O Benfeitor | Andréa Trompczynski | Digestivo Cultural

busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lobato e os amigos do Brasil
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
Mais Recentes
>>> A Arvore dos Anjos de Lucinda Riley pela Arqueiro (2017)
>>> A Herdeira da Morte de Melinda Salisbury pela Fantastica Rocco (2016)
>>> Uma Gentileza por Dia de Orly Wahba pela Benvira (2017)
>>> Eu sou as Escolhas que Faço de Elle Luna pela Sextante (2016)
>>> Coroa Cruel - Série a Rainha Vermelha de Victoria Aveyard pela Seguinte (2016)
>>> Sade em Sodoma de Flávio Braga pela BestSeller (2008)
>>> Curso de Filosofia em Seis Horas e Quinze Minutos de Witold Gombrowicz pela José Olympio (2011)
>>> O pequeno Principe de Antoine de Saint Exupery pela Agir (2009)
>>> Zoloé e Suas Duas Amantes de Marquês de Sade pela Record (1968)
>>> Expressões Diante do Trono de Ministério de Louvor Diante do Trono pela Diante do Trono (2003)
>>> A separação dos amantes - uma fenomenologia da morte de Igor Caruso pela Cortez (1989)
>>> Os Titãs / A Saga da Família Kent (Volume V) de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> A Universidade em Ritmo de Barbárie de José Arthur Giannotti pela Brasiliense (1986)
>>> A Mulher Só de Harold Robbins/ (Tradução) Nelson Rodrigues pela Record/ RJ.
>>> Dependência e desenvolvimento na América Latina - ensaio de interpretação sociológica de Fernando Henrique Cardoso e Enzo Faletto pela Zahar (1970)
>>> Tubarão de Peter Benchley pela Nova Cultural (1987)
>>> O Titã de Fred Mustard Stewart pela Record
>>> O Beijo da Mulher Aranha de Manuel Puig pela Codecri/ RJ. (1981)
>>> A Traição de Rita Hayworth/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1993)
>>> Boquitas Pintadas/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1988)
>>> Kit De Estudo Para Concursos: Só concursos (3 CDs + Folheto) + Guia do Concurseiro + Redação para Concursos de Equipe Mundial Editorial pela DCL - difusão cultural do livro (2016)
>>> Numa Terra Estranha de James Baldwin pela Rio Gráfica (1986)
>>> 1934 de Alberto Moravia pela Rio Gráfica (1986)
>>> Mil Platôs Vol. 1 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca/RJ. (2007)
>>> Mil Platôs Vol. 2 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> Mil Platôs Vol. 3 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2012)
>>> Ajin - Demi-Human #01 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #02 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #03 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Incendio de Troia (capa dura couro) de Marion ZimmerBradley pela Circulo do Livro/ SP. (1994)
>>> Ajin - Demi-Human #04 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #05 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #06 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #07 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #08 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #09 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Ajin - Demi-Human #10 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Ajin - Demi-Human #11 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Estratégia da Decepção de Paul Virilio pela Estação Liberdade (2000)
>>> Ajin - Demi-Human #12 de Gamon Sakurai pela Panini (2019)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #08 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Festa Sob as Bombas - Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> Fort of Apocalypse #07 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
COLUNAS

Segunda-feira, 27/9/2004
O Benfeitor
Andréa Trompczynski

+ de 3400 Acessos
+ 2 Comentário(s)

A primeira vez que li A Metamorfose, de Franz Kafka (deveria ser redundância ter que citar o nome do autor de obras como esta), eu tinha treze anos e, claro, em minha mente infantil o que chamou a atenção não era todo o drama psicológico, mas o fato de se transformar em barata. Um homem? Pensei: Kafka é um bobo. Quando começaram os anúncios desse novo reality show da ABC, lembrei daquele pensamento. Sentia uma espécie de horror e prazer ao ter a oportunidade de assistir, em cores e stereo sound à prova definitiva e gravada de que um ser humano pode sim transformar-se em algo tão repugnante como a barata do livro. Daquelas cascudas, gigantesca. E seu nome é Mark Cuban, o benfeitor.

Ele é um bilionário de 46 anos do Internet Business. Jeans e camiseta, bonitão, fortuna comparável à de Donald Trump antes dos problemas com os cassinos. Teve a idéia desta competição entre dezesseis coitados (impossível não sentir pena) por um milhão de dólares porque achou que "seria divertido".

O jogo não tem regras pré-estabelecidas, ele parece procurar alguém com seus caracteres (deixando claro que isto é impossível, talvez um aprendiz), e desde a abertura até as histórias de sua vida, inseridas o tempo todo como exemplo de genialidade, todo o programa é um monumento-a-ele-mesmo. Admira os bons manipuladores, os que traem relacionamentos pessoais por dinheiro e os aduladores discretos, mas diz isto em outras palavras.

O show de horrores começou no primeiro programa, com a humilhação e eliminação de um participante que fez um infeliz -levíssimo- comentário contra Mark Cuban. E o ápice foi penúltimo programa: um teste em que times de quatro pessoas teriam três horas do valioso tempo de Cuban mais a chance de propor algo para que este tempo se tornasse interessante. Um dos grupos escolheu levar brinquedos para crianças em um hospital, para aquele tipo de propaganda típica da Lady Di, onde pobres ou doentes são estolas enfeitando seus pescoços para uma boa fotografia na People. Estes dez minutos de programa dariam um tratado. Enquanto gastaram pouquíssimo tempo com as crianças, o diretor do hospital tentava desesperadamente cativar o espírito solidário do "benfeitor". Foi angustiante, Cuban lançando olhares de desprezo e enfado enquanto o rosto do diretor suava em uma tentativa humilhante de puxa-saquismo. O homem não ficaria tão nervoso com a visita do Papa. E na saída, "o benfeitor" reclamava quase aos gritos de o quanto aquele tempo foi perdido. O quanto em dólares custavam aquelas três horas. E as pessoas do grupo tentando não parecer humanos e odiar Cuban, porque precisam concordar e sorrir com ar inteligente. Um milhão de dólares. Mas a maioria diz que é só pela competição.

Meu filho de seis anos teve uma idéia extraordinária hoje: que deveriam haver sacos de vômito como os dos aviões em todos os lugares. E que as pessoas deveriam andar com eles nos bolsos, como lenços de papel, para o caso de precisar em situações repugnantes. Adorei.

A Sabedoria de Dona Zeli
Dona Zeli mora no interior de São Mateus do Sul, numa chácara com o marido Sebastião. Plantam "o-quê-comer", criam umas galinhas e os filhos. Ela faz o melhor pão do mundo e é necessário que se coma com banha-de-porco e sal. Ela só tem a quarta série. É sábia. Um dezembro o Sebastião recebeu uma dinheiro a mais, a colheita foi melhor e deu para vender, alguém sugeriu que comprasse uma televisão, Sebastião gostou da idéia. Eu estava lá e ela me disse uma das coisas mais inteligentes que já ouvi em minha vida: "Até pensei em comprar, mas o seu Dito, meu vizinho, depois que comprou só fica sentado na frente daquilo, de manhã até à noite, nem vem mais aqui, nem em lugar nenhum. Falei para o Bastião deixar para lá e vamos é trocar a cerca, que está precisando."

Nem Tudo Está Perdido
A TV aberta brasileira é mais do que meu gosto pelo feio pode suportar. Às vezes ainda tento encontrar algum sinal de inteligência, em vão. Pessoas que nunca vi são artistas, assuntos como "Solange não-sei-o-quê alavancou sua carreira na banheira do Gugu" são debatidos com seriedade, e, com música de suspense uma médium diz que o filho dela (da Solange) não é do Vaguinho, que pela maneira como eles falam é também um artista famosíssimo. Vejo hoje nos jornais que o Roda-Viva, da TV Cultura, faz 18 anos. Um programa como esse na TV aberta e por tanto tempo é quase inacreditável. Nunca esquecerei de entrevistas antológicas, do tempo em que comecei a ler jornais e ouvir falar do programa onde pessoas que nunca estiveram na banheira do Gugu davam entrevistas (lembram Olivieri Toscani? O polêmico publicitário da Benetton? Um dos entrevistadores chegou a pular em seu pescoço gritando você não é publicitário coisa nenhuma!, e Toscani então por que é que sou eu que estou no meio da roda? Aquilo sim era "barraco bom"). Apesar do aniversário ser hoje, 27 de setembro, as comemorações serão adiadas para 18 de outubro. O site Cruzeironet informa que dos 900 entrevistados que já estiveram no programa, 560 já foram convidados e estarão presentes também todos os seis apresentadores que já passaram pelo Roda.

A Palhaçada do Da Kine Cafe
Helicópteros, camburões e força especial da polícia. Primeira página de jornais durante dias. Pessoas detidas. O que é, o que é? Uma invasão em alguma cracolândia fortemente armada? Não. Meia dúzia de hippies comprando maconha no Da Kine Cafe, na Commercial Street, em Vancouver. A maconha é droga ilegal, sim. Mas helicópteros? Enquanto a polícia norte-americana faz sua publicidade com imbecilidades como essa, recomendo às famílias investirem em muros eletrificados e casas blindadas. E aprendizado em casa para as crianças. O domínio do crack expande-se rapidamente nas cidades do Canadá, do centro para os bairros, e a guerra pelo monopólio está começando. Recomendo economizar o combustível dos helicópteros agora.

Diário de um Cucaracha
Cheguei no Brasil semana passada e foi impossível não chorar. Tentei controlar uma crise de ufanismo lendo os jornais, mas no canal nove do rádio do avião estava tocando Caymmi, uma covardia. Em minha cidade (pequena, bem pequena mesmo) todos estão curiosos para saber notícias da civilização "como é, conte tudo, como é lá?". Dou a mesma resposta do Obelix quando voltou à aldeia após uma aventura na Helvécia: "chato". E continuo devorando meu javali assado.


Andréa Trompczynski
São Mateus do Sul , 27/9/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho de Renato Alessandro dos Santos
02. Entrevista com o poeta mineiro Carlos Ávila de Jardel Dias Cavalcanti
03. Uma entrevista literária de Marta Barcellos
04. Dando nome aos progres de Celso A. Uequed Pitol
05. A difícil arte de saber mais um pouco de Ana Elisa Ribeiro


Mais Andréa Trompczynski
Mais Acessadas de Andréa Trompczynski em 2004
01. Um conselho: não leia Germinal - 8/11/2004
02. Gênios e seus Amores Loucos - 26/7/2004
03. Em defesa da Crítica - 25/10/2004
04. Escrever para não morrer - 3/5/2004
05. Um Elogio à Loucura - 31/5/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/9/2004
08h37min
Andrea, que bom que você voltou! Estamos todos felizes. Fernando Lyra
[Leia outros Comentários de Fernando Lyra]
2/10/2004
18h31min
Andréa, morei no Canadá durante 3 anos e devo confessar que tive a mesma impressao - é um lugar chato. Felicidades!
[Leia outros Comentários de Geraldine ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DIPLOMACIA E DEFESA
FERNANDO COLLOR
SENADO FEDERAL
(2011)
R$ 50,00



O IMPERATIVO DO DIÁLOGO
NÃO CONSTA
FÓRUM DAS AMÉRICAS
R$ 5,00



O PEQUENO PRINCIPE A RAINHA DE JADE
KATHERINE QUENOT
LEYA CASA DA PALAVRA
(2013)
R$ 4,94



MOLOM O XAMÃ E O MENINO
MARIE JAOUL DE PONCHEVILLE
NOVA ERA
(1997)
R$ 14,88



UM BEIJO DE MÃO BEIJADA
FERNANDO AGUIAR
ESCRITURAS
(2013)
R$ 15,00



ORATÓRIA PARA ADVOGADOS E ESTUDANTES DE DIREITO
REINALDO POLITO
SARAIVA
(2009)
R$ 25,00



ALVISSARAS
HELIO BEGLIOMINI
LEGNAR
(2003)
R$ 10,00



FESTAS JUDAICAS
ANA SZPICZKOWSKI E OUTROS
FEDERACAO ISRAELITA
(1974)
R$ 14,00



CARTAS DO MEU MOINHO
ALPHONSE DAUDET
SCIPIONE
(1990)
R$ 4,02



O ENVIADO
JOÃO MOHANA
AGIR
(1981)
R$ 6,50





busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês