Blog de Thereza Simoes

busca | avançada
105 mil/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novo livro de Nélio Silzantov, semifinalista do Jabuti de 2023, aborda geração nos anos 90
>>> PinForPeace realiza visita à Exposição “A Tragédia do Holocausto”
>>> ESTREIA ESPETÁCULO INFANTIL INSPIRADO NA TRAGÉDIA DE 31 DE JANEIRO DE 2022
>>> Documentário 'O Sal da Lagoa' estreia no Prime Box Brazil
>>> Mundo Suassuna viaja pelo sertão encantado do grande escritor brasileiro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> Salve Jorge
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Feliz Natal, Charlie Brown!
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Marketing de cabras
>>> Simplesmente tive sorte
>>> Sete tecnologias que marcaram meu 2006
>>> Maria Helena
>>> Sombras
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo II
>>> Perfil (& Entrevista)
Mais Recentes
>>> Preacher O Cavaleiro Altivo de Garth Ennis pela Pixel Media (2007)
>>> Planetary LJA - Terra Oculta de Warren Ellis, Jerry Ordway pela Pixel (2002)
>>> Gritos e Sussurros de Ingmar Bergman pela Nórdica (1977)
>>> Funções da Linguagem de Samira Chalhub pela Ática (2003)
>>> História do Brasil de Murilo Mendes pela Nova Fronteira (1990)
>>> Antologia Poética - 52ª edição de Carlos Drummond de Andrade pela Record (2003)
>>> Enclausurado de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2016)
>>> Antonio Candido de O observador literário pela Ouro sobre azul (2004)
>>> O Caminho do Louco de Alex Mandarino pela Avec (2016)
>>> Ubu-Rei de Alfred Jarry pela Max Limonad (1986)
>>> Anjos e Demônios de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> Meus Fantasmas Dançam no Silêncio de Nádia Camuça pela Independente (2021)
>>> Nova York 2140 de Kim Stanley Robinson pela Planeta (2019)
>>> Pêcher d`Islande de Pierre Loti pela folio classique (1988)
>>> Jogo Duro de Lia Zatz pela Dimensão (2004)
>>> Monstro do Pântano nº 10 de Alan Moore e John Totleben pela Abril Jovem (1990)
>>> Henri Cartier-Bresson de Henri Cartier-Bresson pela Lunwerg - Photo Poche (2006)
>>> O que fazer? Falando de convivência de Liliana Iacocca e Michele Iacocca pela Ática (2006)
>>> O Natal de Poirot de Agatha Christie pela Nova Fronteira (2009)
>>> Superboy nº 1 de Karl Kesel e Tom Grummet pela Abril (1994)
>>> Os Filhos da Meia-Noite de Salman Rushdie pela Companhia das Letras (2006)
>>> A Cizânia de Uderzo e Goscinny pela Cedibra (1974)
>>> O cavaleiro inexistente de Italo Calvino pela Companhia de bolso (2005)
>>> Imagen de Madrid de José del Corral pela El Pais Aguilar (1990)
>>> João das Fábulas nº 1 de Bill Willingham e Matthew Sturges pela Panini (2006)
BLOGS

Sábado, 2/5/2015
Blog de Thereza Simoes
Thereza Simoes
 
Museus Parte I - Origens Históricas

Se consultarmos um dicionário da língua portuguesa para o significado da palavra "museu", de modo geral vamos obter o seguinte:
Museu: substantivo masculino, derivado do grego museîon, através do latim museum, em português museu, ao pé da letra, "templo ou lugar consagrado às musas".
Significado: lugar onde reúnem curiosidades de qualquer espécie ou exemplares artísticos e científicos: (sentido figurado) coleção de coisas várias e velhas¹.
As musas eram filhas do deus grego Zeus com Mnemósine (deusa da memória), e sua função era guadar as ciências, as artes e os tesouros da cultura. Existem diversos relatos do Mouseion de Alexandria, que data do século III a.C. e ficava em Atenas, que era antes uma instituição filosófica, lugar de contemplação.

Origens históricas do museu

Os museus existem há séculos e ao longo dos anos assumiram múltiplos objetivos. O século XX foi um marco, quando eles tiveram que se modificar diante das transformações relacionadas à compreensão das sociedades e seus fenômenos culturais. Foi então que o contexto educacional (formação e motivação de público) ganhou força e se estabeleceu como resposta à demanda por sua democratização de acesso. A exposição é de modo geral, a forma de comunicação dos museus e centros culturais com o público. Atualmente, esta comunicação está se tornando cada vez mais variada, não existindo mais o antigo museu, apenas "expositor de coisas antigas", conceito que por muito tempo dominou e ficou calcado no inconsciente do público.

A origem dos museus está relacionada com a vontade de colecionar objetos. Esse hábito é encontrado em muitos momentos ao longo da história da humanidade e pode ter diferentes objetivos como manter a memória, obter reconhecimento social, etc
A partir do século 16, na Europa, eram comuns os Gabinetes de Curiosidades, que eram salas onde eram expostos objetos de toda espécie, como animais empalhados, conchas, moedas, louças, esculturas, enfim, produtos da natureza e do homem.
Ao longo da história, os donos dos gabinetes privados começaram a permitir que viajantes e estudiosos visitassem o espaço. Ainda que restrita, essa visitação começa a se parecer com os museus públicos que conhecemos.
Foi a partir do século XVIII que se ampliou o caráter "público" das coleções apoiado pelas novas noções de cidadania, surgidas a partir da Revolução Francesa de 1789, porém eles ainda não estavam direcionados para o público em geral (não haviam legendas nas obras ou textos de apoio por exemplo). A observação era entendida como suficiente para se compreender a importância dos objetos expostos. O primeiro museu público foi o Louvre, criado em 1793 em Paris por Napoleão para exibir obras de arte confiscadas nas colônias francesas.
No século XIX, sob a influência da Revolução Industrial, começam a surgir novas formas de expor objetos, tais como: uso de cenário e aparatos que podiam ser tocados, por exemplo. O papel educacional se intensificou e foram criadas estratégias para facilitar a comunicação com o público, seleção dos objetos que deveriam compor a exposição, o aumento do espaço entre os objetos e introdução de legendas e textos com informações sobre os objetos. Percebe-se que o projeto curatorial, como hoje é chamado, é de fato um fator importantíssimo na comunicação e formação de público.
O museu moderno resulta do humanismo do Renascimento, do espírito do Iluminismo do século XVIII e da democracia do século XIX.
O período posterior a 2ª Guerra Mundial é caracterizado por estudiosos de diferentes áreas do conhecimento como um marco para significativas mudanças na história do pensamento. Uma aceleração sem precedentes na produção de tecnologias e comunicação e informação, transformou a sociedade e isso reflete nas instituições, sobretudo nas de caráter cultural e educacional.
O museu, como expressão cultural, também foi impactado por essa transformação e atravessou profundos questionamentos que visavam o desenvolvimento de uma função social. Em 1946 foi fundado o Internacional Council of Museums - ICOM, uma organização não-governamental. Isso possibilitou troca de experiências, ampliando o conceito do museu e mudanças nas relações dos museus com a sociedade com uma ampliação das funções sociais: de locais de guarda e estudo de coleções passam a locais de debates de ideias e atualização em relação às correntes vigentes no exterior.

No Brasil, devido ao interesse e iniciativas privadas, São Paulo avançou no relacionamento com o circuito de artes internacional nos anos 50, após longo período de hegemonia cultural francesa.
O Museu de Arte Moderna da São Paulo — MAM, foi fundado em 1948, pelo industrial ítalo-brasileiro Francisco Matarazzo Sobrinho, mais conhecido por "Ciccillo" Matarazzo. Foi um dos primeiros museus de arte moderna no país, com modelo inspirado no Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York, que era dirigido na época pelo milionário e grande incentivador Nelson Rockefeller. No caso do MAM de São Paulo, a maior parte do acervo inicial pertencia ao casal Ciccillo e Yolanda Penteado.
O encontro do experiente profissional museológico Pietro Maria Bardi, com o jornalista e visionário Assis Chateaubriand em São Paulo, resultou na organização do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand — MASP, com um programa inovador no meio museológico brasileiro.
Em 1951 o Masp trouxe o influente concretista Max Bill, e esta foi a primeira exposição de Bill fora da Suíça. Paralelamente, o mecenas Ciccilo Matarazzo trouxe a 1ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1951 com 21 países participantes, seguindo os moldes da Bienal de Veneza.
A 2ª Bienal de São Paulo em 1953, foi uma das mais importantes porque trouxe fragmentos de todos os movimentos culturais que aconteceram durante o período da 2ª Guerra Mundial (1936/ 1945), como a pintura abstrata e geométrica dos principais artistas modernos para o público, e além disso possibilitou novos horizontes para os artistas brasileiros.
Os museus e espaços expositórios foram melhorando a comunicação com seus públicos. As exposições passam a ser cada vez mais compreesíveis, com legendas, textos e objetos interativos. Interação que ultimamente tem sido unanima nas grandes exposições, senão fator principal. Cabe questionarmos o uso da interação como ferramenta de transmissão de conhecimento ou mero intreterimento, mas isso fica para um próximo post.

[Comente este Post]

Postado por Thereza Simoes
2/5/2015 às 20h19

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Como Se Transformar Em Um Operador E Investidor De Sucesso
Alexander Elder
Alta Books
(2021)



Livro Didáticos Historia Teláris 6
Cláudio Vicentino e José Bruno
Ática
(2019)



Como Falar Dragonês - por Soluço Spantosicus Strondus III
Cressida Cowell
Intrinseca
(2010)



Coleção Grandes Obras Do Pensamento Universal - Ensaio Sobre A Liberdade)
Stuart Mill
Escala



Cinquenta Vergonhas De Cinza
Fanny Merkin
Novo Século
(2013)



Guia Prático de Alquimia
Frater Albertus
Pensamento
(1974)



Maré Baixa, Maré Alta
Ana Maria Machado
Global
(2002)



Títulos de Crédito - 17ª Edição
Fran Martins
Forense
(2016)



O Diabo Veste Prada
Lauren Weisberger
Record
(2017)



Zona Erogena
Philippe Djian
Brasiliense
(1984)




>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> A Lanterna Mágica
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Diana Guenzburger
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Githo Martim
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
105 mil/dia
2,0 milhão/mês