Blog de Antonio Carlos de A. Bueno

busca | avançada
71995 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Relacionamentos amorosos com homens em cárcere é tema do espetáculo teatral ‘Cartas da Prisão’, monó
>>> Curso da Unil examina aspectos da produção editorial
>>> “MEU QUINTAL É MAIOR DO QUE O MUNDO - ON LINE” TERÁ TEMPORADA ONLINE DE 10 A 25 DE ABRIL
>>> Sesc 24 de Maio apresenta Música Fora da Curva: bate-papos sobre música experimental
>>> Música instrumental e natureza selvagem conectadas em single de estreia de Doug Felício
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
>>> Exposição curiosa aborda sobrevivência na Amazônia
>>> Coral de Piracicaba apresenta produção virtual
>>> Autocombustão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Vida de aspirante a escritor
>>> Cesar Huesca
>>> 24 de Maio #digestivo10anos
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> 22 de Maio #digestivo10anos
>>> Intravenosa
>>> A primeira batalha do resto da guerra
>>> Metal for babies, o disco
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Sidney Lumet, invisível
Mais Recentes
>>> Três autos da alma da barca do inferno de Gil Vicente pela Folha
>>> Clara dos Anjos e outras histórias de Lima Barreto pela Folha
>>> O cortiço de Alusío Azevedo pela O globo
>>> Sonetos de Bocage pela Folha
>>> As pupilas do senhor reitor de Julio Dinis pela Folha
>>> Amor e Perdição de Camilo Castelo Branco pela O globo
>>> O noviço de Martins Pena pela Folha
>>> A relíquia de Eça de Queirós pela Folha
>>> O Leopardo de Giuseppe Tomasi Di Lampedusa pela Companhia Das Letras (2017)
>>> The Host de Stephenie Meyer pela Litle (2009)
>>> Uns e Outros de Helena Terra e Luiz Ruffalo pela Dublinense (2017)
>>> A mulher que escreveu a Bíblia de Moacyer Scilar pela Folha (2012)
>>> Pegasus e o fogo do olimpo de Kate Ohearn pela Leya (2011)
>>> Tempo de Geografia de Axé Silva e Jurandyr Ross pela Brasil (2019)
>>> Pegasus e a batalha pelo olimpo de Kate Ohearn pela Leya (2011)
>>> Pegasus e as origens do olimpo de Kate Ohearn pela Leya (2014)
>>> Pégasus e os novos olímpicos de Kate Ohearn pela Leya (2013)
>>> Harry Potter e a Criança Amaldiçoada de J.K. Rowling pela Rocco (2016)
>>> Elite da tropa de Luiz Eduardo Soares, Andre Batista, Rodrigo Pimentel pela Objetiva (2006)
>>> Missão Silverfin de Charlie Higson pela Galera (2006)
>>> O Retrato de Charlie Lovett pela Novo Conceito (2013)
>>> História Telares 7º de Cláudio Vicentino e José Bruno Vicentino pela Atica (2019)
>>> Eu de Ricky Martin pela Planeta (2010)
>>> Geografia Telares 7º ano de J.W.Vesentini e Vânia Vlach pela Atica (2019)
>>> Vida e Proeza de Aléxis Zorbas de Nikos Kazantzákis pela Tag (2021)
BLOGS

Quinta-feira, 5/3/2015
Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
Antonio Carlos de A. Bueno

 
A questão do duplo particípio - (experimental)

Trecho de texto copiado do Dicionário de verbos (pag. 15), de autoria de Vera Cristina Rodrigues Feitosa.
Obs: Apenas para testes de comandos do Manual HTML.

Alguns verbos apresentam duas ─ e até três ─ formas variantes. São exemplos de formas abundantesjaz e jaze, comprouvera e comprazera, constróis e construís (usado em Portugal). Importam-nos aqui, particularmente, os verbos de duplo particípio.

Os particípios fazem parte das chamadas formas nominais do verbo, que são formas que podem assumir comportamento funcional de nomes. Tomemos como exemplo o verbo educar. O particípio passado é um nome adjetivo em frases comoEsse menino é muito educado. Em Ele havia educado o menino com esmero, é forma verbal, de tempo composto, e em Foi educado por padres é forma verbal da passiva analítica. A descrição gramatical nem sempre é simples: o particípio de uma frase como Educado, ele apenas sorriu, é, para uns, adjetivo em função predicativa; para outros, é verbo, núcleo de oração reduzida. Se há dois particípios, um regular e outro irregular, a regra geral, recomendada pela maioria dos gramáticos, é que o primeiro seja usado na formação de tempos compostos (o povo havia elegido maus governantes), e o segundo na passiva analítica ( Foi eleito com larga margem de votos).

Ocorre que, em sua evolução, as línguas tendem à simplificação. Por isso, grande número de vocábulos que se originaram de particípios latinos (como aflito, defeso, pretenso etc.) são percebidos e funcionam, hoje, apenas como adjetivos. Não há quem diga Ela era aflita pelas preocupações. Muitos dos particípios passados que sincronicamente ainda podem ser reconhecidos como tais já deixaram de fazer parte dos quadros de conjugação verbal, assumindo plenamente seu valor adjetivo.

Reunimos as listagens de verbos de duplo particípio oferecidas por doze gramáticos e dicionaristas, perfazendo um total de 121 verbos. No quadro a seguir estão os duplos particípios que tiveram de doze a quatro citações.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Carlos de A. Bueno
5/3/2015 às 18h54

 
Descrição do Dicionário - texto experimental

OBS: Textos ou trechos de textos copiados de livros, apenas para testar os comandos do Manual HTML

Os capítulos nucleares deste dicionário tratam da conjugação verbal e do uso de preposições determinadas pela locução verbal. São precedidos de breve explanação teórica eu trata de conceitos e termos gramaticais usados para apresentar os fatos linguísticos que pautaram a confecção dos padrões, bem como a organização, em grupos, dos verbos com as respectivas preposições. São também precedidos da Nominata,que reúne mais de 14.000 verbos. Nela encontra-se o padrão de conjugação dos verbos. Estão também assinalados os verbos que apresentam duplo particípio (dp), os que constarão da parte relativa a uso de preposições (P).

O capítulo que reúne informações a respeito do uso de preposições pedidas pelo verbo consta de dois itens: Exemplário e Grupos de verbos.

No Exemplário estão organizados alfabeticamente todos os verbos com os quais, em pelo menos uma acepção, se emprega preposição. Cada um desses verbos é sucedido de um conjunto de frases-exemplo, por meio das quais tencionamos dar conta das suas diferentes acepções em contextos preposicionados. Portanto, só constam desta parte do dicionário verbos que tenham pelo menos uma acepção com uso de preposição: os usos tradicionalmente denominados intransitivos ou transitivos diretos não fazem parte do Exemplário nem dos Grupos de verbos.

Os Grupos de verbos se constituem de verbos que, acompanhados da mesma preposição, no mesmo contexto sintático, têm atualizado um traço semântico comum. Em alguns desses grupos, pode-se mesmo falar de sinonímia (p.ex.: galgar a, ascender a, montar a, subir a, trepar a); em outros, sem ser sinônimos, os verbos se ligam por determinado traço semântico.

Em alguns casos ─ como em gracejar com ─ o verbo também ocorre como transitivo direto , sem mudança de acepção. A observação registra-se também a ocorrência da preposição X foi aposta a alguns grupos quando tal ocorrência se mostrou, nas descrições oferecidas pelos autores consultados, relevante para verbos que compõem o grupo.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Carlos de A. Bueno
4/3/2015 às 19h13

 
Unidade e diversidade - texto experimental

Na área vastíssima e descontínua em que é falado, o português apresenta-se, como qualquer lingua viva, internamente diferenciado em variedades que divergem de maneira mais ou menos acentuada quanto à pronúncia, à gramática e ao vocabulário.

Embora seja inegável a existência de tal diferenciação, não é ela suficiente para impedir a superior unidade de nosso idioma, fato, aliás, salientado até pelos dialectólogos.

Com relação a Portugal, observa o professor Manuel de Paiva Boléo: "Uma pessoa, mesmo alheia a assuntos filológicos, que haja percorrido Portugal de norte a sule conversado com gente do povo, não pode deixar de ficar impressionada com a excepcional homogeneidade linguística do País e a sua escassa diferenciação dialectual - ao contrário do que sucede noutros países, quer de lingua românica, quer germânica".

Com referência à situação linguística do Brasil, escreve Serafim da Sila Neto: "É preciso ter na devida conta que unidade não é igualdade; no tecido linguístico brasileiro, há, decerto,graduações de cores. Minucioso estudo de campo determinaria, com segurança, várias áreas. O que é certo, porém, é que o conjunto dos falares brasileiros se coaduna com o princípio da unidade na diversidade e da diversidade na unidade".

[Comente este Post]

Postado por Antonio Carlos de A. Bueno
3/3/2015 às 18h38

 
Novo texto experimental

O verbo mobiliar (do português do Brasil) apresenta, nas formas rizotônicas, o acento na sílaba bi: presente do indicativo: mobílio, mobílias,mobília, mobíliam; ppresente do subjuntivo: mobílie, mobílies, mobílie, mobíliem; etc. Mas, em verdade, tal anomalia é mais gráfica do que fonética. Este verbo também se escreve mobilhar,variante gráfica admitida pelo Vocabulário Oficial e que melhor reproduz a sua pronúncia corrente. Advirta-se, ainda, que em Portugal a forma preferida é mobilar, conjugada regularmente.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Carlos de A. Bueno
3/3/2015 às 17h28

 
Minha tia - texto experimental

...Titia era amável, carinhosa e querida por todos. Dona-de-casa exemplar, mulher de modos simples, porém, vaidosa (gostava de vestir-se bem e usar joias: trazia os cabelos e as unhas sempre bem cuidados e não revelava sua idade). Na verdade tinha trinta e oito anos: era quatro anos mais velha que minha mãe, mas na época eu não sabia disso. Casada, mas não tinha filhos.

Titio era um homem pacato, alegre e um tanto bonachão. Possuía um automóvel de cor preta, não sei exatamente de que marca: possivelmente era um daqueles modeloschevrolet ou ford importados, e ele o conservava muito limpo e reluzente. As roupas de meu tio eram bem cuidadas, ele usava gravata e estava sempre barbeado: era chauffeur de praça.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Carlos de A. Bueno
3/3/2015 às 14h42

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Stalin - Biblioteca de Historia Grandes Personagens de Todos os Tempos
Frederico Branco e Outros
Tres
(1973)



Le Guide Vert Suisse
Michelin
Michelin
(2000)



Veronika Decide Morrer
Paulo Coelho
Objetiva
(1998)



Música Caipira
José Hamilton Ribeiro
Realejo
(2015)



Neve Sobre os Cedros
David Guterson
Record
(1997)



Slam Dunk - Volume 5
Takehiko Inoque
Conrad
(1990)



Folia dos Tempos
Paulo Rangel
Gernasa



Rembrandt Autorretratos
Robert Genaille
Gustavo Gili



Os Lusíadas - Reencontro Infantil
Luís de Camões
Scipione
(2002)



Os Mais Belos Poemas, Poesias e Contos Modernos Vol1, 2e 3
Varios Autores
Novo Brasil
(1984)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
71995 visitas/dia
2,6 milhões/mês