Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes | Daniel Aurelio | Digestivo Cultural

busca | avançada
22428 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> João da Cruz encerra temporada na Casa das Rosas
>>> 36Linhas lança Graphic Films Collection
>>> Em novo dia e horário, Trilha de Letras presta tributo a Darcy Ribeiro
>>> Teatro do Incêndio é indicado ao Prêmio Governador do Estado
>>> Nathalia Timberg é homenageada no Recordar é TV desta terça (20)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
Colunistas
Últimos Posts
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
Últimos Posts
>>> Perspectivas barrocas
>>> Tatuagens eólicas
>>> Terra úmida
>>> Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O roteirista profissional: televisão e cinema
>>> Por que a discussão política tem de evoluir
>>> Meu Oscar vai para...
>>> Jason Calacanis matando o Yahoo
>>> Jim Clark e a Netscape
>>> O elogio do Silêncio ou duas ou mais antipolêmicas
>>> Máfia do Dendê
>>> Como ser feliz no trabalho
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> O ódio on-line
Mais Recentes
>>> Concordância bíblica crescer
>>> Dicionario Bíblico ilustrado ( crescer )
>>> Teoria da Literatura: uma introdução - 6ª ed.
>>> Uma reflexão sobre a Existência do Homem- O Sentido da Vida
>>> Psicotranse
>>> Benzedeiras & Benzeduras
>>> Massagem Para bebê
>>> O barquinho Vai
>>> Toquinho
>>> Iniciação Ao Piano e Teclado
>>> As 101 Melhores Canções Do Século XXI
>>> Ary Barroso Volume 2
>>> Blues Arranjos De Base
>>> Saxofone Fácil
>>> Harmonia ao Bandolim
>>> Brass Players Aqueimento & Guia PraticoTrumpet
>>> Noel Rosa Volume 1
>>> Otimismo nos Negócios
>>> Toquinho
>>> Noel Rosa Volume 3
>>> Foundations of Political Science
>>> Song Book Noel Rosa volume 2
>>> Mídia, Benção ou Maldição
>>> Bodas de Pedra
>>> Por que Não Pediram a Evans?
>>> Cortes de Cabelo Tecnicas e Modelagem
>>> Amar Vale a Pena
>>> Good to Greath Hair
>>> Trezentos parafusos a menos
>>> Viagem Pelas Provincias do Rio de Janeiro E Minas Gerais
>>> Bacall Fenomenal
>>> 318 citações do Padre Antônio Vieira, escolhidas e anotadas por Emerson Tin
>>> Viagem ao interior do Brasil
>>> Here youn find hundreds of t-shirts
>>> Bella
>>> Biologia 3 - Biologia das Populações - Completo - Box 5 Livros
>>> Biologia 2 - Biologia dos Organismos - Completo - Box 4 Livros
>>> Biologia 1 - Biologia das Células - Completo - Box 4 Livros
>>> Bio - Volume 1 - Ensino Médio - Manual do Professor
>>> Física - Mecânica - Volume 1 - Manual do Professor
>>> Física - Termologia, Óptica e Ondas - Volume 2 - Manual do Professor
>>> Física - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 3 - Coleção Aula Por Aula - Manual do Profesor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 1 - Mecânica - Col. Aula Por Aula
>>> Física 1 - Manual do Professor
>>> Química - Volume Único Para o Ensino Médio - 4ª Impressão
>>> Curso de Química - Volume 1
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 3º Volume
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 2º Volume
>>> Geometria Analítica
COLUNAS

Sexta-feira, 19/12/2003
Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes
Daniel Aurelio

+ de 7100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Há um bocado venho insinuando este texto. Escrevo ou não escrevo? Deleto. Arrependo-me. Não abro o editor de textos. Apequeno-me.

Não sou Henry Miller. Nem Armando Nogueira.

Vou, não vou. Meia volta. Retrocedo. Decido escrever.

Pense em dois entrevistadores da televisão brasileira. Agora, deixe-me adivinhar: Jô Soares e Marilia Gabriela. Fácil.

Há pelo menos duas décadas, o gordo e a loira disputam a coroa. E o consenso é tão nítido e esmagador que Jô e Gabi (note a intimidade!) chegaram a estrelar, em divertido dueto, um comercial de cerveja, lá pela metade dos anos 90. O primeiro, humorista genial e dublê de escritor, é quase uma instituição. Conhecemos ao menos meia dúzia de cidadãos que só vão para cama "depois do programa do Jô". Sentem-se mais cultos e menos retos. A segunda é, se não uma paixão, um faceiro flerte nacional: artistas a veneram, seja qual for o seu quilate. E não há quem não sonhe em estar de frente para a Gabi, continente de charme e brilho coletivamente sugestionado.

Não serei eu mais um a vociferar contra eles. Até porque não é necessário agredi-los; ao menos para que têm TV a cabo, trocar o canal é um gesto que se basta. Ou pronunciar um nome: Lorena Calábria, a mais inteligente e hipnótica apresentadora do Brasil.

À frente do "Ensaio Geral", do canal Multishow, Lorena dá um espetáculo de profissionalismo: é discreta, simpática e, mais importante, uma aguda conhecedora de música brasileira (colaborou por muito tempo com a extinta revista ShowBizz). A jornalista, aliás, parece sofrer com a Síndrome Paula Toller - o tempo a deixa cada vez mais bela.

Lorena é capaz de argüir, com a mesmíssima competência, doçura e flexibilidade, com músicos obsessivos (Ed Motta), polemistas (Lobão) ou alvos da chibata sarcástica da crítica (Jorge Vercílo). Sem juízo estético, dá voz ao entrevistado - afinal o que importa. Afinal o que falta a outros programas similares.

É preciso olhar os coadjuvantes, aqueles que dão cor às peripécias do gênio, com carinho. É um dom inestimável. Pergunte ao Dedé Santana, eterno escada das piadas d´Os Trapalhões, o quão difícil é o trabalho de servir e preparar terreno. É algo que exige um exercício de ascetismo que estará sempre distante da resposta emocional do público.

Pede-se equilíbrio. Dominar a arte da concisão verbal e da economia dos gestos. Saber auscultar o coração do interlocutor. Lorena Calábria faz tudo isso e ainda nos brinda com o sorriso mais inspirador da tv brasileira. De petrificar.

E como é linda! Não aquela beleza absoluta, capa de revista, que chega a oprimir a plebe. Lorena é uma mulher assim que, realmente, carecia de uma verve shakesperiana para revelar.

Limito-me, pois, a suspiros. E algumas trovas d´amor subentendidas.

O Neutro, de Roland Barthes

O "descolado" estilista Marcelo Sommer, na sempre fulminante seção "5 luxos e 1 lixo" da Superinteressante, apontou suas predileções e repulsas literárias. Restringiu-se a seu metier, a moda. Entre a adoração por compêndios do ofício e bizarrices como "Balada Forte" de Érika Palomino, Sommer, a respeito de seu "lixo" escolhido, o clássico "Sistemas da Moda" de Roland Barthes, saiu-se com uma ótima: "Este livro é insuportável. Parece um livro de química, cheio de fórmulas".

Reconheço que não deve ser fácil. O sujeito vai até a livraria, dirige-se à seção de "Artes e Moda" e, grana extra no bolso, decide levar todos os livros que contenham as palavras "Fashion" e "Moda". Não é improvável que um atendente tenha alocado o ensaio de Barthes ali (trabalhei três anos em livraria, sei como é). Espera-se amenidades e as últimas tendências Milão-Londres-Paris; depara-se com "química" e "fórmulas".

Sommer, seja bem-vindo ao pós-estruturalismo aplicado às formas de comunicação: a semiótica. Claro, vou com calma.

Barthes, o antípoda do intelectual emburrado, o pop-star do pensamento parisiense da década de 60, também não colabora: quantos não foram aqueles que, ao grudar os olhos em "Fragmentos do Discurso Amoroso", não pensaram tratar-se de um legítimo romance de verbo doce da linhagem Sidney Sheldon/Danielle Stell?

Acontece o mesmo com "O Neutro", íntegra de um de seus cursos no portentoso College de France, o Olimpo da academia francesa. Diante de um título atraente desses, que pode fazer o leitor distraído?

Tratemos do livro, enfim: assim como a ambição dos estruturalistas era o que há de imutável e linear nas articulações da sociedade, Barthes também está em busca de uma "fórmula" (captou, Sommer?) que aqui se traduz no "desejo do Neutro". Mais do que o conteúdo em si está o esqueleto do discurso, e a fidedignidade com que foram compiladas as estruturas cognitivas, em plena fruição, do lingüista; é de causar enxaquecas, à primeira vista, todas aquelas anotações, fragmentações, sinalizações e caminhos aleatórios da sua epístemologia da língua, que visa entender quem profere, a despeito da força retórica das palavras que rolam das cordas vocais.

É essa a relevância do documento histórico (aplausos para a Martins Fontes e sua caprichada edição): a expressão oral de Barthes, catalogada em fichas meticulosamente organizadas, de maneira a não "sacralizar" (ou seja, a "neutralizar") tocam mais do que sua genialidade impressa nos dois clássicos acima citados. Aquele que causou urtigas no estilista. E o que decepcionou os românticos patológicos também.

O livro revela o que Barthes procurou ao longo da carreira. O discurso fotografado em movimento. Nu para seu receptor. Aquilo que nos torna menos divinais e mais óbvios do que pensávamos.

Somos, no limite, uma mera equação algébrica. Da qual resulta, dentre outras produções de nossas fraquezas e ambições, o ganha-pão do celebrado estilista.

Para ir além






Daniel Aurelio
São Paulo, 19/12/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A poesia afiada de Thais Guimarães de Jardel Dias Cavalcanti
02. Longa vida à fotografia de Fabio Gomes
03. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte II) de Jardel Dias Cavalcanti
04. Eu blogo, tu blogas? de Fabio Gomes
05. Brasil em Cannes de Guilherme Carvalhal


Mais Daniel Aurelio
Mais Acessadas de Daniel Aurelio em 2003
01. Canto Infantil Nº 2: A Hora do Amor - 7/11/2003
02. Canto Infantil Nº 1: É Proibido Miar - 26/9/2003
03. O Sociólogo Machado de Assis - 5/9/2003
04. O Calígrafo de Voltaire - 13/6/2003
05. Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes - 19/12/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/6/2010
15h07min
Química? Que tal ler "Tabela Periódica" de Primo Levy, autor de "A Trégua", onde ele declara que a "justiça é como o teatro"? Quem discorda?
[Leia outros Comentários de Paulo Pereira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SABRINA - AMOR Á MODA ANTIGA
GEETA KINGSLEY
NOVA CULTURAL
(1995)
R$ 3,00



MATEMÁTICA - SEGUNDO GRAU - VOLUME 1 - LIVRO DO PROFESSOR
NELSON BACCARO; HÉLIO CYRINO
ÁTICA
(1986)
R$ 8,00



UM AMOR DIFERENTE - NOSSAS ESCOLHAS
JOÃO ALBERTO TEODORO - PELO ESPÍRITO AUGUSTO CÉSAR VANNUCCI
MUNDO MAIOR
(2012)
R$ 19,65



MEMÓRIAS PERDIDAS - LIVRO NOVO
CHET BAKER
JORGE ZAHAR
(2002)
R$ 75,00



O NOME DE JESUS
KENNETH HAGIN JR
GRAÇA
(1999)
R$ 7,90



REVISTA DISCOVERY MAGAZINE
DISCOVERY
SYNAPSE
(2004)
R$ 8,00



O DIARIO ESCONDIDO DA SERAFINA
CRISTINA PORTO
ÁTICA
(1999)
R$ 30,00
+ frete grátis



SÊNECA E O ESTOICISMO
PAUL VEYNE
TRES ESTRELAS
(2018)
R$ 25,00



O CLUBE DAS SEGUNDAS ESPOSAS
LENORE F. MILLIAN E OUTRO
GENTE
(2003)
R$ 7,00



O TEXTO NO PALCO - OLGA REVERBEL
OLGA REVERBEL
KUARUP
(1993)
R$ 25,00





busca | avançada
22428 visitas/dia
954 mil/mês