Sobre música e médicos | Digestivo Cultural

busca | avançada
57174 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Bert Jr. aponta sintomas de uma sociedade mal-orientada em “Fict-Essays e Contos Mais Leves”
>>> Novo livro de Vera Saad resgata política brasileira dos anos 90 para destrinchar traumas familiares
>>> Festival de Cinema da Fronteira e Sur Frontera WIP LAB abrem inscrições
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sociedade dos Poetas Mortos
>>> 23º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade
>>> De Lucia, McLaughlin, Di Meola
>>> Dos portões abertos de Auschwitz, 58 anos depois
>>> A reação do cinemão
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Minha história com Marisa Monte
>>> Eu não uso brincos
>>> Meu filho e minha mãe
>>> Literatura para quê?
Mais Recentes
>>> Destino de Ally Condie pela Suma De Letras (2011)
>>> Contágio de Robin Cook pela Best Bolso (2008)
>>> Garota Infernal de Diablo Cody pela Record (2009)
>>> O Teatro de Um Homem Só de Ademar Guerra pela Senac
>>> Garota Infernal de Diablo Cody pela Record (2009)
>>> Turbilhão de James Clavell pela Record (1986)
>>> O Lesbianismo no Brasil de Luiz Mott pela Mercado Aberto (1987)
>>> 3001 A Odisséia Final de Arthur C. Clarke pela Nova Fronteira (1997)
>>> Wilhelm Reich: Biografía de una idea, de Luigi de Marchi pela Ediciones Penisula (1970)
>>> Gai-jin Volumes 1 e 2 de James Clavell pela Record (1995)
>>> Duas Mulheres de Martina Cole pela Record (2008)
>>> O Trono Lobo Gris Vol. III de Cinda Williams Chima pela Suma De Letras (2015)
>>> Sr. Daniels de Brittainy C. Cherry pela Record (2015)
>>> A Viagem De Theo de Catherine Clement pela Cia. Das Letras (1998)
>>> O Centro E As Margens: Prostituic§aƒo E Vida Boe‚mia Em Londrina, 1930-1960 de Antonio Paulo Benatti pela Aos Quatro Ventos (1999)
>>> Casa Nobre Volumes 1 e 2 de James Clavell pela Circulo do Livro (1981)
>>> O Livro Dos Espelhos de E. O. Chirovici pela Record (2017)
>>> O Meio Irmao de Lars Saabye Christensen pela Objetiva (2005)
>>> Cidade Das Cinzas de Cassandra Clare pela Galera Record (2014)
>>> O Fantasma Dos Grandes Bancos de Arthur C. Clarke pela Publicações Europa-américa (1990)
>>> Segredos Destruidores de Mary Higgins Clark pela Record (2007)
>>> Casa Nobre Volumes 1 e 2 de James Clavell pela Record (1981)
>>> Armada de Ernest Clyne pela Leya (2015)
>>> O Codex Dos Cacadores De Sombras de Cassandra Clare pela Galera Record (2014)
>>> O Retorno De Merlim de Deepak Chopra pela Rocco (1996)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 30/10/2013
Sobre música e médicos
+ de 2100 Acessos

Henry Perrowne, personagem de Sábado, romance de Yan McEwan (Cia das Letras), é médico. Além de gostar de cozinhar, como já foi escrito aqui no Digestivo Cultural, Dr. Perrowne, neurocirurgião, ouve música erudita durante as cirurgias.

"De resto, gosta de música no centro cirúrgico, quando está trabalhando, sobretudo obras de Bach para piano - as Variações Goldberg, o Cravo bem temperado, as Partitas. Prefere Angela Hewitt, Martha Argerich, às vezes Gustav Leonhardt. Quando se encontra num estado de ânimo excelente, até admite ouvir as interpretações mais descontraídas de Glenn Gould".

Neste último ponto, quem sabe McEwan esteja errado: descontraídas é adjetivo que menos cabe nas interpretações de Glenn Gould. Porém, em um mundo de especialistas, é reconfortante saber que há doutores que gostam de música erudita na sala de operações. Maravilhoso é saber que existem médicos que não só apreciam, mas também praticam um instrumento, formando uma orquestra.

Apresentou-se ontem, no auditório do Hospital Israelita Albert Einstein (SP), a filarmônica integrada por seus médicos. A formação, sob a direção artística e regência do maestro Nasari Campos, irá completar 25 anos em 2014. Os ensaios semanais ocorrem no próprio hospital. São abertos aos pacientes, seus acompanhantes e visitantes. Foi emocionante ouvir, antes do espetáculo (retransmitido ao vivo para os quartos dos pacientes), as palavras de apresentação ditas por um dos violinistas, médico pediatra.

A orquestra brilhou na primeira peça do programa, The syncopated clock, de Leroy Anderson, e nas que integraram sua segunda parte: orquestrações de clássicos do repertório popular norte-americano, como Moon River (Henry Mancini) e Salute to Ol'Blue Eyes (uma montagem organizada por J. Moss dos temas eternizados por Frank Sinatra, entre eles I've got you under my skin, do non plus ultra Cole Porter).

Talvez esteja aí a verdadeira vocação dessa orquestra, o que em nada a desqualifica. A verve que jorra de cada dessas canções sem idade estimula o coração e a fantasia de quem as escuta, a exemplo do sucesso que fazem as gravações de intérpretes recentes (como John Pizzarelli, Michael Feinstein, Rod Stewart e Sinnead O' Connor) desses hoje clássicos standards. A carreira de George Gershwin foi trilhada com dois pés: um no erudito, outro fora das salas de concerto. Assim, deixou para nós jóias como S´wonderful, Someone to watch over me, The man I love, Love is here to stay e It's a foggy day.

Palmas para a louvável iniciativa. E saúde para a Orquestra Filarmônica dos Médicos do Hospital Israelita Albert Einstein, em vias de completar um quarto de século.

A seguir, a gravação da Orquestra Filarmônica dos Médicos do Hospital Albert Einstein, em concerto de 25 de novembro de 2010, interpretando um poutpourri de composições de Leroy Anderson (entre elas a peça que abriu o espetáculo de ontem).





Postado por Eugenia Zerbini
Em 30/10/2013 às 17h51

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Manhattan Connection, ontem de Guga Schultze


Mais Eugenia Zerbini no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Grandes Esperanças - Ediçãi Bilíngue Português-inglês
Charles Dickens
Landmark
(2017)



Livro Ensino de Idiomas American Think Combo 1A Students Book and Workbook A2
Herbert Puchta e Outros
Cambridge
(2016)



Livro Ciência Política Década Perdida Dez Anos de Pt no Poder
Marco Antonio Villa
Record
(2014)



Livro de Bolso Literatura Estrangeira The Memory Chalet
Tony Judt
Penguin Books
(2011)



Dictionnaire Illustré Du Rock
Christophe Goffette
Larousse Fr
(2005)



A Cura do Cérebro
Adriana Fóz
Novo Século
(2012)



The One World Tarot
Lena, Rose / Seanna Rodriguez
St. Martin's Publishing Group
(2022)



O Quarto Tesouro
Todd Shimoda
Mayara Enohata
(2016)



Glossário de Termos Técnicos do Espetáculo
Geir Campos
Ediouro



Como Conduzir Seminários e Workshops
Robert L. Jolles
Papirus
(1996)





busca | avançada
57174 visitas/dia
1,8 milhão/mês