Notas confessionais de um angustiado (V) | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
28258 visitas/dia
890 mil/mês
Mais Recentes
>>> Palavraria Conversa e Versa
>>> Supercombo no Templo Music: Tour “Adeus, Aurora'
>>> Barracão Cultural estreia montagem de rua a partir de livro de Eva Furnari
>>> Marina Peralta lança novo EP, 'Leve'
>>> Dan Stulbach faz ensaio aberto de Morte Acidental de um Anarquista para alunos da Escola Wolf Maya
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
>>> Paris branca de neve
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Efervescências
>>> Justoresoluto
>>> Em segundo plano
>>> A ver navios
>>> As esquinas dos amores
>>> Pelagem de flor I: VERMELHO
>>> Idade Mídia
>>> Quando a alma é visível
>>> A MECÂNICA CELESTE
>>> Diagnóstico falho
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Animismo
>>> Para tudo existe uma palavra
>>> Lendo Virgílio, ou: tentando ler os clássicos
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Google: utopia ou distopia?
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> A Casa do Saber no Rio de Janeiro
>>> Marcel Proust e o tempo reencontrado
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
Mais Recentes
>>> Saara de Suzane Worcman pela Relume Dumara (2000)
>>> A Antecipação da Tutela Ex Officio de Fernando Luís França pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2003)
>>> Música e Literatura de Federico Sopena pela Nerman (1989)
>>> Paz e guerra entre as nações de Raymond Aron pela UnB (1979)
>>> Palavra de Advogado de José Anchieta da Silva/ Autografado pela Del Rey/ Belo Horizonte (2012)
>>> Dez Anos da Lei de Arbitragem: Aspectos Atuais e Perspectivas... de Ana Paula Rocha do Bomfim (e outro): Coord. pela Lumen Juris (2007)
>>> Responsabilidade e Eticidade de José Jairo Gomes pela Del Rey/ Belo Horizonte (2005)
>>> A Era da Globalismo de Octavio Ianni pela Civilização Brasileira (1996)
>>> História Sincera da República de Leôncio Basbaum pela Alfa-Omega (1985)
>>> Á Sombra de Hipocrates de Orlando de Albuquerque pela Appacdm (1995)
>>> Psicologia del Niño de Jean Piaget - Bärbel Inhelder pela Ediciones Morata, Madrid (1969)
>>> História da Literatura: Oriental, Grega, Latina... S/ Versificação de Marques da Cruz pela Comp. Melhoramentos de SP. (1933)
>>> Cenário Mundial - A Nova ordem Internacional de Cláudio Vicentino , Reinaldo Scalzaretto pela Scipione (1992)
>>> Sexualidade da Mulher Brasileira: Corpo e Classe Social no Brasil de Rose Marie Muraro (e Cola boradores) pela Vozes/ Petrópolis (1983)
>>> Desigualdade Reexaminada de Amartya Sen pela Record (2001)
>>> Eclipse de Lua um Dossiê Sobre a Menopausa de Alberto Goldin pela Relume (1994)
>>> Religião e Politização no Brasil ´A Igreja e o regime Autoritário de Thomas c. Bruneau pela Loyola (1979)
>>> Facts About Israel de Edited By Ellen Hirsch pela Israel Information Center (1996)
>>> Clássicos da Educação Brasileira- Volume 1 de Maria do Carmo Xavier: Organizadora pela Mazza/ Fapemig (2010)
>>> Marxismo Vivo - Revista N: 18 -Crise dos Alimentos -O Imperialismo e a fome -Campo Argentino , A rebelião dos ricos divide a esquerda de Revista Marxismo Vivo pela Marxismo Vivo (2008)
>>> Ritos de Passagem da Nossa Infância e Adolescência de Fanny Abramovich: Organização pela Summus Editorial (1985)
>>> Jakob: o Mentiroso de Jurek Becker pela Companhia das Letras/SP. (1987)
>>> Jakob: o Mentiroso de Jurek Becker pela Companhia das Letras/SP. (1987)
>>> Sociologia & Administração de Reinaldo Dias pela Alínea (2001)
>>> A Hora de Cinquenta Minutos: ... Contos Psicanalíticos Verídicos de Robert Lindner pela Imago (1972)
>>> Cousteau-Uma Biografia de Axel Madsen pela Campus (1989)
>>> Sexologia Forense de Orlando Soares pela Lfb (1996)
>>> Ética de Newton Bignotto e outros pela Companhia das Letras (1993)
>>> Nanook - Ele está chegando de Gustavo Bernardo pela Rocco (2016)
>>> Design e comunicação visual de Bruno Munari pela Martins Fontes (2006)
>>> Do Luxo ao Fardo de Pedro Salem pela Relume Dumara; (2004)
>>> Administração , Poder e Ideologia de Maurício Tragtenberg pela Unesp (2004)
>>> O caçador de pipas de Khaled Hosseini pela Nova fronteira (2005)
>>> Três Casos Policiais de Mário Livramento de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2003)
>>> Grande Sertão - Veredas de João Guimarães Rosa pela Nova fronteira (2019)
>>> Memórias sentimentais de João Miramar de Oswalde de Andrade pela Globo (2006)
>>> Serafim Ponte Grande de Oswalde de Andrade pela Globo (2007)
>>> 10 Respostas Que Vão Mudar Sua Vida de Pe. Reginaldo Manzotti pela Ediouro (2010)
>>> Meu coração desnudado de Charles Baudelaire pela Autêntica (2019)
>>> Um artista da fome de Franz Kafka pela L&PM Editores (2009)
>>> Manuel Bandeira - Coleção melhores poemas de Francisco de Assis Barbosa, Manuel Bandeira pela Global (2007)
>>> Luna Clara & Apolo Onze de Adriana Falcão pela Salamandra (2002)
>>> A Casa Soturna de Charles Dickens pela Nova Fronteira (1986)
>>> Robinson Crusoé - Português/Inglês - Ilustrado de Daniel Defoe pela Ciranda (2017)
>>> Terrores da Noite - Quando a Noite Cai, os Morcegos Atacam de Martin Cruz Smith pela Record (1977)
>>> Códigos Eternos de Legrand pela Soler (2004)
>>> O Livro das Cortesães de Susan Griffin pela Susan Griffin (2003)
>>> O Mundo e Suas Maravilhas -A Aventura do Homem no Espaço e no Tempo de R. Argentiere pela Anchieta (1945)
>>> Escaldado em água fria de John Straley pela Globo (2002)
>>> O Oitavo Mandamento de Lawrence Sanders pela Nova Cultural (1989)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/10/2016
Notas confessionais de um angustiado (V)
Cassionei Niches Petry

+ de 2300 Acessos

XXXVII.

Às vezes questiono a minha capacidade de criar algo. Será que o que escrevo pode ser chamado de criação? Percebo influências de outros escritores, cito suas obras e frases, reproduzo histórias oriundas de fontes diversas. Nada vem do nada. Só aparentemente a ideia do título do romance surgiu do nada. De algum lugar do meu inconsciente veio, mas não sei sua origem. O que é criar? Para Fayga Ostrower, em Criatividade e processos de criação, “é, basicamente, formar. É poder dar uma forma a algo novo”. Mas o que é o novo? São “novas coerências que se estabelecem para a mente humana, fenômenos relacionados de modo novo e compreendidos em termos novos”.

Podemos dizer, então, que criar é fazer algo diferente em relação ao que já existe. Em termos literários, é abordar temas já trabalhados por outros escritores de uma forma diferente, dando-lhes novos significados. A busca pela originalidade, portanto, passa pelo que já foi escrito. Ao escrever, a mente do escritor aciona o que leu, o que assistiu, o que ouviu e mistura tudo em forma de uma nova ficção. Os óculos de Paula segue esse caminho. Ostrower reforça que é a intuição que conduz o processo de criação:

"As diversas opções e decisões que surgem no trabalho e que determinam a configuração em vias de ser criada, não se reduzem a operações dirigidas pelo conhecimento consciente. Intuitivos, esses processos se tornam conscientes na medida em que são expressos, isto é, na medida em que lhes damos uma forma."

Por isso tenho algumas ideias para o desenvolvimento do romance e as resoluções dos conflitos, mas só as consigo visualizar quando tomam forma no papel. Se o orientador me pergunta qual meu plano, não sei responder.

XXXVIII.

O romance está repleto de associações. Ostrower escreve que as associações são “correspondências, conjeturas à base de semelhanças, ressonâncias íntimas em cada um de nós com experiências anteriores e com todo um sentimento de vida”. Fred é uma personagem que cria seus textos ou suas falas nos debates sempre associando ideias, como o mito da caixa de Pandora relacionado com o fruto proibido comido por Adão e Eva ou, o que escrevi há poucos instantes no romance, o sonho da personagem com um determinado número relacionado ao suicídio.

Essas associações, para Ostrower, “nos levam para o mundo da fantasia”, que “será povoado por expectativas, aspirações, desejos, medos, por toda sorte de sentimento e de ‘prioridades’ interiores”, que acabam influenciando o processo criativo. Não por acaso os temas do ateísmo, do suicídio e da metaficção estão presentes com ênfase em Os óculos de Paula.

O suicídio é um assunto que está entrando no enredo. Poderia fugir dele, mas é um tema que me persegue. O tema, devo frisar, não a ideia de praticá-lo. Estudei o suicídio na literatura durante o mestrado e por isso não vou deixar de continuar refletindo sobre ele, até porque enquanto se pensa sobre o suicídio, não há como praticá-lo.

XXXIX.

A maneira como estão sendo abordados os temas no meu romance o tornam próximo a um romance de ideias. Segundo David Lodge, o termo se refere ao “livro com pouco interesse narrativo, em que personagens muito bem articulados discutem entre si questões filosóficas para lá e para cá com breves intervalos para comer, beber, flertar”. Ainda segundo o escritor, esse tipo de história remonta aos diálogos platônicos e está desaparecendo, sendo também nomeado como romance de tese.

Na verdade, não são apenas questões filosóficas que aparecem no meu romance, tampouco há uma tese a ser defendida. Da mesma forma, me interessa, sim, a narrativa. A ênfase em discutir ideias vem da tentativa de enriquecer a história contada, sugerindo referências que ajudem a interpretação do leitor. Busco um leitor qualificado, não o que deseja apenas entretenimento.

Em ensaio publicado no caderno Ilustríssima, do jornal Folha de São Paulo, Leyla Perrone-Moisés escreve sobre o que ela denominou de “literatura exigente”: “São obras de gênero inclassificável, misto de ficção, diário, ensaio, crônica e poesia.” Segundo a ensaísta, os livros dessa corrente literária da atual prosa brasileira “exigem uma leitura atenta, releitura, reflexão e uma bagagem razoável de cultura, alta e pop, para partilhar as referências explícitas e implícitas”. É nesse tipo de literatura que filio meu romance. Busco o leitor ativo não o passivo, de acordo com proposto por Julio Cortázar em Rayuela.

XL.

Escrevendo um diálogo na internet entre as duas personagens principais. Se o diálogo na cafeteria foi marcado por travessões, a escolha recaiu agora nas aspas, para diferenciar as duas formas de conversa. Ambas são formas convencionais de marcar o diálogo direto, segundo Raimundo Carrero. Penso ainda em mudar para algo mais próximo a uma conversa pelo Messenger, programa no computador utilizado para conversação. Vou reavaliar isso.

Para Silvia Adela Kohan, o diálogo “permite realçar as características dos personagens, revelar seu modo de ser, indicar seu estado emocional e o grau de relação entre eles” e, no romance, contribui “para o dinamismo geral da narrativa”. Devido a isso, optei por usar o internetês “vc”, indicando a proximidade entre Fred e Paula. Porém, as demais palavras seguem uma correção linguística, tendo em vista a imagem que os dois querem ter um em relação ao outro. Quanto ao dinamismo, ele é necessário em algumas partes da história, pois de resto o romance se propõe a ser mais reflexivo.

XLI.

Estas notas chegaram a se chamar de “Diário de um fracasso anunciado”, em clara referência ao romance Crônica de uma morte anunciada, de Gabriel García Márquez, e ao livro de memórias Da mão para a boca: crônica de um fracasso inicial, de Paul Auster. O fracasso poderia se relacionar ao insucesso dos meus projetos literários, incluindo Os óculos de Paula, conforme a nota V, ou ao fracasso da personagem Fred, relacionado ao não reconhecimento de sua literatura. O tema do fracasso está presente no mais recente romance de uma das minhas sombras literárias. Enrique Vila-Matas, Aire de Dylan.

XLII.

O problema referente ao lugar para escrever foi resolvido. Estou devidamente instalado num espaço exclusivo, rodeado pelos meus livros, ambiente perfeito onde me sinto um escritor. É o lugar onde deveria estar, mas não estou. No texto de apresentação para um ensaio fotográfico sobre o local de trabalho dos escritores, o fotógrafo Éder Chiodetto afirma que o lugar onde o escritor cria as suas histórias é “exatamente onde quase nunca está. A narrativa é seu espaço de ação.”

Quando escrevo, não estou aqui, mas sim na casa de Paula, nos lugares por onde ela anda, ou no estúdio do escritor ainda sem nome que aparece no romance. Para estar nesses lugares, no entanto, preciso sentir-me bem acomodado, com o mínimo de interferências externas, incluindo a internet, que precisa estar desconectada, em que pese a necessidade dessa ferramenta para o desenvolvimento da narrativa. Não pode faltar a xícara de café, única bebida que entra no meu ritual de escrita. William Faulkner, porém, disse que não precisava de nenhum ambiente específico para escrever: “A arte tampouco tem a ver com o ambiente; não faz diferença para ela onde estiver.”


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 26/10/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Mais outro cais de Elisa Andrade Buzzo
02. A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel de Renato Alessandro dos Santos
03. Joan Brossa, inéditos em tradução de Jardel Dias Cavalcanti
04. Noel Rosa de Fabio Gomes
05. O jornalismo cultural na era das mídias sociais de Fabio Gomes


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
02. O suicídio na literatura - 13/4/2016
03. Proibir ou não proibir? - 10/2/2016
04. De louco todos temos um pouco - 13/1/2016
05. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




IN MEMORIAM DE DELFIM GUIMARÃES 1872 - 1933
GALINO MARQUES
GUIMARÃES
(1934)
R$ 50,00



PORTUGUÊS. CONTEXTO, INTERLOCUÇÃO E SENTIDO. 2º ANO
OUTROS; MARIA LUIZA M. ABAURRE
MODERNA
(2008)
R$ 50,00



SERPENTES DO CERRADO - GUIA ILUSTRADO
OTAVIO A. V. MARQUES
HOLOS
(2015)
R$ 55,06



O MUSEU DO SENHOR ASDRÚBAL
MARIA PRADO SARTORELLI
FTD
(1999)
R$ 12,00



MINHA PRISÃO SEM GRADES (5866)
WILLIAM CÉSAR ALVES MACHADO
KELPS
(1999)
R$ 46,00



A GRANDE BARREIRA DE RECIFES
GRAIG MCGREGOR
CIDADE CULTURAL
(1983)
R$ 15,00



REVISTA ÁLVARES PENTEADO - VOL. 3 - Nº 7-DEZEMBRO - NOVA
AUTOR FECAP
FECAP
(2001)
R$ 10,00



LONGA JORNADA NOITE ADENTRO
EUGENE O , NEILL
PEIXOTO
(2018)
R$ 25,00



GRANDES SUCESSOS SÉRIE OURO - O SEQUESTRO DO METRÔ
JOHN GODEY
CÍRCULO DO LIVRO
(1984)
R$ 7,00



BOSQUE ENCANTADO - PARA COLORIR, ESTIMULAR A IMAGINAÇÃO E RELAXAR
VÁRIOS
EDIOURO
(2015)
R$ 9,90





busca | avançada
28258 visitas/dia
890 mil/mês