O impacto de Bolaño | Blog do Carvalhal

busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Animismo
>>> E Éramos Todos Thunderbirds
>>> Lares & Lugares
>>> Arco da Crise
>>> 24 Horas: os medos e a fragilidade da América
>>> Elesbão: escravo, enforcado, esquartejado
>>> Precisa-se de empregada feia. Bem feia.
>>> I won’t dance, don’t ask me
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
>>> Fui pra Cuba
Mais Recentes
>>> Shalimar, o equilibrista de Salman Rushdie pela Companhia das letras (2005)
>>> Canhões de agosto de Barbara W. Tuchman pela Objetiva (1994)
>>> Vínculos do fogo de Alberto Dines pela Companhia das letras (1992)
>>> Massa e poder de Elias Canetti pela Melhoramentos (1983)
>>> Auto de fé de Elias Canetti pela Nova Fronteira (1982)
>>> Foco inicial de Patricia D. Cornwell pela Companhia das letras (2002)
>>> Lavoura de corpos de Patricia D. Cornwell pela Companhia das letras (1998)
>>> Contágio criminoso de Patricia D. Cornwell pela Companhia das letras (2001)
>>> Post-Mortem de Patricia D. Cornwell pela Companhia das letras (1999)
>>> Revolta e revolução - Cinquenta anos depois de José Joffily pela Paz e Terra (1979)
>>> Os deuses da guerra de John Toland pela Francisco Alves (1991)
>>> A feiticeira de Florença de Salman Rushdie pela Companhia das letras (2008)
>>> Pareça Mais Jovem, Viva Mais Tempo de Gayelord Hauser pela José Olympio (1984)
>>> Cangaceiros e fanáticos de Rui Facó pela Civilização Brasileira (1983)
>>> O Poder para Perdoar de Reinhard Hirtler pela Cultura do Reino (2020)
>>> Inferno em Sobibor - A tragédia de um adolescente judeu de Stanislaw Szmajzner pela Bloch (1979)
>>> Diario - Segundo volume (1927-1941) de Virginia Woolf pela Bertrand (1985)
>>> Diario - Primeiro volume (1915-1926) de Virginia Woolf pela Bertrand (1985)
>>> O Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2002)
>>> Conversa na catedral de Mario Vargas Llosa pela Círculo do livro (1969)
>>> O Poder Total do Subconsciente de Sidney de Moraes pela Escola de Parapsicologia
>>> Senhor, Eu Preciso de um Milagre de Benny Hinn pela Holy Bible (2010)
>>> Sem olhos em Gaza de Aldous Huxley pela Círculo do livro
>>> Em nome de Salomé de Julia Alvarez pela Rocco (2003)
>>> O Poder da Magia - Coleção O Poder do Poder de Vários Autores pela Martin Claret (1995)
BLOGS >>> Posts

Sábado, 30/1/2016
O impacto de Bolaño
Guilherme Carvalhal

+ de 1000 Acessos



O entendimento da relevância da obra de Roberto Bolaño para a literatura latino-americana é algo que tem sido bastante discutido pela crítica literário atual. Sua obra quebra com o paradigma regionalista e fantástico, sendo urbana e globalizada. Seus livros retratam personagens inseridos em um contexto mais amplo, nas grandes cidades, abordando temas da atualidade como a violência, um de seus preferidos.

O ponto alto do estilo do autor é sua criação de enredos e a inserção de personagens nas histórias. A criatividade e principalmente a profundidade com que elabora personagens dos mais variados tipos é seu marco maior. De um rapaz pobre levado para ser policial e servir aos poderosos a um escritor de passado nebuloso cuja imagem está ligada a uma série de homicídios, ele consegue construir pessoas complexas e singulares, fugindo de qualquer esteriótipo. Por exemplo, ao elaborar Fate, o repórter de uma revista focada no público negro dos Estados Unidos, ele vai mais além do que um mero militante de uma causa: o personagem questiona seu editor e tenta ir além da política editorial ao viajar ao México para cobrir uma luta de boxe.

Em Detetives Selvagens a construção dos personagens é poderosa e remete às próprias pretensões do escritor em sua juventude, tanto que o personagem principal é Arturo Belano, seu alter ego. Nessa obra um grupo de poetas do movimento real visceralista vive o cotidiano de sua própria falta de importância, porém se veem como a mais forte tendência literária do mundo. Essa é uma das melhores produções referentes ao egocentrismo e a como pessoas geniosas lidam com a própria insignificância.

Os personagens de Bolaño possuem um forte valor por suas referência a tipos reais e mostram a riqueza de vivências do autor, que consegue incluir Osman Lins, pintores medievais e filmes de terror japonês em todo seu contexto. Ele aborda da intelectualidade acadêmica aos caudilhos latino-americanos e as classes baixas. Seus livros são um caldeirão cultural muito extenso e aqui se encontra uma das marcas do autor, que é inserir a América Latina em um mundo globalizado.

Um exemplo disse é a primeira parte de 2666, “A Parte dos Críticos”. Aqui, quatro tradutores do escritor alemão Benno von Archimboldi (para italiano, inglês, francês e espanhol) estão às voltas com o estudo da sua obra, indo a congressos, etc. Os tradutores para francês e espanhol e a tradutora para inglês viajam para o México, onde ele supostamente viveria após desaparecer do mundo (o para italiano é cadeirante e não acompanha). Então em um país da América Latina converge toda uma trama originada na Europa.

O estilo de Bolaño difere bastante de outros autores clássicos da literatura latino-americana, principalmente os do realismo mágico. Ao invés de mundos fechados onde o surreal prevalece, seus cenários são mais amplos e modernos. Se o coronel e a cultura interiorana e arcaica prevaleciam, agora os problemas da modernidade como a violência são o mote. Bolaño poderia ser relacionado a Cortázar ou a Borges, porém seu estilo é diferenciado. Borges e Cortázar não imaginaram no mesmo nível do autor chileno uma América Latina em interação com o resto do mundo, uma situação que se tornou mais evidente (e consequentemente mais temática para a literatura) em tempos mais recentes. Uma obra que poderia ser classificada como algo próximo ao estilo de Bolaño seria Cabeça da Hidra, de Carlos Fuentes, que apresenta uma intriga internacional ao estilo John Le Carré envolvendo judeus, árabes e norte-americanos em território mexicano.

Bolaño ganhou grande reconhecimento após sua morte em 2003. Tem sido merecidamente apontado como um dos maiores autores latino-americanos ao lado de nomes como Neruda, Borges e García Márquez. Ele criou um estilo literário que extrapola as fronteiras de um país e é comum a todo o continente. Cabe agora com o tempo compreender qual será o impacto de sua obra na produção de uma nova geração de autores.


Postado por Guilherme Carvalhal
Em 30/1/2016 às 19h12


Mais Blog do Carvalhal
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Encontro Com o Milagroso - 1ª Edição
Girard Haven
Pensamento
(2001)



O Segredo Bem Guardado
Marcia Frederico
Edc
(2000)



Damião, o Leproso
John Farrow
Quadrante
(1995)



A Mulher de uma Noite
Alfred Machard
Civilização Brasileira S/a
(1939)



Bourgogne les Chemins Du Coeur
Jean François Bazin
Nathan
(1990)



Hepatology a Clinical Textbook
Stefan Mauss
Flying
(2010)



Guia Addresses da 3ª Idadde
Denise Pinheiro e Luiza Pinheiro
Addresses
(2009)



O Padrão Humi as Orientações dos Mestres Volume 1
Servidores Humi
Oafe
(1992)



Frei Bolinha, Companheiro de São Francisco-uma Historia de Boa Vontade
Sergio Lapastina
Mercuryo
(2003)



Advanced English 1
Education First Ef
Signum Internacional
(2009)





busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês