Rapsódia | Digestivo Cultural

busca | avançada
69048 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Ambulantes faz show de seu novo disco na Casa de Cultura Chico Science
>>> SESI São José dos Campos apresenta a exposição J. BORGES - O Mestre da Xilogravura
>>> Festival gratuito, diurno, 8o.Festival BB Seguros de Blues e Jazz traz grandes nomes internacionais
>>> Bruno Portella ' Héstia: A Deusa do Fogo ' na Galeria Alma da Rua I
>>> Pia Fraus comemora 40 anos com estreia de espetáculo sobre a vida dos Dinossauros do Brasil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
>>> Felipe Miranda e Luiz Parreiras (2024)
>>> Caminhos para a sabedoria
>>> Smoke On the Water (2024)
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
Últimos Posts
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cinema em Atibaia (III)
>>> Jornalismo de todos para todos
>>> Das boas notícias
>>> Sociologia de um gênio
>>> A arqueologia secreta das coisas
>>> Mahalo
>>> O iPad não é coisa do nosso século
>>> O prazer, origem e perdição do ser humano
>>> William Faulkner e a aposta de Pascal
>>> Os Estertores da Razão
Mais Recentes
>>> Revista Dialética do Direito Tributário de Fernando Durão pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Inculta e Bela - Volume 1 de Pasquale Cipro Neto pela Publifolha (2002)
>>> Plt 367 Contabilidade Gerencial de Clóvis Luís Padoveze pela Atlas Anhanguera (2011)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de Franscisco Baratti pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Le droit à la paresse de Paul Lafargue pela Mille et une nuits (1994)
>>> Inculta e Bela - Volume 1 de Pasquale Cipro Neto pela Publifolha (2002)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de Patricia Calmon pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Transcendentes de Luciana Alves da Costa;outros pela Sementes (2000)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de César Romero pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Services Marketing de Christopher H. Lovelock pela Prentice Hall (1996)
>>> Inculta e Bela - Volume 1 de Pasquale Cipro Neto pela Publifolha (2002)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de Alê Prade pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial de Luiz Carlos Bresser Pereira;peter Spink pela F G V (2006)
>>> África Em Cores de Ana Cristina Lemos pela Htc (2011)
>>> Inculta e Bela - Volume 1 de Pasquale Cipro Neto pela Publifolha (2002)
>>> Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial de Luiz Carlos Bresser Pereira;peter Spink pela F G V (2006)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de Selma Daffré pela Oliveira Rocha (2010)
>>> Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial de Luiz Carlos Bresser Pereira;peter Spink pela F G V (2006)
>>> Revista Dialética de Direito Tributário de Duílio Ramos pela Oliveira Rocha (2010)
>>> O Empresário Criativo de Roger Evans pela Cultrix (1989)
>>> Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial de Luiz Carlos Bresser Pereira;peter Spink pela F G V (2006)
>>> Iles de France Vues Du Ciel de M. Cotinaud; Dominique Cortesi; Entre Outros pela Chêne (1991)
>>> Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial de Luiz Carlos Bresser Pereira;peter Spink pela F G V (2006)
>>> O Empresário Criativo de Roger Evans pela Cultrix (1989)
>>> A Poética de Aristóteles - Mímese e Verossimilhança de Lígia Militz da Costa pela Ática (1992)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Sexta-feira, 19/12/2003
Rapsódia
Julio Daio Borges
+ de 3000 Acessos




Digestivo nº 154 >>> Numa recente palestra na Livraria Cultura, por ocasião do relançamento de “Literatura como Missão” (Cia. das Letras, 2003), Nicolau Sevcenko saiu em defesa do que chamou de “Núcleo Notável”: Machado de Assis, Euclides da Cunha, Lima Barreto e Cruz e Souza – que, na aurora do século XX, viram nascer a república brasileira e, ato contínuo, desiludiram-se com ela. Nicolau não se conforma que hoje os “Pais Fundadores” da moderna literatura brasileira sejam classificados como “Pré-Modernos”: como se configurassem uma geração “incompleta”; que não “chegou a ser”; e que, portanto, “não se realizou”. Põe parte da culpa nos “Modernistas” que dividiram a História em “antes” e “depois” (deles, obviamente). A outra parte (da culpa) põe em Getúlio Vargas que, num dos discursos da Revolução de 30, aproveitou o “gancho” da Semana de 22 para se apropriar de suas conquistas, e sepultar, definitivamente, o “Brasil-de-antes”. Num momento de revisionismo como o nosso, é importante que se reedite “O tupi e o alaúde” (1979), de Gilda de Mello e Souza, sobre a obra máxima de Mário de Andrade: “Macunaíma” (1928). Gilda, ex-colaboradora da lendária revista “Clima” (do grupo de Antonio Cândido), estruturou seu estudo como uma resposta a “Morfologia do Macunaíma” (1973), de Haroldo de Campos. Gilda revela que a pequena composição, feita entre Natal e Ano Novo, em menos de uma semana, só assumiu para Mário de Andrade o caráter de “obra-prima” quando ele se viu, de repente, incensado pelos amigos, entusiasmados com o manuscrito. “Macunaíma” bebe da fonte da tradição oral brasileira e também da mística do (anti-)herói medieval. Deve muito a Cervantes, Rabelais e Dickens – criadores por quem Mário tinha apreço especial. O mérito de Gilda de Mello e Souza está, assim, em novamente “humanizar” a figura agigantada do homem (e de sua obra), relembrando, inclusive, os puxões de orelha de Manuel Bandeira (sempre ele; que achava certos “chistes” absolutamente desnecessários). O Modernismo que, com a empáfia típica do século XX, produziu visões auto-referentes e “estanques” precisa ser urgentemente revisitado, para que o próprio Brasil se enxergue em sua “totalidade”.
>>> O tupi e o alaúde - Gilda de Mello e Souza - 94 págs. - 34
 
Julio Daio Borges
Editor
Quem leu esta, também leu essa(s):
01. O Facebook de Renato Janine Ribeiro (Imprensa)
02. Revista da ESPM sobre E-commerce (Internet)
03. O quadrinho extraordinário de Rafael Sica (Artes)
04. Download: The True Story of the Internet (Televisão)
05. It’s All About the Books (Internet)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Odisseia
Ruth Rocha
Salamandra
(2011)



Centenário do Hospital Nossa Senhora das Dores de Ponte Nova
Desconhecido
Imprensa Oficial
(1973)



Um Estranho no Ninho
Ken Kesey
Best Bolso
(2013)



Frauen der liebe Hortense Von Beauharnais
Freundin des Zaren Alexandres I
Druck und Verlag



Não se apega, não
Isabela Freitas
Intrínseca
(2014)



Guia de Conversação Langenscheidt - Italiano
Monica Stahel
Martins Fontes
(1999)



Operations Research
Wayne Winston
Thomson Brooks Cole
(2004)



Virus Clans
Michael Kanaly
Ace Charter
(1998)



Volumes 1, 2, 3 e 4: Grandes Fatos do Século XX vinte
Barnabé Medeiros Filho et al
RioGráfica



Livro Literatura Estrangeira Moon Palace
Paul Auster
Penguin Books
(1990)





busca | avançada
69048 visitas/dia
2,0 milhão/mês