Digestivo nº 153 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
60446 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Nasi e Scandurra apresentam clássicos do IRA! no Sesc Santo André
>>> Douglas Germano apresenta 'Umas e Outras'
>>> Mostra de Cinemas Africanos acontece em São Paulo e Curitiba a partir de 6 julho
>>> Iecine abre inscrições para a Oficina de Crítica e Fruição Cinematográfica
>>> Orquestra Modesta retorna ao Sesc Santo Amaro com 'Canções Para Pequenos Ouvidos 2'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
>>> A dor
>>> Parei de fumar
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Minha pátria é a língua portuguesa
>>> Minha pátria é a língua portuguesa
>>> Wikipedia e a informação livre
>>> Público, massa e multidão
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os Clássicos e a Educação Sentimental
>>> O youtuber é um novo dândi?
>>> Silêncio e grito
>>> Setembro
>>> Antonia, de Morena Nascimento
Mais Recentes
>>> Teoria do Estado e Ciência Política - (confira!!) de Celso Ribeiro Bastos pela Celso Bastos (2004)
>>> Ciclismo no Limite - Estados Unidos Ponta a Ponta Em 6 Dias e 18 Horas de Carlos Galvão, Guto Milano, Paulo Pontes, Ricardo pela Olhares (2013)
>>> Estudos de História e Filosofia das Ciências - Confira! de Cibelle Celestino Silva pela Livraria da Fisica (2006)
>>> Fora do Ar de Irwin Shaw pela Record (1951)
>>> O Livro dos Gestos e dos Símbolos - o Homem e a Comunicação de Ruth Rocha pela Melhoramentos (1992)
>>> As Pupilas do Senhor Reitor - Série Bom Livro - 11ª Dd de Julio Dinis pela Ática (1993)
>>> 3 Baratas - da Velha São Paulo - Confira !!! de Tom Falcão pela Pontes (2007)
>>> Um Novo Amanhã - Pousada 1 de Nora Roberts pela Arqueiro (2016)
>>> Perto de Mim. Ensino Religioso. 2 Espiral de Dalcides Biscalquin pela Sm (2013)
>>> Humor pela Paz e a Falta Que Ela Faz - Confira !!! de Vários Autores pela Virgo
>>> Em Busca de Respostas - Histórias Reais Que Vão Te Emocionar - Confira de Zibia Gasparetto pela Vida e Consciencia (2017)
>>> Amistad - Confira !!! de Alesx Pate pela Marco Zero (1998)
>>> Atire a Primeira Pedra de Harold Robbins pela Record (1982)
>>> Casamento Blindado o Seu Casamento à Prova de Divórcio (confira!!!) de Renato, Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson (2012)
>>> 45 Anos Zero Hora: Reportagens Que Fizeram História (com Cd) de Itamar Melo / Moisés Mendes / Nilson Mariano pela Rbs (2009)
>>> Galaxy Wars Minecraft 1 - Confira! de Fernando Souza Filho pela Tambor (2016)
>>> Cruzada -no Reino do Paraíso de H. Rider Haggard pela Geração Editorial (2005)
>>> Técnicas de Comunicação Escrita (confira) de Izidoro Blikstein pela Atica (1989)
>>> Caes Negros - Bolso -- Lacrado de Ian Mcewan pela Companhia de Bolso
>>> Construção de Histórias - Em Educação e Terapia - (confira!!) de Alida pela Antroposófica (2015)
>>> Infância dos Mortos - Pixote - Confira !!! de José Louzeiro / Capa Dura pela Circulo do Livro (1977)
>>> Manu a Menina Que Sabia Ouvir (capa Dura) - Confira !!! de Michael Ende pela Circulo do Livro (1973)
>>> Como e por Que Ler a Literatura Infantil Brasileira - de Regina Zilberman pela Objetiva (2005)
>>> Buriti - Geografia - 4 de Vários pela Moderna (2010)
>>> Intercontinental Petroleum de Henry Castillou pela Pan Americana (1970)
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 17/12/2003
Digestivo nº 153
Julio Daio Borges

+ de 2000 Acessos




Imprensa >>> Música com letra
Parecia um carnaval. Parecia o Gueri-Gueri de algum tempo atrás. Mas era jazz, funk, blues. Estamos falando do encerramento da “Bourbon Street Fest”, comemorando dez anos da casa fundada por Luiz Fernando Mascaro e Edgard Radesca, que fechou a rua dos Chanés, em Moema, há alguns domingos. Havia lugares de sobra. As pessoas não precisavam se “acotovelar”, como precisariam depois, durante a apresentação do Preservation Hall Jazz Band, direto de New Orleans. Tanto que, no fechamento, era quase impossível sair, pedindo inúmeras “licenças”, sem se perder na multidão, que já se estendia por mais de um quarteirão. Este é o País do Samba. O mesmo que lota as sessões da Traditional Jazz Band, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, às sextas-feiras à noite. Chegar “na hora” não adianta; não adianta se você quiser se sentar – e ouvir as piadas e as explicações da turma de Édo Callia. São sempre especiais temáticos homenageando os grandes nomes do gênero: Bessie Smith, Count Basie, Benny Goodman... Existe um mistério indecifrável no “jazz” e em outros ritmos que permanecem conservados em formol: foi-se certamente o tempo dos “revolucionários” e das “revoluções”, mas aquela “centelha”, que reaviva a brasa de vez em quando, continua. Como na revista “Jazz+”, uma publicação da Dexter e da Pool editoras, que já deveria “entrar pra História” por desenterrar Johnny Alf, que amarga um ostracismo tenebroso. Também por fazer verdadeira critica musical, desancando, as ambições de, por exemplo, uma gravadora Trama. Afinal, existe gente interessada em saber da passagem de Chet Baker pelo Brasil (em 1989), em pegar Francis Hime “no pulo” (com gravações que ele nunca ouviu) e em se deliciar com o catálogo de relançamentos da Odeon (na comemoração de seus 100 anos). O problema é que, para achar esse povo, tem que procurar (e às vezes não achar), lá dentro do País do Carnaval... [Comente esta Nota]
>>> Bourbon Street | Livraria Cultura | Jazz+
 



Música >>> What Is And What Should Never Be
Como disse Luís Antônio Giron recentemente sobre os Beatles, o baú do Led Zeppelin parece, igualmente, um “poço sem fundo”. Quem cava é Jimmy Page: guitarrista, compositor e “mago de estúdio”. Justifica a última empreitada arqueológica (“How The West Was Won”, 2003, Warner) com os seguintes dizeres: “Enquanto procurava material para um DVD do Led Zeppelin, redescobri ‘performances’ de 1972 e...” Lançou também em CD. Um triplo que ilustra o método de composição do conjunto: metiam-se em execuções intermináveis de “Whole Lotta Love” e “Dazed And Confused” (23 e 25 minutos, no disco, cada) e de lá tiravam “riffs” e “batidas” que serviam de base para criações futuras. A pergunta que fica é: – Será que por esses “excessos” se interessam também os “não-fãs”? O melhor Led Zeppelin ainda é o “limpo”, dos álbuns produzidos por Page, em estúdio – onde as distorções parecem “polidas”; os gritos de Plant, “nítidos”; e a bateria de Bonham, exatamente “na medida”. Glenn Gould, muito antes (na seara da música clássica), percebeu que a grande “sacada” do século XX estava no “registro”. Quem soube “se fazer registro” se eternizou; quem não soube... O problema de lançar “inéditos” vem daí: nem tudo merece “registro” – e a maioria das coisas merece, mesmo, o “fundo do baú”. No DVD, é interessante conhecer como o Led Zep se comportava no placo nos primórdios (1969), mas os melhores momentos são aqueles mesmos do Madison Square Garden (“The Song Remains the Same”, 1973, que tão bem conhecemos). As quatro “personalidades” (ou seriam “entidades”?) já estão formadas e quem viu “Black Dog” e “Misty Mountain Hop” viu tudo. Claro, nas coletivas e nas entrevistas (também incluídas), confirmamos com um sorrisinho-de-canto-de-boca o que, há muito, já sabíamos: depois dos Beatles, houve o Led Zeppelin; depois do Led Zeppelin... Então é bastante compreensível essa “fome” por “material novo”. Os fãs, obviamente, agradecem; mas daí a querer um “revival” dos anos 70... Alguém precisa avisar Jimmy Page que eles já “conquistaram o Oeste”. [Comente esta Nota]
>>> How The West Was Won: DVD | CD - Led Zeppelin - Warner
 



Cinema >>> L’Empereur
Napoleão mereceu uma exposição na Faap. Pouca gente comentou. (Preferiu dizer que já tinha visto na França; no “Musée de l’Armé”, por exemplo.) Perdeu. Agora “Monsieur N” retorna à cidade, em filme de título homônimo. Vale a pena rever o Napoleão cinematográfico em suas poses e seus trejeitos; principalmente em suas tramóias (esse é o tema do filme, aliás). A única coisa que incomoda é a mórbida semelhança com “Pacto dos Lobos” (2001); de um gênero “francês” que tenta desesperadamente imitar o cinema americano. “Monsieur N” tem até vilão. Mocinho e bandido. Nem precisa dizer que o primeiro é Napoleão: amado por todos em Santa Helena (segundo a História, seu derradeiro exílio, sua derradeira “prisão”), onde tinha poderes de imperador (guardadas as devidas proporções: estamos falando de uma ilha). Provoca, claro, muitas dores de cabeça no “Gouverneur” de “Sainte-Hélène”; que era inglês, temia que ele escapasse e pessoalmente o detestava. (Precisa dizer quem sai “ganhando” no final?) Esse maniqueísmo, previsível em seus desdobramentos, empobrece a fita. O resto são caracterizações bastante fiéis – inclusive à mostra da Faap. Napoleão queria ser enterrado às margens do Senna, “junto ao povo (francês) que tanto amou” (uma citação literal, que dá credibilidade aos diálogos). Há, lógico, o flerte, a paixão, a conquista. Entre o protagonista (também narrador) e a última namorada (mulher?) de Napoleão. No filme: Betsy Balcombe (Siobhan Hewlett), que carinhosamente o apelida de “Bonnie”. É feia como a “Amada Imortal” (1995) de Beethoven. Alguém se lembra? Entre cenas bucólicas embaladas pela Terceira Sinfonia e chuvas torrenciais no final, Gary Oldman tentava nos convencer de que uma loira vesga e de dentes tortos fora, na verdade, a musa inspiradora de Beethoven. É mais ou menos a história de “Monsieur N”, sobre os últimos dias de “Bonnie” ou Napoleão. Mais uma intriga palaciana. Que começou, dizem, com “JFK”; e que tem, aproximadamente, quarenta (mil) anos. [Comente esta Nota]
>>> Monsieur N
 

>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO*** RECOMENDA
(CN - Conjunto Nacional; VL - Shopping Villa-Lobos)


>>> Noites de Autógrafo
* Espionagem Empresarial - Avi Dvir (2ª f., 15/12, 18h30, VL)
* O meio ambiente e o escritório - Silvana Carvalho Hoffmann (3ª f., 16/12, 18h30, VL)
* Casamento dos Sonhos - Marcos Silvestre (4ª f., 17/12, 18h30, VL)

>>> Palestras
* Mexa-se - Fabio Saba (4ª f., 17/12, 19h30, VL)
* Viver Bem - Max Neto (5ª f., 18/12, 19hrs., VL)

>>> Shows
* Música das Nações - Angela Muner (2ª f., 15/12, 20hrs., VL)
* Ao Vivo - Yamandú Costa (6ª f., 19/12, 19h30, VL)
* Espaço Aberto - Angela Maria (Dom., 21/12, 18hrs., VL)

** Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos: Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional: Av. Paulista, nº 2073

*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Primeiras Linhas de Direito Processual Civil 1 Volume
Moacyr Amaral Santos
Saraiva
(1983)



Contra o Financismo - o Método Mais Prático e Eficiente para Investir
Felipe Miranda e Outro
Empiricus
(2016)



Filhos Brilhantes, Alunos Fascinantes
Augusto Cury
Academia de Inteligência
(2006)



Enciclopédia Médica Ilustrada Vol. 2
Robert e Rothenberg
Abril
(1976)



Estudo de Viabilidade para Projeto Hoteleiro
José Ruy Veloso Campos, Outrso Org
Papirus
(2003)



Quem Mexeu no Meu Estetoscópio?
Ronaldo Cunha Dias
Revinter
(2005)



Liga da Justiça Volume 22 Novos 52
Dc Comics
Panini
(2014)



Truques, Trotes, Brincadeiras (1996)
Lasse Rade, Robert Nyberg
Callis
(1996)



Intervencionismo, Uma Análise Econômica
Ludwig Von Mises
Mises
(2010)



Focus
Arthur Miller
Circulo do Livro





busca | avançada
60446 visitas/dia
1,8 milhão/mês