A aquisição do Washington Post por Jeff Bezos | Digestivo Cultural

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
>>> Sinatra e Bennett (1988)
>>> La Cena
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Uma história da Sambatech
Mais Recentes
>>> Auto da Barca do Inferno de Gilvicente pela Estadão
>>> Bússola - a Invenção Que Mudou o Mundo de Amir D. Aczel pela Zahar (2002)
>>> A Democracia como Proposta de Francisco Weffort pela Ibasa (1991)
>>> Ações de Combate a Pobreza Rural - Vol 6 de Carlos Miranda e Cristina Costa pela Iica (2007)
>>> Propaganda para quem pqga a conta de Plínio Cabral pela Summus (2001)
>>> Gestão do Conhecimento de Harvard Business Review pela Elsevier (2000)
>>> Vitoriosa espinhos e perfumes de Lazara lessonier pela Artesanal (1988)
>>> Melyssa Em um Mundo Secreto de Bernardes pela Partners
>>> O Silêncio dos Velho Jamelões de Frendly Persuasione pela Percy Pacheco (2010)
>>> Crônica 6 de Carlos Eduardo Novaes e Outros pela Ática (2013)
>>> Conecte Literatura Brasileira - Parte 1 de William Cereja; Thereza Cochar pela Saraiva (2013)
>>> O misterio no colegio de Ganymedes Jose pela ao livro tecnico (2001)
>>> Direito do Trabalho - 1100 Questoes Comentadas de Stevao Gandh Costa pela Sintagma (2012)
>>> Sharpe Em Trafalgar de Bernard Cornwell pela Record (2006)
>>> Amala de Hana de Karen Levine pela Melhoramentos (2007)
>>> Os Venenos da Coroa de Maurice Druon pela Círculo do Livro
>>> Liberando o Fluir do Avivamento de Gregory R Frizzell pela Printmark (2005)
>>> A Cerimonia do Cha de Paulo Coelho pela Caras (1999)
>>> More Ups Than Downs de David Buck pela The Memoir Club (2001)
>>> Spatial Resilience in Social-ecological Systems de Graeme Cumming pela Springer (2011)
>>> Plano de Marketing de John Westwood pela Clio (2007)
>>> Vamos Aquecer o Sol de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramento (2006)
>>> Magnificat III de Silvia Maria D. Domingos pela Scortecci (2014)
>>> Juarez de Biblioteca de historia pela Tres (1990)
>>> Os Subterrâneos do Vaticano de André Gide pela Abril Cultural (1971)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Além do Mais

Segunda-feira, 19/8/2013
A aquisição do Washington Post por Jeff Bezos
Julio Daio Borges

+ de 5800 Acessos




Digestivo nº 493 >>> O fundador da Amazon.com declarou, no ano passado, que os impressos não iriam durar mais 20 anos. Só que acaba de adquirir um jornal impresso, o Washington Post, e com dinheiro do próprio bolso. Ninguém entendeu, claro. Não é de hoje que o comportamento de jornais e de revistas tem sido errático. No Brasil, além da Gazeta Mercantil, recentemente acabou o Jornal da Tarde e o Estadão "minguou". Nos Estados Unidos, o maior jornal do mundo teve de vender suas instalações, em Nova York, e teve de se associar a um mexicano, Carlos Slim. Lá, as revistas morrem como moscas; aqui, inclusive os donos de revista. Enfim: a crise da imprensa não é um fato novo. Mas a aquisição de jornais, por bilionários, é. Começou a chamar a atenção com Warren Buffett, que se justificou dizendo que, para notícias locais, os jornais seguem imbatíveis. (Parece que, na reunião de seus acionistas, "funcionou".) E Rupert Murdoch, claro, já vinha colecionando impressos... (Mas ele fez isso a vida inteira!) Agora, Jeff Bezos? Vale lembrar que foi o mesmo sujeito que lançou o Kindle, estabelecendo um formato de livro eletrônico antes da Apple e antes de Steve Jobs. O que Bezos ― o mesmo varejista que "espreme" as margens das editoras ― pode querer com um dos títulos mais tradicionais dos EUA? Vale lembrar que o Washington Post derrubou um presidente, Richard Nixon, revelando ao mundo o escândalo de Watergate. É uma instituição da "América", como eles dizem. Mas à venda? Para alguns jornalistas, é como se um dos bilionários do Google tivesse arrematado a Biblioteca do Congresso. Ou como se Mark Zuckerberg, de repente, se tornasse "dono" de Harvard. Brasileiros reclamam das "famílias" que, aparentemente, "controlam" a mídia, mas os americanos já sentem falta das "dinastias" que, até ontem, "governavam" seu jornalismo. Imagine Eike Batista ― antes do estouro da bolha ― arrematando as Organizações Globo? Para alguns, é esse o nível de apreensão. Por outro lado, Jeff Bezos é um gênio. Do comércio eletrônico, ao menos. Tudo o que sabemos de "comprar na internet" foi a Amazon que inventou, ou aperfeiçoou. Jeff Bezos, como Steve Jobs, mudou o mundo. O que uma das mais brilhantes inteligências do século XXI pode fazer com uma indústria que remete ao século XIX? A pergunta volta sem resposta. Bezos, como Buffett, pode ter errado, também. Não há indícios de que os jornais vão se recuperar. E o que inviabiliza o formato é, justamente, haver instalações físicas: redações, impressão, logística... (Sendo que a "versão eletrônica" nunca pagou as contas...) Se Jobs não pôde salvá-los ― com o iPad ―, por que Bezos poderia?
>>> Why Donald Graham Sold the Washington Post to Jeff Bezos
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Wikipedia And The Death Of The Expert, by Maria Bustillos (Internet)
02. The Daily, de Rupert Murdoch, no iPad (Imprensa)
03. O Iconoclasta, de Gregory Berns (Além do Mais)
04. Com: Atitude, 5ª edição (Além do Mais)
05. Mashup (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Brasil: Território e Sociedade no Inicio do Século XXI
Milton Santos e Maria Laura Silveira
Record
(2001)



Lamenin
Pólo Noel Atan
Ação Mental Interplanetária
(1999)



Amores Infernais
Melissa Marr e Outros
Galera
(2011)



Bruce
Peter Ames Carlin; Paulo Roberto Maciel Santos
Nossa Cultura
(2013)



Ágape
Padre Marcelo Rossi
Globo
(2010)



O Que é Energia Nuclear
José Goldemberg
Brasiliense
(1981)



Você Pode Enteder a Bíblia !
Watch Towe Bible and Tract Society
Watch Towe Bible and Tract Soc
(2016)



Curso de Direito Administrativo
Aloísio Zimmer Júnior
Metodo
(2009)



Desastre na Mata
Pedro Bandeira
Melhoramentos
(2003)



The French art of tea
Mariage Frères
Mariage Frères
(2002)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês