O Google e o negócio da China | Nemo Nox | Digestivo Cultural

busca | avançada
60885 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Chamada Vale recebe cadastro de cerca de 3 mil projetos
>>> Lançamento do Mini Doc Tempo dell'Anima
>>> Cinema in Concert com João Carlos Martins une o cinema à música sinfônica em espetáculo audiovisual
>>> Editora Unesp lança 20 livros para download gratuito
>>> Bruno Zolotar ensina como fortalecer a marca e ampliar vendas no mundo editorial
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
Colunistas
Últimos Posts
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> O elogio da narrativa
>>> Acordo Internetês Ortográfico
>>> Take me higher
>>> Sartre e a idade da razão
>>> Qual o destino da música instrumental brasileira?
>>> Antes da filosofia
>>> Por um jornalismo mais crítico
>>> Oígame, compay
>>> Frank Miller vem aí, o bicho vai pegar
Mais Recentes
>>> Virtude Indecente de Nora Roberts pela Bertrand Brasil (2009)
>>> O suspiro da maria mole de Carlos alberto panella mota pela Navegar
>>> Long Live Vinyl 37 April 2020 de The Britpop pela Anthem Publishing (2020)
>>> A direção de Deus para o homem de Watchman nee pela Classicos (2017)
>>> Contos novos de Mario de andrade pela Itatiaia
>>> Os cinco minutos de deus de Alfonso milagro pela Am
>>> As piadas de playboy de Abril pela Abril
>>> Proteção na insegurança de Bob mumford pela Impacto publicações (2017)
>>> Encontro interno de Trigueirinho pela Pensamento
>>> A natureza animica da criança de Caroline von heydebrand pela Aprs
>>> O grande abalo de Harold Walker pela Impacto publicações (2016)
>>> Complexo de portnoy de Philip roth pela Eec
>>> Vogue Magazine US September 2020 de Hope pela Condé Nast (2020)
>>> Imagens do alem de Heigorina cunha pela Ide
>>> A melhor coisa do mundo de Henry Drummond pela Impacto publicações (2017)
>>> Uncut Magazine 281 October 2020 de The Rolling Stones pela Bandlab (2020)
>>> Os Intelectuais E A Organização Da Cultura de Antonio Gramsci pela Civilização brasileira (1968)
>>> Mojo Magazine 323 October 2020 de The Beatles: Rubber Soul pela Mojo (2020)
>>> O Banquete de Muriel Spark pela Rocco (1994)
>>> A Revolta de Atlas (Box com 3 volumes) de Ayn Rand pela Arqueiro (2017)
>>> A igreja que Deus deseja de Jorge himitian pela Impacto publicações (2020)
>>> Ministério ao senhor de Christopher walker pela Impacto publicações (2011)
>>> Guia visual--nova york de Folha de sao paulo pela Folha de sao paulo
>>> Igreja e Israel no Novo Testamento de Keith Mathison e Dan Juster pela Impacto publicações (2017)
>>> Os pensadores xx--principios de uma ciencia nova--acerca da natureza comum das naçoes de Gambattista vico pela Abril
>>> Preparando-nos para o preparador de Harold Walker pela Impacto publicações (2015)
>>> Paternidade de Deus de PE. Douglas pinheiro e Pedro arruda pela Impacto publicações (2019)
>>> Recreaçao--trabalho serio e divertido. de Luis gustavo c. rodrigues /joao luiz martins pela Cone
>>> Cleopatra de Christian-georges schwentzel pela Lpm
>>> O braço forte do senhor de Harold Walker pela Impacto publicações (2014)
>>> Gone, Baby, Gone de Dennis Lehane pela Companhia das Letras (2005)
>>> O bicho,meu deus,era um homem de Varios pela Edusf
>>> Nossa esperança V. 2 de John Piper pela Impacto publicações (1986)
>>> Trajetoria literaria de bragança paulista de Ases pela Ases
>>> Os Viajantes da Lua de Flávia Assaife pela Multifoco (2011)
>>> Nossa esperança de John Piper pela Impacto publicações (1986)
>>> Nossa esperança de John Piper pela Impacto publicações (1986)
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Novo testamento--esperança--nvi. de Vida nova pela Vida nova
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Os miseráveis - 2 vols. -Coleção a Obra Prima de Victor Hugo pela Martin Claret (2007)
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Perseguidos de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Companhia das Letras (2003)
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Iniciaçao a eucaristia de Paulinas pela Paulinas
>>> Para onde Deus está levando a Igreja? de Reggie kelly pela Impacto publicações (2010)
>>> Amigos do Mestre de Pedro Arruda pela Impacto publicações (2018)
>>> Amigos do Mestre de Pedro Arruda pela Impacto publicações (2018)
>>> Amigos do Mestre de Pedro Arruda pela Impacto publicações (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 13/2/2006
O Google e o negócio da China
Nemo Nox

+ de 9300 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A expressão "fazer um negócio da China" está ganhando um novo significado. Além de ser um empreendimento lucrativo, agora implica também em curvar-se aos desejos de um governo totalitário em troca da penetração num mercado de tamanho descomunal. Trata-se de uma manobra pouco surpreendente para corporações que colocam o lucro acima de qualquer postura política, mas causa espanto e indignação quando a protagonista do negócio da China é uma empresa que sempre se orgulhou de sua ética e ostenta em sua filosofia corporativa máximas como "democracia funciona bem na rede" ("democracy on the web works") e principalmente "você pode ganhar dinheiro sem praticar o mal" ("you can make money without doing evil"). Sim, o Google foi à China.

Conforme anunciado em 24 de janeiro de 2006 por Andrew McLaughlin, conselheiro da empresa, "para poder operar com base na China, nós retiramos algum conteúdo dos resultados de busca disponíveis em google.cn em resposta a leis e políticas locais". A justificativa? "Apesar da remoção seletiva de resultados ser inconsistente com a missão do Google, não oferecer informação alguma seria mais inconsistente ainda."

A notícia circulou rapidamente pela internet, despertando pelo caminho incontáveis comentários desfavoráveis. Entre as primeiras e mais veementes condenações ao novo contrato do Google está a Repórteres Sem Fronteiras, ONG dedicada à defesa da liberdade de imprensa, que acusou a empresa de hipocrisia e chamou o episódio de "um dia negro para a liberdade de expressão na China".

A resposta do Google não tardou e veio através do weblog oficial da empresa, o Google Blog. "Chegamos à nossa decisão perguntando a nós mesmos que caminho seria o mais eficiente para dar continuidade à missão de organizar a informação mundial e torná-la universalmente útil e acessível. Ou, de forma mais simples: como podemos oferecer o maior acesso à informação ao maior número de pessoas?" Se parece paradoxal achar que a melhor forma de distribuir informação é censurando parte dela, mais curiosa ainda é a completa ausência de qualquer referência ao fator econômico da decisão, como se não estivessem em jogo os lucros gigantescos num mercado que já tem mais de cem milhões de pessoas usando a internet e uma das maiores taxas de crescimento na quantidade de usuários da rede.

Na verdade, o Google está entrando no mercado chinês com algum atraso. Yahoo e Microsoft já estão lá, também censurando resultados de busca. Mas do Google esperava-se um comportamento diferente, afinal a empresa sempre fez questão de enfatizar seu anticonvencionalismo. No documento oficial enviado a Securities and Exchange Comission quando abriram seu capital, afirmavam que "O Google não é uma empresa convencional. Não temos intenção de nos tornarmos uma empresa convencional. Através de toda a evolução do Google como empresa privada, fizemos uma administração diferente. Temos também enfatizado uma atmosfera de criatividade e desafio, que nos tem ajudado a oferecer acesso imparcial, preciso e livre para todos que confiam em nós em todo o mundo." Talvez agora tenham que acrescentar: "menos na China".

Os defensores da postura do Google (entre eles os blogueiros Jason Calacanis, que recentemente vendeu sua empresa Weblogs Inc para o grupo AOL, e David Weinberger, autor do livro Small Pieces Loosely Joined) argumentam que, apesar de não ser uma decisão agradável ou popular, tem potencial para ser a mais eficiente a longo prazo para uma eventual abertura chinesa. Dar um gostinho do que um mecanismo de busca em moldes ocidentais pode oferecer e esperar que a censura governamental vá afrouxando suas restrições. Calacanis chega ao extremo de elogiar a coragem do Google por comprometer sua ética para fincar um pé na China. Mas é exatamente por ter usado essa ética como bandeira por tantos anos que o Google agora se vê vítima de tantas críticas. Sua pureza de intenções parece ter sido útil somente enquanto não se chocou com os interesses econômicos. Até que ponto estariam dispostos a adaptar seus princípios frente a novas exigências do governo chinês? Se a Microsoft censurou o weblog do chinês Zhao Jing, e a Yahoo forneceu informações que contribuíram para colocar o dissidente chinês Shi Tao na prisão, o que podemos esperar do Google? Eles realmente acreditam que "nosso compromisso com a China é a melhor (e talvez a única) maneira de ajudar a levar os tremendos benefícios do acesso universal à informação para todos os usuários de lá" ou estão somente interessados em fazer um negócio da China?

Para ir além
Leia também The Search, John Battelle e a história do Google.

Nota do Editor
Nemo Nox assina o blog Por um Punhado de Pixels.


Nemo Nox
Washington, 13/2/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Em defesa da arte urbana nos muros de Fabio Gomes
02. Você viveria sua vida de novo? de Ana Elisa Ribeiro
03. A internet não é isso tudo de Marta Barcellos
04. Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> de Lisandro Gaertner
05. Ecos digitais: poema-em-música de Elisa Andrade Buzzo


Mais Nemo Nox
Mais Acessadas de Nemo Nox
01. O apanhador no campo de centeio - 8/7/2002
02. Dilbert - 7/6/2002
03. Um Bonde Chamado Desejo - 22/10/2002
04. Os Impossíveis - 11/9/2002
05. Modelos de beleza - 28/10/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/9/2007
13h17min
Repórteres sem fronteiras não é uma ONG dedicada à liberdade de expressão. É antes uma entidade financiada pela CIA, pelo governo estadunidense, pela União Européia, implicada na defesa da tortura, de guerras e conivente com crimes cometidos contra jornalistas quando estes são de um espectro ideológico não neoliberal. Esta entidade se situa num campo extremo do neliberalismo, da direita e do universo ultra-conservador. Não é digna de credibilidade. Convido todas e todos a investigar seu histórico.
[Leia outros Comentários de emerson da silva]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AS FORMAS DO SENTIDO
MONCLAR VALVERDE
DP&A
(2003)
R$ 10,00



EDUCAÇÃO INCLUSIVA MÓDULOS I E II - PED EM DVD
VÁRIOS AUTORES
IESDE
(2010)
R$ 40,00



O TICO TICO LÁ CÁ
SESC
SESC
(2004)
R$ 30,00



CAMINHAMOS NA ESTRADA DE JESUS O EVANGELHO DE MARCOS
AUTORES COLETIVOS
PAULINAS
(1996)
R$ 6,90



SANDUICHES DE REALIDADE E OUTROS ESCRITOS
ARNALDO JABOR
OBJETIVA
(1997)
R$ 20,00



A ÚLTIMA GRANDE LIÇÃO
MITCH ALBOM
SEXTANTE
(1998)
R$ 6,97



KUZNETS CRESCIMENTO ECONÔMICO MODERNO
KUZNETS CRESCIMENTO ECONÔMICO MODERNO
ABRIL CULTURA
(1986)
R$ 6,90



SINTESE DE HISTORIA DA CULTURA BRASILEIRA
NELSON WERNECK SODRE
DIFEL
(1982)
R$ 9,00



TRANSFORMATIVIDADE: APROXIMAÇÕES ENTRE PSICANÁLISE E ARTES PLÁSTICAS
SILVANA REA
ANNABLUME
(2000)
R$ 8,00



O PRÓXIMO SECULO
DAVID HALBERSTAM
CAMPUS
(1992)
R$ 15,00





busca | avançada
60885 visitas/dia
2,1 milhões/mês