O lilás da avenida sou eu | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
>>> Fui pra Cuba
>>> Sobre o preço dos livros 1/2
>>> No altar do vento
>>> Hamlet... e considerações sobre mercado editorial
>>> Novos Melhores Blogs
>>> The Romantic Poets, by Kevin Mundy
>>> Mais pressão na caldeira
>>> Manual para revisores novatos
>>> É suave a noite
Mais Recentes
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Muito prazer fale português do Brasil de Glaucia Roberta Rocha Fernandes pela Disal (2021)
>>> O beijo e outras histórias de Antón Tchekhov pela Círculo do Livro
>>> Sob o Sol-Jaguar de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1995)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 2: Mais ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 1: A ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O Poder do Silêncio de Eckhart Tolle pela Sextante (2016)
>>> O Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2002)
>>> O Toque de Midas de Colleen McCullough pela Bertrand Brasil (2007)
>>> O Comite da Morte de Noah Gordon pela Rocco (1996)
>>> La Bodega de Noah Gordon pela Rocco (2008)
>>> Xama a historia de um medico no seculo XIX de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rocco (1994)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rp (2021)
>>> O Fisico - A epopeia de um medico medieval de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Silencio dos Inocentes ( capa dura) de Thomas Harris pela Altaya Record (1989)
>>> Hannibal de Thomas Harris pela Record (1999)
>>> O Jardim de Ossos de Tess Gerritsen pela Record (2009)
>>> O Clube Mefisto de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Gestão Empresarial de Taylor aos Nossos Dias de Ademir Antonio Ferreira e Outros pela Pioneira (2000)
>>> O Dominador de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Pão Diário 15 de Vários Autores pela Rtm (2012)
>>> Cadernos da Pós-Graduação Cinema e Fotografia de Instituto de Artes Unicamp pela UniCamp (2006)
COLUNAS

Quinta-feira, 13/9/2012
O lilás da avenida sou eu
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4000 Acessos


ilustra: Renato Lima

Meu bem-querer se distancia de mim na avenida. Lilases lindos preenchem os vãos dos prédios e se desprendem dos luminosos dos bancos - ainda assim, nesta cidade cinza, a noite é colorida. E ela nada mais é do que a confusão de uma revoada que se prepara para o amanhecer. Preencho meu tempo aguardando no ponto de parada imiscuindo-me da paisagem paulistana num início de noite invernal, "todo me envolvo no lilás da noite", bem dizia o poeta Sosígenes Costa.

Apego-me a imagens tão ralas, diáfanas, a fios, inúmeros, frágeis e elásticos. Fios brancos e pretos constituem o emaranhado das ilusões, o intrincado das horas. Mas não é verdade que nesta avenida os fios estão debaixo da terra? e, mesmo assim, sei que estes fios retornarão, assim como hoje eles se mantêm subterrâneos, sorrateiramente, despontando sua cabeça insaciável, envolvendo o corpo. Os faróis dos autos, cegantes, luzes teatrais dançando na fúria do tráfego, uma mulher que vende balas sentada no ponto de ônibus com sua carriola decrépita e sombras circulando como que indistintas na meia-luz citadina.

As copas das árvores da pequenina floresta às minhas costas se desenha verde-escura, ensombreada pela má iluminação dos postes de lâmpadas brancas de vapor metálico, de um orelhão brota uma imensa flor rosa e lilás, fantástica, embebida por raro luar incandescente. Em vez de ruídos de mato, tresloucada noite me traz solfejos de trânsito. Possa ela guarnecer o ar de gases hilariantes, sensações desanuviantes.

Sobre tal ensejo, uma maré espessa, enevoada, se sobrepõe aos pensamentos de gente que trabalhou o dia todo e agora está neste breve interstício de vida, em que duas pontas pendem suspensas: o mundo público e o mundo privado. Trabalho e casa, casa e trabalho, o cotidiano, muitas vezes massacrante, tem como alívio, trégua, o leve trânsito de carros, ônibus e pedestres, confusão de pernas, esbarrões, cerveja, mesas nas calçadas, fumaça de cigarro.

Momento tardio em que podemos fazer tudo aquilo que queremos antes de - ir para casa, recomeçar, ser o que nos é instituído, ganhar o pão amassado. E diante dessa brevidade de liberdade, as pessoas caminham, umas aturdidas, outras gargalhando, de modo que não sabem o que fazer com esta dádiva momentânea que o capitalismo lhes impõe. Querem algo diferente e excitante e esta decisão deve ter algo de alucinada para alguns, premedita para outros, na rapidez do caminho até sua casa.

Então, naquele quarteirão que a avenida compreende, os seres de liberdade restringida caminham ao lado de grupos de skatistas e patinadores. Passam rasteiras aos pedestres pequenas rodas ruidosas estalando no chão, senhoras das calçadas. Aceitam sua recente soberania os passantes, entre a admiração e o sentimento de inutilidade e incômodo da repetição de suas manobras, nos bancos e canteiros de flores.

E esse mundo azul, lilás e sombreado da avenida reformada bem é aquele de Fantasia 2000, ao som da "Rhapsody in Blue". Distintas cidades, variadas épocas, no entanto, lá estão as calçadas novamente mal-iluminadas a despeito da pista fulgurante, a vida eternamente passageira e noturna, em compasso de espera. E, como suas personagens insatisfeitas, mas sonhadoras, estes paulistanos, nos poucos minutos que lhes restam, riscam seus fios no ringue da escuridão, patinam enfim, livres, leves e lilases.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 13/9/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma teoria equivocada de Maurício Dias


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2012
01. Lobo branco em selva de pedra: Eduardo Semerjian - 1/3/2012
02. O lilás da avenida sou eu - 13/9/2012
03. Perdidos em Perdizes - 28/6/2012
04. Ode ao outono - 12/4/2012
05. O crime da torta de morango - 18/10/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sistemas Estaticamente Indeterminados 4 Volumes
Albert Strassner
Globo
(1960)



La Luz Enterrada
María del Carmen Elu
Fondo de Cultura Economica
(1993)



Temas de Propriedade Intelectual 25 Anos de Gusmao & Labrunie
Varios Autores
Gl
(2013)



Ensaios de Teodiceia: Sobre a Bondade de Deus, - 1ª Edição
G. W. Leibniz
Estação Liberdade
(2017)



E o Bento Levou
Canini
Mercado Aberto
(1985)



A Testemunha
Nora Roberts
Bertrand Brasil
(2015)



A Paixão Em Claro
Elisabeth Veiga
Topbooks
(1992)



Marketing de Relacionamento no Varejo
Claudio Felisoni de Angelo
Saint Paul
(2004)



Microsoft Visual C# 2008 Passo a Passo
John Sharp
Bookman
(2008)



Com Fio
Ninfa Parreiras
Larousse Jovem
(2009)





busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês