Freischaffender Komponist | Digestivo Cultural

busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Residência Artística FAAP São Paulo realiza Open Studio neste sábado
>>> CONHEÇA OS VENCEDORES DO PRÊMIO IMPACTOS POSITIVOS 2022
>>> Espetáculo 'Figural', direçãod e Antonio Nóbrega | Sesc Bom Retiro
>>> Escritas de SI(DA) - o HIV/Aids na literatura brasileira
>>> Com Rincon Sapiência, Samanta Luz prepara quiche vegana no Sabor & Luz
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Road Warrior
>>> O crime da torta de morango
>>> PT saudações
>>> Oscar Wilde, dândi imortal
>>> 30 de Novembro #digestivo10anos
>>> Uma história do Jazz
>>> Quando morre uma paixão
>>> Debate Democrata na CNN
>>> Blogo, logo existo
Mais Recentes
>>> Vamos Fazer Barulho! Uma Radiografia de Marcelo D2 de Bruno Levinson pela Ediouro (2007)
>>> Metanoia - Um Novo Olhar Sobre a Liderança e os Negócios de Roberto Adami Tranjan pela Gente (2002)
>>> Bhagavad Gita de Krishna pela Martin Claret (2005)
>>> Cyrano de Bergerac (capa dura) de Edmond Rostand pela Nova Cultural (2002)
>>> A arte de amar de Ovídio pela L&PM Pocket (2010)
>>> A Única Coisa de Gary Keller; Jay Papasan pela Novo Século (2014)
>>> Prestígio e Personalidade de Lewis Victor pela Ediouro
>>> Maze Runner: Ordem de Extermínio de James Dashner pela V&R (2013)
>>> A Semente da Vitória de Nuno Cobra pela Senac (2002)
>>> Maze Runner: A Cura Mortal de James Dashner pela V&R (2012)
>>> Maze Runner: Prova de Fogo de James Dashner pela V&R (2011)
>>> Perto do Coração Selvagem de Clarice Lispector pela Folha de S.Paulo (2017)
>>> Maze Runner: Correr ou Morrer de James Dashner pela V&R (2010)
>>> O Livro dos 5 Anéis de Miyamoto Musashi pela Madras (2005)
>>> A Resposta do Mar de Rubens Paulo Gonçalves pela Alegro (2000)
>>> Como Planejar Sua Vida! de Dernizo Pagnoncelli pela Publit (2014)
>>> Fantasmas de Antonio Carlos Neves pela Saraiva (2006)
>>> Mal-Entendido em Moscou de Simone de Beauvoir pela Folha de S.Paulo (2017)
>>> 40 Dias de Amor - Princípios de Relacionamento de Jesus de Tom Holladay pela Vida (2017)
>>> A Caçadora de Bruxos - Magia. Traição. Sacrifício. de Virginia Boecker pela Record (2016)
>>> Noite de Érico Veríssimo pela Círculo do Livro (1986)
>>> Maldosas - Pretty Little Liars de Sara Shepard pela Rocco (2010)
>>> Exercícios de Matemática - Revisão do Ensino Fundamental - Volume 1 de Álvaro Zimmermann Aranha; Manoel Benedito Rodrigues pela Policarpo (1994)
>>> Anjos Caidos e as Origens do Mal de Elizabethe Prophet pela Nova Era (2002)
>>> Ozônio: Aliado e Inimigo de Vera Lucia Duarte de Novais pela Scipione (2006)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Além do Mais

Terça-feira, 29/8/2006
Freischaffender Komponist
Julio Daio Borges

+ de 2000 Acessos




Digestivo nº 294 >>> Muita gente lembra que viveu, por aqui, a moda dos saraus – mas lembra, também, que as intenções ficavam sempre restritas ao amadorismo dos participantes, ao ponto de “sarau”, a palavra, tornar-se um termo até pejorativo. Então é difícil para alguém da nossa época imaginar o que teriam sido as “Schubertíades”: no início do século XIX, reuniões que aconteciam em torno de Franz Schubert. Schubert, o compositor, carrega consigo a contradição de ter produzindo muito, proporcionalmente (em alguns anos) mais que Mozart, e de ter arrastado a fama de bon-vivant, afinal, a sífilis, que o matou, está, em seu tempo, associada a isso. As Schubertíades combinavam, portanto, diversão de altíssima qualidade (e de altíssimo risco) com gênio e elevado rigor técnico (ao menos, musical). E se pudermos considerar que o melhor de Schubert está no compositor e não no “farrista”, teremos a chance de vivenciar, nos dias de hoje, algo artisticamente próximo das Schubertíades originais. Como aconteceu nos Concertos BankBoston, em fins de agosto. O Espaço Cultural BankBoston transpirou Schubert com o violino de Régis Pasquier, o piano de Emmanuel Strosser, ambos franceses, o violoncelo e o contrabaixo de Michel Haran (de Israel), mais o reforço das cordas dos Solistas Interarte, do Brasil. O ponto alto foi, sem dúvida, o célebre quinteto “A Truta” – um tour de force a exemplo da Nona Sinfonia do mesmo compositor. João Marcos Coelho, no libreto e na platéia, aliás, observou que, na contramão de Mozart e Beethoven, que reforçavam seus quintetos com uma segunda viola, Schubert preferia realçar os extremos, introduzir um contrabaixo e criar uma aura sinfônica dentro da música de câmara. Um ótimo exemplo disso foi o Quinteto para cordas em dó maior op. 163 D 956, outra prova de fogo para as mesmas cordas, embora não fosse muito mais fácil para o piano. Strosser deu, além disso, uma demonstração de brilho desde o início – com Klavierstücke em mi bemol menor nº 1 D 946. (Depois do intervalo, a Sonatina para violino e piano em ré maior op. 137 nº 1 D 384 teria uma execução igualmente correta.) Tendo viajado quase duzentos anos para trás, o espectador contemporâneo sai da sala se perguntando se os participantes das primeiras Schubertíades tinham consciência de que esse ritual se repetiria não no outro século apenas, mas no outro milênio... Eles poderiam não saber, mas Schubert certamente sabia, o festeiro e o compositor.
>>> Concertos BankBoston
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Vocabulários grego e latino da filosofia (Além do Mais)
02. Ping, a rede social da Apple (Internet)
03. Surf Hype, o maior blogueiro de São Paulo (Internet)
04. O Blog da Livraria Cultura (Internet)
05. Le Poème, de Petrit Spahija e Yves Lepide (Gastronomia)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Diário de Sá
Pia pera
Objetivo
(1995)



Ondas à Procura do Mar
Pierre Weil
agir
(1987)



Os Caminhos do Amor
Dalva Silva Souza
feb
(1997)



Dange Rock
M. S. Fayes
Pandorga
(2016)



Os Smurfs o Poderoso Gargamel
Vale das Letras
Vale das Letras
(2011)



Livro - Era Melhor Não Saber
Barbara Taylor Bradford
Record
(1996)



Livro - Memórias de um Sargento de Milícias - Série Reencontro
Manuel Antônio de Almeida
Scipione
(2000)



Os Dez Mandamentos
Loron Wade
casa publicadora
(2006)



Fé a Chave Secreta
Marcos Daniel
Redacional
(2010)



Chuva ácida: Coleção Sos Planeta Terra
M. Bright
Melhoramentos
(2005)





busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês