Vanilla Ninja: a hora e a vez do pop estoniano | Debora Batello | Digestivo Cultural

busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nine Eleven
>>> E a bomba caiu!
>>> Arte é entropia
>>> Impressões sobre São Paulo
>>> Lobato e os amigos do Brasil
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
Mais Recentes
>>> A Ilha dos Prazeres de André Rangel Rios pela Uapê (1996)
>>> A pequena pianista de Jane Hawking pela Única (2017)
>>> Tradição e Novidade na Ciência da Linguagem de Eugenio Coseriu pela Presença- Usp (1980)
>>> Jovens Sem-Terra - Identidade em movimento de Maria Teresa Castelo Branco pela Ufpr (2003)
>>> Os Segredos das Mulheres Inteligentes de Julia Sokol e Steven Carter pela Sextante (2010)
>>> Lettres et Maximes de Épicure pela Librio (2015)
>>> Um Mundo a Construir de Marta Harnecker pela Expressão Popular (2018)
>>> Da RegenciaÀ Queda de Rozas (Rosas)/ Encadernado de Pandiá Calógeras pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> Psicoterapia y Relaciones Humanas de Carl Rogers e G. Marian Kinget pela Alfaguarra (1971)
>>> O Vinho no Gerúndio de Júlio Anselmo de Sousa Neto pela Gutenberg (2004)
>>> Michel Foucault, Filosofia e Biopolítica de Guilherme Castelo Branco pela Autêntica (2015)
>>> Vidas Provisórias de Edney Silvestre pela Intrínseca (2013)
>>> Introdução À Arqueologia Brasileira: Etnografia e História de Angyone Costa pela Cia. Ed. Nacional (1938)
>>> A Glória de Euclides da Cunha ; Edição Ilustrada/ Brasiliana de Francisco Venancio Filho pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> A Glória de Euclides da Cunha ; Edição Ilustrada/ Brasiliana de Francisco Venancio Filho pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> Viñas, Bodegas & Vinos de Argentina de Austral Spectator pela Austral Spectator (2007)
>>> Alexandre, o Conquistador de Airton de Farias pela Prazer de Ler (2013)
>>> A Fiandeira de Ouro de Sonia Junqueira pela Positivo (2008)
>>> Feudalismo de Airton de Farias pela Prazer de Ler (2013)
>>> Alfabeto de Histórias de Gilles Eduar pela Ática (2008)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> Marketing Nas Empresas Brasileiras: Organização de Vendas de Joaquim Carlos da Silva pela Record/ RJ.
>>> Dicionário da Língua Portuguesa de Malthus Oliveira de Queiroz pela Sucesso (2014)
>>> Salgueiro 50 Anos de Glória de Haroldo Costa pela Record (2003)
>>> Mitologia Grega de Pierre Grimal pela L&PM (2009)
>>> Além do Bem e do Mal de F. Nietzsche pela Escala (2005)
>>> La Muerte de la Familia de David Cooper pela Paidos (1974)
>>> La Tentation d'Exiter de E. M. Cioran pela Gallimard (1988)
>>> Os Pioneiros - a Saga da Família Kent- Vol. III de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> O Conto da Ilha Desconhecida de José Saramago pela Companhia das Letras (2015)
>>> A Vinda da Família Real para o Brasil de Airton de Farias pela Prazer de Ler (2013)
>>> O Quarto Pato de Índigo pela Positivo (2008)
>>> Sociedade do Cansaço de Byung-Chul Han pela Vozes (2015)
>>> O Tempo Escapou do Relógio de Marcos Bagno pela Positivo (2011)
>>> A Sujeição das Mulheres de Stuart Mill pela Escala (2006)
>>> Admirável Ovo Novo de Paulo Venturelli pela Positivo (2011)
>>> Pequenas Confissões de Georgina Martins pela Positivo (2008)
>>> Fantasma Equilibrista de Tânia Alexandre Martinelli pela Positivo (2009)
>>> A História de Cada Um de Juciara Rodrigues pela Scipione (2010)
>>> Exercícios de Admiração de E. M. Cioran pela Rocco (2011)
>>> A Baleia de Cláudio Feldman pela FTD (2006)
>>> Teoria do Drone de Grégoire Chamayou pela Cosac Naify (2015)
>>> Uma Temporada no Inferno & Iluminações de Arthur Rimbaud pela Francisco Alves (1982)
>>> Viagem a Portugal de José Saramago pela Companhia das Letras (2011)
>>> Para Uma Revolução Democrática da Justiça de Boaventura de Sousa Santos pela Cortez (2011)
>>> Dicionário de termos ambientais de Antonio Leal pela Letras & Magia (2007)
>>> Casa de Praia com Piscina de Herman Koch pela Intrínseca (2015)
>>> Natureza Humana, Justiça vs. Poder de Michel Foucault e Noam Chomsky pela Martins Fontes (2014)
COLUNAS

Terça-feira, 25/1/2005
Vanilla Ninja: a hora e a vez do pop estoniano
Debora Batello

+ de 8400 Acessos

Qual de vocês, leitores, já sintonizou entre as ondas do rádio algum hit vindo diretamente da Estônia? Se torceu o nariz porque se lembrou do Ultima Thoule, saudoso grupo de rock'n'roll muito criativo - mas pouco acessível por ter as letras de música no idioma russo e estoniano - você está por fora. Agora é a hora de conhecer um dos maiores fenômenos vindo do pequeno país da Europa báltica. Estamos falando da girl band Vanilla Ninja.

Fundado em 2002, o grupo nasceu da idéia de formar uma banda de garotas, mas com um conceito um pouco diferente das já conhecidas no mercado, como as Spice Girls. A idéia era que as moças seguissem a nova onda, meio bad boy do mercado, encabeçado pela Avril Lavigne, mas sem perder a doçura feminina. Foram escaladas quatro garotas, entre elas, uma estrela da música pop da Estônia, Maarja Kivi. Completam o grupo, Lenna Kuurmaa, Katrin Siska e Piret Järvis, que já ganhou a vida sendo apresentadora de um programa de televisão em sua terra. O primeiro hit veio com a música "Club Kung Fu", do álbum de estréia, que fez um pequeno sucesso na Estônia e em algumas paradas européias. A propósito, as letras são em inglês.

Como o início não teve o resultado esperado, as quatro garotas foram adotadas por outra gravadora e outro produtor. Foi em 2004 que as meninas começaram a trilhar o caminho certo, ou melhor, o caminho da fama. Ao lado do produtor David Brandes, elas lançaram o disco Traces Of Sadness, que chegou ao Brasil em dezembro do ano passado, através da Hellion Records.

Traces of Sadness segue uma linha bastante pop, com grande tendência para o house e todos aqueles gêneros tocados em danceterias no início da década de 90. Mas nem só de pop music esse disco é feito. Um dos pontos diferenciais é a maquiagem rock'n'roll - explicando: ouvindo o disco você é capaz de identificar influências de grupos de hard rock, seja em um solo melódico ou na força dos acordes de guitarra, mas nada que vá espantar os fãs de easy-listening. Além disso, a inserção do rock "poseur" cria o meio-termo que separa as garotas Ninja de outros artistas do segmento, como Britney Spears.

A faixa que abre o disco é a explosiva "Tough Enough", e é também a primeira música a estourar nas rádios européias, atingindo a 13ª colocação em paradas de alguns países. Sintetizadores, teclados e batidas eletrônicas mostram o perfil bem pop. O refrão forte vem para grudar no ouvido. Um autêntico hit que tem tudo para estourar nas rádios daqui. Quando você menos esperar, vai ouvir a caminho do trabalho os versos "So keep on kickin'/ The bomb is tickin'/ Don't stop - don't be a runaway/ Go for the fire/ Baby you are tough enough". Sim! São as belas moças daquele país cravado entre a Letônia e a Rússia que invadiram as nossas estações.

Porém, Traces of Sadness não é daqueles álbuns "de uma faixa só". Músicas como "Stay", "Don't go too fast", "Heartless" são outros trunfos, ótimas para se ouvir, que atingem com facilidade a audiência adoradora de música pop. A vocalista Maarja não possui aquele timbre enjoativo e pouco convincente de boa moça. Ela é uma Ninja e coloca sua voz como uma cantora de rock e country music o faria.

Outras faixas revelam grande afinidade com o hard rock - mesmo que se precise de algum impulso para reconhecer esses vestígios -, como "Traces of Sadness", que além de dar nome ao disco, carrega influências do grupo Europe. "Destroyed by you", uma baladinha estilo anos 80 que lembra a banda Jaded Heart. "Liar", outra faixa single deste trabalho, tem bons versos com ritmo dentro da própria letra, além de um arranjo bastante trabalhado para o lado rock. Vocais com muita raiva gritam "Liar" no refrão da música. Fazê-las dar um ar furioso à música é algo bem diferente. Afinal, elas não são Courtney Love.

"Metal queen" é outra música que fica dentro da faceta hard rock, com uma pegada totalmente rock'n'roll, destoa do resto do disco. E para encerrar, a balada "When the indians cry" e a romântica "Looking for a hero", trazem uma sonoridade parecida com o rock dos anos 80 - para variar - lembrando Bon Jovi e uma infinidade de outras bandas que marcaram essa época.

As faixas "Don't you realize" e "Wherever" mostram que os argumentos para esse disco estavam no fim. Não acrescentam muito ao repertório.

Traces of Sadness é um disco bem-sucedido, recheado de hits em potencial, que deve muito de seus créditos ao produtor David Brandes. Brandes responde pelo nome real de David Brändle e começou sua carreira como músico, lançando discos solos no começo da década de 90. Pouco depois, integrou o grupo pop alemão Xanadu. Em 1994, emplacou seu maior hit com a banda E-rotic, "Max don't have sex with your ex", além de "Fred Come to Bed". Como produtor do grupo, David Brandes, assumia o vocal masculino no estúdio, além de compor as músicas e as letras.

David Brandes aparece em Traces of Sadness como o produtor e o arrajador de todas as faixas. Inclusive o outro nome que figura nos créditos como arranjadora, Jane Tempest, nada mais é que outro pseudônimo de Brändle. Desde a época do Europe, Brändle divide o sucesso com o letrista John O'Flynns, nome artístico de Bernd Meinunger, compositor muito famoso na Alemanha, já representou seu país 11 vezes no Eurovision Song Contest, uma espécie de Grammy da televisão européia, que vem sendo realizado desde 1955. A dupla de produtores-midas também trabalhou com o cantor Chris Norman e a boy band Bad Boys Blue. Juntos eles provam que é preciso mais que quatro rostinhos angelicais para levar uma banda ao topo das paradas.

Para ir além









Debora Batello
São Paulo, 25/1/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Marcador de página inteligente de Wellington Machado
02. Caí na besteira de ler Nietzsche de Marol Azevedo
03. Meu beijo gay de Paulo Polzonoff Jr
04. Freud segundo Zweig de Ricardo de Mattos
05. Meu encontro com o Millôr de Julio Daio Borges


Mais Debora Batello
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




JASÃO E MEDEIA (TEATRO GREGO)
CARLOS EDUARDO DE SOREVAL
TAVARES MARTINS
(1964)
R$ 15,00



O CONTROLE IDEOLÓGICO NA USP (1964-1978)
HELOÍSA DARUIZ BORSARI - OUTROS
ADUSP
(2004)
R$ 10,00



O MONSTRO DO MORUMBI - COLEÇÃO VEREDAS
STELLA CARR
MODERNA
(1995)
R$ 14,94



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA VOL. 9 DILAT ESCAR
DIVERSOS AUTORES
EDITORIAL ENCICLOPÉDICA
(1998)
R$ 45,00



O PÁSSARO RARO
JOSEIN GAARDER
COMPANHIA DAS LETRAS
(2001)
R$ 12,00



NÓS DA PROVÍNCIA: DIÁLOGO COM O CARBONO
CARLOS MACHADO
7 LETRAS
(2005)
R$ 22,82



SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO
VÁRIOS AUTORES
ATLAS
(1996)
R$ 15,00



THE PHONE CALL
AMOS / PASQUALIN / MARTINS
MODERNA
(1994)
R$ 13,00



ESTA AMÉRICA NOVA, AINDA INABORDÁVEL. PALESTRAS A PARTIR DE EMERSON E WITTGENSTEIN
STANLEY CAVELL
34
(1997)
R$ 25,00



ELETRÔNICA APLICADA ENSINO MÉDIO TÉCNICO
JAIR URBANETZ JUNIOR E JOSÉ DA SILVA MAIA
BASE
(2012)
R$ 39,90





busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês