Citizen Kane | Digestivo Cultural

busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Made in China
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> O Passado, de Hector Babenco
>>> Curtas e Grossas
>>> Caneando o blog
Mais Recentes
>>> O despertar dos magos de Louis Pauwels / Jacques Bergier pela Difusão europeia do livro (1972)
>>> A Ascensão do Romance de Ian Watt pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mamãezinha querida de Christina Crawford pela Circulo do livro (1987)
>>> Práxis Cristã: Vol. III Opção Pela Justiça e Liberdade de R. Rincón Orduña pela Edições Paulinas (1988)
>>> Cem dias entre ceu e mar de Amyr Klink pela Circulo do livro (1991)
>>> Aperçus sur l'Initiation de René Guenon pela Editions Traditionnelles (1976)
>>> The Unfree French de Richard Vinen pela Penguin Books (2007)
>>> Eu fui Amélia Earhart de Jane Mendelsohn pela Rocco (1998)
>>> O corpo tem suas razões de Therese Bertherat pela Martins Fontes (1977)
>>> A Universidade Entre o Conhecimento e o Trabalho o Dilema das Ciências de Marcos del Roio pela Unesp Marília Publicações (2005)
>>> Apócrifos - os Proscritos da Bíblia de Maria Helena de Oliveira Tricca pela Mercuryo (2007)
>>> Manual de redação e estilo de Eduardo Martins pela Estado de São Paulo (1997)
>>> Monadologia e espaço relativo: o jovem Kant recepcionando Leibniz de Lúcio Lourenço Prado pela Educ (2000)
>>> Dared and Done: Marriage of Elizabeth Barrett and Robert Browning de Julia Markus pela Bloomsbury (1995)
>>> Arsene Lupin ladrão de casaca de Maurice Leblanc pela Atica (1998)
>>> Estudos Lingüisticos - Revista brasileira de Lingüistica Teórica e Aplicada de Vários Autores pela Centro de Lingüistica Aplicada do Instituto de Idiomas Yázigi (1968)
>>> Brzrkr Vol. 1 de 3 de Keanu Reeves pela Panini (2022)
>>> O Homem de Ferro 2020 3 Volumes de Slott Gage Woods pela Panini (2020)
>>> Zhukov Marechal da União Soviética História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Otto Preston Chaney Jr pela Renes (1976)
>>> O Incêndio do Reichstag História da 2ª Guerra Mundial de R. John Pritchard pela Renes (1976)
>>> Göring História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Roger Manvell pela Renes (1974)
>>> Montgomery História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de R. W. Thompson pela Renes (1976)
>>> Hitler História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Alan Wykes pela Renes (1973)
>>> Cartas Entre Amigos Sobre Ganhar e Perder de Pe. Fábio de Melo Gabriel Chalita pela Principium (2010)
>>> Quem me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Planeta (2015)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Terça-feira, 19/8/2003
Citizen Kane
Julio Daio Borges
+ de 4200 Acessos




Digestivo nº 141 >>> Não há muito o que acrescentar à morte de Roberto Marinho. Talvez fazer alguns apontamentos sobre o que foi dito, afinal “todo mundo” se manifestou a respeito. De início, é preciso apontar que a cobertura dos jornais foi fraca. Muito aquém das dimensões da figura que forjou as Organizações Globo. Por ironia (ou por motivos muito óbvios), a televisão, mais especificamente a TV Globo (via seu carro-chefe, o Jornal Nacional), foi a única a conferir – em tempo real – o devido relevo a essa personalidade histórica. Para o bem ou para o mal. Como o próprio Roberto Marinho, aliás. As revistas semanais também quiseram noticiar o fato com destaque, mais notadamente a “Época”, inclusive com um caderno especial (por motivos igualmente óbvios). Mas, independente de quem deu “mais” ou “primeiro”, o tom foi majoritariamente laudatório, como reza a tradição brasileira (que santifica os mortos, sejam eles quais forem). Dos veículos de que se poderia esperar alguma “incorreção política”, ouviu-se palavras tão ou mais reverentes do que aquelas “oficiais” (vide, por exemplo, o editorial de Ziraldo em “OPasquim21”). O homem que em vida despertou paixões e ódios, de repente, viu, no momento da morte, sua trajetória confluir para uma imagem “positiva” e consensual. Nesta hora, vale repetir o adágio de Nélson Rodrigues: – Toda unanimidade é burra. (Por mais que Nélson considerasse Roberto Marinho seu “irmão íntimo”.) Atualmente, portanto, é mister desconfiar de todo e qualquer panegírico do morto. Pois, tudo o que se refere a ele, agora, adquire um certo “toque de Midas” de além-túmulo – o que está longe de refletir a verdade. Começando pela Rede Globo. Citou-se as benfeitorias da teledramaturgia nacional, sua exposição no Brasil e no mundo. Mas será que ela foi, digamos, mais relevante que a música difundida pela Rádio Nacional (a “Globo da época”), e que lançou as bases para a Bossa Nova, a MPB e o cancioneiro que coloca o Brasil em pé de igualdade com os maiores produtores de música do mundo? É provável que não. Fora o óbvio ululante: a televisão brasileira, via Globo, pasteurizou a cultura, as artes e os costumes – e, por mais que as “intenções” (de unificação do território nacional) tenham sido boas, os danos, à inteligência nacional, foram consideráveis. Esse inventário ainda precisa ser feito, e o balanço resultante certamente não favorecerá o “Doutor Roberto”. Ele espera, como Chatô, por seu Fernando Morais. Uma biografia de envergadura seria um passo nessa direção – e não esse jornalismo restritivo e adulador.
>>> Roberto Marinho (*1904 - †2003)
 
Julio Daio Borges
Editor
Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Ponto Final, de Mikal Gilmore (Música)
02. O começo do fim do Facebook? (Internet)
03. Samba Meu, o DVD de Maria Rita (Música)
04. A última fronteira (Imprensa)
05. Na casa do mouro (Música)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Número Zero
Umberto Eco
Record
(2015)



Gerência de Produtos - Como Tornar Seu Produto um Sucesso
Fauze Najib Mattar, Dilson Gabriel dos Santos
Atlas
(2003)



Biodiversidade do Medio Madeira
Lucia Rapp Py-daniel
Mma
(2007)



Previdência Social: Custeio e Benefícios - 2ªed
Cláudia Salles
Ltr
(2008)



Curso de Física - Volume 1
Beatriz Alvarenga Alvares e Antonio Maximo Ri
Scipione
(2010)



Semeador Em Tempos Novos (1989)
Francisco Cândido Xavier
Geem
(1989)



Amor e Prosa, Sexo e Poesia
Arnaldo Jabor
Objetiva
(2004)



Livro - Clássicos Recontados - Simbad, o Marujo
Tatiana Belinky
Melhoramentos
(2012)



Coleção de Olho no Mundo Bandeirantes (2000)
Abril
Abril
(2000)



Os Pensadores 1 - Montaigne - Confira !!!
Michel de Montaigne / Capa Dura
Nova Cultural
(1996)





busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês