Tito Leite atravessa o deserto com poesia | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
50174 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novo livro de Vera Saad resgata política brasileira dos anos 90 para destrinchar traumas familiares
>>> Festival de Cinema da Fronteira e Sur Frontera WIP LAB abrem inscrições
>>> O Pequeno Príncipe in Concert
>>> Estreia da Orquestra Jovem Musicarium ocorre nesta quarta, dia 21, com apresentação gratuita
>>> Banda Yahoo se apresenta na Blue Note SP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
Últimos Posts
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
>>> HORA MARCADA
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone
>>> De perto, ninguém é normal
>>> 14 de Outubro #digestivo10anos
>>> Scott Henderson, guitarrista fora-de-série
>>> O primeiro parágrafo
>>> O prazer da literatura em perigo
>>> Aulas de filosofia on-line
>>> Mezzo realidade, mezzo ficção
>>> Telemarketing, o anti-marketing dos idiotas
>>> Esquema Dilma opta por Russomano
Mais Recentes
>>> Pântano De Sangue - Coleção Os Karas de Pedro Bandeira pela Moderna (2013)
>>> Droga de Americana! - Os Karas de Pedro Bandeira pela Moderna (1999)
>>> O Livro da sua Vida de Osho pela Cultrix (2019)
>>> Inveja - O Inimigo Oculto de Alexandre Bez pela Juruá (2011)
>>> O Livro Do Tibete de M. Nilsa Lopes e J. C Alarcon pela Caioá (1996)
>>> Rituais Celtas de Andy Baggott pela Madras (2002)
>>> Apresentaçao da Poesia Brasileira de Manuel Bandeira pela Ediouro (2001)
>>> Tarô de Stefanie Caponi pela Mantra (2022)
>>> Livro de Tarefas Pense Magro de Judith Beck pela Artmed (2009)
>>> Calendário Cósmico de Stellarius pela Nova era (2000)
>>> A Magia dos Metais de Mellie Uyldert pela Pensamento (1990)
>>> Multiletramentos na Escola de Roxane Rojo pela Parábola (2012)
>>> Dicionário do doceiro brasileiro de Dr Antonio José de Souza Rego pela Senac (2010)
>>> Video Marketing. Como Usar O Dominio Do Video Nos Canais Digitais Para Turbinar O Marketing De Produtos Marcas E Negocios de Jon Mowat pela Autêntica Business (2018)
>>> O livro de Gizé de M. Nilsa Lopes e J. C Alarcon pela Caioá (1996)
>>> Salmos - Misterios Revelados de Moacyr Martins pela Empório do Livro (1998)
>>> Gastroenterologia Pancreatites de José Galvão Alves pela Rubio (2002)
>>> O livro do Brasil 2 de M. Nilsa Lopes pela Humi (2007)
>>> Apertada E Sem Espaço de Julia Donaldson pela Brinque-book (2003)
>>> Ícaro Redimido de Gilson Freire pela Inede (2020)
>>> Gestao Do Design de Cyntia Malagutti pela Belas Artes (2008)
>>> Dinossauros de Paul Barret pela Wmf Martins Fontes (2011)
>>> Pai rico, pai pobre de Robert Kiyosaki, Sharon Lechter pela Elsevier (2000)
>>> Italian Folktales de Italo Calvino pela Mariner Books (1980)
>>> Introdução Ao Novo Testamento de Douglas Moo, Leon Morris, D.A. Carson pela Vida Nova (1992)
COLUNAS

Terça-feira, 28/11/2023
Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Jardel Dias Cavalcanti
+ de 1900 Acessos


Todo grande místico atravessou o deserto para purificar-se do mal. No caso do poeta, a coisa é diferente. O seu deserto (pecado?) é a vida ― e seus desvarios ― e o desejo de transformá-la em linguagem. Memento, homo, quia pulvis est in pulverem reverteris (Lembra-te, homem, que és pó e ao pó voltarás). Foi o que disse Deus a Adão (não em latim) depois do pecado original. O Memento de Tito, poema que aparece na quarta capa de seu livro A palavra em seu deserto, publicado pela Editora Clóe, aponta para o vir a ser, O pássaro nasce e já é voo, onde o eterno deslocamento ou des-territorialização da existência torna-se a matéria prima de sua poesia.

O livro A palavra em seu deserto é dividido em três partes, intituladas respectivamente: A loucura é bilíngue; A lua guarda um segredo violáceo; Agora é o já e o ainda não. Apesar da divisão do livro em três seções, não fica muito clara a sua razão, pois parece que o interesse central do poeta consiste sempre em transmutar suas experiências existenciais ou espirituais, ou suas dúvidas e descaminhos, numa construção poética sempre em crise.

Explico melhor. Vejamos o poema O outro, por exemplo. Seu andamento apresenta o drama rimbaudiano da persona do outro como sendo o si mesmo: Eu sou o outro/ que me falta. A questão é que o outro vive a condição trágica, ou seja, não aceita seu destino ― pois são tantas coisas inacabadas/ que tiram meu sono. E é essa condição que o faz cantar (poetizar): Eu canto a ovelha/ e o lobo,/ a serpente que engole/ a própria cauda (...)// Eu canto o limo e o mar aberto, (...)// Eu canto o estrondo/ da trombeta (...) e o monge que titubeia/ entre o louco e o santo. (...).

A falta que constitui o sujeito torna-se o Outro do poeta, que o faz titubear entre a santidade e a loucura, entre a vida e o retiro do santo. O sei voar e tenho as fibras tensas (...) enganando entre a dor e o prazer (...) mas meu coração de poeta projeta-me em tal solidão, cantada por Caetano Veloso em sua bela canção "Peter Gast". Essa tensão criadora que existe entre a vida e a arte move o poeta Tito Leite.

A crise do Ser expõe-se sempre como crise da poesia e como crise do estar no mundo. Caso do poema Secos & molhados: Ontem fiz um poema-onda:/ carregado por todos os ventos/ que me são conflitantes. E já que o poema é onda, ele se forma e se esbate na areia num eterno retorno de se formar e se de(s)formar. O poeta só rompe esse eterno conflito deitando-se numa cama/ de metáforas. É sua reação diante da paralisia da existência nessa eterna roda sísifica que é a vida. Tornar-se poeta é retomar a rédea, sem no entanto solucionar o problema da vida. Resta-lhe a linguagem poética como prancha para surfar sobre essas ondas.

O poema Porvir dá a medida do mergulho nas águas salgadas ― a crise é o sal da vida: quero sentir/ a cada momento/ o poema/ que deriva // do sal das águas/ que banham/ a minha alma.

É interessante notar que a pausa que antecede do sal das águas é justamente de onde o poema deriva (ou estaria à deriva?). Ou seja, um desvio de rota por ventos ou correntes marítimas. Os vendavais da vida poderiam ser também a chave (ou imagem) para entender o que deixa o poeta à deriva.

Não causa espanto o fato de o poeta estar na vida e colocar-se, ao mesmo tempo, contra ela. A indomesticável liberdade da imaginação é sua alma. O poema Natura, assim como outros criados por Tito Leite, exemplificam essa tensão. Vamos a ele.

NATURA
Cavalos selvagens
em fuga do que é domesticável,

do que se afoga na finura
das moiras dos destinos.

As patas sangram.
Respirar sem ferraduras,

livre do peso de todo
animal que calcula.

Um dos poemas interessantes de Tito Leite é Hausto, palavra que significa aspiração longa, uma golada de ar, pode-se dizer. No poema, a condição de anjo caído se dá em razão da impossibilidade de constituição de uma relação dentro de alguma tribo, no caso específico a mais cosmopolita das cidades brasileiras, São Paulo.

Uma espécie de Albatroz, de Baudelaire, caído no coração da urbe. O já não bebemos// da mesma vinha e nem/ dividimos o mesmo pão instaura a tristeza no coração do poeta. Daí sua condição de anjo nocauteado que se estende a todos, pois o plural está presente em como se fôssemos anjos/ nocauteados (...).

Ao cortar as relações, cada nome [se torna] uma miragem. A cidade fantasmagórica que se tornou São Paulo, como a Paris do poema A uma passante, de Baudelaire, tão bem comentado por Walter Benjamin, se faz presente em Hausto, condição das grandes cidades que nos aproxima e nos afasta ao mesmo tempo das pessoas, criando essa solidão cantada por Tito Leite.

E seja na grande cidade ou seja no claustro (lembremos que Tito Leite é monge), a tristeza se impõe, como no poema Haicai: A paz deságua/ em pétalas de solidão:/ chove no claustro. No fundo é a condição do criador, do poeta, do escritor, do artista enfim estar a um metro do mundo e a cem mil metros de altura dele.

Como na Eneida de Virgílio, a condição de exilado predomina: Litora cum patriae lacrimans portusque relinquo Et campos ubi Troja Fuit. (Deixo lacrimoso as praias da minha pátria, o porto e os campos onde Tróia existiu).

A condição gauche do poeta, indiretamente presente em muitos dos poemas, reafirma-se no verso Uma pessoa fora do lugar, do poema Acaso. É a partir dessa condição que as metáforas aparecem, para constituir os poemas, essas bugigangas verbo/lexicais criadas por Tito Leite: Eu guardo bugigangas/ como quem constrói/ um acervo/ de pedras preciosas. O bem mais precioso, no fim das contas, o poema, enfim existindo, é bem Imaterial, joia rara, como essas que Tito Leite criou.



Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 28/11/2023

Quem leu este, tambm leu esse(s):
01. A perfeição de Spike Lee de Marcelo Miranda


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti
01. Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica - 17/12/2002
02. Davi, de Michelangelo: o corpo como Ideia - 3/11/2009
03. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) - 20/12/2011
04. Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti - 3/2/2003
05. Vanguarda e Ditadura Militar - 14/4/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Curso Em Milagres
Lilian Salles de Oliveira Paes
Foundation for Inner Peace
(1996)



Livro Administração A Cabeça De Steve Jobs As Lições Do Líder Da Empresa Mais Revolucionaria Do Mundo
Leander Kahney
Harpercollins Brasil
(2008)



Haitian Vodou: Spirit, Myth & Reality
Patrick Bellegarde-smith and Claudine Michel
Indiana
(2006)



Relações Assessorias e Redações
Varios
Cubic
(1999)



De volta para casa
Mary Sheldon
Record
(2003)



Correntezas da Maldade
Michael Connelly
Record
(2006)



An Analysis of Anti Money Laundering Systems in Brazil
Fernanda Emília Costa Campos
Sergio Antonio Fabris
(2010)



Onde Esta Tudo Aquilo Agora?
Fernando Gabeira
Companhia das Letras
(2012)



/Benditos Hormônios!
Dr. J. Ron Eaker
Graça
(2000)



Livro Literatura Brasileira O Negociador
Frederick Forsyth
Record
(1989)





busca | avançada
50174 visitas/dia
1,8 milhão/mês