Tijolos, Polônia e Comunismo | Blog do Carvalhal

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> A volta de Steve Jobs à Apple
Mais Recentes
>>> Plantas de Cobertura do Solo Caracteristicas e Manejo Em Pequenas . de Claudino Monegal pela Autor (1991)
>>> Os Honorários Advocatícios na Justiça do Trabalho - de Carlos Roberto Ramos pela : Conceito (2013)
>>> 1985 - o Autor de Laranha Mecânica Contesta o 1984 de Orwell e Mostra de Anthony Burgess pela Lpm (1980)
>>> Ciencias Criminais - Articulacoes Criticas Em Torno dos 20 Anos da Con de Ana C. B. de Pinho pela Lumenjuris (2009)
>>> Manual de Anestesia Em Pequenos Animais - de Paddleford pela Roca (2001)
>>> Las Investigaciones de Alvirah y Willy de Mary Higgins Clark pela Plaza & Janes (1998)
>>> Manual de Direito Constitucional - Volume Único de Marcelo Novelino pela Metodo (2014)
>>> Surfing and Health: Expert, Medial and Advice de Joel Steinman pela Meyer (2019)
>>> Competition in Global Industries de Michael E. Porter pela : Harvard Business School (1986)
>>> 22/11/63 - Novela de Stephen King pela Plaza Janés (2012)
>>> Guia Autorizado Adobe Photoshop 7. 0 - Com Cd - Livro de Treinamento de O mesmo pela Makron Books (2003)
>>> Instrumentos Musicales Precortesianos de Samuel Marti pela Inah (1968)
>>> Lo Mejor de La Siesta Inolvidable de Jorge Halperín pela Aguilar (2005)
>>> Novo Comentário Bíblico Contemporâneo - Lucas de Graig A. Evans pela Vida (1996)
>>> Etiquette For Outlaws de Rob Cohen pela Harper Entertainment (2001)
>>> Caixa de Pássaros de Josh Malerman pela Intrinseca (2015)
>>> Retratos e Fotogramas: Isabelle Huppert de Sesc SP pela Sesc (2009)
>>> As minas de Salomão de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Sim Não de Jussara Braga pela do Brasil (1987)
>>> Alves & C.a de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1928)
>>> Fogo no Céu! de Mary França - Eliardo França pela Ática (1991)
>>> Contos de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1934)
>>> An Amazing Story de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1996)
>>> O crime do Padre Amaro de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> Codorna - Criação - Instalação - Manejo de Irineu Fabichak pela Nobel (1987)
>>> Guerras Secretas -Super-Heróis Marvel de Alex Irvine pela Novo Século (2016)
>>> Cartas de Inglaterra de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Cem Anos de Iberê de Luiz Camillo Osorio pela Cosac Naify (2014)
>>> Dia de Aninha de Ciça Alves Pinto pela Global (1996)
>>> Lasar Segall Un Expresionista Brasileño de Ivo Mesquita, Jorge Schwartz e outros pela Takano (2002)
>>> The White Mountains de John Christopher pela Longman (1974)
>>> Laje de Santos, Laje dos Sonhos de Guilherme Kodja Tebecherani, Ana Paula Pinto e outros pela Globo (2009)
>>> Ulster Story de Michael Villeneuve pela Longman (1977)
>>> Marco Giannotti de Nelson Brissac Peixoto pela Cosac Naify (2007)
>>> Morri para Viver de Andressa Urach pela Planeta (2015)
>>> Esio Trot de Roald Dahl pela Puffin Books (2001)
>>> Laura Belém de Laura Belém e outros pela Cosac Naify (2013)
>>> Brave New World de Aldous Huxley pela Longman (1978)
>>> Favela, um Bairro de Cristiane Rose Duarte e Outros (org.) pela Pro (1996)
>>> 1/3 da Vida de Wanderley Oliveira e Ermance Dufaux pela Dufaux (2016)
>>> Quê ?! de Tião Carneiro pela Autor
>>> Conheça a Verdade de Bruce Milne pela Abu (1987)
>>> Para uma Nova Era, Poesia & Prosa de Remisson Aniceto pela Patuá (2019)
>>> Mentes perigosas de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Fontanar (2008)
>>> Meu menino vadio de Luiz Fernando Vianna pela Intrínsica (2017)
>>> Correndo com tesouras de Augusten Burroughs pela Ediouro (2002)
>>> Supernova - A Estrela dos Mortos de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Supernova - O Encantador de Flechas de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Segregação e Gentrificação: Os conjuntos habitacionais em Natal de Sara Raquel Fernandes Queiroz de Medeiros pela Edufrn (2018)
>>> Repensar as Familias de Fiona Williams pela Principia (2004)
BLOGS >>> Posts

Domingo, 31/5/2015
Tijolos, Polônia e Comunismo
Guilherme Carvalhal

+ de 500 Acessos



A construção de mitos é uma das principais formas de controle ideológico político, principalmente em regimes autoritários e ditatoriais. Essa ferramenta intensificou-se durante o século XX devido ao desenvolvimento dos meios de comunicação em massa. A Alemanha nazista contou com o talento de Leni Riefenstahl, a cineasta que conseguiu dar exuberância visual ao regime de Hitler. No Brasil a seleção de 1970 serviu como fomentador de um eufemismo simpático ao governo militar. Sobra até para democracias, como as denúncias de controle ideológico subliminar expostas na pérola cinematográfica alternativa Zeitgeist.

O talento cinematográfico do diretor polonês Andrzej Wajda é voltado para as críticas ao regime comunista em seu país. E em sua obra O Homem de Mármore ele mostra justamente a formação de um mito popular, de bom uso para a sustentação do modelo político vigente.

O enredo de filme mostra Agnieszka, uma estudante de cinema que precisa realizar um trabalho em seu curso. Ela se interessa pela história de Mateusz Birkut, um herói nacional esquecido, cuja estátua feita em mármore (que dá nome ao filme) está guardada em um porão de velharias públicas.

Aos poucos Agnieszka vai juntando os pedaços da vida de Birkut. Ele era um pedreiro na década de 1950 de grande habilidade e seus talentos serviram ao regime comunista. Ele acreditava de fato no governo e que seu trabalho servia para oferecer casas à população, em uma dedicação infinita pelas suas atividades profissionais. Em comparação, ele se assemelha ao cavalo do livro A Revolução dos Bichos, de George Orwell, aquele que trabalha imensamente crente que poderia oferecer muito aos demais, quando na verdade era uma peça no tabuleiro do jogo dos governantes.

O ápice da conversão de Birkut em mito foi quando ele bateu o recorde da construção civil, levantando mais de 30 mil tijolos em uma única jornada de trabalho. Esse feito foi acompanhado pelo cineasta Jerzy Burski, que produz filmes oficiais do estado. O mesmo tratou de caprichar no trabalho, mostrando Birkut bem barbeado e sempre exigindo dele uma feição sorridente e vitoriosa. Daí em diante ele se torna um ícone nacional e exemplo a ser seguido.

O brilho da narrativa de Andrzej Wajda nesse filme é mostrá-lo de maneira fragmentada, não contando a trajetória de Birkut diretamente, mas pouco a pouco, através das pesquisas de Agnieszka. Sua busca por informação conta com diferentes fontes, desde a estátua no porão, os filmes oficiais já realizados e os testemunhos de pessoas que com ele conviveram. As idas no tempo (Agnieszka está em 1976 pesquisando uma história do começo da década de 1950) são bem delimitadas, seja na fotografia em preto e branco dos documentários antigos, seja no próprio visual, mostrando uma Polônia mais atrasada. A estátua de Birkut esquecida a um canto de velharias e o momento em que seu estandarte de herói é removido de local público traçam uma singela observação acerca do ser humano, do quanto seu valor se move pela utilidade e de como ele pode ser substituído e até mesmo ter seu passado esquecido e desvalorizado.

Esse filme tem continuidade em O Homem de Ferro (1981), no qual uma repórter chamada Winkel vai cobrir um princípio de greve no porto, encontrando-se com Agnieszka presa e com o filho de Birkut, Tomczyk (pai e filho interpretados pelo mesmo ator), onde se reconstrói o destino de Birkut, esse como um fantasma ao redor do rapaz O foco do filme também é o regime comunista do país, dessa vez apresentado através do contraste de uma greve. Fica a contradição da Polônia se colocar como um país regulado pelos trabalhadores e esses mesmos trabalhadores iniciarem um amplo protesto para derrubar o governo.

Se em O Homem de Mármore o foco de Wajda estava na construção do mito e no poderio do estado de esmagar o indivíduo, em O Homem de Ferro a dinâmica está na própria organização sindical contra o governo, uma alusão aos fatos históricos da Polônia, onde o Solidariedade teve papel fundamental na queda do comunismo. O Homem de Ferro recebeu a Palma de Ouro de 1981.

O cinema de Wajda é um cinema politizado e histórico, e isso com talento artístico de sobra para colocá-lo no rol dos maiores cineastas da história. Ele joga muita luz no entendimento da Guerra Fria, um tema que ainda é envolto em muitas incertezas e crenças sem embasamento.


Postado por Guilherme Carvalhal
Em 31/5/2015 às 06h59


Mais Blog do Carvalhal
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




JARDIM DE INVERNO
ZÉLIA GATTAI
COMPANHIA DAS LETRAS
(2009)
R$ 26,00



DUNA
FRANK HERBERT
NOVA FRONTEIRA
(1987)
R$ 35,00



CAVALEIROS DO ZODÍACO 24
MASAMI KURUMADA
CONRAD
(2002)
R$ 5,09



SAVANA DOURADA
NELL BRIEN
NOVA CULTURAL
(2000)
R$ 17,99



O CORPO HUMANO VOL. 2
FRITZ KAHN
ITATIAIA
(1983)
R$ 35,00



MEU CAMINHO: O CAMINHO DAS NUVENS BRANCAS
BHAGWAN SHREE RAJNEESH (OSHO)
TAO
(1978)
R$ 22,00



ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING 12° EDIÇÃO
PHILIP KOTLER E KEVIN LANE KELLER
PEARSON
(2006)
R$ 50,00



PIADINHAS INFAMES
ANA MARIA MACHADO E CLAUDIUS
MELHORAMENTOS
(2000)
R$ 18,00



MIGALHAS DE EUCLIDES DA CUNHA
MIGUEL MATOS
MIGALHAS
(2009)
R$ 13,00



CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
REVISTAS DOS TRIBUNAIS
RT
(2006)
R$ 29,90
+ frete grátis





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês