: A SOLUÇÃO EXTRAJUDICIAL DE CONFLITOS
FRANCISCO MAIA NETO
DEL REY/ BELO HORIZONTE
(2008)
R$ 59,90



SUPERVISÃO EFICAZ
LESTER R. BITTEL
MCGRAW-HILL
(1982)
R$ 10,00



MINHA 1ª BIBLIOTECA: LAROUSSE DICIONÁRIO DE PORTUGUÊS- VOL. 10
LAROUSSE
LAROUSSE JÚNIOR
(2007)
R$ 10,00





busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês