Museus Parte I - Origens Históricas | Blog de Thereza Simoes

busca | avançada
33461 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Comédia dirigida por Darson Ribeiro, Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Companhia de Danças de Diadema leva projeto de dança a crianças de escolas públicas da cidade
>>> Cia. de Teatro Heliópolis encerra temporada da montagem (IN)JUSTIÇA no dia 19 de maio
>>> Um passeio imersivo pelos sebos, livrarias e cafés históricos do Rio de Janeiro
>>> Gaitista Jefferson Gonçalves se apresenta em quinteto de blues no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
Colunistas
Últimos Posts
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
Últimos Posts
>>> Virtuosismo
>>> Evanescência
>>> Um Certo Olhar de Cinema
>>> PROCURA-SE
>>> Terras da minha terra
>>> A bola da vez
>>> Osmose vital
>>> Direções da véspera V
>>> Sem palavras
>>> Kleber Mendonça volta a Cannes com 'Bacurau'
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O MP3 aconselha
>>> Cultura pop
>>> Monteiro Lobato: fragmentos, opiniões e miscelânea
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> Borges: uma vida, por Edwin Williamson
>>> Garanto que você não vai gostar
>>> Stan Lee - o reinventor dos super-heróis
>>> A poética anárquica de Paulo Leminski
>>> American Horror Story: Asylum
>>> As palmeiras da Politécnica
Mais Recentes
>>> Brasil--pais do presente--socialismo cristao brasileiro. de Augusto ariston e jesus chediak. pela Pi (2001)
>>> Shopping centers de Mario cerveira filho pela Saraiva (1999)
>>> Divina comédia (Com Ilustrações de Sandro Boticelli) de Dante Alighieri pela Ateliê/Unicamp (2011)
>>> Dinâmica da Contra-revolução na Europa: 1870-1956 de Arno J. Mayer pela Paz e Terra (1977)
>>> Dialectic For Beginners de Carlos Cirne Lima pela Edipucrs (1997)
>>> Democracia, agência e estado: Teoria com intenção comparativa de Guillermo Alberto O. Donnell pela Paz e Terra (2010)
>>> Crime e Castigo de Fiódor Dostoievski pela 34 (2005)
>>> Conservadorismos, Fascismos e Fundamentalismos: Análises Conjunturais de Ronaldo Almeida e Rodrigo Toniol (Orgs.) pela Unicamp (2018)
>>> Condomínio do Diabo de Alba Zaluar pela Ufrj (1996)
>>> Combate nas Trevas de Jacob Gorender pela Ática (1998)
>>> Coisas da Cosa Nostra: A Máfia Siciliana Vista Por Seu Pior Inimigo de Giovanni Falcone; Marcelle Padovani pela Rocco (2012)
>>> Cidade Aberta de Teju Cole pela Cia. das Letras (2012)
>>> Carta Aberta Aos Gurus Da Economia Que Nos Julgam Imbecis de Bernard Maris pela Bertrand Brasil (2000)
>>> Abismo de Kurt Falkenburger pela Clube do Livro (1980)
>>> Anchieta: A restauração de um Santuário de Org. Carol de Abreu pela Ministério da Cultura - IPHAN (1998)
>>> Cimarron de Edna Ferber pela Abril Cultural (1983)
>>> A Chave de Rebeca de Ken Follett pela Círculo do Livro (1986)
>>> Le Grand Meaulnes de Alin-Fournier pela Livre de Poche (1983)
>>> Harry Potter e o Cálice de Fogo de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban de J. K. Rowling pela Rocco (1999)
>>> O Amor Não Term Hora de Cynthia Freeman pela Record (1986)
>>> De Olho em Zumbi dos Palmares - Histórias, símbolos e memória social de Flávio dos Santos Gomes pela Claro Enigma (2011)
>>> Nei Lopes - Retratos do Brasil Negro de Oswaldo Faustino pela Selo Negro (2019)
>>> Cisne de Leonardo de Kren Essex pela Suma (2006)
>>> Diga Espelho Meu de Stanley Ellin pela Record (1972)
>>> Pecar e perdoar: Deus e o Homem na História de Leandro Karnal pela Harper Collins (2014)
>>> Dinastia de Robert S. Elegant pela Círculo do Livro (1977)
>>> The Wicca Handbook de Eileen Holland pela Samuel Weiser (2000)
>>> O Guerrilherio de Baker Street de B. Sweet-Escott pela Bloch (1965)
>>> A Filha do Milionário de Dorothy Eden pela Nova Cultural (1987)
>>> The Wicca Bible - The definitive guide to Magic and The Craft de Ann-Marie Gallagher pela Sterling Publishing - New York (2005)
>>> "Batman: Vigilantes de Gotham - N° 28: Viver e Morrer em Gotham City... de Vários pela Dc Comics: Abril (2000)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N° 41: Gotham City: Contagem Regressiva para o Fim...! de Dennis Oneil: Argumento pela Dc Comics: Abril (2000)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N° 26: Mulher Gato Ano Dois de Alan Grant: Argumento pela Dc Comics: Abril (1998)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N° 23: Batman - Procedimento Padrão de Alan Grant: Argumento pela Dc Comics: Abril (1998)
>>> As Grandes Correntes da Mística Judaica de Gershom Scholem pela Perspectiva (1972)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N° 19: Justiça Cega! de Jerry Ordway: Argumento pela Dc Comics: Abril (1998)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N° 16: Azrael - Anjo Em Guerra! de Jerry Ordway: Argumento pela Dc Comics: Abril (1998)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham - N°13: Batman Contra o Anjo Vingador de São Dumas! de Dennis Oneil: Roteiro pela Dc Comics: Abril (1997)
>>> Batman: Vigilantes de Gotham (N. 10): Retorno de Alfred: A Conspiração Inglesa de Alan Grant: Roteiro pela Dc Comics: Abril (1997)
>>> Os Quatro Elementos e os Caminhos da Energia de Karen Hamaker-Zondag pela Nova Fronteira (1989)
>>> Hellraiser: The Dark Watch nº 3 de Clive Barker pela Astral Comics (Boom!) (2015)
>>> Hellraiser: The Dark Watch nº 2 de Clive Barker pela Astral Comics (Boom!) (2015)
>>> Gênios da Pintura Nº 12: Van Eyck/ A Maior Coleção de Arte do Mundo de Pietro Maria Bardi: Supervisão pela Abril (1967)
>>> Hellraiser - The Dark Watch n° 1 de Clive Barker pela Astral Comics (Boom!) (2014)
>>> Magia Das Flores - Para Colorir, Estimular A Imaginação e Relaxar de Vários pela Ediouro (2015)
>>> Bosque Encantado - Para Colorir, Estimular A Imaginação e Relaxar de Vários pela Ediouro (2015)
>>> Devorados de Cirilo S. Lemos, Erick Santos Cardoso, Marcio R. Gotland pela Draco (2017)
>>> Marvel Heroes: Hulk #4 (Os Heróis Mais Poderosos da Marvel) de Vários pela Salvat (2015)
>>> Arma X # 1 (Marvel) de Vários pela Panini Comics (2018)
BLOGS >>> Posts

Sábado, 2/5/2015
Museus Parte I - Origens Históricas
Thereza Simoes

+ de 1200 Acessos

Se consultarmos um dicionário da língua portuguesa para o significado da palavra "museu", de modo geral vamos obter o seguinte:
Museu: substantivo masculino, derivado do grego museîon, através do latim museum, em português museu, ao pé da letra, "templo ou lugar consagrado às musas".
Significado: lugar onde reúnem curiosidades de qualquer espécie ou exemplares artísticos e científicos: (sentido figurado) coleção de coisas várias e velhas¹.
As musas eram filhas do deus grego Zeus com Mnemósine (deusa da memória), e sua função era guadar as ciências, as artes e os tesouros da cultura. Existem diversos relatos do Mouseion de Alexandria, que data do século III a.C. e ficava em Atenas, que era antes uma instituição filosófica, lugar de contemplação.

Origens históricas do museu

Os museus existem há séculos e ao longo dos anos assumiram múltiplos objetivos. O século XX foi um marco, quando eles tiveram que se modificar diante das transformações relacionadas à compreensão das sociedades e seus fenômenos culturais. Foi então que o contexto educacional (formação e motivação de público) ganhou força e se estabeleceu como resposta à demanda por sua democratização de acesso. A exposição é de modo geral, a forma de comunicação dos museus e centros culturais com o público. Atualmente, esta comunicação está se tornando cada vez mais variada, não existindo mais o antigo museu, apenas "expositor de coisas antigas", conceito que por muito tempo dominou e ficou calcado no inconsciente do público.

A origem dos museus está relacionada com a vontade de colecionar objetos. Esse hábito é encontrado em muitos momentos ao longo da história da humanidade e pode ter diferentes objetivos como manter a memória, obter reconhecimento social, etc
A partir do século 16, na Europa, eram comuns os Gabinetes de Curiosidades, que eram salas onde eram expostos objetos de toda espécie, como animais empalhados, conchas, moedas, louças, esculturas, enfim, produtos da natureza e do homem.
Ao longo da história, os donos dos gabinetes privados começaram a permitir que viajantes e estudiosos visitassem o espaço. Ainda que restrita, essa visitação começa a se parecer com os museus públicos que conhecemos.
Foi a partir do século XVIII que se ampliou o caráter "público" das coleções apoiado pelas novas noções de cidadania, surgidas a partir da Revolução Francesa de 1789, porém eles ainda não estavam direcionados para o público em geral (não haviam legendas nas obras ou textos de apoio por exemplo). A observação era entendida como suficiente para se compreender a importância dos objetos expostos. O primeiro museu público foi o Louvre, criado em 1793 em Paris por Napoleão para exibir obras de arte confiscadas nas colônias francesas.
No século XIX, sob a influência da Revolução Industrial, começam a surgir novas formas de expor objetos, tais como: uso de cenário e aparatos que podiam ser tocados, por exemplo. O papel educacional se intensificou e foram criadas estratégias para facilitar a comunicação com o público, seleção dos objetos que deveriam compor a exposição, o aumento do espaço entre os objetos e introdução de legendas e textos com informações sobre os objetos. Percebe-se que o projeto curatorial, como hoje é chamado, é de fato um fator importantíssimo na comunicação e formação de público.
O museu moderno resulta do humanismo do Renascimento, do espírito do Iluminismo do século XVIII e da democracia do século XIX.
O período posterior a 2ª Guerra Mundial é caracterizado por estudiosos de diferentes áreas do conhecimento como um marco para significativas mudanças na história do pensamento. Uma aceleração sem precedentes na produção de tecnologias e comunicação e informação, transformou a sociedade e isso reflete nas instituições, sobretudo nas de caráter cultural e educacional.
O museu, como expressão cultural, também foi impactado por essa transformação e atravessou profundos questionamentos que visavam o desenvolvimento de uma função social. Em 1946 foi fundado o Internacional Council of Museums - ICOM, uma organização não-governamental. Isso possibilitou troca de experiências, ampliando o conceito do museu e mudanças nas relações dos museus com a sociedade com uma ampliação das funções sociais: de locais de guarda e estudo de coleções passam a locais de debates de ideias e atualização em relação às correntes vigentes no exterior.

No Brasil, devido ao interesse e iniciativas privadas, São Paulo avançou no relacionamento com o circuito de artes internacional nos anos 50, após longo período de hegemonia cultural francesa.
O Museu de Arte Moderna da São Paulo — MAM, foi fundado em 1948, pelo industrial ítalo-brasileiro Francisco Matarazzo Sobrinho, mais conhecido por "Ciccillo" Matarazzo. Foi um dos primeiros museus de arte moderna no país, com modelo inspirado no Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York, que era dirigido na época pelo milionário e grande incentivador Nelson Rockefeller. No caso do MAM de São Paulo, a maior parte do acervo inicial pertencia ao casal Ciccillo e Yolanda Penteado.
O encontro do experiente profissional museológico Pietro Maria Bardi, com o jornalista e visionário Assis Chateaubriand em São Paulo, resultou na organização do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand — MASP, com um programa inovador no meio museológico brasileiro.
Em 1951 o Masp trouxe o influente concretista Max Bill, e esta foi a primeira exposição de Bill fora da Suíça. Paralelamente, o mecenas Ciccilo Matarazzo trouxe a 1ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1951 com 21 países participantes, seguindo os moldes da Bienal de Veneza.
A 2ª Bienal de São Paulo em 1953, foi uma das mais importantes porque trouxe fragmentos de todos os movimentos culturais que aconteceram durante o período da 2ª Guerra Mundial (1936/ 1945), como a pintura abstrata e geométrica dos principais artistas modernos para o público, e além disso possibilitou novos horizontes para os artistas brasileiros.
Os museus e espaços expositórios foram melhorando a comunicação com seus públicos. As exposições passam a ser cada vez mais compreesíveis, com legendas, textos e objetos interativos. Interação que ultimamente tem sido unanima nas grandes exposições, senão fator principal. Cabe questionarmos o uso da interação como ferramenta de transmissão de conhecimento ou mero intreterimento, mas isso fica para um próximo post.


Postado por Thereza Simoes
Em 2/5/2015 às 20h19


Mais Blog de Thereza Simoes
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




9 ATITUDES DAS PESSOAS BEM-SUCEDIDAS
HEIDI GRANT HALVORSON
SEXTANTE
(2014)
R$ 28,00



HISTÓRIAS DA BÍBLIA PARA A FAMÍLIA ELIAS FAZENDO MILAGRES
ANNE DE GRAAF
COLEÇÕES ABRIL
(2008)
R$ 10,00



PRANTO POR IGNACIO SÁNCHES MEJÍAS - FEDERICO GARCÍA LORCA - EDIÇÃO BILINGUE (POESIA ESPANHOLA)
FEDERICO GARCÍA LORCA
FLUMEN
(2016)
R$ 7,00



O JINGLE PUBLICITÁRIO
KLEBER MAZZIERO DE SOUZA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 503,00



RAMSÉS - O FILHO DA LUZ - VOLUME 1
CHRISTIAN JACQ
BERTRAND BRASIL
(1999)
R$ 22,16



A CÂMARA DOS DEPUTADOS COMO FATOR DE UNIDADE NACIONAL
WALDEMAR DE ALMEIDA BARBOSA
JOSÉ OLYMPIO
(1977)
R$ 21,82



MANUAL: O QUE OS HOMENS JAMAIS DEVEM FAZER NA HORA DO SEXO
JULIANA GERMANN
PALAVRACOM
(2017)
R$ 25,00



CURSO DE LATIM (1035)
DINO F. FONTANA
SARAIVA
(1994)
R$ 15,00



JOGOS COOPERATIVOS: UMA ALTERNATIVA LÚDICA PARA RESOLVER CONFLITOS
MOACYR COSTA JUNIOR COSTA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PLANETA Nº 08 - A VIDA DEPOIS DA MORTE
VÁRIOS AUTORES
TRÊS
(1973)
R$ 12,00





busca | avançada
33461 visitas/dia
922 mil/mês