Ler para ficar acordado | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Unil oferece abordagem diferenciada da gramática a preparadores e revisores de texto
>>> Conversas no MAB com Sergio Vidal e Ana Paula Lopes
>>> Escola francesa de Design, Artes e Comunicação Visual inaugura campus em São Paulo
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aos aspirantes a escritor
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> A Web 2.0 Critique
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> O do contra
>>> American Dream
>>> Todas as Tardes, Escondido, Eu a Contemplo
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Delicado, vulnerável, sensível
Mais Recentes
>>> Le Cid de Pierre Corneille pela Didier (1978)
>>> Memórias do Visconde de Taunay de Alfredo D´Escragnolle Taunay pela Melhoramentos (1946)
>>> Fé e Fogo de Marco Adolfs pela Brasiliense (2008)
>>> Ana Sem Terra de Alcy Cheuiche pela Sulina (2001)
>>> A Retirada da Laguna de Visconde de Taunay pela Melhoramentos (1942)
>>> Antigone de Jean Anouilh pela Didier (1978)
>>> Callíope A Mulher de Atenas de Cintia de Faria Pimentel Marques pela Letras Jurídicas (2004)
>>> Cinemarden de Marden Machado pela Arte e Letra (2018)
>>> A Luneta Mágica de Joaquim Manuel De Macedo pela Ática (2012)
>>> Abismo de Pompília Lopes dos Santos pela Repro-set (1985)
>>> Enquanto o dorso do tigre não se completa de Sérgio Rubens Sossélla pela Gráfica União
>>> Maria e outros poemas de J. Cardias pela Do autor (1991)
>>> Fênix de Carlos Barros pela Arte Quintal (1989)
>>> Rousseaus Politische Philosophie: Zur Geschichte des demokratischen Freiheitsbegriffs de Iring Fetscher pela Hermann Luchterhand (1960)
>>> Poesia de Jake pela Pallotti
>>> La métamorphose de Franz Kafka pela Flamarion (1988)
>>> The Invisible bridge de Julie Orringer pela Random House (2011)
>>> ... E o mundo silenciou de Ben Abraham pela Parma (1979)
>>> Minha Alma Gêmea de Adélia Bastos Krefta pela Santa Mônica (1999)
>>> Como falar com as mães de Alec Greven pela Record (2009)
>>> O doce veneno do escorpião de Bruna Surfistinha pela Panda Books (2005)
>>> Aprender a Viver de Luc Ferry pela Objetiva (2007)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Enquanto o Amor não vem. de Lyanda Vanzant pela Sextante (1999)
>>> Meninas Boazinhas vão para o céu, as más vão à luta. de Ute Ehrhardt pela Objetiva Mulher (1996)
>>> Poeta, Mostra a Tua Cara de Berecyl Garay pela Toazza (1992)
>>> Medida Provisória 1 6 1 de Ademir Antonio Bacca pela Toazza
>>> Eu amo Hollywood de Lindsey Kelk pela Fundamento (2013)
>>> A Torre Invisível de Nils Johnson-Shelton pela Intrinseca (2013)
>>> De Volta ao Paraíso de Gwen Davis pela Nova Epoca
>>> Karma =A Justiça Infalível de A.C.Bhaktivedanta pela Associação BBT Brasil (2011)
>>> Como a Starbucks salvou minha vida. de Michael Gates Gill pela Sextante (2008)
>>> Conspiração Telefone de Walter Wager pela Circulo do livro
>>> Perdida - Um Amor Que Ultrapassa as Barreiras do Tempo de Carina Rissi pela Verus (2013)
>>> Bosque da Solidão de Nilson Luiz May pela Seriptum (2017)
>>> Respostas para o Jovem Phn de Dunga pela Canção Nova (2013)
>>> Administração Pública de Augustinho Paludo pela Gen (2019)
>>> 130 anos - Em Busca da República de 9788551004968 pela Intrínseca (2019)
>>> Encontro Marcado de Raul Moreau pela Portal Mix (2010)
>>> No Ritmo em Que o Vento Assovia de Raul Moreau pela Portal Mix (2011)
>>> Quase Memória de Carlos Heitor Cony pela Alfaguara (2020)
>>> Estudos = Design & Tecnologia de Abimóvel - Promóvel pela Alternativa (2002)
>>> Battle Royale - the Novel de Koushun Takami pela Haika Soru (2009)
>>> Querência em Prosa de Manoel Lopes Haygert pela Do autor. (1991)
>>> Aspectos jurídicos do atendimento às vítimas de violência sexual. de Delano de Aquino Silva pela Ms (2011)
>>> Antes de dizer Sim de Jaime Kemp pela Mundo Cristão (1999)
>>> Fallen de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> Nu entre os lobos de Bruno Apitz pela Nosso Tempo (1971)
>>> Coisas que toda garota deve saber. de Samantha Rugen pela Melhoramentos (1997)
>>> A Queda para o Alto de Herzer pela Vozes (1983)
COLUNAS

Quarta-feira, 18/5/2016
Ler para ficar acordado
Cassionei Niches Petry

+ de 4200 Acessos

“O livro é o melhor travesseiro que existe”, disse o escritor chileno Roberto Bolaño (1953-2003), um dos grandes mitos literários dos últimos anos. A frase diz tudo sobre o objeto retangular com letras impressas pelo qual eu e tantas outras pessoas somos apaixonados. Mas esse “dizer tudo” implica também numa ambiguidade. Afinal, queremos conforto ou desconforto ao lermos?

A metáfora é uma figura de linguagem em que se utiliza uma comparação implícita entre objetos. Por exemplo, quando se diz “ela é uma flor”, está-se atribuindo características da flor à mulher: delicadeza, fragilidade, beleza, cheiro, etc. Essa metáfora, no entanto, por ser muito usada, se transformou num clichê, lugar-comum, chavão. Logo, não é mais criativa, diferentemente da metáfora de Bolaño.

Quais são as possíveis qualidades de um travesseiro que podem ser atribuídas aos livros?

Uma das características do travesseiro é sua maciez. Ao fazer a comparação, Bolaño estaria afirmando que o livro tem um conteúdo suave, brando, que traz prazer, que agrada a quem lê, que ameniza. Mas não é o que traz a própria literatura de Bolaño, que trata, por exemplo, de ditaduras como as do Chile e da Argentina – em contos do livro Chamadas telefônicas – e também da violência em cidades como Ciudad Juaréz, na divisa do México com os EUA, presente no romance 2666. Assuntos, portanto, bem pesados.

Podemos pensar no formato retangular do travesseiro, semelhante ao do livro. Como o travesseiro serve para acomodar nossa cabeça quando dormimos, Bolaño poderia querer dizer, então, que o livro é o companheiro ideal para “pegar no sono”. Logo, o escritor estaria corroborando a ideia de que ler é chato. Tão chato que leva o leitor aos braços de Morfeu. Será que é isso que um escritor diria?

Lembro-me de uma entrevista do mineiro Autran Dourado relatando o caso de uma leitora que ligou para ele tarde da noite, depois de acabar de ler seu romance Ópera dos mortos. Disse-lhe que não estava conseguindo dormir e que ele também não conseguiria: e soltou uma porção de palavrões para o autor.

Minha interpretação para o livro como travesseiro é justamente que ele deve ser desconfortável. A leitura deve nos inquietar, tirar o sono, nos acordar para a vida, despertar nossos sentimentos. Livros que confortam – como os de autoajuda ou religiosos – são livros que não me servem. O bom livro é o bicho-papão que não deixa ninguém dormir bem sossegado.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 18/5/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1 de Renato Alessandro dos Santos
02. Aquarius, quebrando as expectativas de Guilherme Carvalhal
03. O livro do Natal de Marta Barcellos
04. Retrato do Leitor enquanto Anotação de Duanne Ribeiro
05. Imagina se fosse o contrário de Julio Daio Borges


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. O suicídio na literatura - 13/4/2016
02. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
03. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso - 28/12/2016
04. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016
05. Proibir ou não proibir? - 10/2/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AS 7 CHAVES DO PAI-NOSSO
SEVERINO MENEZES
DPL
(2003)
R$ 7,87



ABRINDO COM SUCESSO O PRÓPRIO NEGÓCIO
ROGÉRIO CHÉR
MALTESE
(1996)
R$ 9,90



DO CONCEITO DO DIREITO - ESSÊNCIA E EXISTÊNCIA
PAULINO JACQUES
FORENSE
(1964)
R$ 5,97



BIG- PARA LEVAR SEMPRE COM VOCÊ
DISNEY
ABRIL
(2013)
R$ 30,00



ESTRELAS E BORBOLETAS - PT - ORIGENS E QUESTÕES DE UM PARTIDO...
CLAUDIO GURGEL
PAPAGAIO
(1989)
R$ 10,00



ESTUDOS DE LITERATURA BRASILEIRA
DOUGLAS TUFANO
MODERNA
R$ 5,00



AMERICAN SHINE TEENS: STUDENT BOOK 3
PROWSE
MACMILLAN EDUCATION
(2002)
R$ 19,90



REPRESENTAÇÃO COMERCIAL
RICARDO NACIM SAAD
SARAIVA
(1998)
R$ 9,02



HISTORIA DE LA VIDA PRIVADA Nº 09 8113
PHILIPPE ARIÉS Y GEORGES DUBY
TAURUS
(1991)
R$ 30,00



PEREGRINO
LUIZ DE ALBUQUERQUE
FCA
(2009)
R$ 10,40





busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês