Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Morando sozinha II
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> A Piauí tergiversando sobre o fim dos jornais
>>> Mário Sérgio Cortella #EuMaior
>>> O Gabinete do Dr. Caligari
>>> Ser intelectual dói
>>> Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Todos os Sabores do Café de Eliana Rinaldi/ Daniela Mesquita pela Ediouro/Duetto (2019)
>>> Emilio Odebrecht ( 1835-1912), um prussiano no Brasil de Moacyr Werneck de Castro pela Ac & M (2020)
>>> Complexidade & Caos de H. Moysés Nussenzveig pela Ufrj / Copea (1999)
>>> Arquivo: Teoria e Prática - 6B de Marilena Leite Paes pela Fgv (2008)
>>> Educação ambiental : as grandes orientações da Conferência de Tbilisi de Organizado pela UNESCO pela Ibama (1998)
>>> Eram Seis As Petalas Da Rosa - 6B de Maurilio Augusto De Almeida pela Ideia (1998)
>>> Cinema pirata - 6B de Cory Doctorow pela Galera (2013)
>>> Histórias que ouvi, histórias que vivi O lado inusitado e pitoresco da Justiça Mineira de Rosana de Mont´Alverne Neto e Pedro Jorge Fonseca pela Tjmg (2005)
>>> Teologia do novo testamento de Leonhard Goppelt pela Sinodal / Vozes (1976)
>>> A Última Tentação De Marx - 6B de Armando Avena pela Ediouro (1999)
>>> As vidas de Chico Xavier de Marcel Souto Maior pela Planeta (2010)
>>> Mengele - A verdade veio à tona - autografado de Ben Abraham pela Sherit Hapleita (1994)
>>> Autópsia de um crime de Marshall Goldberg pela Nova época (1974)
>>> Mentes inquietas : entendendo melhor o mundo das pessoas distraídas impulsivas e hiperativas de Ana Beatriz B. Silva pela Gente (2003)
>>> Um Lugar Incerto de Fred Vargas pela Companhia das Letras (2011)
>>> Profecia Celestina - Uma aventura da Nova Era de James Redfield pela Objetiva (1994)
>>> Supersexo de Tracey Cox; Gisele Porto pela Ediouo (2004)
>>> Da Revolução à Democracia de Miguel Reale pela Convívio (1977)
>>> Como ter suas preces atendidas de Irwin Katsof pela Larousse (2011)
>>> Brasil - Passadp e Presente. Estudos de Problemas Brasileiros. de Osmar Salles de Figueiredo pela Ediora Pedagógica e Universitária (1979)
>>> Os Judeus do Vaticano de Avraham Milgram pela Imago (1994)
>>> Direito do Trabalho de Délio Maranhão pela Fundação Getúlio Vargas (1988)
>>> Bahia Cidade Feitiço de Carlos Torres pela Mensageiro da Fé (1973)
>>> São Marcelino Champagnat: O vencedor de desafios, nosso padroeiro de Nadir Borini Rodrigues pela Colégio Marista Champagnat (2006)
>>> O Brasil Pós- "Milagre" de Celso Furtado pela Paz e Terra (1981)
>>> O Brasilk Pós- "Milagre" de Celso Furtado pela Paz e Terra (1981)
>>> Curso de Direito Tributário Brasileiro V. 1 de Fábio Fanucchi pela Resenha Tributária/ Instituto Brasileiro de Estudos Tributários (1986)
>>> Feijoada no Copa de Chico Anísio pela Círculo do Livro (1976)
>>> Dictionnaire de Langue Française de Le Robert pela Robert (1989)
>>> O Baú de Jim Jarmusch de Sérgio Moriconi pela Centro cultural banco do brasil (2007)
>>> Autores Gaúchos n. 6 de Mario Quintana pela Instituto Estadual do Livro (1988)
>>> Larousse de Poche - Trente deus mille mots - Locutions latines et étrangères de Précis de Grammaire pela Larousse (1954)
>>> Dicionário Inglês/português Português/inglês: Mini Yes de Larousse pela Larousse (2005)
>>> O encontro marcado de Fernando Sabino pela Record (1975)
>>> Larousse de Poche de Précis de Grammaire pela Librairie Larousse (1979)
>>> A Burrice do demônio de Hélio Pellegrino pela Rocco (1988)
>>> Curso de Decoração Casa Claudia de Vários Autores pela Abril (1990)
>>> Verdades e Mistérios da Amazônia de Barros Ferreira pela Clube do livro (1967)
>>> Tempo de Esperas de Pe. Fabio de Melo pela Planeta (2011)
>>> Romance com cocaína de M. Aguêiev pela Círculo do Livro (1983)
>>> O Clube do Filme de David Gilmour pela Intrínseca (2009)
>>> O Alquimista de Paulo Coelho pela Klick (1988)
>>> Vida e contemplação de P. Nelson Carloni pela Loyola (1975)
>>> Sem Rodeios de Oscar Niemeyer pela Revan (2006)
>>> Brida de Paulo Coelho pela Klick (1990)
>>> Zélia, uma Paixão de Fernando Sabino pela Record (1991)
>>> H. Stern Um Passeio pelas Curvas Infinitas de Oscar Niemeyer de Oscar Niemeyer e outros pela H. Stern
>>> Tempo de esperança. 24 horas para você renovar suas energias. de Mark Finley pela Casa Publicadora Brasileira (2009)
>>> O Monstro de Olhos Azuis (memórias) de Tonia Carrero pela Lpm (1986)
>>> Introdução à Crítica do Direito do Trabalho de Tarso Genro pela Lpm (1979)
COLUNAS

Terça-feira, 20/12/2011
Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 38000 Acessos

Com As Senhoritas de Avignon inicia-se não somente o Cubismo, mas toda a revolução artística do século XX. Esta obra de Picasso anunciou uma nova era na história da arte. Continua sendo um dos mais importantes documentos da arte produzido no século XX.

Na origem do quadro encontra-se uma recordação da infância de Picasso, vivida em Barcelona. O tema do quadro é o bordel de Avignon, nome de uma rua de Barcelona onde havia um prostíbulo muito conhecido.

O título atual da tela foi dado muitos anos depois de concluída, por André Salmon. Quando no princípio de 1907 o artista começou a trabalhar na tela, os seus amigos a chamavam mais cruamente de O Bordel de Avignon. O destino da tela foi bastante curioso. Durante muitos anos ela só foi conhecida pelos artistas que freqüentavam o atelier de Picasso. Quando, no fim de 1907, Braque foi colocado diante da tela ele se disse convencido de que pintar daquela forma equivaleria a "beber gasolina para cuspir fogo!" Ficou chocado, mas também agitado como nunca, e depois de 1907 buscou soluções bastante próximas das que Picasso acabava de inventar.

Outra curiosidade é que esta tela, hoje universalmente conhecida, só foi reproduzida pela primeira vez em 1925, na revista Révolution Surréaliste, e apresentada ao público em 1937, no Petit Palais, quando da Exposição Universal de Paris. Nem o próprio Picasso, talvez, estivesse pronto para aceitar as liberdades que tomou, preferindo, então, guardá-la longe dos olhos do público por muitos anos.

Enquanto trabalhava na tela, Picasso entrou em contato com a escultura africana. O rosto como máscara na extrema esquerda, e, sobretudo, os rostos violentamente distorcidos e retalhados das duas figuras da direita são resultado do impacto que essa escultura exerceu sobre ele. Em três dos cinco rostos da tela vemos um artifício: os olhos estão de frente e os narizes de perfil. Não é uma simples estilização, mas algo diferente que se processa ali, mais conceitual: as coisas são dissociadas para satisfazer uma exigência da mente.

Sem dúvida, a arte negra constitui-se como uma autêntica revelação na Europa. A simplicidade das formas, a intensidade do seu conteúdo, o desejo de dar uma representação diferente às formas exteriores, determinou uma recepção positiva desta arte na Europa, principalmente pelos artistas renovadores. Trata-se de uma arte de criação intuitiva, mas que às vezes chega a uma perfeição clássica. A geometrização de suas formas constituiu um elemento enriquecedor para quem, através da lição de Cézanne, buscava no cubo e na linha os novos caminhos da plástica construtiva.

As Senhoritas de Avignon combina, na verdade, estilos absolutamente diferentes dentro da mesma imagem: as três mulheres à esquerda têm os rostos moldados segundo antigas esculturas ibéricas, enquanto os traços das outras provêm de máscaras tribais africanas.

Esta experiência com a arte negra sem dúvida incitou Picasso a estilizar as formas naturais, até atingir algo apenas sonhado por Cézanne, uma geometrização rigorosa, e por fim, uma deformação radical.

Mas não se pode dizer que foi unicamente a experiência com a arte negra que produziu esta orientação da pintura de Picasso. Ele fez uso dessa cultura que em parte aceitou, em parte impôs, na medida em que encontrou nessa cultura, ou na interpretação dela, a confirmação do que procurava.

Portanto, não foi a arte exótica que "inspirou" Picasso na criação do quadro, não foi a arte negra que orientou seu estilo, mas foi uma visão analítica pessoal que o fez voltar-se para uma exploração particular dessa arte. Aliás, a arte negra atua apenas mais diretamente sobre as feições de duas personagens à direita, ao passo que é na visão do conjunto que se manifesta o espírito novo da arte de Picasso.

As primeiras obras cubistas de Picasso relacionam-se a uma série de circunstâncias culturais e plásticas que naquele momento o inquietavam. Antes de tudo, seguiam o princípio de Cézanne, que preconizava a volta às formas da pura geometria, do cone e do cilindro. Cézanne havia produzido uma revolução simplesmente por se concentrar num problema formal, a realização do espaço pela justaposição de áreas de cor pura.

O mais forte contato de Picasso com Cézanne foi durante o Salão de Outono de 1907, quando houve a exposição retrospectiva do mestre de Aix en Provence. Os jovens Picasso e Braque, com aproximadamente 25 anos, juntos, ali permaneceram absolutamente comovidos com a obra de Cézanne. E a influência das banhistas de Cézanne sobre Picasso será óbvia, como se pode perceber já na figura abaixo, pintad por Cézanne.

Em As Senhoritas de Avignon, a idéia do quadro como uma totalidade unitária, dominante na arte européia desde o Renascimento, cede lugar a uma visão de mundo com vários pontos de vista. Os nus femininos que figuram na tela, especialmente os dois à direita, foram pintados com a preocupação de encontrar novos meios de proporcionar o efeito do volume sobre a superfície plana, certamente, de forma diferente do procedimento clássico. Trata-se de questionar os próprios fundamentos da perspectiva.

Segundo Nicolau Sevcencko, no seu livro O Renascimento, com os fundamentos da perspectiva renascentista, institui-se a visão fixa e monocular. Mas esta é apenas uma entre outras possibilidades, não sendo a perspectiva linear absolutamente correspondente da complexidade fisiológica da visão humana. A visão humana é bifocal e não monocular, sendo ainda dinâmica, formando imagens através de movimentos constantes, e não fixa, e devido ao formato esferóide do globo ocular, percebe a realidade através de planos curvos e não retilíneos, como na perspectiva geométrica.

Picasso questionou este sistema ao demonstrar que, apesar do caráter matemático e racional, tratava-se de um método artificial que acabou criando para o olhar ocidental uma armadura.

Em As Senhoritas de Avignon temos um novo enfoque do problema da representação dos volumes tridimensionais numa superfície plana. É aí que reside a originalidade deste quadro de Picasso. Agora, é como se Picasso tivesse andado 180 graus ao redor do modelo e tivesse sintetizado suas sucessivas impressões numa única imagem. Adotou a hipótese de um mundo com qualidades espaciais múltiplas, em que o ponto de vista varia segundo consideramos as partes com um só olhar, de perto ou de longe, e sucessivamente; de um mundo em que a unidade teórica não é dada por uma estrutura única do pensamento.

Severini explica: "Os objetos eram seccionados anatomicamente para que sua aparência visível se mostrasse uma vez em perspectiva e ao mesmo tempo de perfil, a seguir numa posição de frente em projeção vertical e depois na sua espessura, de acordo com a projeção horizontal".

Picasso praticamente esculpia a realidade no espaço plano. Como ele mesmo disse: "Esta pintura, bastaria recortá-la, não sendo as cores, no fim das contas, mais do que indicações das diferentes perspectivas, dos planos inclinados de um lado ou do outro, e depois agrupá-los, segundo as indicações dadas pela cor, para nos encontrarmos em presença de uma escultura.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 20/12/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Guimarães Rosa: linguagem como invenção de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2011
01. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) - 20/12/2011
02. A arapuca da poesia de Ana Marques - 22/11/2011
03. Wagner, Tristão e Isolda, Nietzsche - 13/9/2011
04. Vantagens da vida de solteiro - 23/8/2011
05. Discos de Jazz essenciais - 28/6/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O QUE E O AMOR - FOTOGRAFIAS DE LAURA STRAUS
LAURA STRAUS
RECORD
(2002)
R$ 7,90



A TALENTOSA HIGHSMITH
JOAN SCHENKAR
BIBLIOTECA AZUL
(2012)
R$ 30,00



DIREITO DE DEFESA DA CONCORRÊNCIA- MERCOSUL E UNIÃO EUROPÉIA
RICARDO THOMAZINHO DA CUNHA
MANOLE
(2003)
R$ 39,90



EL BESO ( G. A. BÉCQUER)
LECTURAS CLÁSICAS GRADUADAS
REDELSA
(1994)
R$ 35,00



PASSATEMPO PARA CONCURSO. RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
RIDEEL
RIDEEL
(2016)
R$ 10,00



THE JOURNAL OF THORACIC SURGERY, VOL 19
EVARTS A. GRAHAM
THE C V MOSBY COMPANY
(1950)
R$ 167,47



SOBRE FORMIGAS E CIGARRAS
ANTÔNIO PALOCCI
OBJETIVA
(2007)
R$ 12,00



PANORAMA DAS CIÊNCIAS DO ESPAÇO
VARIOS
FUNDO DE CULTURA
(1965)
R$ 6,90



PARA SEMPRE CONTIGO
EVANICE MARIA PEREIRA
PETIT
(2012)
R$ 20,00



O QUE É IMPERIALISMO
AFRÂNIO MENDES ATANI
BRASILIENSE
(1981)
R$ 5,00





busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês