O Jabuti de Cristovão Tezza | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Bar azul - a fotografia de Luiz Braga
>>> Eu + Você = ?
Mais Recentes
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
>>> Perfiles Juridicos los Hombre de Toga en El Proceso de D. Rodrigo Calderon de Angel Ossorio pela Rosario
>>> Audiência de Instrução e Julgamento de Athos Gusmão Carneiro pela Forense (1995)
>>> Todos os Homens do Presidente de Carl Bernstein & Bb Woodward pela Franvcisco Alves (1977)
>>> Histórias De Vida E Cozinha Exclusiva Para Você de Ana Maria Braga pela Agir (2012)
>>> Projet de Révision Du Code de Procédure Civile de M. Hector de Rolland pela Imprimerie de Manaco (1893)
>>> O Nosso Processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1994)
>>> Luto - Uma dor perdida no tempo - Princípios básicos para se enfrentar de Rubem Olinto pela Vinde Comunicações (1993)
>>> Vade Mecum acadêmico de direito de Organização; Anne Joyce Angher pela Rideel (2004)
>>> Processo de Execução e Cumprimento de Sentença/ Encad. de Humberto Theorodo Júnior pela Leud (2009)
>>> Processo Civil Commercial de Manoel Aureliano de Gusmão pela Livraria Academica (1924)
>>> Dieta Mediterrânea com sabor brasileiro de Dr. Fernando Lucchese e Anonymus Gourmet pela L&PM Pocket (2005)
>>> Derecho Procesal Civil de Eduardo Pallares pela Porrua S.A Argentina (1961)
>>> Topografia Prática: Tratado da Clotóide - Teoria, Fórmulas, Exemplos.. de Ruey- Chien Lin pela Hemus/ SP. (2019)
>>> La Reconvencion de M. Sanpons Salgado pela Coleccion Nereo (1962)
>>> Construcciones Metalicas (Encadernado) de Fernando Rodriguez- Avial Azcunaga pela Madrid/ Espanha (1958)
>>> tratado das ações (Tomo V ) Condenatórias de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1974)
>>> Tratados das Ações Declarativas Tomo II de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1971)
>>> Tratado das Ações Tomo III Ações Constitutivas de Pontes de Miranda pela Revista dos Tribunais (1972)
>>> Ação Discriminatória de Jacy de Assis pela Forense (1978)
>>> Dos recursos no Código de Processo Civil de João Claudino de Oliveira e Cruz pela Forense (1954)
>>> Petições contestações e recursos de Valdemar P. da Luz pela Forense (2000)
>>> Curso de processual Civil de Luiz Fux pela Forense (2001)
>>> Curso Didático de Direito Processual Civil de Elpídio Donizetti Nunes pela Atlas (2012)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (2003)
>>> Manual Execução de Araken de Assis pela Revista dos Tribunais (2004)
>>> As Concepções Antropológicas de Schelling de Fernando Rey Puente pela Loyola (1997)
>>> Manual do Processo de Execução de Araken de Assis pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Ministério público e Persecução Criminal de Marcellus Polastri Lima pela Lumen Juris (2002)
>>> Des Problèmes de Droit Judiciaire que Pose L'Union Économique Franco Sarroise de Eugéne Schaeffer pela Librairie Générale de Droit et de Jurisprudence (1953)
COLUNAS

Quarta-feira, 3/12/2008
O Jabuti de Cristovão Tezza
Luiz Rebinski Junior

+ de 3600 Acessos

Nunca acompanhei com tanta atenção um prêmio Jabuti quanto o deste ano. Cristovão Tezza foi o vencedor da categoria romance, uma das mais importantes e aguardadas. Sou leitor de Tezza desde a adolescência, quando não tinha grana para comprar livros e ia até a Biblioteca Pública do Paraná para vasculhar as estantes onde os romances do escritor ficavam arrumados, bem pertinho dos de Dalton Trevisan. E ainda hoje é assim, os dois escritores continuam lado a lado nas estantes da BPP, repousando juntos em uma espécie de homenagem involuntária (ou não?) feita pela bibliotecária responsável pela arrumação da obras.

Curitiba se encontra naquelas estantes. Esqueçam os roteiros de turismo e livros de história, é ali que a cidade se revela. Apesar de serem autores bastante diferentes, há muito em comum na literatura que fazem. Tezza, mais novo, assimilou de forma fantástica o que o mestre Dalton Trevisan sempre teve de melhor: a capacidade de captar especificidades locais e transformá-las em literatura universal. Foi assim que Dalton se transformou em um grande escritor. E Tezza segue o mesmo caminho.

Trajetória que começou a desabrochar com um romance bastante revelador da atmosfera curitibana. Antes de Trapo, que em 2008 completou 20 anos, Tezza já tinha alguns livros lançados, mas foi com a história do poeta maldito que o escritor começou a ser percebido. O romance, que suscitou os mais variados comentários ― como a suspeita de o personagem principal ser inspirado em Paulo Leminski, o que o autor sempre rechaçou ―, já trazia a engenhosidade narrativa que Tezza aperfeiçoaria em livros futuros, como o ótimo Breve espaço entre cor e sombra (1998).

Além de Trapo, que pode operar pequenas revoluções na cabeça de um jovem leitor, Tezza tinha outros títulos igualmente instigantes para quem estava atrás de uma literatura descomplicada, acessível e arrebatadora. Devedor do ideário hippie, Tezza foi discípulo de Wilson Rio Apa, com quem trabalhou, na década de 1970, no Centro Capela de Artes Populares, no litoral do Paraná. Da experiência de viver em comunidade nasceram livros afinados com o sonho da geração de 1968, como é o caso de Ensaio da paixão, talvez seu livro mais ripongo, escrito em 1980, mas só lançado em edição nacional em 1999. Ali o escritor revê sua própria trajetória na pele de bichos-grilos que vão encenar a paixão de Cristo em uma ilha - espécie de paraíso daqueles que insistem em acreditar que o flower power ainda é possível. O livro discute várias questões caras à geração dos anos 1960, tal como a sexualidade, o feminismo e, claro, as ideologias. Não é um dos seus melhores trabalhos, obviamente, mas é um livro para não se esquecer quando se lê jovem. Ainda mais quando o livro lhe cai às mãos depois da leitura de Trapo. Os dois romances trazem um tom marginal e transgressivo; uma anarquia tocante que fascina qualquer adolescente à procura de novidade ― o que não quer dizer que sejam livros ingênuos. Tezza sabe como despertar certos sentimentos em seus leitores. É perito na arte de instigar sonhos e nostalgia.

Ainda que essa inquietação jovem apareça em seus romances subseqüentes, é com livros como Uma noite em Curitiba (1995) e as seqüências Juliano Pavollini (1989) e O fantasma de infância (1994) que a literatura de Tezza dá um salto. O autor emplaca uma seqüência de bons livros, em que as tramas narrativas ficam cada vez mais engenhosas e afinadas. Em O fantasma da infância, por exemplo, Tezza constrói uma história cheia de mistério, em que o tom policial divide espaço com interessantes relatos psicológicos dos personagens. E, em todas as histórias, a paisagem urbana aparece como personagem onipresente. Assim como Dalton Trevisan, Tezza revela uma Curitiba não-oficial, desvinculada da propaganda e por isso tão verdadeira. Uma cidade talvez ainda mais soturna e solitária do que realmente seja. E foi isso que sempre me fascinou em seus livros: a habilidade para transformar cenários em peças essenciais da narrativa. Em outras palavras, Cristovão Tezza, aos poucos, foi se tornando o grande romancista de Curitiba. Sem que isso o tornasse um escritor "regional", se é que isso existe.

"Tematicamente Curitiba me forneceu um pano de fundo. Uma matéria-prima. Vários romances meus se passam na cidade. Eu uso a cidade ― se bem que ninguém usa Curitiba, é Curitiba que te tem. Esse espaço da atmosfera curitibana é totalmente involuntário, não consigo pensar sobre isso objetivamente. Mas eu acho que a cidade tem algumas qualidades boas que favorecem a atividade literária, já que é um lugar bastante solitário, você fica sempre meio escondido, isolado, e isso te dá certo conforto de tempo para escrever, pois não é uma metrópole como São Paulo. E também tem a discrição, a maneira silenciosa, um pouco refratária de viver. E você acaba sendo absorvido por isso", disse-me o autor em uma entrevista.

Mas Tezza destaca-se também pela capacidade de criar personagens fortes, que vivem no limite da própria existência e sorte. Tais personagens sempre permearam a literatura do escritor, que por vezes assumiu riscos ao apostar em tipos tão propícios ao caricato e ao clichê. E agora, com seu livro mais festejado e premiado ― O filho eterno (2007) ―, Tezza mergulha novamente em um tema não só delicado, mas, sobretudo, perigoso do ponto de vista literário. Ao escrever um livro abertamente autobiográfico, em que o tema central gira em torno da Síndrome de Down do filho Felipe, Tezza corria o risco de conceber um romance em que a figura paterna sobrepujaria o romancista, o que seria até mesmo natural e justificado. Mas não é o que acontece, apesar da sinceridade e emoção que brotam das páginas do livro. Ficção e realidade se fundem de forma única, o que, talvez, seja o grande mérito do livro.

Pouco antes de O filho eterno ser lançado, conheci Tezza. Já o tinha visto algumas vezes na fila do banco ou no mercado, pois morei durante muitos anos no mesmo bairro que ele. Por conta de uma entrevista, pude conhecê-lo pessoalmente. Tezza me recebeu em sua casa e, mesmo achando que eu tinha cara de estudante de jornalismo e não de jornalista, dedicou duas horas de seu tempo para falar de literatura comigo. Foi muito atencioso, mostrou, no computador, as novas capas de seus romances que a editora Record iria relançar e me deu alguns livros autografados. Fui embora satisfeito com a entrevista e muito mais por ter conhecido um escritor que sempre admirei. Um autor que, depois de uma dúzia de livros, aos 56 anos, recebeu seu principal prêmio, muito mais ― acho eu ― pela regularidade de bons trabalhos, do que por este último romance isolado. Isso porque Tezza, há muito tempo, é um dos melhores romancistas brasileiros em atividade. A diferença é que, agora, sua literatura alcançará, finalmente, outra dimensão.

Nota do autor
Além do Prêmio Jabuti, O filho eterno foi considerado o melhor livro de ficção pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e ficou com o primeiro lugar do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa. Levou, ainda, o recém-criado Prêmio São Paulo de Literatura.

Para ir além






Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 3/12/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A estreia de Luís Henrique Pellanda de Luiz Rebinski Junior
02. Um legado de dois mil anos de Luis Eduardo Matta


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior em 2008
01. O jornalismo cultural no Brasil - 2/1/2008
02. Bukowski e as boas histórias - 15/10/2008
03. Despindo o Sargento Pimenta - 16/7/2008
04. O óbvio ululante da crônica esportiva - 27/8/2008
05. Dobradinha pernambucana - 23/1/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EM BUSCA DA EMPRESA QUÂNTICA
CLEMENTE NOBREGA
EDIOURO
(1996)
R$ 17,00



ABORDAGEM DA DOENÇA CORONARIANA: ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS, DIAGNÓ
GLÁUCIA MARIA MORAES DE OLIVEIRA (ORGANIZADOR
SOCERJ
(2003)
R$ 25,28



BLUE ANGEL THE LIFE OF MARLENE DIETRICH
DONALD SPOTO
DOUBLEDAY
(1992)
R$ 65,00
+ frete grátis



A CANÇÃO BRASILEIRA. ERUDITA, FOLCLÓRICA, POPULAR
VASCO MARIZ
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA/MEC
(1977)
R$ 20,00



ESTA ÁRVORE DOURADA QUE SUPOMOS
NEI LOPES
BABEL
(2011)
R$ 25,90
+ frete grátis



BÚFALO (ROMANCE BRASILEIRO)
BOTIKA
LÍNGUA GERAL
(2010)
R$ 5,00



A MULHER DO APOCALIPSE
FELIPE RINALDO QUEIROZ DE AQUINO
LOYOLA
(1995)
R$ 10,00



MINHA FORMAÇÃO
JOAQUIM NABUCO
UNB
(1981)
R$ 18,00



A DIETA MARAVILHOSA DE 4 DIAS
MARGARET DANBROT
RECORD
(1985)
R$ 9,72



CONSTITUIÇÃO E DIRETO DO TRABALHO
EDUARDO GABRIEL SAAD (CAPA DURA)
LTR
(1989)
R$ 13,28





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês