Irmãos Dardenne e Rosetta | Blog do Carvalhal

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
>>> Nem Aos Domingos
>>> Aprender poesia
>>> São Luiz do Paraitinga
>>> A Barsa versus o Google
Mais Recentes
>>> Dicionário De Espanhol-português de Porto pela French & European Pubns (2015)
>>> Os Fantasmas Da São Paulo Antiga de Miguel Milano pela Unesp (2012)
>>> Direito Civil Brasileiro 3 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2011)
>>> Um Grito de Socorro de Alcides Goulart pela Jovem (2014)
>>> Medicina de urgência de Elisa Mieko Suemitsu Higa pela Manole (2008)
>>> Expedição aos Martírios 15 edição de Francisco Marins pela Melhoramentos (1978)
>>> Todo Mundo Tem Uma História Para Compartilhar de Karen Worcman pela Museu da Pessoa (2014)
>>> Os Restos Mortais( com encartes 1994 das obras Ática ) de Fernando Sabino pela Ática (1994)
>>> Ana Cecília Carvalho; Robinson Damasceno dos Reis de O Ourives Sapador do Polo Norte: como fazer pesquisas e anotar informações pela Formato (1995)
>>> Livro Seu Zezinho - A Estrela Eterna de Sumaré de Claúdia Sabadini pela Cult (2016)
>>> Livro Alma Gêmea - Você está pronta para ser encontrada? de Rosana Braga pela Escala (2001)
>>> O Mistério da Fábrica de Livros 23 edição. de Pedro Bandeira pela Hamburg (2024)
>>> Panelinha: Receitas Que Funcionam de Rita Lobo pela Senac São Paulo (2012)
>>> A Crítica Da Razão Indolente. Contra O Desperdício Da Experiência de Boaventura De Sousa Santos pela Cortez (2011)
>>> Educação E Crise Do Trabalho: Perspectivas De Final De Século (coleção Estudos Culturais Em Educação) de Gaudêncio Frigotto (org) pela Vozes (2002)
>>> Era Dos Extremos - The Age Of Extremes de Eric Hobsbawm pela Companhia Das Letras (2003)
>>> A Volta dos Pardais do Sobradinho 3 edição. de Herberto Sales pela Melhoramentos (1990)
>>> O Mistério do Esqueleto - coleção veredas 13 edição. de Renata Pallottini pela Moderna (1992)
>>> Livro Na Vida Dez, Na Escola Zero de Terezinha. Carraher pela Cortez (1994)
>>> Livro Voce Verdadeiramente Nasceu De Novo Da Agua E Do Espirito? de Paul C. Jong pela Hephzibá (2002)
>>> Livro Luz no lar de Francisco Cândido Xavier por Diverso Espíritos pela Feb (1968)
>>> Livro As Perspectivas Construtivista e Histórico-cultural na Educação Escola de Tania Stoltz pela Ibpex (2008)
>>> Livro El Desarrollo Del Capitalismo En America Latina. Ensayo De Interpretacion Historica (spanish Edition) de Agustin Cueva pela Siglo Xxi (2002)
>>> O Fantástico Homem do Metrô 8 edição. - coleção veredas de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> Missão Ninok: se tem medo do futuro não abra o livro de Bernardino Monteiro pela Artenova (1980)
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 3/8/2015
Irmãos Dardenne e Rosetta
Guilherme Carvalhal
+ de 2100 Acessos



Os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne são uma das duplas mais criativas do cinema atual. Seu cinema intercala uma visão social de classes baixas da Europa junto a narrativas criativas e abordagens interessantes na realidade de seus personagens, inserindo-os em um universo de dilemas pessoais.

O filme mais recente da dupla, Dois Dias,Uma Noite, é um exemplo disso. A narrativa retrata Sandra (representada pela ganhadora do Oscar Marion Cotillard) uma operária de uma fábrica que se recupera de problemas psiquiátricos. Ao convalescer, descobre que seus colegas de trabalho haviam realizado uma votação proposta pela empresa, na qual escolhiam receber uma bonificação da empresa em detrimento de mantê-la empregada.

Como na votação a grande maioria escolheu receber o bônus, Sandra se viu desempregada. Porém, a empresa aceita realizar uma nova votação na próxima segunda, então ela tem o final de semana para convencer seus colegas de trabalho a mudarem de ideia, abdicando do bônus para ela permanecer contratada.

Esse tipo de trama é bastante corriqueiro nos filmes dos irmãos Dardenne. Normalmente são pessoas de classe baixa diante de fortes dilemas, nos quais precisam passar por decisões dolorosas ou conflitos determinantes em suas vidas. Os enredos tendem a levar muitos aspectos políticos, econômicos e sociais, como a atual crise econômica em Dois Dias, Uma Noite.

Analisar um pouco a obra dos dois irmãos ajuda a compreender seu impacto e sua dimensão. Em O Silêncio de Lorna (2008) um dos temas em destaque é a questão da imigração. Lorna é uma imigrante albanesa que se casa com um francês para obter cidadania europeia. Ela faz parte de um esquema mafioso e precisa se livrar de seu marido para vender sua nova nacionalidade a outra pessoa. Porém, seus sentimentos acabam pesando e surge o conflito entre aquilo que se comprometeu a fazer e o que sua consciência diz.

Em O Garoto da Bicicleta o drama ganha cunho mais familiar, ou semelhante ao familiar. Aqui, o personagem principal é Cyril, um garoto abandonado pelo pai em um orfanato que vive em busca de tê-lo novamente. Na sua insistência em aceitar que o pai o rejeita, ele tem sua bicicleta como principal vínculo afetivo.

Em A Criança, filme ganhador da Palma de Ouro de 2005, Bruno e sua noiva Sonia perambulam com seu filho recém-nascido. Sem saber como lidar com a paternidade e também com a pobreza, Bruno acaba tentando vender o próprio filho, atitude rejeitada de imediato pela mãe. O rapaz se envolve com todo tipo de golpe, envolvendo até menores de idade em seus crimes. O título A Criança, que dá a entender referir-se ao filho do casal, na verdade diz respeito a Bruno, que se recusa a uma atitude madura. Como nos outros casos, estão aqui presentes as escolhas pessoais diante de um ambiente adverso e pouco estável.

Rosetta

Sem sombra de dúvidas a maior obra dos Dardenne é Rosetta. Lançado em 1999, esse longa é uma história impactante e uma das maiores realizações na história da sétima arte, sendo premiado com a Palma de Ouro em Cannes.

Rosetta (Émilie Dequenne) é uma jovem de classe baixa. Logo no começo do filme já se pode ter uma noção geral: mesmo com pouca idade ela precisa trabalhar em uma agitação pouco usual para sua faixa etária, principalmente ao se imaginar a Bélgica, país considerado de primeiro mundo. Ela perde seu emprego e juntamente a isso vai abaixo seu mundo.

Aos poucos a realidade dela vai sendo descortinada. Rosetta mora com a mãe alcoólatra em um acampamento de trailers. Essa vive em uma relação de troca de favores com o dono do acampamento, recebendo algumas vantagens a troco do sexo, relação vista com negatividade por Rosetta.

Rosetta é arrimo de sua mãe e trabalha para sustentá-la. Logo de início ela perde seu emprego e se embrenha em uma luta para conseguir um novo. O senso moralista dela é muito forte e o trabalho representa a possibilidade de manter uma vida normal. E é esse senso moralista que acaba entrando em conflito com sua condição financeira.

Ela conhece um rapaz chamado Riquet (Fabrizio Rongione), que trabalha em uma banca vendendo panquecas. Riquet a trata bem e começa a formar um pouco de amizade com a moça. Riquet admite que anda roubando a banca e ela, em um ato inesperado devido ao seu senso de moralidade, denuncia Riquet ao seu patrão e acaba conseguindo seu emprego. O rapaz então começa a persegui-la e ela vai entrando em um estado cada vez mais desesperado (apesar de sutilmente mostrado) que é seguido pelo brilhante final.

Um dos principais pontos artísticos do filme é a câmera focada sempre em Rosetta. Por onde a jovem vai a câmera segue atrás, parando com ela quando se abaixa ou quando faz qualquer movimento. Esse estilo de enquadramento que possibilita aos diretores trabalharem com o que acontece fora de quadro, uma maneira de inserir o espectador com informações além da imagem.

A principal maneira dos diretores trabalharem essa informação é com o barulho da moto de Riquet. Ele começa a persegui-la por vários locais e o barulho da moto indica sua chegada, levando a moça sempre a reagir. Igual ideia acontece quando ele chega na banca de panquecas, onde sua presença é percebida mesmo sem entrar em cena.

O choque de moralidade é outro ponto fundamental no entendimento desse filme. Como já dito, Rosetta tem um forte senso moral, porém trai uma das poucas pessoas que se predispôs a ser próxima dela. Isso a coloca na dubiedade de posições: é a traição da confiança com senso de justiça (o rapaz rouba o patrão, então o justo é que ela o tenha denunciado). Ao mesmo tempo, ela se vale do papel de delatora para conseguir o emprego. Todas essas situações juntas formam um complexo leque de discussões, na qual a presença de Riquet e sua moto funciona como a consciência de Rosetta a aturdi-la.

Rosetta interage com os demais filmes dos dois irmãos através do conflito entre o eu e o mundo exterior. A personagem principal apresenta muitas divergências provocadas pelas suas expectativas, sendo essas o desejo por uma vida estável e rotineira, fundamentada pelo trabalho, e todos os dias ela se depara com o inverso oposto. Ela procura conseguir mudar isso através do trabalho, pedindo emprego, lutando diariamente e até mesmo trai a confiança de Riquet.

Ou seja, Rosetta faz parte de um amplo painel de seres humanos em conflitos diante de condições em desacordo consigo mesmo. Em obras como A Criança e O Garoto da Bicicleta o espectador sempre irá se deparar com tais condições. Rosetta é uma obra singular na história do cinema e dentro desse propósito maior que Jean-Pierre e Luc vem apresentando ao público.


Postado por Guilherme Carvalhal
Em 3/8/2015 às 03h18

Mais Blog do Carvalhal
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Engenharia Econômica
Geraldo Hess / L. C. Rocha Paes / José Luiz Marques
Difel
(1976)



Passage To India cd * (reading & Training)
E. Forster
Black Cat
(2003)



Psicologia Industrial - 03 Volumes
Mccormick / Tiffin
E P U
(1977)



As Nove Idéias Mais Malucas da Ciência
Robert Ehrlich
Prestigio
(2004)



Por você - Trilogia Fixed livro I
Laurelin Paige
Fabrica 231
(2014)



Os Grandes Artistas Barroco e Rococó
Rubens / Hals/ Van Dyck
Nova Cultura
(1991)



Senhorita Smilla E O Sentido Da Neve
Peter Hoeg
Companhia Das Letras
(1994)



Você mais Saudável
Dani Faria Lima
Gente
(2023)



Expiação
Areolino Gurjão
Feb
(1945)



Los Retos de La Seguridad y Defensa En El Nuevo Contexto Internacional
Helena Güell Peris, Sonia - Torroja Mateu
Publicacions I Edicions de La Universitat de Barcelona
(2007)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês