Agonia | Daniel Bushatsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
83662 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Livro ensina a lidar com os obstáculos do Transtorno do Déficit de Atenção
>>> João Trevisan: Corpo e Alma || Museu de Arte Sacra
>>> Samir Yazbek e Marici Salomão estão à frente do ciclo on-line “Pensando a dramaturgia hoje”
>>> Chá das Cinco com Literatura recebe Luís Fernando Amâncio
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Matrix, ou o camarada Buda
>>> Honestidade
>>> Action culturelle
>>> Google Blog
>>> A morte do jornal, pela New Yorker
>>> Mucha Mierda
>>> O trabalho camponês na América
>>> Anna Karenina, Kariênina ou a do trem
>>> Um rancho e um violão
>>> Da fatalidade do desejo
Mais Recentes
>>> O Código da Vinci de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> A pergunta a varias mãos de Carlos Rodrigues brandão pela Cortez (2003)
>>> Short Cuts - Cenas da Vida de Raymond Carver pela Rocco (1994)
>>> Da Unidade Transcendente das Religiões de Frithjof Schuon, Fernando Guedes Galvão pela Martins (1953)
>>> Lilith, A Lua Negra de Roberto Sicuteri pela Paz e Terra (1985)
>>> Elementos Fundamentais Para Uma Ampliação da Arte de Curar de Rudolf Steiner e Ita Wegman pela Antroposófica (2007)
>>> Filha Mãe Avó e Puta de Gabriela Leite pela Objetiva (2009)
>>> Revenue Management Maximização de Receitas de Robert G. Cross pela Campus (1998)
>>> A Coisa Terrível que Aconteceu com Barnab Brocket de John Boyne pela Companhia das Letrinhas (2013)
>>> Os Criminosos Vieram para o Chá de Stella Carr pela Ftd (2001)
>>> A Outra Face História de Uma Garota Afegã de Deborah Ellis pela Ática (2012)
>>> Toko Ghoul nº2 de Sui Ishida pela Panini
>>> Bíblia de Aparecida para Crianças de Lois Rock pela Santuário (2010)
>>> O Sabor da Qualidade de Subir Chowdhury pela Sextante (2006)
>>> A Aprendiz de Vivianne Aventura pela Landscape (2005)
>>> Auto sugestão Consciente O Que Digo O que Faço de Emile Coué pela Ediouro
>>> Um Dono para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1983)
>>> No Beco do Sabão de Odette de Barros Mott pela Atual (1985)
>>> O Diário de M. H. de Thalles Paraíso pela Talento (2016)
>>> O Principe Fantasma de Ganymédes José pela Atual (1987)
>>> Vidas de Grandes Compositores de Henry Thomaz pela Globo (1952)
>>> Quincas Borba de Machado de Assis pela Globo (1997)
>>> Gramática: Teoria e Atividade de Maria Aparecida Paschoalin; Neusa Terezinha Spadot pela Ftd (2008)
>>> Esaú e Jacó de Machado de Assis pela Globo (1997)
>>> Tarde Demais para Chorar Cedo Demais para Morrer de Edith Pendleton pela Circulo do Livro
COLUNAS >>> Especial Eleições 2010

Segunda-feira, 18/10/2010
Agonia
Daniel Bushatsky

+ de 5900 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Um dos piores sentimentos humanos é a agonia. Ela significa, segundo o dicionário eletrônico Houaiss, "forma de aflição ou sofrimento agudo, de origem física ou moral", que pode nos impedir de tomar decisões ou nos incomodar até conseguirmos chegar a uma solução satisfatória.

E esta agonia vem me perseguindo. É muito difícil se livrar deste sentimento durante nosso dia a dia com as nossas questões internas, nossas experiências e sempre tendo mais o que refletir. Como saber se já está bom? Como fazer escolhas corretas?

Porém, a agonia também pode vir de eventos externos. Separei três que recentemente me incomodaram em demasia. Me sinto aflito só de pensar e gostaria de compartilhar com vocês.

O despertar foi com os 33 trabalhadores chilenos, que passaram mais de um mês e meio soterrados a 700 metros de profundidade, na mina de cobre e ouro San José, na árida região do Atacama. É verdade que não estava lá, mas só de pensar em estar soterrado, sem previsão de ver a luz solar por um bom tempo, já me daria um imenso desespero.

Fora isto, algumas reportagens, embora verdadeiras, destacaram de forma fria que o desastre seria de grande valia para estudos biológicos e sociais nos seres humanos. Se parece até humor negro falar disso agora, que dirá quando eles ainda estavam lá embaixo!

O segundo episódio, afeta a mim e aos brasileiros. Meu Deus, como é que continuamos a ser obrigados a escolher um candidato para qualquer um dos cargos públicos eleição após eleição? De Netinho a Mulher Pêra. De Tiririca, "pior não fica", a Dilma, a mulher que assina o próprio programa de candidatura sem ler. Não sobra um em quem votar! Me dá agonia a falta de vergonha dos candidatos ou de suas famílias, que os aprovam!

Onde está o famoso homem público? Virtuoso, carismático, com jogo de cintura e que não devasta o Imposto de Renda de terceiros de forma tão banal e rude? Que pena... só dá para escolher por eliminação. Amargo ver que o futuro do Brasil está condenado!

O terceiro foco externo de agonia me veio quando eu estava lendo o belo romance histórico de Isabel Allende, A ilha sob o mar. A passagem, que vou transcrever em seguida, envolve o ex-senhor da escrava Tété e a própria escrava, neste momento já com sua carta de alforria em mãos: "Tété lembrou o conselho habitual de Père Antoine e sondou muito fundo em sua alma, mas não conseguiu achar nenhum lampejo de generosidade. Quis explicar a Valmorain (ex-senhor) que, por aquelas mesmas razões, não podia ajudá-lo: pelo que haviam passado juntos, pelo que sofrera enquanto era sua escrava e por seus filhos (conjuntos). O primeiro ele arrancara dela ao nascer, e a segunda seria destruída a qualquer momento, se ela se descuidasse. Mas não conseguiu dizer nada daquilo. 'Não posso. Me perdoe, monsieur', foi a única coisa que disse. Levantou-se hesitante, trêmula pelas batidas do próprio coração, e, antes de sair, deixou sobre a cama de Valmorain a carga inútil do seu ódio, que já não desejava continuar arrastando consigo. Retirou-se silenciosamente daquela casa pela porta de serviço".

O trecho é maravilhoso. Sem comentar o óbvio, como a renovação do personagem Tété que não mais servirá (libertou-se) àquele senhor, mas como também deixou seu ódio lá ― sentimento difícil de livrar, ainda mais depois de seguidos estupros e violências físicas e morais de toda ordem. Fico imaginando se a cena não carrega, também, uma tensão enorme, com Valmorain se humilhando ao pedir ajuda a uma ex-escrava e Tété constrangida, presa em sua humildade, desesperada para sair o mais rápido daquela casa, que a humilhou e açoitou durante anos, negando tal ajuda. Uma revanche? Acho que não!

Mas não é só tensão. O que me deixou com um nó na garganta foram a aflição e sofrimento agudo (agonia!), que ela e os escravos deveriam sentir sem saber seu destino, mesmo que livres. Foi a falta de poder de decisão!

Os três episódios como que caíram em cima de mim. Não tinha intenção alguma de ficar agoniado com eles, mas a aflição tem seu lado positivo: pensar em possíveis soluções e tentar atacar os problemas conscientemente.

É difícil não nos incomodarmos com situações extremas, como as dos mineiros. Já a dos políticos, resta pesquisar e escolher alguém para acreditar. E a da escrava, épocas passadas? A intenção, porém, nesse momento, é só despertar esse sentimento, que poderá ajudar em melhorias. Ou refletimos e melhoramos, ou teremos que conviver com este horrível incômodo dentro de nós.

Enquanto vou pensando como, saio pela porta de serviço...


Daniel Bushatsky
São Paulo, 18/10/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Seis meses em 1945 de Celso A. Uequed Pitol
02. Breve resenha sobre um livro hediondo de Cassionei Niches Petry
03. Fragmentos de Leituras e Sentido de Ricardo de Mattos
04. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - II de Elisa Andrade Buzzo
05. Sobre caramujos e Omolu de Ricardo de Mattos


Mais Daniel Bushatsky
Mais Acessadas de Daniel Bushatsky em 2010
01. Big Brother da Palmada - 9/8/2010
02. Simplicidade ou você quer dormir brigado? - 31/5/2010
03. Agonia - 18/10/2010
04. A interpretação dos chatos - 1/3/2010
05. Simplesmente tive sorte - 8/2/2010


Mais Especial Eleições 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/10/2010
10h43min
Realmente esse mundo deixa todos agoniados, belo texto, parabéns.
[Leia outros Comentários de Fabio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Esaú e Jacó - Biblia Sonora 9
Poliana R. Ramos
Casa Publicadora Brasileira
(1979)



Os Dgeofs, Parte I: de Onde Viemos ?
Wtadystaw Sielawa
Jac
(1999)



Tóxicos
João Vieira
Forense
(1988)



Desenvolvendo Aplicacoes Palm Com Ns Basic
Wallace Pinto de Oliveira
Ciencia Moderna
(2005)



Choveu Rosa na Favela
Hermes Santos (dedicatória)
Tela
(1985)



A Ilustre Casa de Ramires: Eça de Queirós - Roteiro de Leitura
Jose de Paula Ramos Jr
Ática (sp)



Productions écrites
Paola Bertocchini Edvige Costanzo
Hachette
(1987)



Cem Homens Em um Ano. as Aventuras Sexuais de uma Mulher Bem Resolvida
Nádia Lapa
Matrix
(2012)



Ler Piaget
Remy Droz e M. Rahmy
Socicultur (lisboa)
(1977)



All About the Boston Harbor Islands
Emily and David Kales
Hewitts Cove Pub Co
(1993)





busca | avançada
83662 visitas/dia
2,6 milhões/mês