Onde andam meus amigos? | Digestivo Cultural

busca | avançada
101 mil/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Povo Fulni-ô Encontra Ponto BR
>>> QUEÑUAL
>>> Amilton Godoy Show 70 anos. Participação especial de Proveta
>>> Bacco’s promove evento ao ar livre na Lagoa dos Ingleses, em Alphaville
>>> Vera Athayde é convidada do projeto Terreiros Nômades em ação na EMEF Ana Maria Benetti sobre Cavalo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A favor do voto obrigatório
>>> The Matrix Reloaded
>>> Por que as curitibanas não usam saia?
>>> Jobim: maestro ou compositor?
>>> 7 de Outubro #digestivo10anos
>>> A insignificância perfeita de Leonardo Fróes
>>> Soco no saco
>>> De Siegfried a São Jorge
>>> O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje
>>> Pelas curvas brasileiras
Mais Recentes
>>> Ao Redor do Mundo de Fernando Dourado Filho pela Fernando Dourado Filho (2000)
>>> O Administrador do Rei - coleção aqui e agora de Aristides Fraga Lima pela Scipione (1991)
>>> Memória do Cinema de Henrique Alves Costa pela Afrontamento (2024)
>>> Os Filhos do Mundo - a face oculta da menoridade (1964-1979) de Gutemberg Alexandrino Rodrigues pela Ibccrim (2001)
>>> Arranca-me a Vida de Angeles Mastretta pela Siciliano (1992)
>>> Globalizacão, Fragmentacão E Reforma Urbana: O Futuro Das Cidades Brasileiras Na Crise de Luiz Cezar de Queiroz Ribeiro; Orlando Alves dos Santos Junior pela Civilização Brasileira (1997)
>>> Movimento dos Trabalhadores e a Nova Ordem Mundial de Clat pela Clat (1993)
>>> Falso Amanhecer: Os Equívocos Do Capitalismo Global de John Gray pela Record (1999)
>>> Os Colegas de Lygia Bojunga pela Casa Lygia Bojunga (1986)
>>> Amazonas um Rio Conta Historias de Sergio D. T. Macedo pela Record (1962)
>>> A História de Editora Sextante pela Sextante (2012)
>>> Villegagnon, Paixaƒo E Guerra Na Guanabara: Romance de Assis Brasil pela Rio Fundo (1991)
>>> A Política de Aristóteles pela Ediouro
>>> A Morte no Paraíso a tragédia de Stefan Zweig de Alberto Dines pela Nova Fronteira (1981)
>>> Rin Tin Tin a vida e a lenda de Susan Orlean pela Valentina (2013)
>>> Estudos Brasileiros de População de Castro Barretto pela Do Autor (1947)
>>> A Origem do Dinheiro de Josef Robert pela Global (1989)
>>> Arquitetos De Sonhos de Ademar Bogo pela Expressão Popular (2024)
>>> Desafio no Pacífico de Robert Leckie pela Globo (1970)
>>> O Menino do DedoVerde de Maurice Druon pela José Olympio (1983)
>>> A Ciencia Da Propaganda de Claude Hopkins pela Cultrix (2005)
>>> Da Matriz Ao Beco E Depois de Flavio Carneiro pela Rocco (1994)
>>> Testemunho de Darcy Ribeiro pela Edições Siciliano (1990)
>>> Tarzan e o Leão de Ouro de Edgar Rice Burroughs pela Record (1982)
>>> Viagem de Graciliano Ramos pela Record (1984)
BLOG >>> Posts

Sábado, 1/12/2012
Onde andam meus amigos?
+ de 2800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Onde andam meus amigos homens? Quero dizer, onde estão os caras que foram meus amigos de infância? Talvez eu conseguisse manter uma conversa com algum desses amigos remotos porque percebi que, atualmente, só converso - uma conversa que seja minimamente satisfatória ou mesmo medianamente inteligente - com mulheres. Encontro de vez em quando um amigo, um conhecido, e me espanto ao ver que o cara é um... sei lá, burrão. Geralmente é rígido, cheio de conceitos prontos (e nunca próprios. Se fossem conceitos próprios, ainda vá lá.) Torce bestamente pra um time qualquer, de uma forma mais ou menos fanática. Tem opiniões fechadas sobre Dilma, Lula, Obama etc. Pró ou contra, foda-se. De qualquer forma são opiniões pré-fabricadas, dessas que você vê continuamente na mídia. É a favor de gays, baleias, árvores da amazônia e camadas de ozônio - ou não. Tanto faz, evita se expor em demasia nesses assuntos. Fala de mulher - ah - como se fossem aliens de uma galáxia distante e incompreensível. Confia em técnicas de aproximação, tenta elaborar uma técnica de aproximação, caraca! Não percebe, mas é obcecado por sexo e seu humor é primário, um troço escatológico e infantil ao mesmo tempo. Acha que refinamento tem a ver com gastronomia e vem com longas explicações sobre vinhos, lagostas, e pato no tucupi que ele digeriu in loco, em algum rincão do Piauí, sei lá. Se inverto o jogo e falo que vinho e cozinha é coisa de viado, ri, aliviado (olha a redundância) e confessa que gosta mesmo é de pinga e cerveja. Um conoisseur de pinga. Lá na Bélgica tomou uma cerveja inigualável, dos monges - claro, a Bélgica é cheia de monges cervejeiros. Digo a ele que um outro amigo que também esteve lá soube que os monges se masturbam enquanto fabricam aquela droga de cerveja quente. Ele ri e fala, "porra, cê tá de sacanagem!", mas gosta da imagem dos monges punheteiros - tudo que se relaciona a sexo é absorvido por ele com uma felicidade que chega a ser constrangedora. É especialista nas "leis do mercado", no "custo-benefício" de todas as coisas, tópico cultural preferido, usa a palavra "franquia" com frequencia. Francamente. Sou velhaco, posso ser tão cretino quanto e converso com o cara numa boa; sou capaz de passar a noite bebendo com o sujeito, numa boa. Continuo amigo, como sempre e nada vai mudar. Mas em outras ocasiões - que se tornam cada vez mais interessantes com o passar do tempo - me encontro com alguma amiga, que às vezes está num grupo de amigas. Sou recebido com aquela discreta e gentil avaliação preliminar - às vezes tenho a sorte de usufruir daquela doçura que corre entre mulheres alegres - acompanho, ou tento acompanhar, a conversa veloz que rola, o ritmo doido e sincopado dos assuntos - não estou ali para opinar, fico na escuta - bebo meu uisque, de leve, me divirto e troco gentilezas esporádicas - e se uma mulher aceita uma gentileza (e gentileza não é só elogio) ela dá o troco com generosidade. Gentileza e doçura, cara, e doçura é tudo.

Postado por Guga Schultze
Em 1/12/2012 às 16h56

Mais Guga Schultze no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/12/2012
14h13min
Nunca parei para refletir neste contexto da forma que você o abordou, mas é infinitamente verdade, por íncrivel que pareça, os amigos de infância são autômatos e não ligam para mudar de pensamento ou para buscar alguma outra fonte de informação, ou seja, são pífios e continuarão sendo pífios.
[Leia outros Comentários de Diego Fernandes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Filosofia Os Pensadores VIII
Abril Cultural
Abril Cultural
(1973)



A Vida em Família
Rodolfo Calligaris
Ide
(1980)



O Chapéu do Mago
Italo Marsili
Real Life Books
(2020)



Biologia 1 - 2 edição
Armenio Uzunian
Harbra
(2002)



Mysterios da Inquisção ( 2 Vol)
F. Gomes da Silva
Largo do Conde Barão
(1904)



A Solidão da Mulher Bem-Casada
Belkis Morgado
Jose Olympio
(1986)



O Poder do Silêncio
Eckhart Tolle
Sextante
(2016)



Livro Literatura Estrangeira O Nono Homem
John Lee
Record
(1976)



O Chá das Duas
Carlos Eduardo Novaes
Nordica
(1978)



Tocados por Ele
Guaraci de Lima Silveira
Mythos Books
(2012)





busca | avançada
101 mil/dia
2,4 milhões/mês