O mito de Tesla | Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira

busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Museu de Arte Sacra de São Paulo | Salão Paulista de Arte Naïf
>>> UM JOÃO DO RIO INÉDITO
>>> Alma Despejada com Irene Ravache tem temporada no Teatro WeDo! com 24h de acesso
>>> OSGEMEOS participam de bate-papo do MAB FAAP
>>> Minicômios e Do observatório eu vi
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
Últimos Posts
>>> Mostra Curtíssimas estreia sábado (26) no YouTube
>>> Fiel escudeiro
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Apenas manter a loja
>>> Livros, brinquedos, bichos de estimação e imagens
>>> Confissões do homem invisível, de Alexandre Plosk
>>> Panorama Literário de 2006
>>> Outra América é Possível
>>> Lira da resistência ao futebol gourmet
>>> Meu destino é pecar
>>> Nem memórias nem autobiografia, mas Saramago
>>> O papel do escritor
>>> Aniversário
Mais Recentes
>>> Sun Tzu - Estratégias de Vendas de Gerald A. Michaelson pela M.Books (2005)
>>> O Discurso Secreto de Tom Rob Smith pela Record (2010)
>>> A Loira de Concreto de Michael Connelly pela Best Seller (1994)
>>> Mémorias de um revolucionário de Piotr Kropotkin pela Ccs (2021)
>>> Punhalada no Escuro de Lawrence Block pela Companhia das Letras (2001)
>>> O Pecado dos Pais de Lawrence Block pela Companhia das Letras (2002)
>>> O Ladrão Que Estudava Espinosa de Lawrence Block pela Companhia das Letras (2002)
>>> O Ladrão no Armário de Lawrence Block pela Companhia das Letras (2007)
>>> Três Obras Didáticas (Teatro brasileiro/Educação/Pedagogia) de Luiz de Assis Monteiro pela Confraria da Paixão (2021)
>>> O Vendido de Paul Beatty pela Todavia (2017)
>>> Lolita - Coleção o Globo de Vladimir Nabokov pela Globo (2003)
>>> As Brumas de Avalon a Senhora da Magia Livro 1 de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1985)
>>> O Ideiador - Poema da Independência de Luiz Paiva de Castro pela Bonde (1972)
>>> O Fim de Tudo de Luiz Vilela pela Record (2016)
>>> Homens São de Marte Mulheres São de Vênus de John Gray pela Rocco (1996)
>>> A Última Delegacia de Patricia Cornwell pela Companhia das Letras (2005)
>>> Blocos uma História Informal do Carnaval de Rua de João Pimentel pela Relume Dumará (2002)
>>> O Poder do Pentagrama de Zaiplad Hcer pela Imprensa Livre (2001)
>>> A Moreninha de Joaquim M. de Macedo pela Cultrix (1968)
>>> A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos pela Record (2006)
>>> A Morte de Artemio Cruz de Carlos Fuentes pela Abril Cultural (1975)
>>> Apelo às Trevas de Dennis Lehane pela Companhia das Letras (2003)
>>> Teresa Filósofa - Clássicos Libertinos de Anônimo do Século XVIII pela L&pm (1991)
>>> Gastão de Orleans de Alberto Rangel pela Cia Ed. Nacional (1935)
>>> Casa de Pensão 13 - Obras Imortais da Nossa Literatura de Aluisio de Azevedo pela Três (1973)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 22/5/2015
O mito de Tesla
Cláudia Aparecida Franco de Oliveira

+ de 2300 Acessos

Sem dúvida, um dos mais destacados inventores científicos dos últimos séculos, mas, lamentavelmente, também uma figura enormemente atrativa para os seguidores de crenças conspiratórias e pseudociências.

Não há homem na história da ciência que carregue mais mitos do que Tesla e, atualmente não há quase nada escrito sobre ele que não está exagerado ou que não tente diviniza-lo. A fim de reivindicar a sua imagem e apreciar o homem pelas suas grandes obras e não pelos seus mitos, pretendo esclarecer algumas meia-verdades, imprecisões e mentiras que assombram a figura notória deste cientista.

Tesla inventou a corrente alternada?

Não. Talvez, ele seja mais lembrado hoje por supostamente ter "inventado" a corrente alternada (CA). No entanto, a CA foi descoberta a cerca de um quarto de século antes de Tesla nascer. Enquanto Tesla era um jovem que trabalhava como engenheiro em uma empresa de telefonia, na Europa já estavam desenvolvendo transformadores de corrente alternada e a criação de redes experimentais para a transmissão de energia para enviar a corrente alternada em longas distâncias. O que Tesla tinha em mente era um campo magnético rotativo, o que tornaria possível um motor de indução elétrica que poderia ser executado diretamente a partir da CA, ao contrário de todos os motores elétricos existentes que eram em corrente contínua (CC). Os motores de indução foram projetados antes de seu nascimento, mas ninguém havia ainda construído. Tesla construiu um protótipo de trabalho, mas apenas dois anos depois de outro inventor, Galileo Ferraris, que também havia concebido de forma independente o campo magnético rotatório e construído seu próprio protótipo de trabalho.

Tesla inventou o raios-X?

Não. Na realidade, a história dos raios-X remonta aos experimentos do cientista britânico William Crookes, que investigou no século XIX os efeitos de certos gases ao aplicar descargas de energia. Esses experimentos foram desenvolvidos em um tubo à vácuo, e eletrodos foram utilizados para gerar correntes de alta voltagem. Ele chamou o tubo de Crookes. Este tubo, ao estar cercado de placas fotográficas, geraria algumas imagens borradas. Em 1887, Tesla começou a estudar o efeito causado pelos tubos de Crookes. Em 1895, Tesla, acidentalmente, criou a primeira fotografia de raio-X nos Estados Unidos, onde, antes da visita de seu amigo Mark Twain ter decidido levar uma fotografia iluminada pela luz de um tubo de Geissler. Quase simultaneamente, Wilhelm Röntgen anunciou sua descoberta dos raios-X. Mais tarde Tesla experimentou com tubos mais potentes para criar raios-X mais fortes.

Tesla inventou o rádio e a tecnologia sem fio?

Não. Oficialmente se atribui a invenção do rádio a Guillermo Marconi, embora Tesla (após sua morte), ganhou todas as disputas de patentes que teve com Marconi pela utilização de peças já patenteadas. No entanto, é difícil atribuir a invenção de rádio para uma única pessoa. Ambos trabalharam tanto na parte teórica como na parte experimental, influenciados por dezenas de outros pesquisadores que remontam quase um século. Várias patentes de diferentes tipos de comunicações sem fio começaram a ser apresentadas por outros inventores trinta anos antes. Tesla ficou famoso por sua demonstração de barcos de controle remoto 1896, mas entre 1895 e 1896, muitos inventores de todo o mundo fizeram todo tipo de demonstrações de rádio controle, na Rússia, Índia, Estados Unidos e Europa. As contribuições de Tesla para o rádio foram tão boas como qualquer outra, mas dificilmente "revolucionaria" um campo que estava explodindo na época.

Tesla se propôs a dar ao mundo energia sem fio e gratuita?

A famosa Torre de Wardenclyffe, também conhecida como Torre de Tesla, foi projetada para comunicações sem fio em todo o Atlântico. No entanto, o seu sistema de energia sem fio utilizaria a ressonância Schumann-Tesla para carregar a ionosfera da Terra de tal modo que a partir de uma simples bobina de mão poderia se receber energia elétrica de graça em qualquer lugar do mundo, ao menos em teoria. A ideia de Tesla era inovadora, mas só foi isso. Agora que a ciência compreende melhor a natureza da ionosfera, os físicos acreditam que o conceito de Tesla é inviável. Existem todos os tipos de teorias da conspiratórias sobre o assunto, por exemplo, de que o HAARP, o centro de pesquisa no Alasca, é uma prova secreta da existência de uma rede elétrica de Tesla, ou algum tipo de super arma baseada nela. As profundas diferenças entre esses sistemas se tornam cada vez mais claras ao se fazer a mais básica das investigações.

Tesla inventou o "Raio da Morte"?

Não. Os investimento nos projetos de Tesla foram interrompidos com a chegada da Grande Depressão na década de 1930. Durante a última década de sua vida, Tesla não tinha dinheiro e estava morando em um hotel em Nova York, consumido por aquilo que entendemos hoje por transtorno obsessivo compulsivo. Foi durante este período (e não antes, durante seus anos produtivos em laboratório) que ele falou abertamente sobre ter construído e testado um "Raio de Morte". No entanto, nenhum dos assistentes de laboratório de Tesla confirmou isso, e nenhuma evidência, protótipo ou prova foi encontrada até hoje. Deu apenas descrições vagas com conselhos inadequados sobre o tipo de tecnologia que poderia ser usada tal arma. Tudo indica que foram apenas divagações de uma mente deteriorada.

Um gênio anônimo e esquecido?

A ideia de que durante a sua vida Tesla foi quase ignorado, que nunca recebeu a atenção e dinheiro e que sofreu com a injustiça de um mundo que não estava pronto para um gênio avançado, é heróica e atraente, mas talvez não seja inteiramente verdadeira. Embora muitos de seus projetos não tenham conseguido financiamento, algo que aconteceu com praticamente todos os cientistas da época, muitas vezes também recebiam apoio financeiro de notáveis investidores, como foi mencionado por J. P. Morgan. Ademais, ele e Thomas Edison eram considerados quase celebridades em seu tempo e eram muito populares. Apesar de que muitas vezes ser visto como um solitário, tímido e um gênio incompreendido, Tesla tinha seus momentos de showman. Sua famosa Bobina de Tesla foi testada durante manifestações públicas diante de uma multidão. Como acontece com qualquer mito, a história da vida de Tesla, suas obras, invenções e projetos, muitas vezes tendem a ser adoradas e exageradas, carregada por certo heroísmo que não corresponde totalmente com a realidade. Isso não tira a ideia de que Tesla foi um dos nomes mais importantes e influentes do campo científico.

Fontes
Cheney, M., Uth, R. Tesla: Master of Lightning. New York: Barnes & Noble, 1999. 87-95.
Childress, D. The Fantastic Inventions of Nikola Tesla. Chicago: Adventures Unlimited Press, 1993. 249.
O'Neill, J. Prodigal Genius: The Life of Nikola Tesla. New York: I. Washburn, Inc., 1944.
PBS. "The Missing Papers" Tesla — Life and Legacy. Corporation for Public Broadcasting, 24 Jan. 2001. Web. 12 Jan. 2013.
Tesla, N. Colorado Springs Notes. Beograd: Nolit, 1978. 333.
Villarejo-Galende A., Herrero-San Martin A. "Nikola Tesla: Flashes of Inspiration". Revista de Neurologia. 16 Jan. 2013, Volume 56, Number 2: 109-114.


Postado por Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
Em 22/5/2015 às 21h33


Mais Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A história de Carmen Rodrigues
Ana Luiza Libânio
Literare Books International
(2012)



Educação Inclusiva Módulos I e II - Ped Em Dvd
Vários Autores
Iesde
(2010)



Total English Intermediate Students Book / Workbook With Key
Antonia Clare/j J Wilson
Pearson Longman
(2010)



Gatão Apaixonado
Tim Obrien
Rocco (rj)
(2001)



Em Bruckenkurs
Michaela Perlmann Balme/susanne Schwalb
Hueber
(2004)



La Resurreccion: Historia de La Poscrisis Argentina
Eduardo Levy Yeyati e Diego Valenzuela
Sudamericana (buenos Aires)
(2007)



Chuang Tsu Inner Chapters
Gia Fu Feng e Jane English
Vintage Books
(1974)



Sobre o Amor e Outros Ensaios
Roberto Curi Hallal
7 Letras
(2005)



A Origem do Islã: a Saga de Maomé e o Nascimento do Islamismo
Desvendando a História, Número 3
Escala



O Vale do Parapanema
Fundação Telefônica (capa Dura)
Fundação Telefônica
(2011)





busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês