Ler é entrar num mundo de sonhos e descobertas | Nanda Rovere | Digestivo Cultural

busca | avançada
30533 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Show com grupo Tambora faz um mergulho na obra de compositoras de diversos países da América Latina
>>> Pianista revelação, Juliana D'agostini mostra seu talento no Natal Musical do VillaLobos
>>> Ana Marson lança livro de crônicas em São Paulo
>>> Música, dança e boa conversa na "Semana Preta" do Centro de Referência da Dança
>>> Vila Cultural Cora Coralina recebe exposição 'Tempos Líquidos'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Rios inversos
>>> Você pertence a um não lugar
>>> Olho d'água
>>> A música da corrida
>>> Retalhos da vida
>>> Limbo
>>> Transmutações invisíveis
>>> Quem te leu, quem te lê
>>> Bom dia e paz
>>> O que sei do tempo II
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A alma boa de Setsuan e a bondade
>>> Steve Jobs sobre o mundo
>>> O Presidente Negro, de Monteiro Lobato
>>> Sobre o gênio que é Harold Pinter
>>> Gente que corre
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Sem lero-lero
>>> A droga da felicidade
>>> Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade
>>> Símbolos e Identidade Nacional
Mais Recentes
>>> Pensamento Complexo: suas aplicações à liderança, à aprendizagem e ao desenvolvimento sustentável
>>> Dictionnaire D'Analyse du Discours (1ª ed.)
>>> Defenda seus direitos
>>> O momento da sua virada
>>> Uma Viagem Aos Reinos
>>> Trilha para os Jovens
>>> Titan - O mundo de aventuras fantásticas
>>> Sonhos Lúcidos
>>> Raiva. Seu Bem, Seu Mal
>>> O Shadowdale Vale Das Sombras
>>> O perdedor
>>> O livro secreto da maçonaria
>>> O livro da quituteira
>>> O caso Schreber
>>> O Caminho do mago
>>> Lobisomem O - Apocalipse - Rpg
>>> Livro do Mestre - Advanced Dungeons e Dragons
>>> Gurps. Modulo Básico
>>> Francisco de Assis e Francisco de Roma: Uma Nova Primavera na Igreja
>>> Forgotten Realms 3 Guia De Campanha Para Undermontain
>>> Cinema: O Divã e a Tela
>>> Até os Felizes Sofrem
>>> Assessoria de Imprensa
>>> As Virtudes da Casa
>>> Além do bem e do mal
>>> Aleister Crowley - A Biografia de um Mago
>>> A realização espontânea do desejo
>>> Belo Desastre
>>> Nao deixe para depois o que voce pode fazer agora
>>> Ecos Dos Mortos
>>> O pai sessenta minutos
>>> A Noite dos Quatro Furacões
>>> Caixa de Pássaros
>>> Qualidade em Serviços
>>> O Quarto Poder - Uma Outra História - 1ª Edição
>>> Sem Vestígios - Revelações de um Agente Secreto da Ditadura
>>> O Arroz de Palma - Edição Comemorativa
>>> Cisnes Selvagens - Três Filhas da China
>>> Sobre o Céu e a Terra - As Ideias do Papa Francisco
>>> Sobre Heróis e Tumbas - 2002
>>> O Homem de Beijing - 1ª Edição
>>> Compêndio de Análise Institucional e Outras Correntes - Teoria e Prática
>>> As Cartas Ácidas da Campanha de Lula de 1998 - 1ª Edição
>>> A Igreja Universal e Seus Demônios - Um Estudo Etnográfico
>>> Eugene H peterson ( o caminho de Jesus e os atalhos da igreja)
>>> Cadernos do nosso tempo Cinema Brasileiro
>>> Ciência Contemplativa
>>> O Absurdo e a Graça
>>> Farra no Formigueiro
>>> Picasso - Coleção Crianças Famosas
COLUNAS >>> Especial Biblioteca Básica

Segunda-feira, 13/10/2003
Ler é entrar num mundo de sonhos e descobertas
Nanda Rovere

+ de 5300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Relatar os 10 livros que marcaram a minha vida não é muito difícil. Gosto de enumerar as coisas que admiro: as dez peças de teatro mais interessantes, os dez melhores atores e cantores brasileiros, os autores que mais me encantam, os livros que eu jamais esquecerei...

Na infância, o livrinho que me fez amar literatura foi Os Saltimbancos (encarte do disco de mesmo nome de Chico Buarque e Sérgio Bardotti). Acredito que esse livrinho esteja esgotado; se estiver, deixo aqui um apelo para que ele seja lançado novamente.

Depois, ganhei de presente da minha mãe Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Não perdia um episódio do Sítio e fiquei apaixonada pelo livro, pois o li e reli diversas vezes... Nunca mais o vi na minha estante... Houve uma época que eu costumava doar livros para a biblioteca, mas confesso que hoje me arrependo um pouco. Alguns livros são eternos e nos desfazermos dos mesmos é perder um pouco da nossas lembranças!

Há cerca de dois anos atrás, eu estava cursando Licenciatura em História e li Bisa Bia Bisa Bel, da Ana Maria Machado. É um livro que deve ser lido por crianças e adultos. De uma maneira encantadora, a autora trata da memória e de como valorizar as nossas raízes (a nossa História) e nos possibilita entendermos quem somos. Eu o indico especialmente para professores, pois é uma maneira interessante de mostrar às crianças (e porquê não adolescentes e adultos?) a importância da valorização do nosso passado. Identifiquei-me muito com o livro, pois tenho grande carinho pela minha família e procuro preservar e guardar com carinho todas as minhas lembranças (materiais ou sentimentais). Meu bisavô (pai do meu avô materno), por exemplo, era imigrante italiano e foi a primeira pessoa que levou para Valinhos/SP uma muda de pé de figo. Meu outro bisavô era ator e diretor de teatro amador em Rio Claro, e eu guardo os textos, fotos e os programas dos seus espetáculos, para mim uma relíquia!

Para terminar a minha lista de livros infantis, cito O Chapeuzinho Amarelo, que Chico Buarque escreveu em homenagem a uma de suas filhas. Conta a história de uma menina com medo de tudo, com medo de ter medo, medo do lobo. Quando li me emocionei, pois todos temos as nossas inseguranças, mas só podemos superá-las quando enfrentamos os obstáculos com muita fé e perseverança. A capa foi assinada por Ziraldo, que aliás é um artista que admiro muito. Eu o li numa livraria (dessas que deixam os seus clientes folhearem livros e revistas) e só não o comprei porque naquele momento eu não tinha condições financeiras para isso. Chapeuzinho Amarelo e O Menino Maluquinho, de Ziraldo, li há poucos anos atrás, e eles me fizeram voltar aos meus tempos de criança!

Todos que costumam ler as minhas colunas sabem que o teatro é minha grande paixão. Ler textos teatrais é um hábito que adquiri quando fiz teatro amador em Campinas. Já perdi a conta das peças que li, mas algumas marcaram a minha vida. Em 1987 encenei o espetáculo A Aurora da Minha Vida, de Naum Alves de Souza. Um texto emocionante, que trata de relações escolares, da amizade, da hierarquia de poder entre alunos e professores na escola, do preconceito existente para com o próximo... Naum conta o dia-a dia de personagens como "a gorda", o "puxa-saco", o "adiantado", etc; os quais fazem parte do universo de qualquer escola. Esta obra é uma crítica ao ensino arcaico/tradicionalista, mas também uma linda homenagem à infância, a uma época que, com certeza, fica guardada na nossa memória... Nunca me esqueci da professora de Português, Renata. Com ela eu aprendi o quanto ler é prazeroso!

O texto teatral A Vida é Sonho, de Calderòn de La Barca, é uma obra pela qual tenho muito carinho. Assisti ao espetáculo que Regina Duarte encenou em 1991, e corri até a livraria para comprar o livro (na época a Editora Scritta, Rio de Janeiro, editou a obra com tradução de Renata Pallotini). Calderòn é um dos maiores representantes do teatro barroco espanhol - escrito no século XVII - e retrata com maestria os tênues limites entre sonho e a realidade. É uma pena que são publicados no Brasil poucos textos teatrais! As peças teatrais de Chico Buarque, Nelson Rodrigues, de Juca de Oliveira, Arthur Azevedo, entre outras raras peças publicadas, demonstram a qualidade de nossos dramaturgos.

Outra obra que tive curiosidade de ler, após assistir a uma adaptação no teatro (Você Vai Ver o que Você Vai Ver, com direção de Gabriel Villela), foi Exercícios de Estilo, de Raymund Queneau. De uma maneira divertida, o autor trabalha com as múltiplas versões que um mesmo fato pode ter, dependendo de quem o conta e/ou da maneira como ele é contado. Tive a oportunidade de adquirir o livro muitos anos depois da montagem ter saído de cartaz e atualmente não sei se está disponível ou não nas livrarias. É uma pena que muitas obras de grande valor se esgotam e não são reeditadas, ou pelo menos ficam muitos anos à espera de um novo lançamento.

Meu livro de cabeceira é Fragmentos de um Discurso Amoroso, de Roland Barthes. De vez em quando, faço uma leitura de trechos dessa obra. Barthes faz uma análise primorosa sobre o amor, inspirado em escritores como Goethe, Proust, Freud, Nietzsche, Baudelaire, etc.

Uma obra que eu gostaria de ter na "minha biblioteca" é Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister , 1824-1829, de Goethe. Li esse livro na faculdade e fiquei encantada. Nele, Goethe narra as desilusões do jovem Wilhelm, o qual deseja iniciar a carreira de autor dramático. Quem gosta de teatro e literatura certamente se apaixona pelo livro. Ele está esgotado e precisa ser reeditado o mais rápido possível! Escolher a décima obra foi tarefa dificílima. Ultrapassarei a lista dos dez livros, mas será "por uma boa causa". Ler nunca é demais, e quem se apaixona por essa atividade certamente reunirá em sua vida uma lista interminável de bons livros e autores.

Ao invés de citar mais um livro, vou citar meu escritor preferido: Gabriel Garcia Marquez. Gabo (como é chamado pelos amigos) consegue unir simplicidade no modo de escrever e profundidade nos temas abordados. Gostaria de ler todas as suas obras, mas, até o momento, indico Cem Anos de Solidão, O Amor nos Tempos do Cólera. Acabei de ler Notícias de Um Seqüestro. Neste livro, Gabriel Garcia Márquez conta, de uma maneira instigante, a história de diversos seqüestros de jornalistas que ocorreram na Colômbia no final dos anos 80. Conhecemos um pouquinho da conturbada política colombiana e um dos maiores nomes do narcotráfico: Pablo Escobar. Quando começo a ler alguma obra não consigo parar. Esqueço de tudo à minha volta até terminar. Sou uma devoradora de livros; geralmente os leio em um ou dois dias, dependendo do número de páginas.

Confesso que gostaria de ler com mais freqüência. O maior problema é a letra das publicações. Tenho onze graus de miopia e geralmente as letras dos livros são muito pequenas. Deveria existir uma lei que obrigasse as editoras a publicarem uma porcentagem de cada obra literária com letra ampliada e outra porcentagem em braile! Já deixei de ler muitos livros por causa desse problema. O novo livro do Gabriel Garcia Márquez, Viver para Contar, por exemplo, eu provavelmente não poderei conferir; pois a letra é tão pequena!

Não poderia deixar de indicar os livros de Chico Buarque, que é um artista pelo qual eu tenho grande admiração. O "Chico músico" me encanta mais do que o "escritor/romancista", mas além do Chapeuzinho Amarelo, que eu já citei - Estorvo, Benjamin e Budapeste são livros que merecem respeito e devem ser lidos. Gostei dos três livros, mas não posso dizer que eles marcaram a minha vida.

As Mil e Uma Noites também me encantou. Na verdade, ele seria o décimo primeiro livro da minha lista... Não cheguei a ler os oito livros da coleção (parei no sexto), mas pretendo não só conferir os contos que faltam, mas reler os anteriores. Assim como Sheerazade conta histórias para não morrer, considero a leitura o motor da vida. Proporciona aos seres humanos a oportunidade de aprimorar o conhecimento e não deixa morrer em nós a capacidade de sonhar.


Nanda Rovere
São Paulo, 13/10/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti
02. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro
03. Notas confessionais de um angustiado (VI) de Cassionei Niches Petry
04. Em defesa da arte urbana nos muros de Fabio Gomes
05. Meshugá, a loucura judaica, de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Nanda Rovere
Mais Acessadas de Nanda Rovere em 2003
01. Patrícia Melo mergulha no ciúme e na loucura - 15/9/2003
02. O Diário de Anne Frank - 6/10/2003
03. Ler é entrar num mundo de sonhos e descobertas - 13/10/2003
04. Deus Sabia de Tudo e Não Fez Nada - 17/7/2003
05. Grupos de teatro do Rio e de São Paulo em Paraty - 25/8/2003


Mais Especial Biblioteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/10/2003
20h32min
Bisa Bia, Bisa Bel é um fenômeno que já recebeu vários prêmios desde que foi escrito e tem presença marcada na lista dos 40 Livros Essenciais escolhidos pela Nova Escola.É também um dos livros mais vendidos da Ana Maria e um dos mais editados no exterior. Além disso, inspirou muitas atividades escolares, um exemplo disto, foi que no final de 2002, em Apucarana, no Paraná, a professora Lauzinha Rosa coordenou um projeto chamado “No tempo da Bisa”, com sete turmas, dos colégios Alberto Santos Dumont e Polivalente. Os alunos leram Bisa Bia, Bisa Bel, redigiram, pesquisaram, e desenvolveram atividades de aproximação de gerações, visitando o asilo de idosos do local e conversando muito com os mais velhos, o que resultou em um projeto de solidariedade e alcance social / humano. Acho que quando escreveu este livro Ana Maria estava com muitas saudades das suas avós, com vontade de falar sobre elas. Talvez esse seja seu principal segredo. Uma relação de amizade e troca, capaz de emocionar a todos, realmente Nanda Rovere tem razão é um livro muito marcante. Não o li quando criança, simplesmente porque em meio ao sertão do vale do Jequitinhonha , eu não tinha acesso a nenhum tipo de livro e não podia esperar nada além das lições da professora. Gostaria de cumprimentar e agradecer à Nanda Rovere por ser/se tornar um modelo cultural à todos que tem acesso à ela.
[Leia outros Comentários de Janice Santana Silva]
31/5/2005
07h13min
Por acaso, esbarrei hoje nesta coluna e em seu comentario, tão carinhosos ambos. Como autora, queria agradecer às duas leitoras por suas palavras que iluminam meu dia. E convidar todos a visitar meu site. Peço tambem que não publiquem meu e-mail pessoal, por favor.
[Leia outros Comentários de Ana Maria Machado]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TRUCS DE CUISINIER- BERNARD LOISEAU E GÉRARD GILBERT - IMPORTADO
BERNARD LOISEAU - GÉRARD GILBERT
MARABOUT
(1996)
R$ 22,90



COLEÇÃO CIEE 12 - AS ALTERNATIVAS DE EMPREGO PARA O MERCADO TRABALHO
WALTER BARELLI
CIEE
(1998)
R$ 10,00



A MALDIÇÃO DE ÉDIPO
LUIZ GALDINO
FTD
(1998)
R$ 20,00



OS HOMENS E A HERANÇA NO MEDITERRÂNEO
BRAUDEL
MARTINS FONTES
(1988)
R$ 30,00



VIVENDO COM A CONTRADIÇÃO - REFLEXÕES SOBRE A REGRA DE SÃO BENTO
ESTHER DE WAAL
MOSTEIRO DE STA CRUZ
(1998)
R$ 25,90



THE SEAT OF THE SOUL
GARY ZUKAV
SIMON & SCHUSTER
(1990)
R$ 10,00



THE ACTS OF THE APOSTLES
WILLIAM BARCLAY
THE SAINTANDREW PRESS
(1969)
R$ 29,00



PAVANA PARA UM MACACO DEFUNTO - ANTÔNIO GALVÃO NACLÉRIO NOVAES (TEATRO BRASILEIRO)
ANTÔNIO GALVÃO NACLÉRIO NOVAES
SNT/MEC
(1967)
R$ 25,00



CH'I ENERGIA VITAL
MICHAEL PAGE
PENSAMENTO
(1995)
R$ 8,00



O HEREGE DE SOANA - GERHART HAUPTMANN (LITERATURA ALEMÃ)
GERHART HAUPTMANN
DELTA
(1965)
R$ 8,00





busca | avançada
30533 visitas/dia
1,1 milhão/mês