O voto na utopia (ou não) | Digestivo Cultural

busca | avançada
57174 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Bert Jr. aponta sintomas de uma sociedade mal-orientada em “Fict-Essays e Contos Mais Leves”
>>> Novo livro de Vera Saad resgata política brasileira dos anos 90 para destrinchar traumas familiares
>>> Festival de Cinema da Fronteira e Sur Frontera WIP LAB abrem inscrições
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hebe Camargo
>>> Podcast: carta de alforria
>>> Sociedade dos Poetas Mortos
>>> 23º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade
>>> De Lucia, McLaughlin, Di Meola
>>> Dos portões abertos de Auschwitz, 58 anos depois
>>> A reação do cinemão
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Minha história com Marisa Monte
>>> Eu não uso brincos
Mais Recentes
>>> Viajantes do Infinito de Flávia Muniz pela Moderna (1991)
>>> O Fantastico Misterio De Feiurinha de Pedro Bandeira pela Ftd (1999)
>>> O Projeto Rosie de Graeme Simsion pela Record (2016)
>>> O Leitor de Bernhard Schlink pela Record (2009)
>>> Rio Do Meio de Lya Luft pela Record (2004)
>>> Meu Pescoço É Um Horror E Outros Papos De Mulher de Lia Wyler pela Rocco (2007)
>>> O Confidente de Héléne Grémillon pela Aeroplano (2015)
>>> Michaelis. Dicionário Escolar Inglês de Vários Autores pela Melhoramentos (2009)
>>> A Ditadura Acabada de Elio Gaspari pela Intrinseca (2016)
>>> A Ditadura Envergonhada (as Ilusões Armadas) de Elio Gaspari pela Companhia Das Letras (2002)
>>> Grande Sonho Do Céu de Sam; Viotti, Sergio [traducao Shepard pela Arx (2003)
>>> O Efeito Rosie de Graeme Simsion pela Record (2016)
>>> Cervaja e Comida de Stephen Beaumont pela Publifolha
>>> Cervejas, Brejas E Birras de Mauricio Unknown pela Leya
>>> Carne. El Arte De Cocinar Con Carne de Valéry Drouet pela Moliere Editores Sas
>>> Crise Nas Infinitas Terras de Marv Wofman; George Perez pela Panini Comics (2015)
>>> Sanduiches Especiais de Vinícius Martini Capovilla pela Senac São Paulo
>>> Guerra Dos Tronos: As Cronicas De Gelo E Fogo - Livro 1 de George R. R. Martin pela Leya Brasil
>>> A Camareira de Nita Prose pela Intrínseca
>>> Pan-asian Collective (Shadowforce Archer) de Clayton A Steve; Gearin Scott; pela Alderac Entertainment Group (2024)
>>> Alguém Que Você Conhece de Shari Lapena pela Record (2023)
>>> Destino de Ally Condie pela Suma De Letras (2011)
>>> Contágio de Robin Cook pela Best Bolso (2008)
>>> Garota Infernal de Diablo Cody pela Record (2009)
>>> O Teatro de Um Homem Só de Ademar Guerra pela Senac
BLOG >>> Posts

Domingo, 12/10/2014
O voto na utopia (ou não)
+ de 1700 Acessos

Em seu curso de Filosofia Política na USP, lembro que o professor Renato Janine Ribeiro começava por Maquiavel e pelo "Príncipe".

Talvez para contrapor ao hiperrealismo de Maquiavel, na sequência o professor emendava com a Utopia, de Thomas Morus.

Steven Pinker, em seu Tábula Rasa, divide as visões de mundo em duas: uma utópica, ou "de esquerda"; outra, "trágica", ou "de direita".

Utopia, como o professor Renato ensinava, é o "não lugar". Basta lembrar de "topografia", que é a "escrita" do lugar. "Topos" é grego.

Utopia, por definição, não existe. Lembro do presidente Fernando Henrique Cardoso falando, durante o seu governo, da "utopia do possível" - uma contradição em termos.

Mas o livro de Morus também é. Porque descreve uma cidade. Se é um "não lugar", como pode ser uma cidade? Renato Janine Ribeiro ressaltava o aspecto arquitetônico, ou melhor, urbanístico, da obra.

Me lembra agora a Cidade de Deus de Santo Agostinho. O Paraíso também é um "não lugar", porque não está na Terra. E o "paraíso terrestre", para o cristianismo, é uma contradição em termos.

Tudo isso para falar que sempre me impressiona o voto na utopia. E não só no Brasil. Barack Obama encarnava, em sua primeira aparição, a "utopia" de um presidente negro nos Estados Unidos. Um candidato com a marca da mudança. "Change".

Mudança virou a palavra-chave também nas nossas eleições. Até a candidata do governo usa o termo. E uma de suas plataformas é, justamente, o "Muda Mais". Marina Silva queria mudar toda a política (descartando a "velha" em nome de uma "nova"). E Aécio Neves se coloca como a "mudança segura".

A única constante é a mudança. Heráclito, um filósofo pré-socrático, cunhou essa máxima. Adotada largamente pela turma do Vale do Silício. Veja como soa bem em inglês: "Change is the only constant".

O fato é que a vontade de "mudar" é tamanha que as pessoas se agarram a uma candidata que mal consegue costurar acordos, demora toda a vida para decidir, ficando historicamente em cima do muro... No fundo, alguém que não sabe... fazer... política?

Ou então outros eleitores preferem se agarrar, com todas as suas forças, a um governo que está demoronando. Simplesmente porque acreditam que seu partido foi "eleito", "ungido" - com seu respectivo Moisés, para libertar o povo da opressão...

No primeiro caso, a candidata politicamente inapta representa, justamente, a "pureza" na política. Os bons sentimentos (de que o inferno está cheio). "Ela é tão boa, tão santa, que não consegue nem lidar com as velhas raposas", condescendem.

Já a presidente-candidata, agora, se diz vítima de "golpe". Golpe é quando se rompe com a ordem vigente. Eleição não é golpe. É democracia. É vontade popular. Aliás, "cracia" é poder e "demo" evoca... povo.

Também se fala bastante em Junho de 2013. Nas tais manifestações. Dizem que elas não estariam, devidamente, refletidas nas urnas...

Talvez devêssemos ler mais Maquiavel. Chamá-lo de "maquiavélico" é muito simplista. Maquiavel fez o contrário da teoria política convencional: ele não imaginou um "sistema", ele estudou "principados" (governos), na História, e tirou conclusões.

Maquiavel, anacronicamente falando, não tinha preferência por ideologia nenhuma. Ele simplesmente observava e apontava o que funcionava mais. O que não funcionava, ele justificava por quê, e desaconselhava.

Olhando para o nosso espectro político, qual candidato está mais perto das lições de Maquiavel (no bom sentido)?

Post-scriptum
Estou lendo "O Príncipe" pela terceira vez. Recomendo a tradução da Martins Fontes. Que preserva os termos "virtù" e "fortuna", no original.

A edição da Penguin Companhia tem participação do presidente Fernando Henrique Cardoso. Por incrível que pareça, não acrescenta muito.

O presidente, aliás, participou de um debate sobre "O Príncipe" com Salman Rushdie - onde disse que entendia mais que Maquiavel do assunto, com a justificativa de que Maquiavel nunca fora príncipe e ele, FHC, fora...

Presidente, eu gosto muito de você, mas, desta vez, você exagerou.


Postado por Julio Daio Borges
Em 12/10/2014 às 11h13

Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Outro dia 538
David Levithan
Galera Record
(2016)



O Que São Empregos e Salarios
Paulo Renato Souza
Brasiliense
(1986)



Marte - A Verdade Encoberta
Marco Antônio Petit
Do Conhecimento
(2013)



Primórdios do Esporte no Brasil
Victor Andrade de Melo
Reggo
(2016)



A Filha da Minha Mãe e Eu
Maria Fernanda Guerreiro
Novo Conceito
(2012)



Barroco Mineiro
Lourival Gomes Machado
Perspectiva
(1973)



Dicionário Michaelis Trilíngüe
Vários Autores
Klick
(2001)



Só o Amor Liberta: Oportunidade Divina
Márcia Fonseca Martins; Elizabeth
Panorama
(2001)



Violão para Pricipiantes 318
F. Azevedo
Ouro



à Beira da Loucura
Elisa Masselli
Mensagem de Luz
(2008)





busca | avançada
57174 visitas/dia
1,8 milhão/mês