Blog de TAIS KERCHE

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
>>> Sinatra e Bennett (1988)
>>> La Cena
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Uma história da Sambatech
Mais Recentes
>>> Auto da Barca do Inferno de Gilvicente pela Estadão
>>> Bússola - a Invenção Que Mudou o Mundo de Amir D. Aczel pela Zahar (2002)
>>> A Democracia como Proposta de Francisco Weffort pela Ibasa (1991)
>>> Ações de Combate a Pobreza Rural - Vol 6 de Carlos Miranda e Cristina Costa pela Iica (2007)
>>> Propaganda para quem pqga a conta de Plínio Cabral pela Summus (2001)
>>> Gestão do Conhecimento de Harvard Business Review pela Elsevier (2000)
>>> Vitoriosa espinhos e perfumes de Lazara lessonier pela Artesanal (1988)
>>> Melyssa Em um Mundo Secreto de Bernardes pela Partners
>>> O Silêncio dos Velho Jamelões de Frendly Persuasione pela Percy Pacheco (2010)
>>> Crônica 6 de Carlos Eduardo Novaes e Outros pela Ática (2013)
>>> Conecte Literatura Brasileira - Parte 1 de William Cereja; Thereza Cochar pela Saraiva (2013)
>>> O misterio no colegio de Ganymedes Jose pela ao livro tecnico (2001)
>>> Direito do Trabalho - 1100 Questoes Comentadas de Stevao Gandh Costa pela Sintagma (2012)
>>> Sharpe Em Trafalgar de Bernard Cornwell pela Record (2006)
>>> Amala de Hana de Karen Levine pela Melhoramentos (2007)
>>> Os Venenos da Coroa de Maurice Druon pela Círculo do Livro
>>> Liberando o Fluir do Avivamento de Gregory R Frizzell pela Printmark (2005)
>>> A Cerimonia do Cha de Paulo Coelho pela Caras (1999)
>>> More Ups Than Downs de David Buck pela The Memoir Club (2001)
>>> Spatial Resilience in Social-ecological Systems de Graeme Cumming pela Springer (2011)
>>> Plano de Marketing de John Westwood pela Clio (2007)
>>> Vamos Aquecer o Sol de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramento (2006)
>>> Magnificat III de Silvia Maria D. Domingos pela Scortecci (2014)
>>> Juarez de Biblioteca de historia pela Tres (1990)
>>> Os Subterrâneos do Vaticano de André Gide pela Abril Cultural (1971)
BLOGS

Quarta-feira, 29/4/2015
Blog de TAIS KERCHE
TAIS KERCHE

 
Canção do Exílio Compartilhada

Esta é minha humilde 'canção do exílio', baseada na conhecidíssima "Canção do exílio" de Gonçalves Dias. A escrevi dentro do meu contexto histórico. O eu lírico sente-se exilado neste mundo de valores tão monetários, tão mercantis, em que impera a superficialidade e a frieza e sonha com um mundo (lá) onde o amor não é visto como algo bobo, insano, cego.

Nesta canção, as palmeiras são derrubadas e os sabiás contrabandeados. No final, o eu lírico pede a Deus que não morra em uma fila de qualquer shopping center, nem que termine a vida apenas com amigos virtuais, conectada às tão badaladas redes sociais. Quem quiser que compartilhe!

Canção do exílio compartilhada (2013)

Ah, só sei que esta não é a minha terra
onde derrubam palmeiras e contrabandeiam sabiás
tais criaturas que por aqui passeiam
não viverão por lá

Lá a imaginação não tem limites
Lá a loucura é sã
Lá o amor não é sandice
Lá a caridade não é vã

Realmente esta não é a minha terra
onde impera o desejo mercantil
tais criaturas que por aqui só consomem
lá não terão este comportamento senil

Na minha terra tem verdade
tem valores
tem princípios
tem amores

Certeza que esta não é a minha terra
onde impera a morte por qualquer barril
tais criaturas que por aqui exterminam
lá não guerrearão nem por um centil

Não permita Deus que eu morra
em meio às masmorras comerciais
cheia de amigos virtuais
apenas conectada às redes sociais.

[Comente este Post]

Postado por TAIS KERCHE
29/4/2015 às 18h11

 
Corrupção

É terminantemente proibido vender balas dentro do ônibus, a não ser que o vendedor agracie o motorista e o cobrador com um pouquinho de açúcar e afeto. Para se tirar a carteira de habilitação, o futuro motorista precisa passar por uns testes, a menos que faça feliz a conta bancária dos instrutor e avaliador. Este mesmo instrutor pode se ver livre de multas decorrentes de infrações de trânsito, desde que engorde o cafezinho de um fiscal ou policial qualquer. O fiscal, sabendo que pode pagar metade do valor no cinema, não pensa duas vezes e falsifica a famosa carteirinha de estudante. Já o verdadeiro estudante, sempre que pode, coloca a avó para comprar ingressos na fila preferencial do show mais concorrido da temporada, só pra garantir. A mesma avó que já embolsou uns troquinhos quando ainda trabalhava e pegava um táxi a serviço da empresa e pedia ao gentil taxista para colocar uns reais extras no recibo. Esse tão gentil taxista não hesitou em agilizar o processo de licença na prefeitura, para colocar seu lindo táxi para rodar, colaborando financeiramente com um colega que tem um amigo que trabalha na prefeitura. O amigo, quando chega em casa, assiste aos canais por assinatura que não assinou, mas que puxou de um fio que estava passando por aí. Ele aprendeu com um outro colega, que até assina o pacote básico da TV a cabo, mas tem aquele super aparelhinho que abre todos os canais, até o Telecine e os fechados para adultos. O técnico da TV a cabo, que instalou o serviço, para fazer gentilezas a um outro colega e vice versa, quando precisam, batem o ponto um para o outro no trabalho, são apenas gentilezas. Uma gentileza tão parecida com aquela em que o amigo fica guardando lugar em uma fila qualquer para a chegada de mais uma meia duzia de amigos, isso quando, na mesma fila, não há alguém vendendo seu próprio lugar. Em meio a esse grupo, tem aquele amigo que trabalha naquele departamento de compras de uma empresa qualquer e que vive ganhando aqueles presentinhos especiais daqueles pequenos e grandes fornecedores que procuram sempre só fazer aquele agrado, só para o amigo comprador se lembrar daquele presentinho especial na hora de fechar aquele contratinho de fornecimento bacana ou aquela grande comprinha, nada de mais, só um agradinho. Um agradinho tão parecido quanto a doação de dinheiro para a campanha de um determinado político em algum cargo público estratégico, de preferência aqueles cargos que promulgam leis, que abrem licitações e editais que beneficiam diretamente à empresa que fez a generosa doação. Essa empresa, quando contratada pelo governo para uma obra pública, superfatura materiais, mão de obra, inventa problemas para adiar o término da obra e outras maracutaias, assim consegue levar um dinheiro extra do governo. Tudo com o aval dos camaradas públicos que dependendo do montante depositado em suas contas na Suíça, abrem e fecham portas conforme interesses escusos. São apenas agradinhos, afinal, uma mão lava a outra que costuma lavar o dinheiro em empresas fantasmas ou bem vivas.

[Comente este Post]

Postado por TAIS KERCHE
26/4/2015 às 12h48

 
É inacreditável que tenham dado o Oscar à BIRDMAN

Fui assistir à BIRDMAN OU A INESPERADA VIRTUDE DA IGNORÂNCIA, filme do incrível Alejandro González Iñarritu, já sabendo que tinha ganhado o Oscar e me surpreendi de diferentes formas.

Primeiramente, por se tratar de um filme que aborda diversos aspectos da indústria do entretenimento. Ele critica os filmes 'arrasa quarteirões', mais conhecidos como 'blockbusters', aborda as crises existenciais de atores e seus egos, escancara o vazio de nossa época em que sucessos relâmpagos acontecem a cada minuto no mundo virtual, denuncia o prazer da crítica, dita 'especializada', em destruir ou não uma obra de arte, explicita o imediatismo do público e o consumo de entretenimento por entretenimento e ainda satiriza a grande máxima "a vida imita a arte".

Tudo isso está em BIRDMAN, que a menos de um mês levou o Oscar de 2015 como melhor filme, diretor e roteiro original. Uma surpresa e tanto o Oscar reconhecer esta obra prima de Iñarritu, que tanto critica a atual indústria cinematográfica de forma tão densa e ousada. É quase inacreditável, diante do histórico do Oscar que sempre premia filmes politicamente corretos.

Michael Keaton é Riggan Thomson, um ator que entrou em decadência após recusar gravar o quarto filme da sequência em que interpreta o super herói que dá nome ao filme, BIRDMAN. Sequência que lhe rendeu muita fama e muito dinheiro, como acontece hoje em dia com O Homem de Ferro, Os vingadores, A mulher maravilha, e claro, o Batman, super herói já interpretado por Michael Keaton no final da década de 80, que lhe rendeu fama e dinheiro por um tempo. A escolha de Keaton para o papel é a grande sátira do filme, pois Thomson agora está em busca da fama por algo mais denso, poético, em busca de uma interpretação reconhecida artisticamente ao montar uma peça adaptada de um conto de Raymond Carver, escritor norte-americano.

Keaton surpreende pela intensa interpretação de um ator inseguro, presunçoso, que está em um grandeconflito, quer deixar de ser reconhecido como o ator que um dia interpretou o super herói e ser um reconhecido ator de teatro que busca a arte pela arte, mas ao mesmo tempo seu ego, simbolizado pela voz do super herói, sente a falta da fama, do dinheiro, de ser especial e reconhecido mundialmente. Todo esse conflito intermeado por outros egos que aparecem nas personagens de Edward Norton, Naomi Watts e Emma Stones, que também já participaram de filmes blockbuster, como Hulk, King Kong e O Homem Aranha, respectivamente.

Iñarritu, para contar essa ousada história, também ousou esteticamente, pois utilizou-se de longos planos sequência que nos dão a impressão de um filme sem cortes, com a passagem de tempo trabalhada de forma criativa e sutil, como a subida da câmera por um prédio durante a noite e que aos poucos vai clareando e amanhecendo e logo a câmera desce para dar continuidade à saga de Riggan Thomson.

O filme ainda traz metáforas, poesias, surrealismos, interessantes diálogos, conflitos, uma trilha sonora entremeada por tons jazzísticos, com uma bateria que aparece de tempos em tempos para dar o tom tenso do mundo do teatro a poucos dias da estreia de uma peça, ou seja, há muita criatividade, muita densidade, assim como toda a obra do diretor mexicano Iñarritu, que já nos deu o prazer de ver a sua arte em filmes como Beautiful, Babel, o incrível Amores Brutos, entre outros.

Há ainda muito a falar sobre BIRDMAN, mas este texto ficaria fora dos padrões de um blog, ou seja, longo. Convido os leitores que ainda não viram a ver e os leitores que já viram a colocarem suas impressões aqui nos comentários. Um ótimo BIRDMAN!

[Comente este Post]

Postado por TAIS KERCHE
13/3/2015 às 13h29

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Brasil: Território e Sociedade no Inicio do Século XXI
Milton Santos e Maria Laura Silveira
Record
(2001)



Lamenin
Pólo Noel Atan
Ação Mental Interplanetária
(1999)



Amores Infernais
Melissa Marr e Outros
Galera
(2011)



Bruce
Peter Ames Carlin; Paulo Roberto Maciel Santos
Nossa Cultura
(2013)



Ágape
Padre Marcelo Rossi
Globo
(2010)



O Que é Energia Nuclear
José Goldemberg
Brasiliense
(1981)



Você Pode Enteder a Bíblia !
Watch Towe Bible and Tract Society
Watch Towe Bible and Tract Soc
(2016)



Curso de Direito Administrativo
Aloísio Zimmer Júnior
Metodo
(2009)



Desastre na Mata
Pedro Bandeira
Melhoramentos
(2003)



The French art of tea
Mariage Frères
Mariage Frères
(2002)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês