Notas confessionais de um angustiado (III) | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
74383 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Povo Fulni-ô Encontra Ponto BR
>>> QUEÑUAL
>>> Amilton Godoy Show 70 anos. Participação especial de Proveta
>>> Bacco’s promove evento ao ar livre na Lagoa dos Ingleses, em Alphaville
>>> Vera Athayde é convidada do projeto Terreiros Nômades em ação na EMEF Ana Maria Benetti sobre Cavalo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Jobim: maestro ou compositor?
>>> 7 de Outubro #digestivo10anos
>>> A insignificância perfeita de Leonardo Fróes
>>> Soco no saco
>>> De Siegfried a São Jorge
>>> O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje
>>> Pelas curvas brasileiras
>>> A pintura admirável de Glória Nogueira
>>> A Flip como Ela é... I
>>> Convivendo com a Gazeta e o Fim de Semana
Mais Recentes
>>> O Administrador do Rei - coleção aqui e agora de Aristides Fraga Lima pela Scipione (1991)
>>> Memória do Cinema de Henrique Alves Costa pela Afrontamento (2024)
>>> Os Filhos do Mundo - a face oculta da menoridade (1964-1979) de Gutemberg Alexandrino Rodrigues pela Ibccrim (2001)
>>> Arranca-me a Vida de Angeles Mastretta pela Siciliano (1992)
>>> Globalizacão, Fragmentacão E Reforma Urbana: O Futuro Das Cidades Brasileiras Na Crise de Luiz Cezar de Queiroz Ribeiro; Orlando Alves dos Santos Junior pela Civilização Brasileira (1997)
>>> Movimento dos Trabalhadores e a Nova Ordem Mundial de Clat pela Clat (1993)
>>> Falso Amanhecer: Os Equívocos Do Capitalismo Global de John Gray pela Record (1999)
>>> Os Colegas de Lygia Bojunga pela Casa Lygia Bojunga (1986)
>>> Amazonas um Rio Conta Historias de Sergio D. T. Macedo pela Record (1962)
>>> A História de Editora Sextante pela Sextante (2012)
>>> Villegagnon, Paixaƒo E Guerra Na Guanabara: Romance de Assis Brasil pela Rio Fundo (1991)
>>> A Política de Aristóteles pela Ediouro
>>> A Morte no Paraíso a tragédia de Stefan Zweig de Alberto Dines pela Nova Fronteira (1981)
>>> Rin Tin Tin a vida e a lenda de Susan Orlean pela Valentina (2013)
>>> Estudos Brasileiros de População de Castro Barretto pela Do Autor (1947)
>>> A Origem do Dinheiro de Josef Robert pela Global (1989)
>>> Arquitetos De Sonhos de Ademar Bogo pela Expressão Popular (2024)
>>> Desafio no Pacífico de Robert Leckie pela Globo (1970)
>>> O Menino do DedoVerde de Maurice Druon pela José Olympio (1983)
>>> A Ciencia Da Propaganda de Claude Hopkins pela Cultrix (2005)
>>> Da Matriz Ao Beco E Depois de Flavio Carneiro pela Rocco (1994)
>>> Testemunho de Darcy Ribeiro pela Edições Siciliano (1990)
>>> Tarzan e o Leão de Ouro de Edgar Rice Burroughs pela Record (1982)
>>> Viagem de Graciliano Ramos pela Record (1984)
>>> O Saber e História de Nilo Odália pela Brasiliense (1994)
COLUNAS

Quarta-feira, 9/3/2016
Notas confessionais de um angustiado (III)
Cassionei Niches Petry
+ de 3100 Acessos

(Trechos da minha dissertação de mestrado, formada pelas notas sobre o processo de criação do romance Os óculos de Paula e o romance propriamente dito, que foi editado em 2014.)

(...)
XVII.
Em um trecho do conto “O lago dos peixes dourados e outras histórias”, da coletânea Fumaças e espelhos, Neil Gaiman escreve:

"A pergunta irritante que nos fazem – a nós, escritores – é: – De onde você tira suas ideias? E a resposta é: confluência. As coisas se juntam. Os ingredientes certos e, de repente: Abracadabra!"

É uma das melhores respostas e a que mais se relaciona com o meu romance. A partir do título, as coisas vão se juntando até formar o eixo da história. Como escreveu Rollo May, é como se a ideia saltasse do inconsciente. Depois, com o desenrolar do nó inicial, novas ideias vão sendo agregadas, mas sem se perder o foco nas personagens principais.

Escrever sobre o ato de escrever é um dos temas do romance. O ateísmo, que em princípio parece ser o assunto principal, é um disfarce para distrair o leitor. O romance não é sobre o ateísmo, em que pese ele estar presente em boa parte da história, muito menos é uma defesa dos ateus, pois seria um romance panfletário.

Busco um romance fora das convenções, pois ele mistura ficção, ensaios, crônicas, postagem de blogue, etc. Por conseguinte, o trabalho teórico também será distinto das demais dissertações, visto que será composto por estas anotações sobre o processo de escrita. Tenho que pensar, no entanto, nos leitores do romance e da dissertação: vão entender minha proposta?

XVIII.
A reflexão inicial destas notas deveria se relacionar à criação artística. Entender a origem das coisas, entretanto, pode resultar numa destruição do objeto. Um trabalho teórico mais rígido prejudicaria o processo literário. Por isso a escolha de anotações paralelas à produção romanesca, que servem como reflexão teórica e pesquisa.

XIX.
“O único paciente atendido pelo escritor é ele próprio”. Em Lição de anatomia, de Philip Roth. Pode ser. Se há uma doença que tenho, esta doença é causada pela literatura. El mal de Montano, de Enrique Vila-Matas, discute esta enfermidade, que consiste em ver em tudo a literatura.

E se nesse mal tudo passa a ser literatura, a própria literatura acaba tratando da literatura. A metaficção está presente em vários momentos do romance através dos comentários e postagens do blogue feitas por Fred e através dos capítulos referentes às reflexões de um escritor que aparecem no meio da história. Ainda não tenho certeza se ele será o narrador ou apenas a personagem de um conto escrito por Fred.

XX.
Escrevendo um diálogo entre as duas personagens principais, Paula e Fred, no chamado discurso direto, mais convencional. É preciso uma seleção do que se deve colocar para não tornar maçante essa passagem. Um recurso é intercalar a voz do narrador. Isso, porém, precisa ser bem dosado. Outra dificuldade é o uso do “tu”. Conjugá-lo corretamente? Como os dois não se viam há tempo e gostavam muito de ler, e também para impressionar um ao outro, optei pela correção gramatical. À medida que eles se reaproximarem, a linguagem vai se tornar mais próxima. Assim como a linguagem usada nos diálogos entre ela e o marido ou o filho.

(...)
XXII.
Marcelo Gleiser, em seu livro A dança do universo, discute a questão de “por que existe algo ao invés de nada”. Essa questão pode ser abordada no sentido literário da criação. Afinal, por que existe um livro? Por que escrever algo? Por que criar histórias? Por que escrever mais livros se já existem muitos? Por que estou escrevendo esse livro?

Mais adiante o autor escreve que “quando nos deparamos com a questão da origem de todas as coisas, podemos discernir uma clara universalidade do pensamento humano. A linguagem é diferente, os símbolos são diferentes, mas, na sua essência, as ideias são as mesmas”. Pensando mais uma vez no sentido literário, um dos mitos existentes para a criação são as Musas. Filhas de Zeus (Júpiter) com Mnemósine (Memória), “são as fontes inspiradoras que comunicam aos homens a faculdade poética e lhes ensinam as cadências”,segundo René Menard.

Raimundo Carrero, no entanto, escreve: “Os inspirados esperam pelas musas. Ou por Baco, na segunda cerveja do bar da esquina. Equivocados.”


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 9/3/2016

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Jornalismo de todos para todos de Gabriela Vargas
02. Sobre o som e a fúria de Guga Schultze
03. Paulo Francis não morreu de Tais Laporta
04. Dos portões abertos de Auschwitz, 58 anos depois de Daniela Sandler


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. O suicídio na literatura - 13/4/2016
02. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
03. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso - 28/12/2016
04. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016
05. Sobre os três primeiros romances de Lúcio Cardoso - 24/8/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A História a um Clique
Débora Araújo Leal
Clube de Autores
(2018)



Diario Do Futuro: Mirai Nikki - Vol.7
Sakae Esuno
Jbc
(2013)



Manual do Sexo Virtual
José Custódio Rosa Filho
Nova Alexandria
(2000)



Livro Literatura Brasileira O Conde de Monte Cristo
Alexandre Dumas
Ediouro
(2002)



A Revolução do Pouquinho
Eduardo Zugaib
Dvs
(2014)



A Bíblia da Menopausa
Dr Wladmir Taborda e Dr Mariano Tamura
CMS
(2006)



O Anão no Televisor - Contos
Moacyr Scliar
Globo
(1979)



Livro Psicologia Saúde Mental Na Escola O Que Os Educadores Devem Saber
Gustavo M. Estanislau
Artmed
(2014)



Til
José de Alencar
Melhoramentos
(2012)



Hyper Link Volume Único 2 Cds Livro do Aluno
Vinicius Nobre e Albina Escobar
Pearson
(2011)





busca | avançada
74383 visitas/dia
2,4 milhões/mês