Sudório dormiu na despensa | Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ

busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Residência Artística FAAP São Paulo realiza Open Studio neste sábado
>>> CONHEÇA OS VENCEDORES DO PRÊMIO IMPACTOS POSITIVOS 2022
>>> Espetáculo 'Figural', direçãod e Antonio Nóbrega | Sesc Bom Retiro
>>> Escritas de SI(DA) - o HIV/Aids na literatura brasileira
>>> Com Rincon Sapiência, Samanta Luz prepara quiche vegana no Sabor & Luz
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As mulheres e o futebol
>>> São Luiz do Paraitinga
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Road Warrior
>>> O crime da torta de morango
>>> PT saudações
>>> Oscar Wilde, dândi imortal
>>> 30 de Novembro #digestivo10anos
>>> Uma história do Jazz
>>> Quando morre uma paixão
Mais Recentes
>>> Dicionário Jurídico Tributário de Eduardo Marcial Ferreira Jardim pela Dialética (2005)
>>> Pão Nosso de Chico Xavier pela Feb (2019)
>>> O caso do hotel Bertram / o misterioso caso de styles de Agatha Christie pela Best Bolso (2010)
>>> Teoria da personalidade na sociedade de massa - A contribuição de Gramsci de Dario Ragazzini pela Autores Associados (2005)
>>> Ética de Spinoza pela Autêntica (2009)
>>> A origem da desigualdade entre os homens de Jean-Jacques Rousseau pela Penguin e Companhia das Letras (2017)
>>> A dominação masculina - a condição feminina e a violência simbólica de Pierre Bourdieu pela Bertrand Brasil (2019)
>>> História da Sexualidade - 1. A vontade de saber de Michel Foucault pela Editora Paz e Terra (2020)
>>> Sociedade do Cansaço de Byung-chul Han pela Editora Vozes (2015)
>>> O mito de Sísifo de Albert Camus pela Edições Bestbolso (2022)
>>> Os sete pilares da sabedoria de T E Lawrence pela Circulo do livro
>>> P.S.: Ainda Amo Você de Jenny Han pela Intrínseca (2016)
>>> Escandalo na sociedade de Harold Robbins pela Circulo do livro
>>> O vale do medo de Arthur Conan Doyle pela Ediouro (2006)
>>> O veu pintado de Somerset Maugham pela Circulo do livro
>>> Se houver amanhã / Nada dura para sempre vira-vira de Sidney Sheldon pela Best Bolso (2010)
>>> Doze anos de escravidão de Solomon Northup pela Penguin Books (2014)
>>> Livro dos sonhos de Jorge Luis Borges pela Circulo do livro
>>> Enterrem meu coração na curva do rio de DeeBrown pela Circulo do livro
>>> Confie em mim de Harlan Coben pela Sextante (2009)
>>> Assassins creed renegado de Oliver Bowden pela Record (2012)
>>> Assassins creed unity de Oliver Bowden pela Record (2015)
>>> Confesso Que Vivi - memórias de Pablo Neruda pela Difel (1974)
>>> A rosa da meia-noite de Lucinda Riley pela Novo Conceito (2014)
>>> O Poder da Visualização Criativa: Conheça a técnica que mudou a vida de milhares de pessoas em todo o mundo de Elizabeth Mednicoff pela Universo dos Livros (2007)
BLOGS >>> Posts

Quinta-feira, 6/7/2017
Sudório dormiu na despensa
ANDRÉ LUIZ ALVEZ

+ de 2200 Acessos

Na manhã fria de domingo, ao abrir a despensa, lá estava ele, estirado no assoalho, dormindo de olhos abertos, o menino de nome Sudório.

Depois do susto, rompemos em risos.

Como ele conseguiu dormir naquele chão frio em meio às panelas?

Tudo o que sabíamos é que era um dos amigos do mesmo curso de Publicidade e Propaganda da Andreza, dos tantos a invadir nossa casa nos fins de semana de festa ou estudo.

Sudório é um pretinho (me recuso a falar afro-descendente) bem magro, dos olhos grandes, da voz faceira e do dom de fazer amizade na mesma proporção que distribui sorrisos e gentilezas.

É o típico amigo para qualquer hora, atende sem hesitar qualquer pedido: vamos cozinhar, ir ao mercado, limpar os pratos, organizar a bagunça? Ele sempre está disposto.

Dias desses me fez um desafio: “você podia escrever alguns relatos de experiências.

Ajudaria quando a faculdade acabar e o mundo vier nos engolir vestidos de publicitários”.

O convite permaneceu latejando na minha cabeça, até pegar um papel e escrever a primeira lição: jogue as palavras para o alto e vá apanhando as que conseguir catar.

Depois é só alinhar até terminar numa frase, que desembocará num texto.

Quanto mais ressonância, melhor será o resultado.

Junte crepúsculo com aurora e coloque a noite e a madrugada no meio.

Fale do sol como se fosse uma bola de fogo ao alcance das mãos, desenhe raios tortos, daqueles que racham as árvores ao meio, tente descobrir o que um louco está pensando, porque a loucura tem tudo a ver com o publicitário.

Procure se achar nem que para isso precise primeiro se perder; mergulhe nas pedras, as transforme em águas cristalinas e deixe os peixes passeando bem perto, sem se espantar, porque ao percebê-lo nadando e respirando debaixo d’água, o bicho não pensará que você é humano, mas um reles peixe estranho sem escamas.

Ao se deitar, prenda um travesseiro na cabeça e outro metido entre as pernas, é naquele momento de silêncio que ocorrem as melhores ideias.

De manhã, antes de esfregar os olhos, tente lembrar o que sonhou, geralmente os sonhos dão pistas de coisas geniais.

Desenhe na parede uma canção.

Isso mesmo: desenhe.

Porque quando um publicitário está criando, tudo é concreto.


E por mais belo que seja o resultado, jamais se dê por satisfeito: o melhor trabalho é aquele que ainda não foi realizado.

Leia, leia sempre, de tudo: uma crônica do Rubem Braga, algo do Guimarães Rosa, a poesia de Florbela Espanca, o realismos fantástico de Gabriel Garcia Marques.

Leia também porcarias; os tons de cinza e as tolices de auto-ajuda.

Vá sempre ao cinema, assista aos programas de televisão, é dever do bom publicitário conhecer tudo, das séries cativantes como Breaking Bad a coisas deprimentes como os reality shows.

Saiba um pouco de tudo, por exemplo, a diferença entre espada, sabre e florete; se pergunte por que a Anita faz tanto sucesso e os Beatles ainda tocam nas rádios.

Verá que há uma enorme ponte separando o efêmero do eterno.

Sobretudo, quando um murmúrio de ideias esvoejar sobre a sua cabeça, procure um papel e anote a ideia, que inspiração é caça preciosa, se bobear, voa longe para nunca mais voltar.

E se tudo que eu disse lhe causar cansaço, entre novamente na despensa e durma um sono bom.

Se preferir, pode usar o quarto de hospedes. Prometa-me apenas que um dia será o publicitário que eu nunca consegui ser.


Postado por ANDRÉ LUIZ ALVEZ
Em 6/7/2017 às 09h46


Mais Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Boa Nova
Chico Xavier
feb
(2010)



Dicionario Ilustrado Ingles-portugues
Tony Wolf
Moderna
(2003)



A Serra do Mar e a Baixada
Samuel Murgel Branco
Moderna
(1992)



O Que é Corpo
Jose A. Gaiarsa
Brasiliense
(1986)



doutor Goebbels
Roger Manvell e Heinrich
madras
(2012)



Divorcio e Separação 2 Volumes 8ª Edição
Yussef Said Cahali
Revista dos Tribunais
(1995)



Paiva Chaves - e as Janelas de Sua Mente
Armando L M de Paiva Chaves
Bibliex
(2010)



Pique
Regis Castro
Cupolo
(1982)



Natureza e Agroquimicos
Samuel Murgel Branco
Moderna
(2012)



OP genter
Tom Clancy
Record
(1997)





busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês