Ed Motta: Jazz na Praça | Digestivo Cultural

busca | avançada
61479 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Água de Vintém no Sesc 24 de Maio
>>> Wanderléa canta choros no Sesc 24 de Maio
>>> Vitor Lopes e convidados no Sesc 24 de Maio
>>> Nilze Carvalho no Sesc 24 de Maio
>>> Choro Interior no Sesc 24 de Maio
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
>>> Felipe Miranda e Luiz Parreiras (2024)
>>> Caminhos para a sabedoria
>>> Smoke On the Water (2024)
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
Últimos Posts
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lula Já É Um Coitado
>>> A mitologia original de Prometheus
>>> Rugas e rusgas
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Eu Maior, o filme de Fernando, Paulo e Marco Schultz e Andre Melman
>>> Uma década no rastro de Paulo Francis
>>> Roteiro de um ano
>>> Copa 2010: transmissão ao vivo
>>> Rita de Cássia Oliveira
>>> Bel Ami, da obra de Maupassant
Mais Recentes
>>> A Dieta dos 2 Dias de Michael Mosley pela Sextante (2013)
>>> Running the Gauntlet de Jeffrey W. Hayzlett pela Mcgraw Hill (2012)
>>> Poemas Negros Edição Ampliada de Jorge de Lima pela Alfaguara (2016)
>>> Certificação Linux Lpi Nivel 2 Exames 201 e 202 de Steven Pritchard; Bruno Gomes Pessanha pela Elsevier/alta Books (2007)
>>> Ecologia de Indivíduos a Ecossistemas de Michael Begon/ Colin R./ Jonh L. pela Artmed (2007)
>>> Da Cor a Cor Inexistente de Israel Pedrosa pela Senac (2013)
>>> Cultura e Literatura Diálogos de Valmir de Souza pela Maxprint (2008)
>>> Turismo e Meio Ambiente: Aspectos Jurídicos-2ªed de Antonio Carlos Brasil Pinto pela Papirus (1998)
>>> Contabilidade Gerencial de Ray H Garrison pela Mcgraw Hill (2013)
>>> How to Teach English With Technology de Gavin Dudeney pela Pearson Longman (2007)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queirós pela Nobel (2009)
>>> Desenvolvimento Econômico - Nova Edição de Aderbal Oliveira Damasceno e Outros pela Alínea (2013)
>>> Arquivos de Neuro Psiquiatria de Abn pela Abn (2003)
>>> Eu Amo Bike de Vários Autores pela Mol (2013)
>>> Management Information Systems 13ª de Kenneth C. Laudon; Jane P. Laudon pela Pearson (2013)
>>> Nostradamus profecias de 1555 ao ano 2000 de JeanCharles de Fontbrune pela Circulo do livro
>>> 100 Vegetariano - o Guia Essencial de Brenda Davis; Vesanto Melina pela Cultrix (2011)
>>> Ciência e Engenharia de Materiais - Uma Introdução de Willian D. Callister pela Ltc (2016)
>>> Risk Management in Banking de Joel Bessis pela John Wiley Professio (1998)
>>> Antologia dos imortais de Francisco Cândido Xavier/ Waldo Vieira pela Federação Espírita Brasileira (1963)
>>> Enciclopedia Temática Ciesa 5 de Pedro Lain Entralgo pela Compañia Internacional
>>> A Contestação do Réu no Processo Ordinário de Aldemir de Oliveira pela Julex (1988)
>>> A Constituiçao e as Reformas de Base de Mario Sanchez pela Imery
>>> Animais de Estimação de Abril Cultural pela Abril Cultural (1980)
>>> O mistério de Theo de Rossano Sobrinho Ferreira pela Mundo maior (2004)
BLOG >>> Posts

Sábado, 23/7/2005
Ed Motta: Jazz na Praça
+ de 2600 Acessos

Quem passasse pela Praça Santos Dumont ontem (sexta-feira, 22), por volta das 20h, jamais diria que ali, alguns minutos depois, o local abrigaria o show de estréia do novo álbum de Ed Motta, Aystelum. O coreto estava vazio, e o local parecia fadado a ser contaminado pelos fortes ventos que cortavam a noite de Búzios. Para o bem e para o mal, as aparências enganam. É bem verdade que o cantor atrasou mais que o esperado; é bem verdade também que, no início, sua persona pareceu um tanto distante do público presente, chegando a demorar 20 minutos para saudar os presentes; nada disso, no entanto, foi capaz de ofuscar sua brilhante aparição no 8º Visa Búzios Jazz & Blues.

Ao som dos aplausos, Ed Motta subiu ao palco e a cena que se seguiu foi, no mínimo, curiosa. Junto com o Septeto Euphonico Moderno, o cantor caminhou tranqüilamente até seu piano elétrico. Silêncio. Uma vez acomodado, o público assistiu uma eletrizante polifonia instrumental, como se os instrumentos partissem cada qual de seu universo particular para adentrar um outro, em conjunto. A partir desse momento, o sax, tocado por Idriss Boudriua, e a bateria de Renato Calmon tomaram controle da situação e o jazz finalmente se sobrepôs àquela espécie de introdução dodecafônica (ou, como disse uma jornalista ao meu lado, "música para músico").

Além dessa música, digamos, incidental, havia outro detalhe dissonante na formação de Ed Motta e de seu septeto. No palco, os músicos se organizavam em formato oval, sendo que a bateria ficava do lado esquerdo e a guitarra, tocada por Paulinho Guitarra, ficava ao fundo. Ed Motta, que revelou ter adotado esse formato com base nos conjuntos de Jazz dos anos 50, ficou ao centro, como que no controle das vibrações e das ondas sonoras. Assim, e não por acaso, notava-se uma unidade musical no grupo que poucos conjuntos possuem, até mesmo os mais ensaiados. Cada instrumento fazia sua parte em prol do conjunto, muito embora tenha havido espaço para os solos e para as improvisações de cada um.

No que se refere à música, entretanto, ao mesmo tempo em que se mostrava impressionado, até aquele momento não existia uma conexão muito forte entre artista e público. Essa "relação" começou a virar quando, ao expor alguns elementos do novo disco, Ed Motta seguiu nos vocais e entoou "The Rose that came from blue", numa quebra de ritmo e de estilo, utilizando as singulares nuances de sua voz, do grave para o agudo, como se as cordas vocais fossem o teclado de piano a ser usado aleatoriamente. Em seguida, agora embalando os namorados da Praça, cantou um dos poucos "hits" clássicos de seu repertório (todo voltado para o novo CD): "Fora da lei". Decididamente, as pessoas já estavam mais à vontade.

E foi graças a isso, quase numa ironia, que ele ficou mais livre para interpretar, e como ele mesmo disse depois na entrevista, adaptar ao vivo o repertório exaustivamente ensaiado em estúdio. A platéia, mais animada, já interagia com sinceridade às apostas jazzísticas do excelente Septeto, que, além dos já citados, é formado por Rafael Vernet (teclado), Jessé Sadoc (trompete) e Alberto Continentino (baixo acústico).

Na última parte da apresentação, o que mais surpreendeu não foi a esperada reação da audiência durante a execução de "Colombina", mas, sim, a participação geral quando Ed Motta incitou a platéia a repetir sua vocalize. Em coro, a Praça consentiu. A recíproca foi tão verdadeira que o cantor ficou impressionado no público e no privado, e na entrevista subseqüente se disse surpreendido pelo fato de ninguém ter pedido para ele tocar "Manuel". Perguntado por este repórter qual seria sua reação se isso tivesse ocorrido, a resposta foi categórica: "Não faria. O artista não está onde o povo está; o artista está na cabeça dele". Uma consideração para lá de sincera, da mesma forma que a atitude do público ao longo do espetáculo.

* fotos de Sylvana Graça.

Ingleses e americanos nos palcos de Búzios

A noite ainda não havia acabado. De volta ao Pátio Havana, no mesmo momento em que um bem-humorado Ed Motta jantava e concedia uma animada coletiva aos jornalistas, o percussionista James Harris e o saxofonista Trevor Watts, da Inglaterra, iniciavam a apresentação mais virtuose desse festival. Assim, de um lado, ficou evidente que a dupla possui um talento e uma técnica instrumental muito peculiar. Por outro lado, é também notória a distância de sua arte para com o público médio (em que pese o fato de estarmos num gênero, o jazz, cuja educação musical funciona como uma espécie de pré-requisito). Prova disso foi a temperada resposta dos presentes no Bistrô durante a apresentação. Alguns beliscavam seus pedidos; outros conversavam; e poucos prestavam verdadeira atenção na dupla.

Comportamento absolutamente diferente para com o duo norte-americano formado pelo multi-instrumentista Kurt Brunus e pela versátil cantora Cynthia Bland. O repertório, que verdadeiramente incendiou a platéia do Chez Michou, teve de tudo um pouco: reggae, rap, hip hop, soul e muito rythm & blues, talvez a principal assinatura do conjunto. No auge do show, após terem tocado clássicos como "No Woman, no Cry" e "I shot the sheriff", houve espaço até para uma de Jorge Ben: "Mas que nada", num português espantosamente bem pronunciado. Sem dúvida, o espetáculo em que o público mais interagiu.

Última noite
Hoje, o festival se encerra com a apresentação do Mestre de Cerimônias Léo Gandelman na Praça Santos Dumont (20h) e de Vernon Reid e The Masque no Chez Michou (24h), entre outros.

Confira a programação completa aqui.

E amanhã tem mais.


Postado por Fabio Silvestre Cardoso
Em 23/7/2005 às 14h31

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Jornaleiros de Julio Daio Borges


Mais Fabio Silvestre Cardoso no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Misericordiae Vultus. O Rosto Da Misericórdia - Doc. 200. Bula De Proclamação Do Jubileu Extraordinário Da Misericórdia
Papa Francisco
Paulinas
(2024)



Historias de Adhemar
Carlos Laranjeira
Do Autor
(1990)



Beethoven - sonate per piano forte - Vol. II
Casella
Ricordi



Livro Literatura Estrangeira Um Porto Seguro Nunca é Tarde para Recomeçar
Nicholas Sparks
Arqueiro
(2016)



O Efeito Halo - e Outros Delírios Empresariais Que Enganam
Phil Rosenzweig
Alta Books



O Violinista
Colin Thompson
Brinque Book
(2010)



Livro Infanto Juvenis Quem Conta um Conto
Alkmim Leonardo
Giostri
(2013)



Livro Ciência Política Uma resposta ao Neoliberalismo Argumentos para uma Nova Esquerda
Hilary Wainwright
Zahar
(1998)



Mundo Sem Fim
Ken Follett
Rocco
(2008)



Enquanto o sol não vem.
Patricia Engel Secco
Melhoramentos
(2012)





busca | avançada
61479 visitas/dia
2,0 milhão/mês