Paraísos artificiais | Digestivo Cultural

busca | avançada
68231 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Workbook de Carl Honoré é transformado em lives
>>> Experiência Quase Morte é o tema do Canal Angelini
>>> 20 anos de Bicho de Sete Cabeças: Laís Bodanzky, Rodrigo Santoro e Gullane se reúnem em bate-papo
>>> Arquivivências: literatura e pandemia
>>> Festival Mia Cara promove concurso culinário “Receitas da Nonna”
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Influências da década de 1980
>>> 20 de Dezembro #digestivo10anos
>>> Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte II)
>>> Notas Obsoletas sobre os Protestos
>>> Uma norma para acabar com os quadrinhos nacionais?
>>> Pode guerrear no meu território
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo II
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Na CDHU, o coração das trevas
>>> A Vida e o Veneno de Wilson Simonal, por Ricardo Alexandre
Mais Recentes
>>> Revista Mãos dadas Equilíbrio Emocional (Revista de apoio) 19 de Vários pela Viva e Ultimato (2008)
>>> O Último Cabalista de Lisboa de Richard Zimler pela Companhia das Letras (1998)
>>> O Grande Amigo de Deus 18ºed. de Taylor Caldwell pela Record (2002)
>>> O Perfume de Patrick Süskind pela Círculo do Livro
>>> O Desenho de Aldemir Martins de Oscar D'Ambróso e Rubens Matuk pela Cepar Cultural (2011)
>>> O Desenho de Aldemir Martins de Oscar D'Ambróso e Rubens Matuk pela Cepar Cultural (2011)
>>> O Homem Que Sabia: a Inquirição de um Homem pela Verdade de Russel Norman Champlin pela Nova Época
>>> Handbuch Der Wissenschaft Und Bildung - 2 de Kultur Und Wirtschaft pela Deutsche Buch Gemeinschaft (1960)
>>> The 78th Art Directors Annual de ADC Publications pela Adc Publications (1999)
>>> Biblioteca da Matemática Moderna - 5 Volumes de Antônio Marmo de Oliveira e Agostinho Silva pela Lisa (1970)
>>> Biblioteca da Matemática Moderna - 5 Volumes de Antônio Marmo de Oliveira e Agostinho Silva pela Lisa (1970)
>>> Tratado de Fisiologia Médica de Arthur C. Guyton pela Guanabara (1986)
>>> Uma Nova República: História dos Estados Unidos no Século XX de John Lukacs pela Jorge Zahar (2006)
>>> Time For Poetry: a Teachers Anthology de May Hill Arbuthnot pela Scott Foresman and Company (1951)
>>> Vers un Nouveau Charleroi de Pierre Faure pela Alexis Redier (1931)
>>> Vers un Nouveau Charleroi de Pierre Faure pela Alexis Redier (1931)
>>> Twentieth Century China de O. Edmund Clubb pela Columbia University Press (1978)
>>> Realidade da Amazônia Brasileira de Otto Gilberto de Arruda Beltrão pela Não Consta
>>> Daar zit muziek in: mechanische muziekinstrumenten van speelklok tot pierement de Jan Jaap Haspels pela Bosch & Keuning Nv (1981)
>>> Bondade de Jacob Netto pela Não Consta
>>> Arquitetura da Paisagem Água de Instituto Monsa de Ediciones pela Monsa (2006)
>>> Perfis - 2ª Série - Obra Póstuma de Humberto de Campos pela José Olympio (1936)
>>> Van Gogh's Flowers de Judith Bumpus pela Universe Books (1989)
>>> Um Mundo Só - Vol. 1 / a Alemanha por Dentro - Vol. 3 de Wendell Willkie e Louis P. Lochner pela Nacional (1943)
>>> Obras Poéticas de Gonçalves Dias - 6º Volume de Manuel Bandeira (org.) pela Nacional (1944)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 1/4/2005
Paraísos artificiais

+ de 2100 Acessos

Paulo Henriques Britto

A meu ver, Faulkner é um escritor bem mais tradicional do que Rosa e Joyce. É um ótimo contador de histórias, criador de personagens e enredos rocambolescos, com muito melodrama - incesto, assassinato, estupro, mestiçagem (tema que ainda causava frisson na época dele). Mas Ulisses desabou sobre Faulkner como uma espécie de imposição: é preciso ser moderno, ser experimental, ser difícil. E aí ele escreveu O som e a fúria, livro dificílimo, com quatro focos narrativos diferentes, muito stream of consciousness, diálogos sem pontuação, etc. O primeiro narrador é retardado; o segundo está se preparando para o suicídio; mas o terceiro e o quarto episódios são bem mais lineares, e ao final do livro tudo está esclarecido. Esse fato - a necessidade de deixar tudo explicado no final - já aponta para a contradição entre o tradicional e o moderno que chama a atenção no livro. A complexidade de Faulkner sempre me dá a impressão de ser um pouco postiça, sem a integração orgânica com a totalidade da obra que vemos em Joyce ou em Rosa.

* * *

Na minha opinião, existe muita coisa boa na poesia brasileira atual, e não acho que o que se faz agora não passe de pastiche de Cabral e Drummond (...). É natural que os poetas de agora estejam explorando o imenso território desbravado pelos modernistas clássicos. É de se esperar que estejam dialogando com Cabral e Drummond, e Bandeira e Pessoa e Murilo Mendes, e Eliot e Pound e Rilke e Mallarmé e García Lorca, e também com o concretismo e com a grande música popular dos anos 60 - para mim e para muitos da minha geração, Chico Buarque e Caetano Veloso e Bob Dylan também são mestres. É assim que se faz poesia: dialogando com os antecessores, respondendo a eles, por vezes até brigando com eles - Harold Bloom escreveu uma série de livros muito bons sobre isso, mostrando como os românticos ingleses tiveram que enfrentar a sombra acachapante de Milton. É justamente este diálogo com os "poetas fortes" das gerações anteriores que faz o que se chama de uma tradição.

* * *

A poesia marginal foi uma reação saudável ao excesso de cerebralismo dos concretos. A maior parte dela ficou datada, mas alguma coisa sólida restou do movimento, como o melhor de Ana Cristina César e Chacal, entre outros. A poesia de Chico Alvim, que tem alguns pontos de contato com a poesia marginal, na verdade desde o começo tinha um diferencial: longe de ser um derramamento ingênuo das emoções pessoais, ela dava voz ao outro; com o passar dos anos ficou claro que o projeto dele é personalíssimo, e a meu ver admirável. Quanto a Leminski, seu trabalho me parece uma diluição do poema-piada oswaldiano com pitadas de concretismo, um poesia que depende acima de tudo de trocadilhos e outros achados verbais que, quando lidos pela segunda vez, perdem boa parte do interesse.

Paulo Henriques Britto, senhor tradutor, poeta e agora contista, no Rascunho (porque o Rogério Pereira é, como eu, um faz-tudo).


Postado por Julio Daio Borges
Em 1/4/2005 às 14h48


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Soul Bossa Nova de Julio Daio Borges
02. Paul Lewis e a Sonata ao Luar de Julio Daio Borges
03. José Olympio Pereira, do Credit Suisse, e a bolsa de Julio Daio Borges
04. Vida de Escritor no Catarse de Ana Elisa Ribeiro
05. Contos Clássicos de Fantasma de Julio Daio Borges


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Barbie Super Princesa - História para Colorir
Ciranda Cultural
Ciranda Cultural
(2015)



Xaviera: a Rainha das Aliciadoras
Xaviera Hollander; Tradução Nélson Rodrigues
Record



Encontro Em Jerusalém
Tiago Rebelo
Presença
(2005)



O Livro das Diretas: Nasce uma Nação Apesar do Estado
Júlio César Monteiro Martins (texto)
Anima
(1984)



Marketing - Departamento de Marketing da Kellogg ...
Bobby J. Calder - Alice M. Tybout
Saraiva
(2013)



Dicionário de Management para Compreender a Dinâmica da Empresa
Ceneco
Instituto Piaget
(1996)



Adobe Photoshop 5. 5
Marcos Serafim de Andrade
Senac São Paulo
(2000)



2011 Anuário do Futebol Brasileiro
Rodolfo Rodrigues e Robson Morelli (orgs)
Letras do Brasil (sp)
(2012)



Guia Astrológico para o Sexo e o Amor
Sydney Omarr
Market Books
(2000)



Jovens Com Atitude Enriquecem Mais Rapido
Kent Healy e Jack Canfield
Universo dos Livros
(2013)





busca | avançada
68231 visitas/dia
2,5 milhões/mês