Livros na ponta da língua | Eugenia Zerbini | Digestivo Cultural

busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
>>> As Caracutás apresentam temporada online de Tecendo Diálogos com bate-papo e oficina
>>> Obra de referência em nutrição de plantas ganha segunda edição revista e ampliada
>>> FAAP promove bate-papo com as atrizes Djin Sganzerla, Zezita Matos e com o diretor Allan Deberton
>>> Elísio Lopes Jr comanda oficina gratuita de dramaturgia nesta sexta-feira (27)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Show him what he is like
>>> Machado polímata
>>> In the Line of Fire
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> A polêmica dos quadrinhos
>>> Ad Usum Juventutis
>>> Schopenhauer sobre o ofício de escritor
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Últimos Dias, de Gus Van Sant
>>> Poesia sem ancoradouro: Ana Martins Marques
Mais Recentes
>>> Passagens – Crises Previsíveis da Vida Adulta de Gail Sheehy pela Francisco Alves (1980)
>>> A Chave da Longevidade de Dr. Hugues Destrem pela Europa-América (1979)
>>> A Força da Saúde de Victor Hugo Belardinelli pela Movimento (2013)
>>> O Envelhecimento de Luiz Eugênio Garcez Leme pela Contexto (1997)
>>> Velhice - Culpada ou Inocente? de Carlos Eduardo Accioly Durgante pela Doravante (2008)
>>> Envelhecimento Bem-Sucedido de Newton Luiz Terra e Beatriz Dornelles (Orgs.) pela Edipucrs (2003)
>>> Naturalmente Mais Jovem de Roxy Dillon pela Sextante (2016)
>>> Direito Administrativo Descomplicado de Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo pela Método (2019)
>>> Tópicos de Matemática Aplicada de Luiz Roberto Dias de Macedo, Nelson Pereira Castanheira e Alex Rocha pela Intersaberes (2018)
>>> Gestão de Custos de Carlos Ubiratan da Costa Schier pela Ibpex (2011)
>>> Ética Empresarial na Prática de Mario Sergio Cunha Alencastro pela Intersaberes (2016)
>>> Gestão Socioambiental no Brasil de Rodrigo Berté pela Intersaberes Dialógica (2013)
>>> Ferramentas Para a Moderna Gestão Empresarial - Teoria, Implementação e Prática de Maria Inês Caserta Scatena pela Intersaberes Dialógica (2012)
>>> O rio do tempo de Hernani Donato pela Círculo do livro (1976)
>>> O menino de areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1986)
>>> Breton/ Trotski - Por uma arte revolucionária independente de Valentim Facioli pela Paz e Terra (1985)
>>> Dize-me com quem andas de Mary McCarthy pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Uma vida encantada de Mary McCarthy pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Quem vai fazer a chuva parar? de Robert Stone pela Companhia das letras (1988)
>>> Meus amigos de Emmanuel Bove pela Companhia das letras (1987)
>>> Rastro do fogo que se afasta de Luis Goytisolo pela Companhia das letras (1988)
>>> Vista do amanhecer no Trópico de G. Cabrera Infante pela Companhia das letras (1988)
>>> Tebas do meu coração de Nélida Piñon pela José Olympio (1974)
>>> A república dos sonhos de Nélida Piñon pela Francisco Alves (1984)
>>> O caso Morel de Ruben Fonseca pela Artenova (1973)
>>> E do meio do mundo prostituto só amores guardei do meu charuto/História de amor (Box) de Ruben Fonseca pela Companhia das letras (1997)
>>> A marcha Húngara de Henri Coulonges pela Difel (1994)
>>> A mais que branca de José Geraldo Vieira pela Melhoramentos (1975)
>>> Sobras completas de Nelson Motta pela Nova fronteira (1984)
>>> O Amor é a Melhor Estratégia de Tim Sanders pela Sextante (2003)
>>> Seria trágico... se não fosse cômico: Humor e Psicanálise de Abrão Slavutzky; Daniel Kupermann pela Civilização Brasileira (2005)
>>> Dez Coisas que Eu Amo em Você - Trilogia Bevelstoke Livro 3 de Julia Quinn pela Arqueiro (2020)
>>> S.O.S. Dinâmica de Grupo de Albigenor & Rose Militão pela QualityMark (2001)
>>> Constelação Familiar de Divaldo Franco pela Livraria Espírita Alvorada (2009)
>>> Outlander: A Viajante do Tempo - Livro 1 de Diana Gabaldon pela Saída de Emergência (2014)
>>> Investimentos Inteligentes (Para Conquistar e Multiplicar o Seu Primeiro Milhão) de Gustavo Cerbasi pela Thomas Nelson Brasil (2008)
>>> El Cuaderno de Maya de Isabel Allende pela Sudamericana (2011)
>>> A Cama na Varanda: Arejando Nossas Idéias a Respeito de Amor e Sexo de Regina Navarro Lins pela Rocco (2000)
>>> A Vida é Bela no Trabalho de Dominique Glocheux pela Sextante
>>> Eugène Delacroix 1798-1863: O Príncipe do Romantismo de Gilles Néret pela Taschen (2001)
>>> Agora Aqui Ninguém Precisa de Si de Arnaldo Antunes pela Companhia das Letras (2015)
>>> Nu de Botas de Antonio Prata pela Companhia das Letras (2013)
>>> Trilogia Suja de Havana de Pedro Juan Gutiérrez pela Companhia das Letras (1999)
>>> As Religiões no Rio de João do Rio pela Jose Olympio (2015)
>>> A Teoria da Causa Madura no Processo do Trabalho de Ben-hur Silveira Claus pela Ltr (2019)
>>> Pimentas de Raul Lody pela Nacional (2018)
>>> Zen a a Arte de Manutenção de Motocicletas de Robert M. Pirsig pela Paz e Terra (1984)
>>> Monobloco - uma Biografia de Leo Morel pela Azougue (2015)
>>> Lei Antiterror Anotada - Lei 13. 260 de Acácio Miranda Silva Filho, Alex Wilson Ferreira pela Foco (2018)
>>> Marketing de Nichos de Alexandre Luzzi las Casas pela Atlas (2015)
COLUNAS

Quinta-feira, 24/1/2013
Livros na ponta da língua
Eugenia Zerbini

+ de 4500 Acessos


Georges Braque, Natureza morta com o jornal "Le jour" (1929)

Como todas as manifestações das artes, os livros são alimento da alma (termo quem sabe polêmico, pode ser substituído, entretanto, por razão, inteligência ou humanidade). De modo curioso, ocorrem às vezes intersecções interessantes entre alimento e o próprio enredo do livro. Longe dos livros de receita, há casos na literatura em que a comida desempenha um papel importante para o leitor e suas fantasias.

Só na literatura brasileira, quantos leitores em formação não se fascinaram com as histórias escritas por Monteiro Lobato e com os bolinhos preparados por Dona Benta para a trupe do sítio do Picapau Amarelo? Que bolinhos eram esses? Aqueles conhecidos como "bolinhos de chuva"? Polvilhados com açúcar ou recheados de creme, como sonhos? Para os intrépidos que chegaram aos últimos volumes da coleção, variações em torno de temas da mitologia grega, o desafio era recriar o gosto das refeições dos deuses, que se alimentavam de ambrosia e hidromel. Será que os Divinos comiam aquela sobremesa prosaica a base de ovos, leite, açúcar e canela? Não, para outorgar a imortalidade aos humanos que a provasse, ambrosia deveria ser outra coisa.

A mesma curiosidade ataca quando se parte para outros cânones da língua portuguesa (assim é, uma vez que matéria de exame vestibular). Eça de Queiroz, em A cidade e as serras, incumbe à prima caipira dar o golpe de misericórdia no coração do sofisticado Jacinto de Tormes, servindo-lhe arroz doce. Segundo o autor, não aquele acanalhado, preparado em Paris pelo chef de Madame de Oriol, amante de Jacinto. Mas aquele singelo, resultado da soma de fogo baixo, arroz, leite, açúcar e canela (tem leitora que aposta que deveria haver um zest de casca de limão).

Voando mais alto, dirigido por escolhas próprias, o leitor gourmet pode muito bem esbarrar no robusto pot au feu, nas páginas de Jacques, o fatalista, de Diderot (mas será mesmo apenas um cozido?) até chegar ao frescor do mint julep, bebida favorita de Daisy Buchanan, no Grande Gatsby, de Scott Fitzgerald (folhas de hortelã esmagadas com açúcar, muito gelo picado e bourbon) .

Entre os contemporâneos, Ian McEwan é um dos autores que mais espaço dá em suas obras para a comida. Em Sábado, cujo enredo se desenrola no início do século XXI, o personagem principal, médico, vai para a cozinha, preparar uma sopa de peixe para noite:

"Ele esvazia o final de um Côtes Du Rhone num copo, liga a tevê sem o som e se põe a descascar e picar três cebolas. Sem paciência para as cascas, semelhantes a folhas de papel, faz uma incisão profunda, força o polegar até quatro camadas de profundidade e as arranca, desperdiçando quase um terço do conteúdo da cebola. Pica rapidamente o restante e espalha dentro de uma panela com bastante azeite.
.................................................................................................................
Na palma da mão, esvazia várias pimentas vermelhas secas, retiradas de um frasco, esmaga-as entre as mãos e deixa que as lascas caiam com as sementes, e se juntem às cebolas e ao alho. O noticiário da tevê começa, mas ele não aumenta o volume. É a mesma tomada do helicóptero, feita antes de anoitecer, a mesma multidão ainda enchendo o parque, a mesma celebração geral. Em cima das cebolas e do alho amolecidos - pitadas de açafrão, algumas folhas de louro, casca de laranja ralada, orégano, cinco filés de anchova, duas latas de tomates sem casca".


Georges Braque, Natureza morta com ameixas roxas (1935)

Em Reparação, que se passa às vésperas da 2ª Guerra Mundial, o sinal que um determinado jantar, a princípio festivo, seria o prelúdio para uma tragédia é disparado quando a dona da casa manda a cozinheira transformar as batatas assadas em salada. O cocktail servido antes da refeição não deixa por menos. É apresentado como uma "substância marrom viscosa" que não ficara muito revigorante "apesar do acréscimo posterior de hortelã picada a uma mistura de chocolate derretido, gema de ovo, leite de coco, rum, gim, banana amassada e açúcar de confeiteiro".

Em Na praia, ambientado nos anos 1960, como prenúncio do desencontro entre os noivos durante a lua de mel, basta a descrição da ceia que lhes é oferecida pelo hotel assim que desembarcam:

"Aquele não era um bom momento na história da culinária inglesa, mas na época ninguém se importava muito, à exceção dos visitantes estrangeiros. A refeição propriamente dita começou, como costumava acontecer naquele tempo, com uma fatia de melão decorada com uma cereja cristalizada. Do lado de fora, no corredor, fatias de um velho rosbife requentado em um molho espesso, legumes cozidos e batatas azuladas aguardavam, em travessas de prata sobre réchauds a vela. O vinho era francês, embora nenhuma região particular fosse mencionada no rótulo, ornado com uma única andorinha que voava como uma flecha".

Comparando os três trechos, definitivamente os ingleses aprenderam a comer e beber. Não que o talentoso Mr. McEwan seja um J.M.Simmel (por sorte dos leitores). Este último, em uma de suas obras mais conhecidas - o divertido Nem só de caviar vive o homem - chega a transcrever as receitas que seu personagem, espião por acaso, prepara nas situações mais inusitadas. Tanto a qualidade do romance como das receitas nele contidas são inquestionáveis. Não tiram a força, porém, da fixação do autor de Sábado, Reparação e Na praia pelos assuntos degustativos. Nisso, afinal, ele não estaria errado, já que, nas palavras de Brillat-Savarin (Fisiologia do gosto), mais faz pela felicidade do gênero humano a descoberta de um novo prato que de uma nova estrela.



Eugenia Zerbini
São Paulo, 24/1/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O filme do Lula e os dois lados da arquibancada de Diogo Salles
02. Escritor, jovem escritor de Guga Schultze
03. Algumas leituras de Eduardo Carvalho
04. Procura-se a década de 60 de Sonia Pereira


Mais Eugenia Zerbini
Mais Acessadas de Eugenia Zerbini em 2013
01. Anna Karenina, Kariênina ou a do trem - 21/2/2013
02. Era Meu Esse Rosto - 18/4/2013
03. Clube de Leitura Cult - 21/3/2013
04. Livros na ponta da língua - 24/1/2013
05. Clube de leitura da Livraria Zaccara: um ano! - 23/5/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RUMO AO PORTUGUÊS LEGÍTIMO, LÍNGUA E LITERATURA 1750 - 1850, COL. ENSA
AMÉRICO ANTÓNIO LINDEZA DIOGO E OSVALDO MANUEL ...
ANGELUS NOVUS
(1996)
R$ 31,15



PRÉCIS DE MÉDECINE LÉGALE
A. LACASSAGNE
MASSON ET CIE
(1909)
R$ 117,60



HISTÓRIAS INFANTIS, PARA ADULTOS
JORGE LINZMEIER
ANDARILHO
(1998)
R$ 9,33



THE WOODS
HARLAN COBEN
PENGUIN USA
(2008)
R$ 20,00



ESTAÇÃO TERRA - COMUNICAÇÃO NO TEMPO E NO ESPAÇO -
DORA INCONTRI
MODERNA
(1991)
R$ 7,00



OS DOIS BRASIS (VOLUME 335 BRASILIANA) - 4509
JACQUES LAMBERT
COMPANHIA NACIONAL
(1969)
R$ 10,00



O ESTRELA DE PRATA E OUTRAS AVENTURAS DE SHERLOCK.
CONAN DOYLE
EDIOURO
R$ 6,90



CABEÇA DE HOMEM
LEO JAIME
AGIR
(2014)
R$ 12,00



THE FINAL DETAIL
HARLAN COBEN
DELL BOOKS
(2011)
R$ 15,00



ROBINSON CRUSOÉ
DANIEL DEFOE
L&PM
(2010)
R$ 19,90





busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês