A aquisição de parte da Companhia das Letras pela Penguin | Digestivo Cultural

busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Samir Yazbek e Marici Salomão estão à frente do ciclo on-line “Pensando a dramaturgia hoje”
>>> Chá das Cinco com Literatura recebe Luís Fernando Amâncio
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
>>> Teatro do Incêndio lança Ave, Bixiga! com chamamento público para grupos artistas e crianças
>>> Amantes do vinho celebram o Dia Mundial do Malbec
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> La Guerra del Fin del Mundo
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Alfredo Bosi e a dignidade da crítica
>>> Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa
>>> Sábia, rubra, gorda (e gentil)
>>> Sol sem luz
>>> Letícia Sabatella #EuMaior
>>> Réquiem reloaded
Mais Recentes
>>> Quase Tudo Em Cinco Envelopes de Lucio Pessoa pela Giostri (2016)
>>> O Romance da Besta Fubana de Luiz Berto pela Bagaço (1995)
>>> Odisséia- Adap. Roberto Lacerda de Homero pela Scipione (1997)
>>> Perdidos na Lua de André Laurie pela Nacional (1984)
>>> Onde Fica o Ateneu? - Com Suplemento de Luiz Gê; Ivan Jaf pela Atica (2008)
>>> Faz de Conta de Mirna Pinsky pela Moderna (1984)
>>> Ioga e Meditação de Swami Tilak pela Didatica e Cientifica Ltda (1991)
>>> Madman Vol. 1 de Mike Allred pela Dark Horse Comics (2006)
>>> O Estudante de Adelaide Carraro pela Global (1987)
>>> Seleções Março de 1975 de Vários pela Readers Digest (1975)
>>> Gotham City Contra o Crime - Vol. II de Greg Rucka pela Panini (2005)
>>> Shocking Pink de Erica Spindler pela Mira Books (1998)
>>> Seleções -março de 1973 de Varios pela Readers Digest (1973)
>>> E Agora? de Odettte de Barros Mott pela Brasiliense (1978)
>>> Texhistórica Nº41 de Da Editora pela Globo (2000)
>>> Todas as Coisas sem Nome de Walther Moreira Santos pela Cepe (2017)
>>> A Dama das Camélias de Alexandre Dumas pela America do Sul (1988)
>>> A Testemunha Ocular do Crime de Agatha Christie pela Circulo do Livro
>>> Um Passe de Magica de Agatha Christie pela Record
>>> Assassinato no Campo de Golfe de Agatha Christie pela Adameri (1974)
>>> O Caso dos Dez Negrinhos de Agatha Christie pela Abril Cultural (1981)
>>> Por Que Ele Não Ligou? de Matt Titus - Tamsen Fadal pela Sem Fronteiras (2021)
>>> Granite man de Elizabeth Lowell pela Mira Books (1991)
>>> Cipreste Triste de Agatha Christie pela Nova Fronteira (1975)
>>> Mistério no Caribe de Agatha Christie pela Nova Cultural (1987)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Quarta-feira, 15/2/2012
A aquisição de parte da Companhia das Letras pela Penguin
Julio Daio Borges

+ de 6000 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Digestivo nº 485 >>> A notícia circulou no final do ano, mas calou fundo no mercado editorial e no mundo literário brasileiros. A Companhia das Letras sempre foi um exemplo de sucesso como empresa do ramo editorial, mas também de respeito como editora de qualidade ― que, no mínimo, revolucionou o projeto gráfico das produções editoriais brasileiras. "Antes de Luiz Schwarcz", um jornalista cultural uma vez disse, "os livros, no Brasil, praticamente não tinham capa". A aquisição de 45% pela Penguin já era um boato quando as duas editoras se uniram para lançar o selo Penguin Companhia, só para clássicos, em 2010. As consolidações, no mercado editoral brasileiro, já vinham acontecendo, mas a Companhia das Letras permanecia, como um exemplo de independência, no mar revolto da globalização de títulos. É possível, contudo, que a pressão do livro eletrônico tenha mudado, irreversivelmente, o cenário. Pela primeira vez, as editoras brasileiras sentiram o peso da Amazon e, num primeiro momento, recusaram-se a participar do Kindle. O preço de capa de, no máximo, 10 dólares, a divisão de royalties de 30% para a Amazon e um contrato "leonino" (palavras dos editores) fizeram com que as nossas editoras se juntassem em bloco e boicotassem as edições em português na Kindle Store. Em seguida, veio o iPad e as editoras não podiam, novamente, tapar o sol com a peneira: aceitaram participar do programa iBooks com títulos infantis. O fato é que os editores nacionais se sentiram ludibriados pelo Google Books e decidiram frear qualquer outro processo de digitalização, inclusive lançando seus próprios formatos eletrônicos, com valor muito próximo ao da versão impressa, para tentar não canibalizá-la (mas que geraram, na prática, recordes de reclamações em sites como Reclame Aqui)... Resumindo: todos os esforços para controlar o avanço dos formatos eletrônicos no Brasil não foram muito bem sucedidos; enquanto isso, o livro eletrônico seguiu avançando, constantemente, sobre o mercado de impressos nos Estados Unidos... Olhando para essa situação, a Companhia das Letras pensou estrategicamente e optou por se unir a um player global ― e a Penguin, além do poder de fogo, traz uma respeitabilidade mundial embutida. No supermercado dos títulos eletrônicos, as margens estão cada vez mais exíguas. Se o publisher não tiver "escala" para discutir com gigantes como Amazon, Apple e Google, terá de se conformar em ser um "editor de nicho". Para a cultura brasileira, a aquisição da Companhia das Letras dá o que pensar... Será que continuará sendo o nosso maior selo de qualidade, como o foi nestes últimos 25 anos? Será que continuará fazendo apostas em autores brasileiros como o fez, algumas vezes, pioneiramente? Ou será que terá de sucumbir à pressão dos best-sellers planetários? Abrindo mão do que seria mais significativo para a literatura do Brasil e investindo, pesadamente, em Harry Potters tunpiniquins, em Dan Browns dos trópicos? Ninguém tem as respostas agora, mas elas, em algum momento, serão dadas.
>>> Penguin compra 45% da Companhia das Letras
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/2/2012
14h07min
O futuro dos livros no Brasil me parece incerto. Há muitos escritores excelentes prontos para entrar no mercado, mas as editoras parecem estar atrás apenas de best-sellers americanos, ou ao menos pseudo-cópias nacionais, desgastando o nosso mercado nacional de escritores. É uma pena, mas espero que as coisas melhorem daqui pra frente...
[Leia outros Comentários de Lima Júnior]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Bichinhos do Brasil
Douglas Reis
Autodidata
(2008)



Os Homens dos Pés Redondos
Antônio Torres
Record
(1999)



Entre o Sensível e o Comunicacional
Bruno Souza Leal et alli
Autêntica
(2010)



Precificação e Comercialização Hedônica
Luiz Paulo Lopes Fávero
Saint Paul
(2006)



Brunner & Suddarth Tratado de Enfermagem Medico Cirurgica Vol 4
Suzanne C Smeltzer / Brenda G Bare
Guanabara/koogan
(2000)



Amor Em S. Petersburgo
Heinz G. Konsalik
Record
(1998)



Curso de Direito Tributário Volume 2
Ives Gandra da Silva (capa Dura) 5ª Edição
Cejup
(1997)



Odisséia do Teatro Brasileiro
Silvana Garcia (organizadora)
Senac São Paulo
(2002)



Dossiê Colômbia; Salas de Bate Papo Virtuais
Comunicação e Política Vol 21 - N.º 1
Cebela (rj)
(2008)



Lobos
Rubem Mauro Machado
Record
(1997)





busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês