Vidas Secas e o nosso atraso histórico | Márcio Salgues | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
Mais Recentes
>>> Plantas de Cobertura do Solo Caracteristicas e Manejo Em Pequenas . de Claudino Monegal pela Autor (1991)
>>> Os Honorários Advocatícios na Justiça do Trabalho - de Carlos Roberto Ramos pela : Conceito (2013)
>>> 1985 - o Autor de Laranha Mecânica Contesta o 1984 de Orwell e Mostra de Anthony Burgess pela Lpm (1980)
>>> Ciencias Criminais - Articulacoes Criticas Em Torno dos 20 Anos da Con de Ana C. B. de Pinho pela Lumenjuris (2009)
>>> Manual de Anestesia Em Pequenos Animais - de Paddleford pela Roca (2001)
>>> Las Investigaciones de Alvirah y Willy de Mary Higgins Clark pela Plaza & Janes (1998)
>>> Manual de Direito Constitucional - Volume Único de Marcelo Novelino pela Metodo (2014)
>>> Surfing and Health: Expert, Medial and Advice de Joel Steinman pela Meyer (2019)
>>> Competition in Global Industries de Michael E. Porter pela : Harvard Business School (1986)
>>> 22/11/63 - Novela de Stephen King pela Plaza Janés (2012)
>>> Guia Autorizado Adobe Photoshop 7. 0 - Com Cd - Livro de Treinamento de O mesmo pela Makron Books (2003)
>>> Instrumentos Musicales Precortesianos de Samuel Marti pela Inah (1968)
>>> Lo Mejor de La Siesta Inolvidable de Jorge Halperín pela Aguilar (2005)
>>> Novo Comentário Bíblico Contemporâneo - Lucas de Graig A. Evans pela Vida (1996)
>>> Etiquette For Outlaws de Rob Cohen pela Harper Entertainment (2001)
>>> Caixa de Pássaros de Josh Malerman pela Intrinseca (2015)
>>> Retratos e Fotogramas: Isabelle Huppert de Sesc SP pela Sesc (2009)
>>> As minas de Salomão de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Sim Não de Jussara Braga pela do Brasil (1987)
>>> Alves & C.a de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1928)
>>> Fogo no Céu! de Mary França - Eliardo França pela Ática (1991)
>>> Contos de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1934)
>>> An Amazing Story de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1996)
>>> O crime do Padre Amaro de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> Codorna - Criação - Instalação - Manejo de Irineu Fabichak pela Nobel (1987)
>>> Guerras Secretas -Super-Heróis Marvel de Alex Irvine pela Novo Século (2016)
>>> Cartas de Inglaterra de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Cem Anos de Iberê de Luiz Camillo Osorio pela Cosac Naify (2014)
>>> Dia de Aninha de Ciça Alves Pinto pela Global (1996)
>>> Lasar Segall Un Expresionista Brasileño de Ivo Mesquita, Jorge Schwartz e outros pela Takano (2002)
>>> The White Mountains de John Christopher pela Longman (1974)
>>> Laje de Santos, Laje dos Sonhos de Guilherme Kodja Tebecherani, Ana Paula Pinto e outros pela Globo (2009)
>>> Ulster Story de Michael Villeneuve pela Longman (1977)
>>> Marco Giannotti de Nelson Brissac Peixoto pela Cosac Naify (2007)
>>> Morri para Viver de Andressa Urach pela Planeta (2015)
>>> Esio Trot de Roald Dahl pela Puffin Books (2001)
>>> Laura Belém de Laura Belém e outros pela Cosac Naify (2013)
>>> Brave New World de Aldous Huxley pela Longman (1978)
>>> Favela, um Bairro de Cristiane Rose Duarte e Outros (org.) pela Pro (1996)
>>> 1/3 da Vida de Wanderley Oliveira e Ermance Dufaux pela Dufaux (2016)
>>> Quê ?! de Tião Carneiro pela Autor
>>> Conheça a Verdade de Bruce Milne pela Abu (1987)
>>> Para uma Nova Era, Poesia & Prosa de Remisson Aniceto pela Patuá (2019)
>>> Mentes perigosas de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Fontanar (2008)
>>> Meu menino vadio de Luiz Fernando Vianna pela Intrínsica (2017)
>>> Correndo com tesouras de Augusten Burroughs pela Ediouro (2002)
>>> Supernova - A Estrela dos Mortos de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Supernova - O Encantador de Flechas de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Segregação e Gentrificação: Os conjuntos habitacionais em Natal de Sara Raquel Fernandes Queiroz de Medeiros pela Edufrn (2018)
>>> Repensar as Familias de Fiona Williams pela Principia (2004)
COLUNAS

Segunda-feira, 1/12/2003
Vidas Secas e o nosso atraso histórico
Márcio Salgues

+ de 3800 Acessos

O que é o homem? O que era o homem antes desse estágio da evolução? O que o diferencia dos animais? O que faz desse homem um indivíduo, um ser com personalidade?

Essas perguntas básicas inerentes ao ser humano parecem encontrar alguns traços de respostas no personagem Fabiano de Graciliano Ramos (1892 - 1953) em Vidas Secas. Não há o que eu possa acrescentar a um clássico da nossa literatura por tantos já interpretado, analisado e adaptado para o cinema em 1963 por Nelson Pereira dos Santos, sendo um dos marcos da implantação do cinema novo no Brasil junto com Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha. Mas pretendi me apegar aqui a uma brevíssima reflexão sobre a nossa sociedade na figura, sempre atual, do Fabiano.

A excelência da natureza está na ciência, no saber. É a exploração dessa ciência que conduz o homem à evolução. Considerando as primeiras sociedades humanas pré-históricas, os chamados homens das cavernas, tal como imaginamos, símios peludos e corcundas emitindo sons guturais e grunhidos animalescos, que seríamos nós em um estágio primitivo da evolução há dois ou três milhões anos, hoje somos seres evoluídos, ou, pelo menos, bem mais evoluídos.

Não considerando aqui as mudanças físicas do processo, é perfeitamente possível perceber que os tais "homens das cavernas" ainda existem hoje. Podemos, por exemplo, observar os poucos grupos silvícolas e aborígenes que ainda vivem isolados da "civilização" na América do Sul e as ilhas Polinésias no Pacífico sul, e veremos sociedades pré-históricas, exceto pela aparência física, já que esses homens não se parecem com os símios. E, nos limitando à abordagem do próprio Graciliano temos, aqui mesmo no Brasil, nossos homens pré-históricos. Nas capitais e suas periferias, bem como adentrando o interior do país.

O que nos diferencia desses homens senão o conhecimento menos limitado da ciência? A filosofia sobre todas, que nos ensina a pensar e a questionar os mais recônditos cantos da alma humana. E daí à física, matemática, astronomia, química, biologia e tantas outras ciências que sempre existiram e que, à medida que tomamos conhecimento delas e passamos a aplicá-las de forma prática evoluímos ao que somos hoje.

A propósito, o termo "pré-histórico" é bastante preciso. Indica aquilo do qual não se deixou registro suficiente para construir uma história de forma precisa. Desses povos ancestrais nos sobraram apenas indícios de como eram e de como viveram. Foram sociedades de indigentes. Pessoas das quais não sabemos nada. Sem nomes, sem famílias, apenas seres ancestrais, pré-históricos... Sem história. E o caminho que percorrem nossas gerações parece nos levar a uma pós-história, como se vivêssemos um triste interlúdio existencial.

No sertão de Vidas Secas encontramos um homem pré-histórico, o Fabiano, sua fêmea e sua prole. O isolamento em uma região inóspita e esquecida impediu sua evolução. Eles têm uma linguagem rudimentar e a escrita não foi desenvolvida. Têm uma forma própria de se comunicar. E não seria apenas o acesso à tecnologia e aos bens e produtos do mundo moderno que lhes permitiria evoluir, mas o acesso à ciência. É a partir dela que o fenômeno ocorre. E a ciência da personagem central limita-se à caatinga, à caça de preás, ao êxodo constante. Em outras palavras: limita-se a se manter vivo, "adiar a morte" que os rodeia o tempo todo nesse mundo à parte da chamada civilização.

Mantendo-se o homem na ignorância, mantém-se a escravidão do espírito e mesmo a escravidão física. Interrompe-se o processo evolutivo. Interrompe-se o ser, o processo de existência. Aliena-se-lhe. Amputa-se-lhe a individualidade. A ideologia do antigo império romano do "dê-lhes pão e circo", é a mesma que prevalece não só nos "impérios" e ditaduras atuais, mas também no populismo político que tem assolado nosso país há anos, eternizando assim a indústria da miséria.

Apesar da larga abrangência do romance de Graciliano Ramos, tomo humildemente este ponto de vista, onde encontramos um exemplo explícito do impedimento imposto ao processo de crescimento do homem - aqui ilustrado na paisagem árida do sertão nordestino. Poderia ser ilustrado às margens do Rio Amazonas, no Pantanal mato-grossense, nos morros cariocas ou nas favelas e palafitas pelo Brasil afora.

Apesar das inúmeras demonstrações de boa vontade de alguns, a maioria dos que detém a competência administrativa para transformar os nossos Fabianos em homens evoluídos, tirando-lhes do estágio primitivo por meio do conhecimento, ainda se omite. Ainda que os Fabianos estejam em toda parte, mesmo nas nossas calçadas, a eles se oferecem esmolas, entretenimento barato e, quando sim, a educação de má qualidade.

No nosso mundo moderno e pragmático, poucos conseguirão prosseguir por conta própria. Passamos assim por uma mesquinha "seleção natural" às avessas, uma evolução inversa e paradoxal aos chamados tempos modernos. E o pior, com conseqüências desastrosas para a sociedade como um todo em um futuro não muito distante, formando-se assim uma geração pós-histórica, que acabará por perder seus próprios registros em nome da sobrevivência enquanto se adia própria morte.

Graciliano continua atual.

Para ir além






Márcio Salgues
Recife, 1/12/2003


Mais Márcio Salgues
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COQUERAIS E CHAPADÕES SERGIPE E BAHIA
DIAULAS RIEDEL ORGANIZAÇÃO
CULTRIX
(1959)
R$ 9,00



O OURO MALDITO DOS INCAS
LÚCIO MARTINS RODRIGUES

R$ 11,00



STRANGE TRIBE: A FAMILY MEMOIR
JOHN HEMINGWAY
THE LYONS
(2007)
R$ 80,00



CONDOMÍNIO EDILÍCIO NO NOVO CÓDIGO CIVIL
MARCOS EDUARDO GOIANA FEDOZZI
FORENSE
(2007)
R$ 27,28



FÉ NA ESTRADA - SEGUINDO OS PASSOS DE JACK KEROUAC
DODÔ AZEVEDO
CASA DA PALAVRA
(2012)
R$ 22,50



EDUCAÇÃO E LETRAMENTO
ROSÁRIO LONGO MORTATTI
UNESP
(2004)
R$ 20,00



CADERNOS DE EDUCAÇÃO POPULAR I - 3ª EDIÇÃO
BEATRIZ COSTA; BERNARD VON DER WEID
VOZES
(1982)
R$ 10,00



EMPRESÁRIO CONTÁBIL E AS MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS
LÚCIA HELENA VICTORINO
ODORIZZI
(2000)
R$ 4,99



FACUNDO - 1942
DOMINGO FAUSTINO SARMIENTO
EDITORIAL LOSADA
(1942)
R$ 30,00



MINHA VIDA, MEUS SUCESSOS
MARIO DEL MONACO
NOVA FRONTEIRA
(1984)
R$ 6,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês