O enigma de Lindonéia | Antônio do Amaral Rocha

busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
>>> Designer e arquiteto brasileiro, Giovanni Vannucchi participa da VIIBienal Ibero-americana de Design
>>> Risorama anuncia retorno aos palcos com grandes nomes do humor nacional em São Paulo
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aquele apoio
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Pouca gente sabe
>>> O chilique do cabeleireiro diante da modelo
>>> Paradiso por Metheny
>>> A nova propaganda anda ruim
>>> A Erva do Diabo, de Carlos Castaneda
>>> Manual para o leitor de transporte público
>>> Ganha-pão
>>> Comunicação: conselhos para (jovens) pesquisadores
Mais Recentes
>>> Memorial do Convento de José Saramago pela Bertrand (1987)
>>> Manuelzão e Miguilim de João Guimarães Rosa pela Nova Fronteira (1986)
>>> O livro das pequenas infidelidades: contos de Edgard Telles Ribeiro pela Companhia Das Letras (1994)
>>> Competências e Qualificações Profissionais de Olivier Bertrand pela Iiep (2005)
>>> Vida e Proeza de Aléxis Zorbas de Nikos Kazantzákis pela Tag (2011)
>>> O Grande Arcano de Paloma Sánchez-Garnica pela Record (2008)
>>> O Futuro da Democracia de Norberto Bobbio pela Paz e terra (1996)
>>> A Crise do Homem na Meia-Idade Recomeçando a Vida Depois dos 40 de Nancy Mayer pela Record (1978)
>>> Acesso a justiça de Mauro Cappelletti; Ellen Gracie Northfleet pela Safe (2002)
>>> Um minuto para mim de Spencer Johnson, M.D pela Record (2006)
>>> Problemas? oba! de Roberto Shinyashiki pela Gente (2011)
>>> Queda de gigantes de Ken Follett pela Sextante (2010)
>>> Minutos com Chico Xavier de José Carlos de Lucca pela Ebm (2009)
>>> Combo Livros Questões com Gabaritos Comentados de Aylton Barbosa, Fabrício Sarmanho, Raquel Camurça, José Almir Fontella Dornelles, Ronaldo Oliveira e Marcos David Soares dos Santos pela Vestcon (2010)
>>> As sete leis espirituais do sucesso de Deepak Chopra pela Bestseller (2003)
>>> As Astreintes e o Processo Civil Brasileiro de Guilherme Rizzo Amaral pela Livraria do Advogado (2004)
>>> Coleção Sinopses para concursos, v.7 - processo penal de Leonardo Barreto Moreira Alves pela Juspodivm (2014)
>>> A Escrita ou a Vida de Jorge Semprun pela Companhia das Letras (1995)
>>> Ante os Tempos Novos - Espirita de Suely Caldas Schubert pela Leal (2016)
>>> Modelagem matemática do controle biológico da mosca-das-frutas por parasitoide na fruticultura brasileira de Viviane de Lima Noronha, Carlos Eduardo de Souza Rodrigues, Rosana da Paz Ferreira e Tainara Miranda Campos pela Brazil Publishing (2020)
>>> Urdiduras: Memorial de Inês A. Castro Teixeira de Inês Assunção de Castro Teixeira pela Brazil Publishing (2020)
>>> Uma fera sempre à espreita – o que é fantasia em Freud de Ronaldo Manzi pela Brazil Publishing (2020)
>>> National Geographic Brasil Nº 224 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Esaú e Jacó / Memorial de Aires de Machado de Assis pela Nova Cultural (2003)
>>> National Geographic Brasil Nº 225 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Montaigne - Os Pensadores de Michel de Montaigne pela Nova Cultural (2004)
>>> National Geographic Brasil Nº 218 de Diversos Autores pela National Geographic (2018)
>>> Sociologia do sobrenatural de Luigi Sturzo pela Aster, Casa do castelo (1960)
>>> Do direito natural á sociologia de Jacques Leclercq pela Duas cidades
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Ciência x Espiritualidade de Chopra e mlodinow pela Sextante (2018)
>>> Desvendando os Segredos da Linguagem Corporal de Allan Pease & Barbara Pease pela Sextante (2004)
>>> O Gerente Minuto de Kenneth Blanchard & Spencer Johnson pela Record (1981)
>>> Contabilidade Geral: Teoria e mais de 1.000 questões de Ed Luiz Ferrari pela Impetus (2013)
>>> Aulas de Direito Constitucional para Concursos de Vicente Paulo; Marcelo Alexandrino; Frederico Dias pela Método (2012)
>>> Finanças Públicas: Teoria e Prática no Brasil de Fabio Giambiagi; Ana Cláudia Além pela Elsevier (2011)
>>> Genética: Texto e Atlas de Eberhard Passarge pela Artmed (2004)
>>> Gestão por Processos: Uma Abordagem da Moderna Administração de José Osvaldo de Sordi pela Saraiva (2008)
>>> Gestão de Contratos: Melhores Práticas Voltadas aos Contratos Empresariais de Walter Freitas pela Atlas (2009)
>>> Desafios eclesiais e missionários da cooperação de Israel Batista (org) pela Sinodal (2007)
>>> Marketing de A a Z de Philip Kotler pela Campus (2003)
>>> Contos de Fadas e Suas Versões Originais - Sem Censura de Marina Avila (org.) pela Wish (2016)
>>> Cuidando de quem cuida de Roseli M. kuhnrich de Oliveira pela Sinodal (2007)
>>> Marketing 4.0 - do tradicional ao digital de Philip Kotler pela Sextante (2017)
>>> Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley pela Globo (2001)
>>> Crer: informações sobre fé de Helmut Thilicke (cord). pela Sinodal /EST (2007)
>>> Com Açúcar, Com Afeto: Fiz Seu Poema Predileto de Danci Ramos pela Edigal (2009)
>>> Missão e evangelização na América Latina e Caribe de Nilton Giese (org) pela Sinodal (2012)
>>> Estratégia de Richard Luecke pela Record (2009)
>>> A Homeopatia e Você de Ernst Grimm pela Plus Saber (2001)
ENSAIOS

Segunda-feira, 18/2/2008
O enigma de Lindonéia
Antônio do Amaral Rocha

+ de 24800 Acessos

Rubens Gerchman (1942-2008), falecido em janeiro, vítima de um câncer raro de pulmão, um dos mais importantes artistas plásticos brasileiros, deixa um importante legado, entre muitos outros trabalhos. Trata-se da enigmática obra intitulada A Bela Lindonéia ou A Gioconda do Subúrbio, de 1966, que pode ser assim descrita: o suporte é um espelho, no centro há o desenho de uma imagem feminina jovem, com marcas sombreadas, junto ao olho esquerdo, nariz e lábio inferior. Esse recurso da sombra pode ser simplesmente só a sombra, mas também sugere que tal pessoa possa ter sido agredida. Tal como alguém posando seriamente para uma fotografia 3x4, Lindonéia destila em seu olhar uma expressão de susto ou irritação. O desenho caricatural, de vertente serigráfica, e efeito pop nas cores alaranjado e preto, é emoldurado com motivos florais pintados no estilo rococó abrasileirado, kitsch, tal como os antigos entalhes nos vidros que cobriam os porta-retratos de casamentos de nossos avós. O espelho é montado num suporte de cartão(?) na medida de 60 x 60 cm, na mesma cor alaranjada, onde aparecem, como se fossem uma página de jornal sensacionalista, os títulos e legendas: "UM AMOR IMPOSSÍVEL". "A BELA LINDONÉIA DE 18 ANOS MORREU INSTANTANEAMENTE", fazendo uso dos registros textuais, tão ao gosto da pop art ― "antropofagiza" e vai além de Andy Warhol.

Tanto a representação pictórica quanto o título justificam a hipótese de se tratar de um assassinato, de um acerto de contas amoroso; e são referências de um caso policial, da crua crônica policial brasileira. Por outro lado, o nome Gioconda é um claro contraponto caricato e irônico ao "sorriso" enigmático de Mona Lisa de Da Vinci. Mas, se ao invés de vítima, Lindonéia fosse ré? Certamente encimaria a obra os dizeres "Procurada", tão próxima está da técnica dos cartazes de "Wanted", difundida pelos westerns ou filmes de cowboy americanos. Naquele tempo, na era pré-industrial, esses cartazes eram reproduzidos com a tecnologia mais avançada que existia, as máquinas minervas, de impressão manual, e no seu tempo ― na era industrial ― o artista da pop art também fez uso dos cartazes, usando técnicas de reprodução de uma era pré-industrial e baixas tiragens numeradas. Vale lembrar, pouco tempo depois de Lindonéia vir a público, cartazes "Procura-se" começaram a "decorar" as paredes das cidades, em aeroportos, estações de trem, estações ferroviárias e halls de edifícios públicos. Esses cartazes produzidos pelo milionário aparato repressor da ditadura militar também fez uso de técnicas de reprodução da era pré-industrial, tal como os conhecidos "lambe-lambes". As fotos em clichês dos "terroristas políticos perigosos procurados" eram aquelas que menos os favoreciam esteticamente, figurando como "bandidos". E ainda havia a advertência: "Para a sua segurança, coopere, identificando-os ao órgão policial". O uso de uma técnica superada (impressão em máquinas gráficas manuais) gerava o sentido do rebaixamento. Seria uma maneira de rebaixar ainda mais o que já era perseguido, humilhado e enxovalhado?

Mas, voltemos a Lindonéia. Instigante deve ser o efeito da apreciação da obra quando ela é vista (raramente, pois é de coleção particular) ao vivo numa parede de galeria. Ali a imagem do espectador é refletida no suporte espelhado e se funde com a figura feminina. Esse é mais um aspecto da estranheza desse trabalho de Gerchman, ausente quando se aprecia a imagem impressa em papel.

Mas por que a importância de Lindonéia extrapolou o circuito das artes plásticas e se incorporou no imaginário da música brasileira? Consta que Nara Leão encomendou a Caetano e Gil uma canção inspirada nesta obra. O resultado é a conhecida composição em ritmo abolerado que Nara, de forma delicada, registrou em sua participação no disco seminal do movimento tropicalista, Tropicália ou Panis et Circensis (Philips, 1968). "Lindonéia" (ao lado de "Miserere Nobis", "Coração materno", "Panis et Circenses", "Parque industrial", "Geléia geral", "Baby", "Três caravelas", "Enquanto seu lobo não vem", "Mamãe coragem", "Batmakumba" e "Hino do Senhor do Bonfim") se soma ao conjunto do manifesto e não causa estranhamento ― nem pelo arranjo kitsch orquestral de Rogério Duprat ― tão colada está na proposta de miscelânea estética que era a Tropicália, que comemora 40 anos, mas ressalta o drama de Lindonéia, que é um pouco o drama de todos, vivendo no estado ditatorial daquele emblemático ano de 1968, quando a "velha ordem" foi contestada.

A letra da canção "Lindonéia" é quase descritiva da representação e grande parte dos versos são sugeridos pela apreciação da obra, a começar pelo suporte. Está dito na primeira estrofe:

"Na frente do espelho
Sem que ninguém a visse
Miss
Linda, feia
Lindonéia desaparecida"

O nome Lindonéia remete a uma pessoa bonita, mas o registro cafona e popularesco do nome sugere também que ela seja um retrato da miscigenação brasileira. Na segunda estrofe:

"Despedaçados
Atropelados
Cachorros mortos nas ruas
Policiais vigiando
O sol batendo nas frutas
Sangrando"

Define-se algo que está sugerido fora da imagem de Lindonéia, mas no clima do crime descrito no suporte alaranjado, como se fosse a primeira página de um jornal. E "policiais vigiando" é também a expressão escarrada da ditadura que se vivia naquele tempo. A terceira estrofe:

"Lindonéia, cor parda
Fruta na feira
Lindonéia solteira
Lindonéia, domingo
Segunda-feira
Lindonéia desaparecida
Na igreja, no andor
Lindonéia desaparecida
Na preguiça, no progresso
Lindonéia desaparecida
Nas paradas de sucesso"

Remete ao centro da representação e define a possível origem branco/mulata da personagem, no seu cotidiano de trabalhadora, talvez empregada doméstica, um tipo brasileiro, imigrante, despossuída e descreve retratos do cotidiano de Lindonéia, sua religiosidade, sua denguice, seu sonho de se aproximar do sucesso, de vencer na vida, entrecortado com a lembrança de que este não será um sonho com final feliz, pois Lindonéia está morta. É um retrato do alto e do baixo, do sublime e do cruel. A canção se encerra com:

"No avesso do espelho
Mas desaparecida
Ela aparece na fotografia
Do outro lado da vida
Despedaçados, atropelados
Cachorros mortos nas ruas
Policiais vigiando
O sol batendo nas frutas
Sangrando"

Aqui os versos remetem novamente para dentro da representação ao se referir ao espelho, mas ao outro lado do espelho, pois a retratada é uma mera fotografia de uma vida "do outro lado da vida", isto é, a morte; e mais uma vez lembra o universo de um cotidiano violento referido pela periferia do suporte. A repetição da segunda estrofe reitera o estado policial.

No final de todas as estrofes, um refrão ― com a mesma função do coro na tragédia, como se fosse uma voz coletiva ― permite ao poeta o desfrute de assumir aquele sofrimento ao afirmar: "Oh, meu amor/ A solidão vai me matar de dor".

Lindonéia (representação gráfica) e "Lindonéia" (música), ambas cumprem assim a função de dar sentido a uma realidade perversa, uma tragédia brasileira.


Antônio do Amaral Rocha
São Paulo, 18/2/2008

Mais Antônio do Amaral Rocha
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANTOLOGIA DE UMA NOITE DE PRIMAVERA 7830
NÚCLEO BARTOLOMEU DE DEPOIMENTOS
KAZUÁ
(2012)
R$ 15,00



CONSPIRACY 365: ABRIL
GABRIELLE LORD
FUNDAMENTO
(2012)
R$ 6,00



ROMEU E JULIETA (TEATRO INGLÊS)
WILLIAM SHAKESPEARE
AMÉRICA DO SUL
(1988)
R$ 10,00



GANHE NA BOLSA COM O SEU MICRO
GIL ARI DESCHATRE
CIÊNCIA MODERNA
(1994)
R$ 5,60



1977: ENFIELD
GUY LYON PLAYFAIR
DARKSIDE
(2011)
R$ 17,00



OS ESTRANGEIROS DO TREM N
SERGIO VILAS BOAS
ROCCO
(1997)
R$ 5,00



PEQUENOS MILAGRES
YITTA HALBERSTAM E JUDITH LEVENTHAL
SEXTANTE
(1998)
R$ 5,00



O QUE E HOMEOPATIA
FLAVIO DANTAS
BRASILIENSE
(1989)
R$ 10,00



FINANÇAS CORPORATIVAS E VALOR
ALEXANDRE ASSAF NETO
ATLAS S.A.
(2012)
R$ 70,00



HISTÓRIAS PARA AQUECER O CORAÇÃO 2
JACK CANFIELD E MARK VICTOR HANSEN
SEXTANTE
(2001)
R$ 5,00





busca | avançada
70622 visitas/dia
2,0 milhões/mês