Emerging Adulthood ou 'Adultos Emergentes', por Jeffrey Jensen Arnett | Digestivo Cultural

busca | avançada
73635 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
>>> Cidades do Algarve
>>> Tralha
>>> Cameron Frye: o rapaz que se cansou de sentir medo
>>> Mighty Good Leader
>>> Réquiem
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Blogs, livros e blooks
>>> 8 de março: não aos tapas, sim aos beijos
Mais Recentes
>>> Encontros Com o Professor – Cultura Brasileira em Entrevista – Volume 1 de Cristiane Ostermann, Karen Mendes Santos & Ruy Carlos Ostermann (Org.) pela Tomo (2006)
>>> A Pesquisa e a Construção do Conhecimento Científico – Do Planejamento aos Textos, da Escola à Academia de Maria Luci de Mesquita Prestes pela Respel (2007)
>>> Uma Tranquila Transição de Dr. Bruce Goldberg pela Pensamento (2004)
>>> Este Barco é Nosso de D. Michael Abrashoff pela Cultrix - Amana Key (2013)
>>> Educação Inclusiva – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Tatiana dos Santos da Silveira & Luciana Monteiro do Nascimento pela Uniasselvi (2013)
>>> Para Sempre (Os Imortais #1) de Alyson Noël pela Intrínseca (2011)
>>> Jesus, o Profeta do Oriente. de Michael Amaladoss pela Pensamento (2017)
>>> L'Histoire sans les femmes est-elle possible? de Anne-Marie Sohn; Françoise Thélamon (Orgs.) pela Perrin (1997)
>>> Les femmes, actrices de l'Histoire: France, 1789-1945 de Yannick Ripa pela Armand Colin (2002)
>>> Linguistique de Olivier Soutet pela Puf (1995)
>>> Gestão Escolar – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Rosinete Bloemer Pickel Buss pela Uniasselvi (2013)
>>> Langues et écritures de la république et de la guerre: études sur Machiavel de Alessandro Fontana; Jean-Louis Fournel; Xavier Tabet; Jean-Claude Zancarini (Dir.) pela Name (2004)
>>> La guerre des identités: grammmaire de l'émancipation de Ernesto Laclau pela la Découverte Mauss (2000)
>>> Millennium 2 - A Menina que Brincava com Fogo de Stieg Larsson pela Companhia da Letras (2009)
>>> Psicomotricidade – Caderno de Estudos - Educação a Distância de Viviane Pessoa Padilha Patel, Scheila Krenkel & Eduardo Cartier Laranjeira pela Uniasselvi (2012)
>>> L'Insulte (en) politique: Europe et Amérique latine du XIXº siècle à nos jours de Th. Bouchet; M. Leggett; J. Vigreux; G. Verdo (Dir.) pela Editions Universitaires De Dijon (2005)
>>> A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Globo (1971)
>>> Pragmatics de Stephen C. Levinson pela Cambridge University Press (1997)
>>> La danse des signes de Vários autores pela Hatier (1999)
>>> Le discours politique: les masques du pouvoir de Patrick Charaudeau pela Viubert (2005)
>>> A Quinta Disciplina - Arte e Prática da Organização Que Aprende de Peter M. Senge pela Best Seller (2012)
>>> Veda: o agora e o que vem depois de A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupãda pela The Bhaktivedanta Book Trust (2018)
>>> La sémantique: avec des travaux pratiques d'application et leurs corrigés de Christian Baylon; Paul Fabre pela Nathan (1979)
>>> Alfabetização – Um Desafio Novo Para Um Novo Tempo de Iselda Terezinha Sausen Feil pela Vozes (1985)
>>> O Propósito da Vida: a história de um buscador de A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupãda pela The Bhaktivedanta Book Trust (2018)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Além do Mais

Terça-feira, 28/9/2010
Emerging Adulthood ou 'Adultos Emergentes', por Jeffrey Jensen Arnett
Julio Daio Borges

+ de 6800 Acessos




Digestivo nº 471 >>> Todo mundo conhece alguém entre 20 e 30 anos que não quer crescer. Geralmente saiu da faculdade e não quer encarar o mercado de trabalho. Muitas vezes não tem um relacionamento e prefere continuar na balada, indefinidamente. O tempo da faculdade não cumpriu suas promessas e a realidade está batendo à porta. Sem emprego fixo, ou sem a tal remuneração esperada, a pessoa não abandona o "ninho" — até porque não deseja encarar um padrão de vida mais baixo. E sem um parceiro fixo, casamento/"união estável", igualmente, está fora das possibilidades. Que tal uma viagem? Uma pós-graduação? Novas opções surgem... Uma mudança de carreira? Dar a volta completa e — de repente — cair no mesmo lugar. Enquanto as coisas não se definem, volta-se ao começo... Durante anos. De repente, os 20 se acabaram, os 30 estão aí... E nada... Você conhece alguém que vive assim? Soa como um problema do Brasil, ou dos países emergentes, ou dos "latinos". Acontece que o termo "emerging adulthood" ou "idade adulta emergente" (em tradução literal) foi cunhado, em 2000, nos Estados Unidos. Lá, essas pessoas — que não crescem — estão sendo chamadas de "boomerang kids". Pois: como nos EUA os filhos saem de casa para estudar... — quando não se tornam adultos... voltam pra casa! 40% já estão voltando, para a casa dos pais, ao menos uma vez depois que saíram. Tornar-se adulto (ou o que antes se considerava "idade adulta") costumava implicar em: 1) terminar os estudos; 2) sair de casa; 3) tornar-se financeiramente independente; 4) casar-se; e 5) ter um filho. Nos anos 60, 77% das mulheres e 65% dos homens, aos 30 anos, já haviam se tornado "adultos". Já nos anos 2000, menos da metade das mulheres e só um terço dos homens, aos 30 anos, atingiram o mesmo status. Jeffrey Jensen Arnett, psicólogo e professor da universidade de Clark (em Worcester/Massachusetts), cunhou a expressão "emerging adulthood" — pois acredita que estamos assistindo ao surgimento de uma nova fase (analogamente ao "surgimento" da adolescência, há um século). Arnett defende os "adultos emergentes", uma vez que: 1) se exige mais educação para a sobrevivência na "sociedade de informação"; 2) as vagas para "recém-formados" só diminuem (mesmo depois de todo o estudo); 3) os jovens de hoje sentem menos pressa para casar, pela liberação do sexo, o controle de natalidade e o famoso "morar junto"; 4) e as mulheres sentem menos pressa para engravidar, dadas as opções de carreira — e a tecnologia que lhes permite a procriação mais tarde. Neurocientistas explicam os "adultos emergentes" justificando que o cérebro humano, ao contrário do que se pensava, continua em desenvolvimento após os 20 anos. (Até os 25, no mínimo.) Com um córtex não 100% formado, as emoções continuariam dominando a razão (nessas pessoas). Sem uma estratégia de longo prazo, os "adultos emergentes" não conseguiriam responder à filosófica pergunta: "O que é que eu vou fazer da minha vida?". Matéria do New York Times, a publicação, por fim, questiona: "É isso mesmo uma 'fase' ou apenas falta de vergonha na cara?". (O que você acha?)
>>> Why are so many people taking so long to grow up?
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. A Vida Intelectual, de A.-D. Sertillanges (Literatura)
02. O dilúvio informacional, segundo a Economist (Imprensa)
03. São Paulo, que dá nome à nossa cidade (Além do Mais)
04. Carinho, alegria e música (Música)
05. É proibido voar alto (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Como Destruir Seu Casamento
Claudio Paiva
34
(1994)
R$ 9,90



Os Astros e Você - Libra
Editora Eko
Eko
(2009)
R$ 10,48



2o Evidências de que Deus Existe
Kenneth D. Boa & Robert M. Bowman Jr
Cpad
(2011)
R$ 22,00



Dark Angel - Lord Carews Bride
Mary Balogh
Dell
(2010)
R$ 12,00



El Murmullo de Las Abejas
Sofía Segovia
Vintage Español
(2015)
R$ 15,00



Tratar o Stress e a Tensão
Mervyn Mitton
Publicações Europa América
(1992)
R$ 36,77



Therapeutique Chirurgicale et Chirurgie Journaliére
G. Pachocas
Vigot Freres
(1901)
R$ 99,70



As Quinze Leis de Filosofia
Lauro Salles Cunha
Alfa Omega
(2004)
R$ 13,48



Algo Mais - Encontrando o Que Falta Para Ser Feliz
Sarah Ban Breathnach
Sextante
(2002)
R$ 15,00



Cozinha Vegetariana. Biscoitos - 1ª Edição
Caroline Bergerot
Cultrix
(2004)
R$ 12,95





busca | avançada
73635 visitas/dia
2,1 milhões/mês