Digestivo nº 354 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
43247 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 15/2/2008
Digestivo nº 354
Julio Daio Borges

+ de 1500 Acessos




Literatura >>> Mário de Andrade pela Agir
O pós-modernismo cansou e, como filho bastardo do modernismo (nem que seja só na etimologia), arrastou-o consigo. Para quem mistura tudo — uma coisa tipicamente pós-moderna, aliás —, o modernismo acabou responsável pelo vale-tudo, pelo "no brow" e pela mídia de massas, inclusive. Quando, na realidade, o modernismo foi o último movimento que se preocupava com a tradição, estudando-a, nem que fosse só para romper com ela. Talvez agora, há 100 anos de distância (e aumentando), possamos enterrar o pós-modernismo no que ele teve de pior, com o advento da internet (que nos fornece perspectiva), resgatando o melhor do modernismo e a nossa conexão perdida com a tradição. Nesse sentido, é providencial a reedição das obras de Mário de Andrade, um dos pais do nosso modernismo, pela Agir, justamente no ano em que Macunaíma completa 80 anos. Afinal, apesar do filme (que reduziu tudo ao engajamento, à chanchada e, convenhamos, ao besteirol), qualquer leitor de Macunaíma percebe que a odisséia do "herói sem caráter" é muito mais complicada, erudita e trabalhada do que o tiroteio verbal dos escritores de hoje (que processaram o anti-herói, na sua superficialidade, e nada mais). Junto com a obra que se tornou arquétipo nacional (até Roberto Campos falava no "coeficiente de Macunaíma"), saem, numa caixa, Amar, Verbo Intransitivo e Os Filhos da Candinha (uma edição quase esquecida das crônicas de Mário). Sob os cuidados do Instituto de Estudos Brasileiros, da USP, há ainda um quarto volume comemorativo (só nessa primeira leva): Eu sou trezentos, sou trezentos e cincoenta — com ensaios de contemporâneos de Mário como Antonio Candido, Cícero Dias e Raquel de Queiroz. O pós-modernismo talvez não sobreviva ao julgamento da História, mas o modernismo ainda cala fundo. [2 Comentário(s)]
>>> Mário de Andrade
 



Música >>> Django Reinhardt na Masters of Jazz
O jazz redespertou o interesse, no século XXI, com a série de documentários de Ken Burns. Quando ameaçava virar folclore ― como toda cultura popular, aliás ― ressurgiu com profundidade de alta cultura, num momento em que a televisão (ou a TV a cabo) ainda dava as cartas. Hoje, na era do YouTube, não teria chamado tanto a atenção ― e, no cinema, seria inviável. Disputas entre mídias à parte, o fato é que as coleções de jazz em disco reapareceram, no Brasil, nesse espírito. Primeiro, a do próprio Ken Burns ― provavelmente a mais criteriosa, mas nem por isso a mais bem-sucedida comercialmente. Agora, a dos jornais e outras como a Masters of Jazz. (Na década de 90, quando os periódicos saíam, aos domingos, com todo tipo de penduricalho, houve, ainda, uma coleção que não primava exatamente pela qualidade de som...) A Masters of Jazz não conta com o bombardeio televisivo do marketing dos jornalões, mas num ato de rara coragem abriu o primeiro volume com Django Reinhardt. O guitarrista cigano foi tão influente no seu estilo de tocar e improvisar que virou uma lenda no gênero. Woody Allen transportou Django para o cinema e escalou ninguém menos que Sean Penn para contracenar com ele. O disco abre com "I Got Rhythm", que é uma autêntica trilha de Allen, e passa por outros clássicos como "Jeepers Creepers", "Sweet Georgia Brown" e "Just One of Those Things". Como Django morreu no início dos anos 50, as gravações são antigas, mas não cheiram a mofo e soam aprazíveis mesmo aos ouvidos acostumados ao MP3. E, independentemente da sobrevivência das coleções de jazz, Django Reinhardt justifica qualquer celebração. [Comente esta Nota]
>>> Masters of Jazz
 



Internet >>> The GigaOM Show
Em menos de 25 episódios, ele reuniu Marc Andreessen, da Netscape, Jimmy Wales, da Wikipedia, Max Levchin, do PayPal, e Kevin Rose, do Digg — além de outras estrelas menores da nova galáxia Web 2.0. Pode-se dizer que Om Malik trouxe, para seu show, quase todos os principais nomes da internet hoje. O GigaOM Show está no ar desde o segundo semestre de 2007 e é difícil pensar em alguém que tenha reunido tanta credibilidade em tão pouco tempo. Veterano da blogosfera e do jornalismo de internet business, Om Malik é entusiasta incansável do novo boom e era um dos "cabeça de chave" da revista Business 2.0. Sua produção impressiona como a de um Robert Scoble, sua influência é modelo para o Techcrunch e seu conhecimento é comparável ao de veteranos da indústria como Steve Gillmor. Em princípio, não haveria porque o GigaOM Show falhar — mas ele tem se mostrado além das expectativas. O formato do show segue, um pouco, o do Diggnation, assim Om Malik divide um estúdio com Joyce Kim e um sofá, com o(s) convidado(s) da semana. A abordagem é mais descontraída do que a dos skypecasts (podcasts via Skype) tradicionais, mas não deixa de haver revelações — fora a oportunidade, que muitos têm, de ver, pela primeira vez, alguns dos heróis da World Wide Web. Na metade da temporada de seu Ano Um, o GigaOM Show já se tornou obrigatório — que continue em 2008. [Comente esta Nota]
>>> The GigaOM Show
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ABRAHAM LINCOLN
GODFREY RATHBONE BENSON
POCKET BOOK
(1946)
R$ 32,31
+ frete grátis



DIÁRIO DE UMA GAROTA NADA POPULAR- VOL 1
RACHEL RENÉE RUSSELL
VERUS
(2013)
R$ 30,00



QUENTINHO, CREMOSO, CHEIROSO E GOSTOSO
MARCIA K. VAUGHAN E PAMELA LOFTS
FUNDAMENTO
(2011)
R$ 15,00



BIOLOGIA - LIVRO DE ATIVIDADES - ENSINO MÉDIO - TELECURSO
JOSÉ TRIVELLATO JR.
FRM
(2008)
R$ 25,00



A HISTÓRIA DE LUCY GAULT
WILLIAM TREVOR
GLOBO
(2014)
R$ 35,00



O PICAPAU AMARELO E A REFORMA DA NATUREZA-OBRAS COMPLETAS DE MONTEIRO
MONTEIRO LOBATO
BRASILIENSE
(1969)
R$ 12,99



EL ARTE DE LEER ESPAÑOL INTERACCIÓN - ENS. MÉDIO - VOLUME 2
DEISE C. L. PICANÇO / TERUMI KOTO B. VILLALBA
BASE EDITORIAL
(2010)
R$ 13,00



GEOGRAFIA GERAL NOVA GEOPOLÍTICA
REINALDO SCALZARETTO
SCIPIONE
(1993)
R$ 9,00



OBRA DISPERSA - MANUEL ANTÔNIO DE ALMEIDA
MANUEL ANTÔNIO DE ALMEIDA
GRAPHIA
(1991)
R$ 15,00



O ARCO-ÍRIS É VOCÊ
MARIA TEREZA CORTEZ
ÉDILE
(1989)
R$ 12,00





busca | avançada
43247 visitas/dia
1,3 milhão/mês