Blog de Humberto Alitto

busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> BELIZARIO 365 e GOROROBAS no aniversário da Belizario Galeria
>>> As Batalhas de Maria Auxiliadora da Silva
>>> Pará recebe projeto itinerante e gratuito que traz cultura a bordo de um caminhão
>>> Condecorada em Paris, brasileira é co-autora da maior coletânea de livros escrita por mulheres
>>> Cirandança tem inspiração na Semana de Arte Moderna e em coleção de Di Cavalcanti
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Desapega, só um pouquinho.
>>> Menos, Redentor. Menos
>>> Sou grato a Deus
>>> Água das águas
>>> Súplica
>>> Por que me abandonastes
>>> Política na corda bamba
>>> Aonde anda a liberdade
>>> Calar não é consentir
>>> Eu já morri, de Edyr Augusto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Cabelo, cabeleira
>>> Viagens e viajantes
>>> Terminar o ano correndo
>>> A imprensa dos ruivos que usam aparelho
>>> O futuro do ritual do cinema
>>> Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia
>>> Abelhas afogadas em mel
>>> Desconstruindo o Russo
>>> Ode a Pablo Neruda
Mais Recentes
>>> Corpo a Corpo de Alex Varenne pela Martins Fontes (1988)
>>> Querida Mamae Obrigado por Tudo de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> O Mundo Insone e Outros Ensaios de Stefan Zweig pela Jorge Zahar (2013)
>>> Quatro Gigantes da Alma: O Medo, A Ira, O Amor, O Dever de Emilio Mira Y Lopez pela José Olympio (1980)
>>> Português - Vozes do Mundo -volume 2 - Literatura, Língua E de Maria Tereza Arruda Campos Lucas Sanches Oda pela Saraiva Didáticos (2013)
>>> Investigacao Sobre os Modos de Existencia de Bruno Latour pela Vozes (2019)
>>> Os caminhos para a modernidade de Gertrude Himmelfarb pela Realizações (2011)
>>> De Sonhos e Utopias - Anita e Giuseppe Garibaldi de Yvonne Capuano pela Melhoramentos (1999)
>>> Tribunal de Honra de Dominique Fernandez pela Record (1999)
>>> A Revelação Frutosa de Guido Viaro pela Ideale (2011)
>>> O Môço Loiro - Edição Didática de Joaquim Manuel de Macedo pela Cultrix (1971)
>>> Redução Fenomenológica e Suspensão do Juízo de Jose de Ribamar Barreiros Soares pela Clube dos Autores (2019)
>>> Livro - Repensando: A Pesquisa Participante de Carlos Rodrigues Brandão pela Brasiliense (1985)
>>> Obra Completa 8 de Manoel Joaquim de Almeida Coelho pela Ihgsc (2005)
>>> Cartas Apaixonadas de Frida Kahlo de Martha Zamora pela José Olympio (2006)
>>> Paris é uma Festa de Ernest Hemingway pela Bertrand Brasil (2014)
>>> Erma Jaguar de Alex Varenne pela Martins Fontes (1988)
>>> A Política da Prudência de Russell Kirk pela É Realizações (2013)
>>> Por Que os Homens Preferem as Divas de Miss Piggy pela Leya Casa da Palavra (2011)
>>> Exportação: Aspectos Práticos e Operacionais de José Augusto de Castro pela Aduaneiras (1998)
>>> Os grandes sistemas jurídicos de Mario G Losano pela Martins Fontes (2007)
>>> Livro - A Arte de Pesquisar: Como Fazer Pesquisa Qualitativa em Ciências Sociais de Mirian Goldenberg pela Record (2007)
>>> Manual Prático de Mindfulness (Meditação da Atenção Plena) de John Teasdale, Mark Williams, Zindel Segal pela Pensamento (2016)
>>> Desperte o Talento das Crianças de Diretoria Seicho-no-ie pela Seicho-no-ie (1992)
>>> Trechos Tecidos Com Palavras de Renata Carone Sborgia pela Madras (2014)
BLOGS

Sexta-feira, 23/10/2015
Blog de Humberto Alitto
Humberto Alitto

 
Filme: Todas as Cores da Noite



39ª. Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Filme: Todas as cores da noite
Diretor: Pedro Severin
Roteiro: Luiz Otávio Pereira
Elenco: Sabrina Greve, Sandra Possani, Brenda Ligia, Rômulo Braga, Giovanna Simões

Todas as Cores da Noite é o primeiro longa-metragem do diretor Pedro Severin. Conta histórias verdadeiras ou não, sobre o universo de duas colegas de infância. Iris, que vive num belo apartamento beira-mar. Que um dia, após uma festa em sua residência, encontra um rapaz morto.
E Tiara, uma estudante de medicina, que atropela seu paquera depois de um desentendimento numa boate. No filme, percebemos uma impressão própria com relação a construção das imagens. Pois, diferentemente do roteiro estabelecido, suas imagens vão construindo várias possibilidades, criando universos e seus pequenos espetáculos. Daí um olhar sobre histórias que são contadas de diferentes formas. Na primeira parte, temos uma narrativa em terceira pessoa. Enquanto na outra etapa, permitiu dar voz aos personagens. Trata-se de um filme de baixo orçamento. Logo, existe uma contenção quase proposital, criando uma certa intimidade com corpos, lugares, personagens para que pudessem emergir. E não somente com uso de técnica e de uma belíssima fotografia. Contudo, vai criando um processo muito vivo, onde percebemos ali uma sensibilidade, sem pudor em alterar cenas, que não apenas encenação, neste jogo quase impossível de se planejar. É aí que o filme encanta, surpreende. Existe também uma manifestação destes corpos, criando este pequeno espetáculo destes traumas que os personagens expressam, comunicam, vivenciam. São duas histórias em dois tempos. Na primeira parte, tomamos conhecimento da história de Tiara. Para, noutra etapa, vivenciarmos os acontecimentos de Iris. Enquanto Tiara está mais presente na gênese do filme. Que narra histórias de violência. E que não se dá conta de dizer se aquilo é verdade ou não. Justamente, porque são várias histórias que vão acontecendo, num jogo de cena que vai mudando sempre. Criando dúvidas, confusões, expectativas. Assim, temos um filme dentro do filme. E que está ligado nesta percepção. Da história que é verdadeira e de outras que não são. Logo, a história de Tiara surge primeiro. Funciona como uma cápsula. E este prólogo surge como um convite para o público ir penetrando em outros espaços, jogos e possibilidades desta montagem. Ele vai apresentando tais possibilidades arquitetadas pela direção. Num outro momento, temos a história de Iris, uma jovem mulher vivendo num belo apartamento à beira mar. Uma personagem de classe social alta, cujas possibilidades permitem usufruir de tamanha beleza da natureza. O que não aconteceria. Ela parece viver aprisionada diante de seus medos, traumas, sem ter soluções para os problemas que vão surgindo. Até que aparece um rapaz morto em seu apartamento e tudo parece complicar de vez.
Na mitologia grega, o nome Íris trata-se da mensageira dos Deuses. E não sendo uma Deusa maléfica. Enquanto que no corpo humano, especificamente no globo ocular, a íris trata-se da parte colorida. E a personagem de fato tem olhos claros. Dado a interpretação magnifica pela talentosa Sabrina Greve, de uma interpretação pontuado por um naturalismo impecável. Cuja ação traz a tona das memórias, inquietações, afetos e desafetos da personagem e muita sensibilidade.
O filme tem algumas referências da obra "O Anjo Exterminador", do diretor Luis Bruel. De influência surrealista, foi considerado uma obra-prima da violência, crueldade e ironia. Fazendo uma crítica ao modelo da burguesia de época, os personagens são trancados dentro de uma sala, onde com passar do tempo, as convenções vão desaparecendo, as máscaras sociais caem e afloram instintos dos mais primitivos, inclusive da morte.


[Comente este Post]

Postado por Humberto Alitto
23/10/2015 às 14h29

 
Análise do poema

"A Estrela" (Manuel Bandeira)

Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.
Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.
Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por que tão alta luzia?
E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.

Análise do poema :
Neste poema, novamente a presença deste astro, como uma imagem persecutória no universo Bandeiriano. Pode dar a interpretação de um destino ou de uma personagem famosa, feminina. Que nos remete as mulheres retratadas nas suas poesias. Por outro lado, submete a um universo inalcansável ou um limite. Poderia ser uma mulher impossível de conquistá-la? Como em "Estrela da Manhã"? Assim, existe toda uma ambientação, como se contemplasse as estrelas em um momento de reflexão e solidão, isolado em um quarto e observando o céu. Numa metáfora, podendo dialogar com outros temas como uma paixão por uma mulher impossível. Percebemos novamente um tom utópico e quando fala em esperança no fim triste do seu dia. O que, quando no final do poema, diz o contrário. Como uma estrela é um objeto para ser apreciado, visto e não tocado, termina a poesia de maneira irônica, entendendo da impossibilidade de tocar ou aproximar deste astro. Existe um tom de tristeza dentro deste sentido utópico. "Para dar uma esperança mais triste ao fim do meu dia" reitera a expressão de tristeza, de uma fase de imenso tédio e que beira a melancolia. São estes temas tão comuns e palavras escolhidas que dão o tom a poesia de Bandeira. Ora melancólica, triste, ora irônica e beirando ao lirismo e a utopia.


[Comente este Post]

Postado por Humberto Alitto
30/3/2015 às 21h11

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Poesia e Politica Nas Canções de Bobo Dylan e Chico Buarque
Ligia Vieira Cesar
Estação Liberdade



Defesa Comercial. Origens e Regulamentação (2003)
Fabio Martins Faria
Aduaneiras
(2003)



A Órbita Em Ziguezague
John Brunner
josé olympio
(1986)



Problemas do Estruturalismo
Jean Pouillon e Outros
Zahar
(1968)



Os Temperamentos - a Face Revela o Homem II
Norbert Glas
Antroposófica
(1995)



Como Vencer os Sentimentos Negativos
Maxwell Maltz
Circulo do Livro



A culpa é das estrelas
John Green
Intrínseca
(2012)



São Bernardo
Graciliano Ramos
record



O Misterio dos Morros Dourados
Francisco Marins
Atica
(1985)



Cyrano de Bergerac
Edmond Rostand
Nova Cultural
(2002)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês