Como não comprar livros | Lisandro Gaertner | Digestivo Cultural

busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 26/4/2005
Como não comprar livros
Lisandro Gaertner

+ de 3500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

OK. Você é daqueles que lê os cadernos literários dos jornais aos sábados, acompanha discussões sobre literatura nos blogs da vida e inclusive visita livrarias com uma certa regularidade. Então, responda aí, por quê vez ou outra você, tão entendido em livros, compra certas porcarias que nunca vai ler?

Como assim? Você não compra porcarias? Me faz um favor e dá só uma olhadinha na sua estante. Primeiro tem aquele best-seller que você não passou da metade e morre de vergonha de ter comprado; hum, tem também o livro daquele autor novo que numa semana todo mundo dizia que prometia e na outra, quando você já tinha comprado o livro, já estavam malhando; e aquele? não é o livro da moda do verão passado que você levou tantas vezes para passear na sua bolsa de praia e nunca leu?; ah, e não podemos esquecer daquele livro de poemas escrito por um amigo seu que você comprou para compensar o vinho branco vagabundo servido na noite de autógrafos. É, depois de uma avaliação rápida, não dá para negar: pelo menos 25% dos livros que você, eu, todos nós, compramos na vida não nasceram para ser lidos.

E daí? Bom, vamos dizer que você tenha por baixo uns 200 livros. 25% disso são 50 livros. Fazendo uma média de 20 reais em cada livro (levando em conta que alguns foram comprados em sebo e outros naqueles cafés careiros que se fingem de livrarias), podemos dizer que você jogou no lixo (ou investiu na decoração da sua estante) mais ou menos R$1000.

Uau, hein? R$1000! É bastante dinheiro. Com ele você poderia ter feito várias coisas. Poderia, por exemplo, ter ido ao cinema umas 60 vezes (o que não seria muito produtivo, já que pelo menos 25% dos filmes são apenas desperdício de dinheiro); ou quem sabe viajado para aquela praia maravilhosa sozinho (onde teria apenas ficado com inveja dos casais apaixonados e reclamado do prejuízo tomado), ou ter pago um ano de academia para entrar em forma (apesar de saber desde o princípio que não aguentaria frequentá-la por mais que cinco semanas). Na verdade não importa como você poderia gastar essa pequena fortuna. O importante é que não dá para gastar dinheiro à toa, muito menos com literatura, artigo de milésima necessidade aqui na nossa terra.

Assim, pensando no seu bolso, passo-lhe minhas cinco dicas de ouro, testadas e aprovadas, de como não comprar livros.

Dica #1 - Não leia os críticos
Eu sei: dá o maior status abrir o caderno literário na praia. Além disso, ajuda as pessoas a puxarem papo com você ou afasta aquelas que nada têm a dizer. Mas, vamos ser sinceros, o que os críticos tem a dizer de mais? Nada. E o pior é que se você ler o livro indicado e não gostar ainda vai sentir que entrou no prejuízo por ter comprado jornal para ler o artigo de um palpiteiro empolado. Afinal tudo que um crítico escreve não passa de simples palpite, o que nos leva à segunda regra de ouro.

Dica #2 - Não se deixe levar pelo boca-a-boca
Vez ou outra, ler fica na moda. Quer dizer, ler um determinado livro fica na moda. Aí, o sujeito, que comprou o tal livro e leu o suficiente para sustentar um papo de quinze minutos numa mesa de bar, começa a fazer a maior propaganda da obra. Um outro compra para poder botar banca também. Mais um entra na onda e pronto. Aquele livrinho vira o assunto de longas cervejadas. Subitamente, você sente vontade de comprar o livro para entrar no papo. Não faça isso! Primeiro, você já ouviu falar tanto do livro que provavelmente já conhece a história toda, e isso seria como ler o livro depois de ter visto o filme. Em segundo lugar, enquanto todo mundo está conversando sobre o tal livro, você está livre para beber e conversar com gente que tem algo mais interessante para falar do que de um livrinho besta que quase todo mundo quase terminou de ler.

Dica #3 - Não vá a noites de autógrafos
Eu sei, noite de autógrafo funciona na mesma lógica de casamento e festa de criança: por mais que você odeie o homenageado, boca livre não se perde. Contudo, ao contrário dos casamentos e festas infantis, nesse evento você precisa comprar um livro, em quase 100% dos casos, ruim. Pense bem, será que tomar 10 taças de liebfraumilch compensa atulhar a sua estante com mais uma porcaria e ainda ter que fingir ao seu conhecido, por anos a fio, que leu o livro que ele insanamente resolveu publicar?

Dica #4 - Fuja dos clássicos e dos autores estreantes
Outro grande perigo são os clássicos. Normalmente eles surgem indicados por críticos (ver dica 1) ou conhecidos (ver dica 2), o que já seria suficiente para evitar a sua compra. Além disso, são leituras, em geral, enigmáticas, cheias de referências e papo furado. Um exemplo? Tente conversar com alguém sobre o prazer de ler Ulisses de James Joyce sem ouvir sobre: Homero, a Odisséia, "portão de entrada para a modernidade", "Guimarães Rosa irlandês", "convite a transgredir", "fluxo de consciência", ou "li quando estava grávida ou desempregada/o".

Quase tão danoso quanto os clássicos são os autores estreantes. Darlings da mídia, eles acabam nos seduzindo pelas noites de autógrafo (vide dica 3) ou pelos críticos e conhecidos (dicas 1 e 2). E, na grande maioria, os livros deles no futuro acabarão por se tornar fonte de vergonha para quem os comprou. Precisa de um exercício para visualizar a situação? Então, imagine só como se sente o infeliz proprietário de uma primeira edição autografada do primeiro livro da Fernanda Young. Sentiu o drama?

Dica #5 - Sempre peça o livro embrulhado para presente
Tem vezes que não dá. Acabamos comprando uma porcaria, seja por impulso, indicação, pressão ou simples burrice. Nesse caso final, antes que a sua sanidade seja totalmente tragada nesse redemoinho de consumismo pseudocultural, guarde esse conselho no coração. Se for inevitável comprar um livro que sente que nunca lerá, peça que ele seja embrulhado para presente. Assim, além de se livrar desse pepino, você poderá passar o seu fardo e dar a outro "felizardo" a grande oportunidade de "não lê-lo" também.

Nota do Editor
Lisandro Gaertner assina o blog Atematica, onde este texto foi originalmente publicado (reproduzido aqui com sua autorização).


Lisandro Gaertner
Rio de Janeiro, 26/4/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 80 anos de Alfredo Zitarrosa de Celso A. Uequed Pitol
02. Lear e Potter de Ricardo de Mattos
03. De como tipificar os sonhos de Ana Elisa Ribeiro
04. Escrevendo de Rafael Fernandes
05. Financiamento público para o Jornalismo? de Victor Barone


Mais Lisandro Gaertner
Mais Acessadas de Lisandro Gaertner
01. E Viva a Abolição – a peça - 1/6/2006
02. Cuidado: Texto de Humor - 28/7/2006
03. A História das Notas de Rodapé - 3/1/2002
04. Orkut: fim de caso - 10/2/2006
05. Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> - 23/4/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/4/2005
15h27min
Essa foi de doer... sugerir que não se leia os clássicos é, para um filósofo, como sugerir a um cinéfilo que não assista Casablanca ou Tempos Modernos. Imperdoável! Se você deseja permanecer na superficialidade, leia Paulo Coelho, depois sente na beira do Rio das Pedras e chore...
[Leia outros Comentários de Marcelo Zanzotti]
26/4/2005
18h55min
Lisandro... tudo bem, sei que literatura não é algo de primeira necessidade neste país... mas deveria ser lida com melhores olhos. Há, sim, muitos livros ruins... mas há os ótimos. Afinal, o que é um livro bom pra você? Eu não me importo muito com a crítica, nem com o boca a boca ou qualquer coisa do tipo. E tenho bons livros, assim como tenho os ruins. Não há conselho que sirva para evitar um engano. Quanto aos clássicos, eles não são clássicos à toa... lamento, mas não posso levá-lo muito a sério. Afinal, quem é você? Um comediante?
[Leia outros Comentários de Alessandro de Paula]
27/4/2005
06h25min
Com essa polêmica toda, fiquei pensando se não seria interessante escrever uma continuação sobre "como comprar livros". Em resumo, só teria um conselho: não leve tão a sério o que lê, incluindo o texto acima...
[Leia outros Comentários de Lisandro Gaertner]
30/4/2005
20h53min
Como não comprar livros e como comprar livros. É muito simples: eu vou à livraria e escolho vários livros que acho interessantes, ou curiosos, ou na moda. Para cada um dedico un tempo que varia de 10 minutos de leitura a 30 minutos. No final escolho um só livro para comprar: aquele do qual mais gostei. Concluindo: gosto de todos os livros que tenho em casa. Já li trechos de muitos livros, e conheço um pouco de muitos autores, mas os livros ficaram na loja. Como não comprar livros (ruins) e como comprar livros (bons).
[Leia outros Comentários de Giuseppe Ferrua]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SÓ O AMOR É REAL
BRIAN L. WEISS
SALAMANDRA
(1996)
R$ 4,00



SETE CASOS DO DETETIVE XULÉ - 7ª ED.
ULISSES TAVARES
SARAIVA
(2009)
R$ 18,52



CARROS DOS SONHOS. OS 50 AUTOMÓVEIS MAIS DESEJADOS DO PLANETA
PAULO BASSO JR.
EUROPA
(2007)
R$ 25,00



ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA: DA COMPETÊNCIA EMPREENDEDORA À AVALIAÇÃO
BRUNO LACERDA BEZERRA FERNANDES & LUIZ HAMILTON
SARAIVA
(2005)
R$ 15,00



DICAS INFO EXAME 98 - ARQUIVOS BEM GUARDADOS
VÁRIOS AUTORES - REVISTA
ABRIL
(2012)
R$ 15,00



TROPEIROS - VIAJANTES E AVENTUREIROS
CÂNDIDA VILARES, VERA VILHENA
MELHORAMENTOS
(2005)
R$ 26,00



EL PENSAMIENTO SOCIALISTA EN RUSIA: PASO DE UTOPIA A CIENCIA
I. PANTIN
EDITORIAL PROGRESO
(1972)
R$ 16,00



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA, VOLUME 1
SÍLVIO CASTRO
ALFA
(1999)
R$ 26,40



AVENTURAS DE TOM BOMBADIL, AS
TOLKIEN, J. R. R.
MARTINS
R$ 41,65



O QUE É O DESEVOLVIMENTO ?
YVES BENOT
SÁ DA COSTA
(1980)
R$ 29,70





busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês